• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: gucci

    • pra dançar junto

      Pense em poder, vibe boa e diversão, multiplique por dez e chegue perto do que é a nova campanha da Gucci. Inspirado em uma exposição que assistiu ano passado em Londres, Alessandro Michele escolheu exclusivamente modelos e dançarinos negros pra uma sessão de fotos com pinta de fervo, que dá não só vontade de usar os looks, mas também de dançar junto.

      As imagens da expô "Made you look, dandyism and black masculinity", que rolou na The Photographers Gallery, exibiam a relação entre moda, expressão e diversão com negros de diversas partes do mundo, e foram o estalo que faltava pra que o diretor criativo da Gucci chegasse ao espírito da sua nova coleção.

      Entre os cliques de Glen Luchford, colaborador frequente de Michele, 4 modelos e 25 dançarinos exibem uma explosão de beleza, potência e extravagância criativa, entre cores e texturas com o perfume retrô da marca italiana, numa combinação irresistível e alucinante.
       

      Impossível conter os adjetivos pra essa campanha, fotografada nos salões de dança do Mildmay Club, em Londres. Ela exala uma naturalidade e energia tão forte e única que já pode ser considerada a mais bacana de toda temporada – ou, porque não, do ano?

      Na mesma época que o primeiro editor negro assume a direção da Vogue britânica (a gente falou disso aqui, lembra?), uma campanha totalmente estrelada por negros é mais um presente pra alma e pros olhos. Como não se apaixonar? 

      29.04.17
    • inglaterra à la gucci

      O mercado atual exige novidades a jato, e enquanto o mundo da moda questiona a pertinência de disputar com marcas de Fast Fashion a velocidade em derramar looks novos no mercado, a solução simpática encontrada pela indústria do pret-a-porter são as Cruise Collections, linhas apresentadas entre as coleções "oficiais", de preferência em locais inusitados do planeta.

      Enquanto a Chanel e a Louis Vuitton fugiram pro calor dos trópicos em desfiles apoteóticos, respectivamente em Cuba e no Rio de Janeiro, Dior e Gucci escolheram o mesmo destino pra apresentar suas coleções: a Inglaterra.

      Com visões diferentes, as duas Maisons escolheram o solo Britânico pra misturar tradição e modernidade aos códigos das marcas, e enquanto a Dior escolheu o caminho fiel e sólido da elegância, Alessandro Micheli, da Gucci, apontou seu olhar espertíssimo pra tudo de rico, e é muito, da cultura local.

      Em desfile apresentado na Westminster Abbey, mítica igreja gótica aonde a Rainha Elizabeth foi coroada, onde Lady Di foi velada e William e Kate se casaram, o italiano apresentou um show de anglomania recheado dos maiores ícones ingleses entre os babados e o nerd-chic que já são sua assinatura.

      Da Era Vitoriana aos animais de caça, passando pelo Swinging London que sacudiu os anos 60, pelo movimento punk, até as excentricidades aristocráticas em homens displicentemente usando roupão, o resultado foi uma festa pros olhos com looks inspiradores por todos os lados!

      A Inglaterra à italiana da Gucci é fresca, divertida e fashion como uma das Spice Girls, mas com aquele toque elegante e polido que só os moradores da terra da rainha sabem ter.

      Deu até vontade de tomar um chá!
       

      10.06.16
    • a nova berlim

      bola

      Lisboa, Budapeste, Barcelona… todos os anos uma cidade européia é eleita como a ‘nova Berlim’, ou seja, a nova meca mundial do fervo, com possibilidades múltiplas de diversão e arte a preços que cabem em qualquer bolso.

      gucci-glen-luchford-INT-1

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      Efervecente, moderna, histórica, estranha, a verdade é que Berlin ainda é o centro de tudo que está acontecendo de bacana no mundo hoje. Prova disso é que a capital alemã acaba de ser eleita como inspiração não de uma, mas de duas grandes marcas de moda.

      gucci-023-0530-v5-qc-r72dpi-full

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      Não haveria melhor locação pro estilo livre, retrô e divertido criado por Alessandro Michele para a Gucci. A cidade partida ao meio exibe cenários que parecem parados no tempo e ao mesmo tempo exalam uma estranha modernidade, como as criações do italiano.

