• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: salvador

    • oi, copa! bora pra onde?

      Oba, a contagem regressiva chegou ao fim! É hora de curtir essa copa lindona com os amigos, a família, o match, a galera toda. Até o dia 15 de julho tem muuuuita festa pra celebrar! A gente mostra agora os 3 lugares favoritos dos cariocas pra se jogar na festa e as meninas do Sotaques FARM (sim ele voltou!) contam as 3 melhores dicas das cidades de Salvador, Recife e Porto Alegre.

      Tá na dúvida pra onde ir? Chama a galera e dá um bizu aqui pra escolher 🙂

      As boas do Rio

      Village

      Idealizado e produzido por cariocas que amam e que enxergam a cidade como o maior e melhor cenário de diversão do país, o evento já contou com 2 edições de muito sucesso. Quem aí lembra da Copa de 2014? Bateu saudade né? O Complexo Sheraton, no Leblon, promete ainda mais encontros, magia e alegria. Serão diversas festas, atrações, transmissão dos Jogos do Brasil e o melhor da gastronomia!

      Biergarten

      Lembra da energia suepr alto astral que rolou nas Olimpíadas? O Biergarten foi um dos maiores projetos daquela época e agora tá de volta agora com 3 pistas, sendo a principal no Biergarten em si, somada a mais 2 nas margens da Baía da Guanabara, com uma vista sensacional e um pôr do sol incrível. Além das transmissões ao vivo dos jogos, rolam várias opções de comidas e bebidas num food park especial pra todos os gostos.

      Terraço Lagoa

      Até 15 de julho o Terraço Lagoa vai oferecer uma programação pra lá de animada pro público torcer e curtir muito. Depois dos jogos, as melhores festas tomam conta do Complexo Lagoon com dj’s e atrações super bacanas. Partiu!

      Dicas do Sotaques FARM

      Gio, Recife:

      1 – Arena Cais da Alfândega: No Recife antigo, coração da cidade, a prefeitura está preparando uma espécie de arena para quem quiser acompanhar os jogos. A festa por lá vai entrar no clima do São João, com shows de artistas locais e nacionais.

      2 – Haus Bar: Localizado no bairro do Pina, o Haus é um bar super estiloso especializado em drinks exóticos e bem elaborados, além de contar com um cardápio de petiscos pra ninguém botar defeito! O bar fica na descolada Galeria Joana D’arc, conta 3 ambientes diferentes e é uma ótima opção para reunir a torcida!

      3 – Bud Basement: Aqui a farra promete! Novidade no Recife e inspirada nos porões de NY e Berlim, o Bud Basement já anunciou artistas de nome como Nação Zumbi e Baiana System para comandar os dias de festa, tudo isso regado à muita cerveja. A estrutura conta com telões para transmissão dos jogos que permitem visão 360º e ainda quatro bares, uma barbearia e um estúdio de tatuagem!

      Hury, Salvador:

      1. Largo da Cruz do Pascoal (no bairro do Santo Antônio Além do Carmo) – bairro residencial no centro histórico de Salvador, do lado do Pelourinho. Tem clima de cidade do interior, telão nos bares, cerveja e vista pro mar.

      2. Rua da Mouraria (centro de Salvador) – melhor lugar para comer frutos do mar e assistir futebol entre amigos!

      3. Trapiche Barnabé (espaço cultural no bairro do Comércio) – nos dias de jogos do Brasil vai ter o Bud Basement – Budweiser com telão para assistir aos jogos e show após, galerinha descolada da cidade só fala nisso.

      , POA:

      Brahma Street Viewing – Fan fest que será montada pela Brahma no centro de Porto Alegre, em frente ao Mercado Público, para transmitir os jogos.

      Brechó do futebol – Bar temático de futebol no centro histórico, com transmissão de jogos e venda de camisetas de times do mundo.

      Roister – Bar/restaurante com uma carta enorme de cervejas locais. Para quem quer assistir o jogo mais tranquilo. É um lugar meio bombadinho de POA.

      Eaí, bora pra onde? Prepara o look (vem ver a nossa seleção aqui!), joga pro alto a animação e bora ser pé-quente. Vai, Brasil! 

      14.06.18
    • o sotaques FARM tá de volta!

