• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: street art

    • novos muros

      bola_acidum

      Quem passa pela Lagoa, circula pelo Jardim Botânico ou vive de rolé na Gávea..  já percebeu que tem alguma coisa diferente, mais bonita e estalando de nova pela área!

      -11

      É que o Jockey Club, numa parceria com o Instituto Rua, recoloriu seus muros em frente ao Parque dos Patins com um gigante painel de 2,5m x 28,80m feito por 17 artistas incrí do cenário carioca.

      -10

      E foi com os únicos convidados “estrangeiros” que pegamos carona pra acompanhar o passo a passo do projeto, os nossos queridinhos do Acidum project, casal/coletivo de Fortaleza que a gente vive seguindo por aí.

      -5

      Em um fim de semana a Tereza e o Robézio tiraram do caderninho a ideia inicial, e foram desenhando o muro num ballet que mistura, traços e cores entre os dois, no que eles chamam de “improviso ensaiado”, onde o planejado vai se transformando em realidade.

      -7

      O resultado é lisérgico, claro, rico em mil detalhes e texturas, combinações, risquinhos e outras miudezas…

      acidum1

      Existem a imagem que a gente vê de longe, e as outras mil que a gente só enxerga de pertinho.

      -12

      Fotos: Henrique Madeira

      E vale a pena, do jeito que for. A cidade toda agradece!

      30.07.14
    • banksy @brasil!

      bola_bansky

      Não que a gente vá saber se esbarrar com ele na rua, mas dizem as boas línguas que está confirmada a presença (anônima, óbvio!) do mestre dos magos do street art no Brasil!

      1

      É isso mesmo, o artista inglês Banksy prometeu não dar as caras, mas trazer a sua arte pras ruas durante o Concreto, Festival Internacional de Arte Urbana de Fortaleza que vai rolar a partir do dia 15 desse mês.

      2

      Tudo bem ao seu estilo, segundo a produção, ele não quer mídia, vem por conta própria, inclusive bancando a própria passagem e hospedagem. Fino!

      3

      A gente não vai saber se esbarrar com ele, mas vai reconhecer direitinho sua arte. E se causar um quinto do rebuliço que andou causando nas ruas de NY, estamos feitos!

      4

      Por lá, além de espalhar seus desenhos cheios de crítica social pelos quatro cantos, Banksy fez esculturas, circulou um caminhão com um jardim (com direito a borboletas!) e outro com bichinhos de pelúcia a caminho do “abate” ( 🙁 )…

      day5

      … fez arte com os brazucas Osgêmeos, e ainda foi responsável pela melhor pegadinha dos últimos tempos: vendeu suas obras a preço de banana numa barraquinha no Central Park. E como ninguém sabia que eram originais, as obras encalharam!

      5

      Bem, se vir algum estande vendendo esses grafites em Fortaleza já sabe: compra uns pra gente! 😉

      11.11.13
    • hoje é o dia do grafite!

      bola

      Desde os anos mais remotos o ser humano faz inscrições nas paredes. Como forma de comunicação ou arte, de pinturas rupestres à grandes painéis urbanos, o homem tem deixado a sua marca pelos muros. Hoje, o grafite já tem grandes representantes, grandes nomes e artistas e vai além de uma cultura de periferia, sem perder sua essência.

      IMG_0728

      Ele ganhou as galerias, os museus e o reconhecimento como uma arte com técnica apurada e características específicas. E hoje é dia do grafite! E pra homenagear àqueles que transformam as ruas num museu, a gente entrevistou Mateu Velasco e Marcelo Ment:

      1

      Mateu é artista gráfico e ilustrador e já teve seu trabalho publicado pela TASCHEN, além de vários jornais pelo mundo e clientes importantes como Nike, Coca-Cola, Quicksilver, etc. Paralelamente, trabalha como artista plástico e já expôs em cidades como Nova York, Paris, Budapeste, Madrid, Los Angeles… e vem mais por aí!

      3

      Qual é o seu muro “preferido”, com mais história e representatividade?

      Existem vários muros que ficam na memória, mas os que mais gosto pela história são o da Lapa, em frente ao circo voador, feito com mais 12 artistas, e o que pintei junto do Leo Uzai no Arpoador, na altura do posto 8.

      A obra em espaço público. O que a rua traz de bom pro artista?

      A rua te ensina a improvisar. Se adaptar às situações que vão surgindo, a respeitar e interagir em painéis coletivos. Aproxima o trabalho com a realidade.

      A opinião das pessoas em relação ao grafite mudou positivamente nos últimos anos?

      Sem dúvida, a inserção do grafite no cotidiano das pessoas, não apenas no espaço urbano e nas galerias de arte e museus, mas também sob a forma de produtos de consumo – como roupas, jogos, vídeo clipes, programas de TV, filmes – ajudaram a tornar a cultura do grafite conhecida, reduzindo o preconceito. Mas infelizmente não são todos que pensam assim.

      Já Marcelo Ment colore o mundo ha mais de 10 anos e é visto como um dos principais artistas urbanos do país, além de ilustrador e educador, referência e inspiração para muitos jovens e adultos que admiram a arte de rua.

      Untitled-1

      Quem são os artistas urbanos mais influentes do mundo pra você?

