• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: semana de moda de paris

    • à francesa

      Quando a temporada de moda cai assim, bem no meio do carnaval, a gente fica meio perdidx, mas foi só a serpentina acentar no chão e na alma que fomos correndo conferir o que rolou nas passarelas francesas durante a semana de moda.

      E o que poderia ser mais simbólico pra moda parisiense do que um desfile que acontece sob o teto do maior templo de arte do mundo, o Louvre? Pois foi esse o feito de Nicolas Ghesquière, que mostrou a sua infalível assinatura na Louis Vuitton em peças urbanas, sem muitas invencionices, mas cheias do charme-aparentemente-sem-esforço francês.

      Outra marca que há anos reinventa possibilidades de mostrar o famoso 'je ne sais quoi' francês, a Céline representou mais uma vez a ladyboss em peças poderosas, mas com cortes simples e puros. 

      Mas nem só de franceses vive a Semana de Moda de Paris. A capital francesa aplaudiu mais um desfile solo de Pierpaolo Piccioli à frente da Valentino, seguindo o que apresentou na coleção de alta-costura: vestidos idílicos em cores perfeitas, com perfume de um novo romantismo impossível de resistir.

      Outro gringo que chegou pra ficar, o georgiano Demna Gvasalia está revolucionando não só a Balenciaga, mas todo o mercado de moda com suas peças esquisitas, em novas formas e maneiras, além de uma cartela de cores muito pessoal!

      E a Dior, nas mãos de Maria Grazia Chiuri, segue encantada pelo espírito feminista, trazendo pra passarela uma visão romântica de militantes, todas de boinas e roupas escuras…

      Mas sem perder o "allure", jamais!

      16.03.17
    • o futuro de paris

      bola_paris

      A gente já falou por aqui sobre as tendências da semana de moda de Paris que a gente já tinha antecipado na nossa coleção. 🙂 Vem saber o que mais rolou na semana de moda que a gente ♥!

      10

      Esqueça Paris. Ou melhor, esqueça o rigor, a formalidade e o requinte que costumam acompanhar a tradicional moda francesa. Nos desfiles de primavera as principais Maisons da moda mundial parecem ter mergulhado na fonte da juventude. O resultado nem sempre provoca desejo imediado, mas é no mínimo interessante ver os estilistas saíndo do sério. E se seriedade nunca foi o forte de Karl Lagerfeld, a Chanel nunca pareceu tão fresca e audaciosa com mil sobreposições, misturas de cores e um resultado muitas vezes duvidoso, mas inegavelmente fresh.

      2_chanel

      A Dior também apresentou um desfile muito mais jovem e enxuto do que o esperado, com profusão de shorts, mangas volumosas e transparências, Ralf Simons fez mais uma vez um belo desfile que emociona e surpreende sem perder o legado da marca.

      4_dior

      Já a sempre leve e romântica Chloé surpreendeu na combinação de peças super esportivas, como a calça jogging e o agasalho, com outras que trazem a leveza da característica da marca, como blusas de seda e saias longas esvoaçantes. Num é que deu bossa?

      3_chloe

      Por outro lago, a sempre extravagante Alexander McQueen trocou os looks pesados por vestidos extremamente femininos, que parecem ter saído de uma literatura inglesa do período vitoriano diretamente para os nossos sonhos. Amamos!

      7_mcqueen

      Por sua vez a Valentino pode ter decepcionado alguns clientes fiés de seu estilo romântico e feminino trazendo estilo forte com pegada étnica, em bela homenagem `a Africa. Virada interessante na marca que se mostra corajosa e acerta pela ousadia.

      9_valentino

      Falando em ousadia, a minimalista Céline seguiu o fluxo da NYFW com as irresistíveis camisolas, abusando de transparências e sensualidade surpreendente pra marca, que apesar de tudo não perdeu sua identidade infalivelmente chic.

      1_celine

      Mas nenhum estilista conseguiu ser chique e ao mesmo tempo fresco como Dries Van Noten, em desfile com as cores certas, modelagem over-desabada com ar displicente, e as texturas adamascadas que sempre marcam presença nas coleções do belga. Sem falar nas plataformas pink com a qual já estamos sonhando!

      5_dries

      A Miu Miu também garantiu o mix perfeito em desfile luxuoso, um dos poucos da temporada, e ao mesmo tempo forte, jovem e moderno, que acertou o coração das gatinhas clientes da marca em cheio.

      8_miumiu

      Pra fechar a semana de surpresas, opostos e viradas inesperadas, Nicolas Ghesquiére parece ter finalmente colocado as “manguinhas de fora”. Dessa vez o francês transformou a tardicionalíssima Louis Vuitton no palco de um desfile repleto de looks cyber punks e tecidos tecnológicos, perfeitos pra uma rave no futuro.

      6_louis_vuitton

      Goste ou não, é inegavelmente novo, e a gente ama uma novidade, é ou não é?

      14.10.15
    • a moda da casa

      bola_desfiles

      A gente já falou por aqui o que rolou nas semanas de moda de Nova IorqueLondres e Milão, mas foi na semana de moda de Paris que a gente se encontrou. Apaixonadas pelo mundo da moda que somos, adoramos acompanhar os desfiles das grandes maisons mundo afora, e é muito legal quando vemos tendências que já tínhamos antecipado por aqui, desfilando nas passarelas das grandes marcas hehe

      chloe

      Chloé, por exemplo se jogou na manga ciganinha, junto com renda, que a gente ♥! A Moncler também acompanhou o ritmo do artesanal e apareceu com o combo mais amado de todos: vestido delicado + tênis! Detalhe pro cenário super natureza: ficamos apaixonadas!

      moncler

      E se pra gente o ´futuro será feito a mão´, vimos muita gente concordando por aí… Foi caso da Elie Saab e seus vestidos de renda! Por aqui, juntamos nossa paixão por estampas e renda e criamos nossa estampa renda gambiarra: vem conferir!

      elie saab

      Mas nem só de renda vive o homem, e nos encantamos pelas modelagens estruradas e acinturadas da Valentino. E por aqui o nosso macacão de manga ampla vai arrancando suspiros… ai, ai!

      valentino

      Se inspirou? Vem garantir nas lojas e no e-FARM!

