• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: turnê internacional

    • rádio FARM turnê – mohandas – bsas

      bola_radio_turne

      Como a gente já tinha contado, a gente apoiou a turnê internacional que a galera do Mohandas começou por Buenos Aires este mês. Além de levar o etnopop daqui pros hermanos, eles vieram contar pra gente como foi a experiência, saca só:

      1

      “Toda esquina é um encontro. Duas ruas, dois planos, dois caminhos que se cruzam e formam ângulos que, por sua vez, formam esquinas. Buenos Aires é a cidade das esquinas-encontros. Não há morros, é plana e planejada. As ruas principais são uma reta sem fim, cortadas por outras ruas menos largas mas que também já vêm de longe. O mapa parece um extenso tabuleiro de xadrez, e as quadras e numerações das casas obedecem a uma lógica paralela. Assim, a principal referência para localizar-se na cidade são as esquinas.

      2

      Pra nós, a melhor forma de situar também nosso sentimento com relação ao tempo em que estivemos em Buenos Aires e nossa vivência durante esses 10 dias de viagem é através dos encontros que ali se fizeram. Na verdade, com as poucas e muito especiais turnês que temos no nosso currículo (e/ou diário de bordo) ao longo de três anos de banda, fomos compreendendo que, quando se viaja através da música, essa arte se torna o fio condutor de uma série de experiências muy intensas. De trabalho sim, mas acima disso, de relações.

      3_turne_mohandas

      Mas queremos escrever um pouco sobre a esquina-encontro mohandas y Pollerapantalón. Das ruas Drea, Meli, Xuxo, Daro, Limón, Juani e Lu, e de suas famílias lindas. Pessoas generosas de buenísima onda que nos abrigaram em suas amáveis casas e nos ajudaram a beça com os shows, os equipamentos e os muitos vai-e-vens. Fizemos duas apresentações memoráveis juntos na rua: uma no bairro de Palermo, em Buenos Aires, e outra em um pueblo fora da cidade chamado Carlos Keen, numa feirinha orgânica na estação de trem desativada.

      4

      Esses músicos, ativistas da cultura independente, que formam há (uns) dez anos a banda mais callejera da cidade, são a chave da nossa viagem. Cada um com seu jeitinho, e todos colaborando muito, fizeram de Buenos Aires a cidade, a esquina, o encontro mais acolhedor que poderia haver. Além de tudo, a banda faz um som delicioso, divertido. Viramos fãs e já estamos com saudades. E como é bonito se identificar com as intenções. Moramos em outro país, realidades diferentes, mas temos um motor muito parecido dentro de nós (e até compartilhamos algumas realidades parecidas também).

      5

      Aliás, há muitos músicos em Buenos Aires. E muitas casas de show de pequeno/médio porte, pra bandas independentes. Quando visitamos grandes capitais, sentimos forte essa deficiência da nossa cidade com relação às outras. Em Buenos Aires, nos deparamos com muitos lugares pra tocar, e com um público disposto a ouvir coisas novas. E esses artistas da lo-curaque guerrilham, insistem, atuam, dão um jeito de fazer o que amam, são muito responsáveis por isso também.

      6_turne_mohandas

      Tudo o que de melhor podemos contar a respeito do que seja viajar com banda, tocando por aí afora, passa por essa troca entre os seres humanos: um estado meditativo alimentado a base de esquinas-encontros sensacionais. Foram muitos, temos muitos a quem agradecer.

      7

      Ficamos por aqui e deixamos então, através desse breve texto, nossa imensa gratidão aos Pollerapantalón e sua trupe florida! E a todos que contribuíram com essa primeira etapa da turnê, em especial a nuestra manager Juliana Krause! Axé e que nossas ruas se cruzem muitas vezes por esse mundão!

      8

      A queridíssima amiga Kika Simone, os sempre disponíveis Mingo e Sebastián, a linda Ludmilla que participou com seu sorriso e suas congas do nosso primeiro show na cidade. Também às casas que abrigaram nossos shows, CCMatienzo (Fiesta Fanfarria Latina), El Quetzal, El Chaperío, Templo Enfermo e El Emergente, e as rádios La Tribu e Colmena.

      E que venha João Pessoa, Recife e Belém, e todos seus encontros!

      30.04.14