      gucci-ss16-advertising-campaign-glen-luchford-01__large

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      A inspiração clara é o filme Christiane F., que também mostra imagens de jovens livres e despudorados pelo submundo de Berlin, com a trilha de David Bowie, seu ilustre morador que nos deixou essa semana:

      https://www.youtube.com/watch?v=u5u1CcCNwaQ

      O resultado da campanha clicada por Glen Luchford é esquisito e glamouroso, com aquele perfume de decadência chique que permeia a cidade e a tornam tão irresistíveis aos olhos de quem não gosta do trivial.

      1154022

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

       

      Mas Berlim não é só isso, são muitas as possibilidades da cidade que também sabe ser elegante e misteriosa, exatamente como pede o estilo da Givenchy.

      1

      A marca francesa voltou seu olhar pro lado mais árido, intenso e melancólico da cidade em  sua nova campanha de inverno, revelada há poucos dias no Instagram.

      2

      Pelo visto aos olhos do mundo da moda a ‘nova Berlim’ continua sendo… Berlim!

      16.01.16
    • tudo igual

      leticia_junho_bola

      Enquanto a temporada tradicional de moda anda um pouco entediante, o mesmo não se pode dizer da temporada de moda masculina, que acaba de terminar enchendo nossos corações de desejo.

      ss16m_gucci_119_jpg_9933_north_1160x_white

      Sim, desejamos os looks deles e desejamos os looks delas – que são cada vez mais exibidos durante o desfile deles. Talvez porque convenhamos, “dele e dela” é um conceito que anda cada vez mais na corda bamba, o que tanto comercialmente, quanto conceitualmemte, não é nada mal!

      ss16m_gucci_048_jpg_1384_north_1160x_white

      E já que, há tempos, aderimos as calças, terninhos e a camisaria masculina, texturas, estampas e modelagens pra lá de delicadas agora entraram nos armários masculinos de vez, deixando a porta aberta pra gente pegar modelitos emprestados… e emprestar, por que não?

      11541911_695598853878400_1588800133535933899_n

      A Prada de Miuccia foi a precursora da brincadeira e faz de sua passarela masculina sempre um novo terreno pra apresentar brilhantes ideias também pra elas. Dessa vez num futurismo retrô que combina coelhinhos, plástico e mil sobreposições que só ela mesmo poderia trazer de forma tão interessante.

      leticia_junho_01

      Mas foi a nova Gucci, sob direção de Alessandro Michele que arrebatou nossos corações com seu floral delicado, tons apastelados, rendas e muito crochet com carinha de roupa feita à mão, além dos laços que já são assinatura do estilista. Queremos tudinho!

      leticia_junho_02

      A Burberry foi outra que investiu nas rendas, que apareceram em camisas, camisetas e golas masculinas num estilo very british, e em belos vestidos femininos. Delicadeza e transparência pra eles, pra elas, e pra sair por aí de look combinadinho. A gente curte!

      leticia_junho_03

      Ricardo Tisci da Givenchy também gosta de brincar de gêneros, e dessa vez ousou ainda mais, além das mulheres em looks masculinos, o estilista também colocou homens vestindo saias nas passarelas. Saias cheias de virilidade, diga-se de passagem!

      leticia_junho_04

      O futuro é igual.. e está cada vez mais próximo! <3

      29.06.15
    • no meio do caminho

      bola_leticia

      Uma coisa todo mundo sabe, as marcas de fast fashion revolucionaram o prêt-àporter e o mundo da moda como conhecemos. Lojas como Zara e H&M começaram a despejar semanalmente novidadades irresistíveis por um precinho camarada, deixando os grandes estilistas comendo poeira fashion!

