• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • ahhhh, a bahia!

      bola

      Muito sol, sombra, água fresca e dendê. O Adoro hoje desembarca na Praia do Forte, lugarzinho cheio de charme onde a gente foi parar esses dias e voltou achando o mais gostoso do sul da Bahia. A Gabi Temer, do blog Juju na Trip e nossa colaboradora do Mochilão, foi parar lá esses dias, e voltou encantada!

      1

      Pra começar, o Forte tem piscinas naturais, tem águas calmas, e tem vários trechos de areia onde ainda dá consegue pra ficar quase sozinho (sim! e isso mesmo nas vésperas do carnaval. É só andar um pouquinho), e tem uma galera gente boníssima que mora lá e que faz toda a diferença. Sentiu a delícia?

      7

      O Forte é assim. Tem uma vila linda de morrer, que parece com Búzios só que com aquele saber-viver da Bahia, toda florida, com comércio misturado com casa de morador, e gente conversando na porta de casa. No meio disso tudo, um vai-e-vem de gringos do mundo tudo, acarajé, moqueca.

      8

      E tem a praia da vila, na frente da praça de igreja, um trechinho de areio espremidinho onde o povo nativo gosta de ficar com uma vista linda, barcos e uma piscina natural incrível.

      9

      A primeira impressão é que é meio bagunça, e é mesmo, mas é gostoso, e foi batendo papo com a galera ali que a gente descobriu descobriu várias dicas legais.

      5

      É só seguir a gente e arrumar a malas! Bora dar um mergulhinho??

      6

      PISCINAS NATURAIS: As piscinas naturais são um capítulo à parte. Elas ficam pertinho da vila, a uns 20 minutos de caminhada, e são incríveis.  A maior delas é a Papa Gente, e também a mais cheia e com estrutura de barracas e cadeiras. Nessa área da Papa Gente, há várias piscinas, uma pertinho da outra. No outro extremo do Forte, em frente ao Resort Tivoli, tem uma outra piscina, bem mais vazia, e sem nenhuma estrutura. Bom para quem quer mais sossego.

      COM DENDÊ: A melhor acarajé fica numa baiana que arma a barraca sempre depois das 17h, na praça da Alameda do Sol. De dia, se bater vontade, tem também a acarajé da Marina, muito boa, na Praça da Igreja. Para comer um moqueca de camarão, o mais tradicional e que todo mundo indica é o Sabor da Vila. Mas a melhor moqueca nós comemos mesmo foi no restaurante Terra Brasil.  Boa d e m a i s.

      TRANSPORTE: Se bater a preguiça, vá de bicitáxi, o meio de transporte mais gostoso do Forte.

      PRA SABER HISTÓRIA: Tem que visitar as ruínas do Castelo de Garcia d’Ávila, sesmeiro que era dono de quatorze léguas de terra na Bahia, que iam de Itapoã até Tatuapara.

      FOFICE ECOLÓGICA: Visitar o Tamar e ver a desova das tartarugas, que acontece nessa época do ano.

      ONDE FICAR: Na pousada Casa do Forte, Refúgio da Vila, ou Ogum Marinho.

      E fica de olho, porque vem mais roteirinho baiano por aqui! 😉

      07.03.13