      12.10.15
    • sempre teremos paris…

      bola

      Não se fala em outra coisa. E esse é sem dúvidas o maior talento de Karl Lagerfeld, mais do que a eterna reinvenção dos ícones de Gabrielle (estão sempre lá os conjuntinhos em tweed, camélias e pérolas), o que nos lembramos, ano após ano, é do circo apoteótico armado pelo Kaiser nos desfiles da Chanel.

      foto1

      E nesse ano Karl transformou o desfile da marca mais luxuosa do planeta num grande supermercado. Do luxo ao lixo, o que se viu foi uma grande miscelânea do mundo pop e a clara obsessão do estilista em rejuvenecer a marca. Vestidos com legging, tênis, rasgos, correntes. E não, não se fala em outra coisa!

      chanel

      Num grande contraponto, Nicolas Ghesquière estrea tranquilo e infalível na Louis Vuitton, com desfile enxuto, clássico como pede a essência da marca, mas recheado de tecnologia, modelagem A (aposta certa da temporada!), casacos indefectíveis, e as bolsas com as quais vamos sonhar noite e dia!

      lv

      A elegância discreta e impecável também são marca da Céline, que ano após ano não abre mão do repertório que permeia armários de mulheres perfeitas, que passeiam pelo mundo chamando pouca atenção, e reinando em absoluto justamente por isso!

      celine

      Já a passarela da Balmain foi dominada por belas amazonas de uma selva de concreto, armadas de couro, ombros largos e poder. A novidade fica por conta da calça cargo, que apareceu em desfiles o suficiente pra aceitarmos de vez a sua volta triunfal. Vai encarar?

      balmain

      As últimas românticas por sua vez sempre terão na Valentino seu porto-seguro. Podem dormir seu sono encantado confiantes de que a Maison vai a cada temporada encantar com vestidos deslumbrantes e ultrafemininos que povoam os sonhos de qualquer mortal. E seremos felizes pra sempre!

      eterno_romantico

      Poder, luxo, romance, a marca jovem da Prada não pensa em nada disso, as meninas Miu Miu só querem é se divertir! Pra isso nada melhor que tons apastelados, comprimentos curtíssimos, brilhos, tricots, pegada esportiva e ela, a onipresente modelagem A (… de Amamos!).

      miumiu

      Isabel Marant fez das ruas sua selva onde mulheres sexies e superurbanas seguem seguras desfilando referências street-confort em maxitricots (também muito vistos por aí!), calças pijama, cargos (é, aceitemos!), mas sem perder o apelo rocker, marca da estilista.

      isabel

      Com uma restrospectiva da carreira atraíndo filas durante a semana de moda, o mestre do Antwerp Six Dries Van Noten nunca decepciona. Segue com coleções visionárias que apontam sem nenhum estardalhaço o caminho que todos os outros irão seguir.

      dvn

      Raf Simons descobriu uma fórmula que parecia impossível, ao contrário de Galliano, que imprimiu na Dior seu estilo marcante e escandaloso, o estilista belga consegue manter sua mistura de cores e seu corte perfeito, fazendo tudo o que se espera da Maison Dior: beleza eterna!

      dior

      Anotou? Vestidos com legging, calça cargo, sapatos masculinos, vestidos com modelagem A… mas por favor, nada de saques no supermercado! 😉

      07.03.14
    • à moda do mundo…

      bola

      As semanas de moda na gringa terminaram e a gente não resistiu em fazer um apanhado “remix” de tudo que passou por lá. E pelo visto, o inverno europeu, mais do que nunca… tá na pele, olha só:

      pele

      Dries Van Noten, Lanvin, Louis Vuitton, Prada

      A pele (falsa, pelamor! hehe) marcou praticamente todos os desfiles, não há quem tenha resistido ao toque primitivo e glamouroso do tecido mais antigo do mundo, mesmo que em detalhes, por vezes inusitado!

      peludo

      Marni, Louis Vuitton, Prada, Fendi

      E o couro não ficou pra trás. Com carinha de vinil mais brilhoso, o couro apareceu principalmente em saias lápis (abaixo do joelho comprimento que bombou) e versões renovadas do new look:

      couro

      Topshop Unique, Prada, Givenchy, Chanel

      E se ano passado o grunge de Dries Van Noten conquistou nossos corações, esse ano tá punk! Ousados, como na apresentação de Versace e nos moicanos de Fendi, ou discretos, nos alfinetes de Alexander Wang pra Balenciaga:

      punk

      Givenchy, Chanel, Chanel, Balenciaga

      Mas o grunge marcou presença no onipresente xadrez, que aparece misturado com outras estampas num festival de texturas e possibilidades, como nas maxi-formas de Stella e até disfarçado no clássico tweed de Chanel.

      xadrez

      Stella McCartney, Céline, Chanel, Givenchy

      Entre as cores, o rosa deu as caras em mil variações possíveis, mas quem dominou foi o azul. Do Klein ao marinho, passando pelo acqua, tá tudo azul no inverno!

      azul2

      Céline, Valentino, Chanel, Marc Jacobs

      Então já sabe, pode misturar, deixar os cabelos molhados, abusar da displicência, investir em fendas e recortes, peles e plumas, escolher uma bota… e rezar pra fazer frio! 😉

      09.03.13