      No momento acho que o ingles Banksy, o americano Shepard Fairey, conhecido como Obey são os primeiros da lista, seguidos dos brasileiros OsGemeos, o fotógrafo frances JR e o italiano Blu.

      Qual a missão do grafite? Precisa existir uma? 

      Na minha opinião se existe uma missão, é levar um contato mais amplo e direto à arte para a população em geral. Não acredito que “precise” existir uma, não existe por exemplo a profissão “grafiteiro”, é estilo de vida, cada um levanta a bandeira que quiser e lhe convém, por amor ao que faz, ideologia,…

      A mentalidade das pessoas em relação ao grafite mudou positivamente nos últimos anos?

      O grafite é uma cultura das ruas, e hoje cada vez mais vemos grandes artistas surgindo, levando seus trabalhos a outras cidades e países, isso influencia diretamente na sua aceitação no mundo todo. Ainda existe muito preconceito e rótulos a serem quebrados, mas acho que faz parte do processo.

      4

      Pra fechar com chave de ouro, o vídeo Menorada, produzido pela Riot de Janeiro em homenagem a criançada que brinca junto do grafite. Estrelando Mateu Velasco, Marcelo Ment (eles mesmos!) e Thiago Tarm.

      http://vimeo.com/60970410

      27.03.13
    • projeto geode

      A artista e designer gráfica Paige Smith criou um projeto de arte de rua bem diferente: ela tem passado os últimos meses instalando essas pedras preciosas, feitas de papel, pela cidade de Los Angeles!

      O projeto Geode consiste em encher buracos encontrados pela cidade, em muros, prédios, e até canos vazios! As instalações em 3D mostram o paralelo entre a natureza e a cidade, já que as esculturas de papel parecem pedras naturais.

      Muitas delas já se foram, graças às condições da natureza, como a chuva. O que também aconteceria com formações de pedras preciosas e minerais de verdade!

      Muita gente passa e nem percebe as esculturas douradas em lugares inesperados! Cantinho é que não falta em cidades grandes, inclusive aqui no Rio. Seria bem bacana encontrar essas pedrinhas que brilham por aqui né?

      Pra seguir no mapa de Los Angeles por onde anda esse projeto, é só clicar aqui 🙂

      06.06.12
    • turn on the lights!

      A gente ama arte. E ama fotografia. E achamos bacanice pura o trabalho do fotógrafo francês Fabrice Wittner.

      Ele vem construindo uma série chamada Enlightened Souls, com stencils em tamanho natural que são “pintados” no processo fotográfico de longa exposição.

      Ufa! Parece, e dá, uma trabalheira, mas o resultado é só recompensa. As obras feitas na Nova Zelândia e no Vietnã são pura poesia.

      A gente fica por aqui esperando as próximas 😉

      07.02.12
    • a arte de… :)

      Quem respira arte pode dizer: 2011 foi um ano lindo, né? É que foram tantas intervenções de arte de rua com criatividade a mil por hora que a gente resolveu eleger os melhores do ano. Escolher foi difícil à beça. Quer ver por quê?

      Cotocos de madeira que viram lápis de cor – e que mesmo sem ter como serem usados, já cumprem a missão de colorir o mundo 😉

      Falando em colorir, Crayons imaginários – e um artista pra lá de inspirado – também deixam qualquer muro cinza feliz que só!

      Árvore não sente frio, mas essa cobertura de tricot ficou uma lindeza!

      Nem as faixas de trânsito escaparam dessa galera que quer deixar as ruas muito mais bonitas. E a nossa vontade de brincar de “Quero ser Grande” nessas teclas, hein? 😀

      A polícia pode isolar as pessoas, mas jamais os artistas. Pra ver muito mais manifestações incríveis, é só clicar aqui. E a gente tem que terminar com a frase do escritor Elbert Hubbard: “a arte não é um objeto. É um caminho”.

      Bora trilhar juntos em 2012 também?

      28.12.11
    • mini arte de rua ♥

      Katie Sokoler é fotógrafa, atriz e artista urbana. O trabalho dela é marcado pelo uso de muitas cores e pela simplicidade das idéias.

      Foi com uma dessas idéias simples e bonitinhas que Katie acabou criando um novo conceito, que ela chamou de Mini Street Art.

      As ferramentas necessárias: tags de papel, canetas coloridas e uma boa dose de criatividade.

      Então ela pegou esses tags e saiu espalhando pela cidade 😛

      Muito amor, né? <3

      Não dá vontade de sair por aí deixando as ruas da cidade mais fofitas? 🙂

      09.05.11
    • bienal de rua

      Além da 29ª Bienal de Artes de São Paulo (que falamos aqui), a cidade recebe até 23 de outubro a Street Bienalle, uma exposição a céu aberto.

      As ruas de São Paulo ganham obras de sete artistas de diferentes nacionalidades (quatro deles brasileiros) numa grande intervenção urbana.

      A Street Bienalle é uma iniciativa de trazer a arte pra fora dos museus e integrar os trabalhos com o público e lugares diferentes. As obras acabam conversando com as ruas e prédios.

      Para conferir, os trabalhos de Herbert Baglione, Vicente de Melo, Fabiano Gonper, entre outros, é só passar pelas ruas do centro da capital paulista, da Avenida Rio Branco a Rua Conselheiro Crispiniano.

      01.10.10