• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: projeto tribe

    • farm entrevista – luna •{tribe}•

      bola

      Este post é sobre o poder da beleza, do poder feminino, do poder de conhecer as raízes a fundo e se amar. Bem, é sobre a Luna, uma das criatoras do •{Tribe}• , que aqui, melhor que ninguém, conta sua história incrível e seu projeto, do qual todas nós vamos querer fazer parte!

      1

      “Eu nasci aqui no Rio, em Duque de Caxias. Quando eu tinha um ano de idade, meu pai foi transferido para a Bolívia e a partir daí morei em vários lugares na América Latina. A minha babá era da Tribo dos Quechua e até a língua nativa deles eu aprendi! Tive influências muito lindas dos povos ameríndios, aprendi a absorver cultura desde que nasci.

      10462590_10203236585049585_5134111882063026478_n

      Passei 20 anos da minha vida viajando! Falo quatro idiomas e às vezes eu embolo tudo. Morei em Roma e em NY por cinco anos. Fiz faculdade de dança. Desenvolvi um trabalho de dança e consciência corporal pra mulheres que sofreram violência doméstica e dancei em uma companhia de dança moderna por três anos.

      3

      Nos EUA fui adotada por uma família da Nigéria, e sempre ia de NY pra Boston, onde passava os dias aprendendo a fazer aqueles turbantes incríveis que Mami fazia. Passei a usá-los e achava o máximo! Sentia uma realeza muito grande, fora as amarrações, a criatividade, e a conexão com a deusa feminina…é quase um mantra, é a celebração das raízes afro-descendentes.

      4

      Então ano passado tive uma experiência que mudou minha percepção de realidade, que foi lançar a minha marca de turbantes, a Crowns of Nyanga em NY. Dei aulas de amarrar tecido até por Skype! Eu sabia que o meu propósito me estava sendo revelado, através dessa conexão com as minhas raízes. E a confirmação disso, foi eu ter viajado para Johannesburgo por 2 meses e conhecido o Nelson Mandela e presidente Obama, na mesma semana!

      5

      Mas, subitamente, fui empurrada de volta pra minha terra! Tudo apontava pro Rio, então só obedeci! Daqui conheci a Vanessa da @thebazaarbohemian, minha sócia no •{Tribe}•, nos conectamos através do Instagram. Ela tinha a marca dela e eu a minha, mas queríamos que nossas marcas representassem muito mais do que só estética. Nós só nos conhecemos “ao vivo” depois de 3 meses que o Projeto estava em andamento!

      6

      Eu já cultivava a filosofia de que o turbante é um símbolo dessa realeza e dessa energia de liderança que a mulher tem, daí que nasceu o •{Tribe}•, dizendo, your crown inspire! Hoje temos o nosso trabalho do dia a dia (ela é visual merchandiser na Bloomingdale’s, e eu Coordenadora internacional do Instituto EixoRio), o Tribe, e nossas vidas pessoais. Ufa!

      7

      As mulheres que nos seguem, estão completamente alinhadas com tudo o que agente acredita. A força feminina, a deusa interior que agrega e celebra a beleza, finalmente parece que a união está fazendo a força!” É isso, essas mulheres superpoderosas-e-lindas, como eu e você, fazem a diferença por serem lindamente o que são!

      8

      Pra confirmar o poder das meninas e dos turbantes, vejam a colab delas pra incrível Chichia London em Miami. Ah, e logo a gente vai poder encontrar os turbantes na Void ali no Leblon. Estamos de olho!

      11.08.14