      1122724

      Com esse sacode, as grandes maisons criaram a linha Resort ou cruise, nada menos que uma brisa de ar fresco com peças mais comerciais entre as principais coleções. E num é que a estratégia funcionou? A maioria das marcas aderiu e vem apresentando cada vez mais minicoleções de babar, vem ver:

      1122744

      Foi o caso da Gucci, que mostrou o desenrolar da primeira coleção feminina de Alessandro Michele nas ruas de NY. O estilista fez valer mais uma vez todo frenesi em torno de seu nome, renovando a marca com seu estilo nerd-chic que virou desejo imediato.

      1

      Outra coleção divina foi apresentada pela Fendi de Karl Lagerfeld, repleta de couro e aves do paraíso estampando vestidos fresquíssimos, numa versão mais jovem e moderna do que a marca italiana costuma apresentar. Bateu MUITA vontade por aí também?

      2

      A italiana MSGM também arrebentou com sua alfaiataria gráfica, assimétrica e jovial. Amamos o contraste do estilo clássico com os acessórios modernosos, as pantacourts e a combinação de cores que é a cara da marca. Bem, amamos tudo!

      3

      Entre nossos preferidos, o também italiano Giambattista Valli, mostrou na Giamba minivestidos apaixonantes com boquinhas, babados e muito vermelho, além das tradicionais flores que estampam a marca em qualquer estação.

      4

      O americano Michael Kors também fez bonito em tons neutros, com clima de safari gráfico, repleto de wrap dresses com estampas de lenço, práticos e desencanados – além daquela atitude easy-chic que a gente adora:

      6

      A estilista Rosie Assoulin, que acabou de abocanhar o prêmio de estilista do ano pela CFDA (lembra que a gente contou aqui?), também reafirmou seu talento em vestidos arquitetônicos, desconstruídos e deslumbrantes. Estamos cada vez mais fãs!

      5

      Conclusão? Amamos mais essa oportunidade de ver tanta lindeza no calendário fashion!

      19.06.15
    • a moda e o poder

      bola_gucci

      No fim do ano fomos surpreendidas por mais um sacode daqueles no mundo da moda, quando foi anunciada abruptamente a demissão, e logo depois a saída antecipada da diretora criativa da Gucci, Frida Giannini, considerada uma das mulheres mais poderosas do Olimpo Fashion.

      people-frida-giannini1

      À frente da marca desde 2006, a italiana assumiu a difícil tarefa de substituir Tom Ford, estilista que marcou uma era na Gucci com sua proposta de mulher sexy e poderosa que dominou as passarelas do começo do século XXI.

      tom-ford-gucci-fall-1996-campaign-1

      Mas não parecia uma missão difícil pra Frida, ela mesma uma bela mulher workaholic e super bem sucedida, que imprimia em suas criações um estilo de ser e vestir que por muitos anos a maioria das mulheres contemporâneas gostaria de ter.

      gucci-2010ss-2

      Autora de coleções inesquecíveis, a estilista transmitia segurança e paixão pela marca, que era chefiada pelo seu marido, que vejam só, foi demitido junto com ela num “strike” total!

      GUCCI-BANNER-2

      E se tudo parecia bastante nebuloso, a intenção do grupo Kering, dono da marca, começou a ficar mais clara esta semana, quando foi anunciado o nome do até então desconhecido Alessandro Michele, responsável pelos acessórios da Gucci, como novo estilista feminino da marca.

      Michele-Riondino-Frida-Giannini-Giuseppe-Fiorello-Ninetto-Davoli_MG_2485-®fabio-lovino1-660x440

      A dança das cadeiras que vem acontecendo nas maiores Maisons do mundo sinaliza um novo tempo na indústria da moda. A tendência pede estilistas mais “low profile”, que não se sobreponham ao nome e à história da marca, coleções menos autorais e um estilo cada vez mais próximo de mulheres reais.

      gucci2

      E Michele já mostrou a que veio. Com a saída prematura de Giannini a coleção masculina apresentada esta semana foi totalmente refeita pelo novo diretor criativo de todas as linhas da grife em apenas 5 dias. Wow!

      gucci1

      O que vimos foram looks andrógenos desfilados por homens e mulheres (tendência iniciada por Miuccia Prada), mesclando delicadeza e força com forte espírito 70’s. O desfile trouxe de volta o romantismo da marca preferida de Grace Kelly, e também o vento fresco da renovação.