      Olha só quem tá de volta! O Sotaques, a nossa rede colaborativa de meninas pelo Brasil <3 A gente se uniu a 3 novas participantes: a , de Porto Alegre, a Gio, de Recife e a Hury, de Salvador. E ninguém melhor que elas mesmo para se apresentarem por aqui, ó:

      Oi, meu nome é Fernanda, mas pode me chamar de Fê. Cresci entre o campo e cidade – e da infância, guardo lembranças de caminhar por avenidas mas também com os pés descalços na terra. Sou pesquisadora, vivo de ouvir e contar histórias. Viajo a trabalho, mas sempre volto pra casa 😉 Amo afu essa cidade chamada Porto Alegre! Meu coração é aqui, minha alma é andarilha e o sotaque eu carrego pra me lembrar que sou parte desse pedacinho tão latino de Brasil.

      Oi! Sou Gio, artista plástica, crescida com o aroma da brisa do mar do Recife e filha de Iemanjá. Meu sotaque é dessa terra de céu azul e folia, de afeto e hospitalidade, onde a diversidade ancestral de seu povo sussurra força e poesia. Foi no Recife que tomei minhas primeiras lições de vida e é nele que retomo continuamente minha identidade e raiz. Com a arte, soube que não existem fronteiras e limites que possam diminuir a força da vida. Em Recife, sei que o mundo existe.

      Me chamo Hury e nasci de um encontro inesperado que só Salvador podia dar, entre um escritor curdo-iraniano e uma professora-artesã soteropolitana. Cresci com constantes idas e vindas; entre as águas salgadas das praias e as águas doces das cachoeiras da Chapada Diamantina. A água sempre foi uma constante na minha vida, onde coloco os pensamentos no lugar e me limpo. Sou apaixonada por histórias e pela mágica de criar narrativas e por isso me formo como produtora cultural em breve. Carrego sempre um caderninho e alguma coisa que tire fotos nas mãos – e não troco meu ôxe por nada.

      São elas quem vão ocupar nossas redes de muita brasilidade e com muito sotaque! Todo mês tem música nova lá na nossa playlist do Spotify com o melhor das bandas locais, vai ter take over no stories com várias dicas locais de eventos e festivais e muito mais! Turminha boa, né? 

      Ah! E se sua cidade não está nessa segunda edição do SOTAQUES, não se preocupa: nas próximas a gente vai acompanhar outras meninas de outros tantos lugares.

      Partiu falar junto com todos esses sotaques?

      13.06.18
    • FARM entrevista: TOZ

      Há pouco tempo, o grafiteiro TOZ, que a gente é fã, lançou a expô 'Povo Insônia', como parte das comemorações de 25 anos do projeto 'Os amigos da Gravura', influenciada pelos cantos, danças, ritos e passagens da cultura afro-brasileira. A expô fica em cartaz até janeiro de 2018 no Museu Chácara do Céu, em Santa Teresa – Rio de Janeiro – e a gente foi lá trocar uma ideia com ele. Só lindeza! 

      – Você nasceu e cresceu em Salvador e teve suas origens baianas sempre o influenciando. Conta um pouquinho da sua relação com a estética da cidade e com a cultura afro-brasileira, que sobretudo na Bahia se manifesta tão viva:
      Eu morei em Salvador até os 14 anos. Lá eu fazia capoeira e frequentava as feiras e festa populares de rua com meu pai, fui muito no Pelourinho e principalmente na feira de São Joaquim, onde tem todo tipo de produto, de animais a tecidos super coloridos. Salvador é uma cidade colorida onde existe muitas misturas. Acho que isso sempre enriqueceu minha criatividade. Gosto de misturar essas influências. 

      – E desde pequeno você já mostrava o amor pela arte. Como isso foi se desenvolvendo dentro de você?
       Sim, desde pequeno. Minha mãe estudava arte quando eu ainda era criança, então sempre teve muito material para eu fazer minha experiências… Sempre desenhei e as paredes do meu quarto sempre foram liberadas, acho q minha família entendeu rápido qual caminho eu ia seguir.

      – O que o Insônia representa pra vc?
      Um herói contemporâneo, que traz com ele dois lados sempre, não é nem só do bem nem só do mal, transita pelas florestas e pelas cidades. 

      – Quais os artistas que te influenciam na literatura, na música e nas artes visuais? 
      Li mais escritas em quadrinhos do que livros na minha vida, então posso falar que o Frank Miller. Na música, tenho muitos… Escreveria durante horas os nomes, mas Jorge bem, Gilberto Gil, Marcelo D2, Mundo livre S/A e muito reggae fazem minha cabeça há anos. Nas artes visuais, gosto de quadrinho, arte morderna e contemporânea, neo concreto. Os nomes são muitos mas Helio Oiticica, Di Cavalcanti, Cicero dias, Iberê Camargo, Adriana varejão, Carlos vergara e Ernesto Neto seria um bom time pra mim. 

      – Você é um dos principais nomes da arte de rua. Como você enxerga isso em Salvador hoje? E como tava esse lugar quando chegou no Rio?
      Em Salvador tudo é mais difícil. Lembro que quando eu andava de skate na década de oitenta, nem o asfalto era legal pra andar, comprar matérias legais era impossível quase, tudo demora mais pra chegar, mas no graffiti a cena é forte, tem vários expoentes. Curto muito Soon, Dimak, Fael, Limpo, Peace entre outros. Cada ano que passa aparecem novos e com qualidade, sempre que vou eu pinto com algum deles. Quando eu cheguei no Rio, também não tinha graffiti. No começo dos anos 90, só tinha pichação e briga de gangues nas ruas, o graffiti apareceu junto com o movimento hiphop na Lapa que eu tive a felicidade de ver frenquentando a tradicional zoeira hiphop, onde todos que tinha interessem iam pra trocar informações… não tinha internet direito, não era tão fácil. Me sinto um iniciante sempre que faço arte. 

      – Você traz personagens muito lúdicos pra rua, tem um lado afetivo pra um ambiente que é hostil. Qual é o lugar do afeto na sua vida?
      Sou carinhoso e atencioso com todos. Cresci cercado de amor e compreensão, não posso ser diferente, então desenho o que sou e sinto! 

      –  E, claro, a gente não pode deixar de perguntar, já tem algum projeto futuro em mente?
      Tenho muitos projetos pro futuro. O principal é o desenvolvimento de uma série de desenho animado com o estúdio 2D lab. Tô muito feliz de dar vida aos personagens. 

      A gente já tá na maior ansiedade pra ver os personagens ganhando vida e fica a dica: passa na expô pra conferir tudo de perto. O Toz é incrível! 

      22.09.17
    • no ar coquetel molotov

      Pra começar o ano com o pé direito, o festival No Ar Coquetel Molotov chega, no dia 14 de janeiro, à sua terceira edição na cidade de Salvador, trazendo artistas como Céu, OQuadro, AvaRocha, Boogarins, Giovani Cidreira, Ventre e Livia Nery. Nem precisa dizer que já estamos animados, né? o/

      Até porque, dessa vez o festival  – reconhecido por valorizar artistas independentes  – vem com gostinho de saudade: depois de seis anos com edições especiais em várias cidades do país, o Coquetel finalmente retorna à capital baiana, aportando no Museu du Ritmo, no bairro do Comércio, com ingressos que variam entre 20 e 40 reais

      A cantora paulista Céu, por exemplo, já se apresentou no Coquetel de 2016 e retorna na próxima edição, depois de ganhar o prêmio de "Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa" no Grammy Latino. Outra atração que tem feito muito sucesso é a banda goiana Boogarins, destaque no exterior: só em 2016, ela já fez duas turnês pela Europa e pelos Estados Unidos! Uau! 

      Artistas baianos também fazem parte da festa, como a cantora Livia Nery e o trio instrumental Bagum. Deve ser tão bom se apresentar em casa, né? 