      Gucci-m-RF15-4390

      Aplaudimos e aguardamos ansiosas por mais novidades!

      24.01.15
    • #mfw

      bola_milao

      Se as semanas de Londres e NY apresentam mil novidades no styling e desejos imediatos, as semanas de Milão e Paris representam conceitos. Alguns estilistas, claro, desfilam tendências que vão chegar voando às araras de todo mundo, mas a moda dos mestres pede calma. Vem ver:

      allover

      Moschino/  Dolce & Gabbana/  Fausto Puglisi/  Gucci

      E dessa vez, os principais nomes italianos foram em direções opostas. De um lado ostentação com as espanholas dramáticas e incríveis da Dolce & Gabbana, as Barbies cheias de humor da Moschino (mais um ponto pra Jeremy Scott!) e o luxuoso anos 70 da Gucci.

      artepovera

      Prada/  Prada/  Fendi/  Bottega Veneta

      Do outro lado, a papisa Miuccia Prada anuncia tempos de austeridade e simplicidade em barras interminadas, sugestão de sustentabilidade com patchwork e peças com perfume de moda reciclada, mas, claro, riquíssimas!

      70s

      Pucci/  Alberta  Ferretti/  Etro/  Gucci

      O senso comum ficou por conta dos ventos dos anos 70, que insistem em aparecer toda primavera/verão. Deve ser porque é mesmo irresistível a vontade de vestidos soltos e cabelos ao vento! 😉

      psicodelica

      Cavalli/  Pucci/  Cavalli/  Missoni

      E essa onda setentista se desdobra em mais dois estilos: o psicodelismo, em vestidos amplos, longos e coloridíssimos (que a gente quer pra ontem!)…

      flowerpower

      Pucci/  Alberta Ferretti/  Etro/  Gucci

      e a delicadeza de curtos românticos e floridos, lindos até morrer, pra brincar de “rainha da primavera” ou “sonhos de uma noite de verão”!

      princepessa

      Dolce & Gabbana/  Alberta Ferreti/  Giamba/  Luisa Beccaria

      Aliás, rainhas e princesas saíram dos contos de fadas e fizeram a festa em looks arrebatadores feitos pra sonhar. Especialidade da Dolce & Gabbana e pelo visto da novata Giamba de Giambatistta Valli, queridinho das bem nascidas de bom gosto.

      barbiegirl

      Moschino/  Versace/  Giamba/  Moschino

      Agora se a sua fantasia é outra, a Moschino atendeu. Em mais uma divertidíssima coleção de Jeremy Scott, a marca italiana que andava dormindo trouxe uma profusão de barbies pra passarela. E não é que outras marcas também captaram essa tendência. Segue ou passa?

      envelope

      Versace/  Jil Sander/  Trussardi/  Ermanno Scervino

      Os anos 90 também insistem em ficar, e dessa vez trouxeram de volta as saias envelope, com um perfume de colegial chic. Lembra uma patricinha de Beverly Hills repaginada e madura. Seria a Cher, protagonista do filme, depois dos 30?

      neojeans

      Dolce & Gabbana/  Gucci/  Alberta Ferretti/  Giamba/

      E pra não dizer que a moda básica passa batida por Milão, cá estão bons exemplos de jeans com aplicações, brilhos, modelagem sofisticada e barras transparentes (tendência absoluta, aliás!).

      É, pensando bem, Milão não quer ser básico. Ainda bem!

      23.09.14
    • brasil na passarela

      O Brasil está na moda, até na alta costura italiana. A Gucci, em homenagem à abertura da nova loja da marca no Shopping Jardins, lançou uma coleção com o tema Pantanal!

      As estampas com muito verde e bichinhos, como as araras azuis ♥, vão enfeitar bolsas e lenços de seda em uma quantidade limitadíssima.

      Vão ser só 50 peças, inicialmente, na loja nova e mais outras 70 que vão ser distribuídas entre as duas filiais (SP e Brasília). Não é todo mundo que pode sair com uma Gucci por aí, mas que a homenagem merece um registro, isso merece! 😀

      23.03.12