      E olha que tem música para todos os gostos: do rock independente do também baiano Giovani Cidreira ao mix de hip-hop, rap, ijexá e afrobeat do grupo OQuadro, o festival promete agitar Salvador e (re)fazer história! Corre pra garantir seu ingresso

      05.01.17
    • farm visita: casa do rio vermelho

      bola_casa_jorge_amado

      Talvez você não tenha ligado o nome ao morador ilustríssimo que viveu belos dias por lá, então vale dizer que entre aquelas paredes passearam uma Gabriela com cheiro de cravo e canela, uma senhora recatada que vivia com dois maridos, meninos intrépidos que andavam pelas ruas e areias de Salvador…

      casa_jorge_amado_1

      Essas e tantas outras criações de um certo Jorge, Amado no Brasil e no mundo, e o seu grande amor de vida toda, Dona Zélia Gattai, com quem morou na casa e descansa até hoje no banco onde juntos sentavam pra ouvir pássaros e sapos, outra paixão do escritor.

      casa_jorge_amado_2

      Depois de onze anos fechada, a casa que fica no Bairro Rio Vermelho, na rua Alagoinhas número trinta e três, acaba de ser transformada em um museu delicioso e super interativo com curadoria e cenografia de Gringo Cardia.

      casa_jorge_amado_3

      Cada um dos 15 ambientes da casa, como o quarto do casal, banheiros e cozinha, tiveram suas características mantidas, mas foram renovados com instalações, telões de LED e projeções que contam a história da vida e obra do casal, na mais perfeita combinação de tradição e modernidade.

      10632626_890808154263326_6254502500235080664_n

      Nos arrepiamos também com a sala que reúne cartas trocadas com artistas, escritores, políticos e intelectuais como Pablo Neruda, Gabriel Garcia Márquez, Yoko Ono, Roman Polanski, José Saramago e Jean Paul Sartre, a maioria deles, visitas frequentes à Casa do Rio Vermelho.

      unnamed

      Na sala de leitura, um telão gigante exibe famosos e personalidades queridas lendo 41 trechos da obra de Jorge, ao lado, a biblioteca mantém o acervo pessoal do escritor, assim como a máquina de escrever de onde nasceram tantos personagens inesquecíveis.

      casa_jorge_amado_4

      Pelo jardim lindo e bem cuidado, casinhas contam a bela história de Jorge Amado com o candomblé, “causos” e histórias impagáveis do casal com a família, grandes amigos e personagens da Bahia como o artista Carybé, Mãe Menininha do Gantois e Pierre Verger.

      casa_jorge_amado_5

      Na “Cozinha de Dona Flor”, os visitantes podem aprender as mais famosas receitas da Bahia, comidas que marcaram presença em livros e na vida da família. A quituteira Dadá ensina a fazer bolinhos, vatapá, caruru e acarajé, entre outras delícias.

      casa_jorge_amado_6

      Pra lavar a alma, se emocionar e sair carregada das memórias e do amor de um dos casais mais… sim, amados do nosso país!

      02.02.15
    • com açúcar, afeto e….

      Muita criatividade! Essa é a receita que a canadense Shelley Miller usa pra enfeitar ruas e encantar a gente! 🙂


      À primeira vista o projeto, que já passou por Salvador, parece um mural antigo, mas basta olhar de pertinho pra ver que a arte é toda feita de açúcar! 


      O trabalho de Shelley é feito pra durar pouco, o que imprime ainda mais poesia ao projeto…

      Será que dá pra tirar uma casquinha? 😉

      18.11.12
    • presente surpresa :)

      Continuando as comemorações do nosso mês de aniversário (eba!), é a vez de Salvador cantar parabéns com a gente! Amanhã, nas 2 lojas, de 12h às 18h, vai ter champanhe e brigadeiro da Brigaderia (essa delicinha que a gente já falou aqui e aqui ó).

      Ah! E tem mais um presentinho surpresa pra quem aparecer por lá! Mas, esse mimo nem adianta que só vamos contar pra quem for lá visitar a gente 😉

      13.08.10
    • Duas Lojas Novas!

      O mês de abril traz duas novas FARM para o paí­s, feitas com o carinho e a atenção de sempre.

      1ª FARM em Curitiba!
      Previsão de Inauguração: 02 de abril, no Shopping Mueller


      Simulação 3D da loja de Curitiba.

      2ª FARM em Salvador!
      Previsão de Inauguração: 10 de abril, no Shopping Iguatemi


      Arte do Tapume da loja de Salvador.

      Se você mora em uma das duas cidades, não pode deixar de conferir! 🙂

      16.03.09