• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: rosa margarida violeta

    • paz e amor

      Nossa coleção de inverno Rosa Margarida Violeta veio todinha inspirada nos anos 70 e nos códigos dessa época. Viajamos no tempo e entramos de cabeça nos sentimentos de unidade e liberdade que a galera vivia dentro de festivais e comunidades hippies. O fim dos anos 60 e os anos 70 foram marcados por um movimento de contracultura que desejava mais que ‘paz e amor’, mas a livre expressão pra ser todo, pra ser inteiro, pra ser.

      A palavra hippie veio de hipster, nome dado pra quem se envolvia com a cultura negra. Hippie foi usada em um artigo em 1965, nos Estados Unidos e na época, tinha uma conotação negativa, já que os hippies eram contra o capitalismo e a guerra e a favor da liberdade e do amor  .

       

      Hoje, num mundo que nos atropela, começamos a ver um resgate forte desse movimento, que no Brasil fica claro quando falamos de comunidades e ecovilas como as de Piraganda, São Thomé das Letras e Pirenópolis. Existe uma vontade de união e um sentimento comunitário no qual todos podemos coexistir independente de diferenças como cor, gênero, sexualidade ou classe social.

      É claro, como todo estilo de vida forte, as ideias do movimento se traduziram em filmes, músicas, livros e moda. Vem conferir nossa seleção dos preferidos sobre a época!

      Pra assistir: O mundo de Jack e Rose conta a história de Rose e seu pai, Jack que vivem em uma comunidade hippie nos Estados Unidos em 2005. O filme mostra as dificuldades de Jack pra manter seus ideais quando Rose vira adolescente e começa questionar o estilo de vida dos dois. A trilha sonora, o figurino e a fotografia também são hiper fieis! Tem-que-ver!

      Pra ouvir: Já conferiu as nossas playlists Rosa Margarida Violeta e Folk? Tão recheadas de artistas como Janis Joplin e Bob Dylan, representantes da música folk, super popular na década. Beatles, JimmiHendrinx,Patti Smith, Raul Seixas e Mutantes também são ícones que carregam o sentimento setentista. A gente !

      Pra ler: Só Garotos, da Patti Smith conta sua trajetória com Robert Mapplethorpe no final dos anos 70, em Nova Iorque. É muito interessante ver como a história de Patti cruza com a de outros artistas importantes como Andy Warhol. Cheio de referência de arte, música e moda !

      Pra vestir: O código de vestimentasetentistaera liberdade! Pra se jogar em modelagens fluidas e soltinhas como vestidões com cores sóbrias como preto, azul, vinho e marrom. As franjas dos coletes da época, agora dominam o guarda roupa inteiro! As calças boca de sino voltam como pantalonas ou flare, que a gente adora! Botas, chapéus e bolsas de couro são acessórios indispensáveis!

      Reviver épocas é uma delícia, né? E por aqui, a gente adora saber a inspiração por trás de cada item que abriga nosso armário. Saber a história por trás das nossas escolhas nos traz empoderamento, segurança e informação, que nunca saem de moda!

      02.03.16
    • franja pra que te quero!

      Não é de hoje que a gente  franjas, né? Curtinha, de ladinho, ou clássica, o corte de cabelo nos acompanha há muito tempo e agora vai ser nossa companheira fiel! É que as franjas dominaram nosso look, da cabeça até os pés! Vem conferir!

      Na coleção Rosa Margarida Violeta, os anos 70 vêm forte, e assim, as franjas se desdobram em acessórios e roupas de apaixonar!
      As franjas + suede são um clássico que vale pra vida toda! Aqui o combo virou vestido, saia e colete! Tá no e-FARM e nas lojas!

      Nada de basiquinho! Por aqui a gente gosta de dar aquele up no visual com acessórios diferentões! Como não pirar com nossos brincos, nossa bolsa e nosso cinto franjados?

      Se os anos 70 vêm com tudo, o colete se desdobra em estilos mil! Olha que a amor nosso modelo de crochet !

      E pro inverno ficar completinho, não podia faltar a franja no pé com a  botinha de franja removível. É…  Deu pra sentir que não dá pra ficar fora dessa, né? Quais seus preferidos? Corre pras lojas e pro e-FARM pra garantir!
       

      28.02.16
    • é folk, é boho!

                      

      A gente já contou aqui sobre a inspiração da nossa coleção de inverno, Rosa Margarida Violeta. Viajamos no tempo até os anos 70, pras comunidades hippies da época e o resultado foi o estilo folk, cheio de batas, franjas e pantalonas. Vem conferir!

                     

      O estilo folk surgiu a partir da música folk que nasceu na metade dos anos 60 nos Estados Unidos e Canadá. O ritmo tem um quê de rock e é bem descritivo, contando histórias que se passam no interior, e foi nesse clima que clicamos nossa campanha.  

                      

      O jeans vem forte por ser um tecido bem prático, mas nada de modelagens basiquinhas, não! Por aqui a gente curte as calças boca de sino! Quanto maior, melhor!

                      

      O vestidos vem em modelagens bem fluidas e a estampa floral é dominante neles! As mangas bem soltinhas estilo bata, ícone da época, que a gente

                     

       A estamparia também se rende aos temas campestres, bem natureza! Como não se apaixonar pela saia coqui?
                       
                      

      As franjas vêm dominantes e tomam conta do visual! Vale no cabelo, na roupa e até no sapato! Se joga!

                      

      O couro e o suede são materiais que tem-que-ter! A boa é escolher peças bem rústicas, com carinha de antiguinhas, sabe? Um amor!

                     

      Entrou no clima? Aproveita então e dá o play na nossa playlist Folk pra embalar o dia (tem de Beirut a Bob Dylan ) e corre pras lojas e pro e-FARM pra garantir os preferidos!
       

      25.02.16
    • ai, que festa!

                    

      ‘A Melhor convenção da história’. Essa foi a frase que ouvimos por aí pra descrever a festa de lançamento da nossa nova coleção Rosa Margarida Violeta. Tudo bem que, por aqui, o coração é fraco e as comemorações são grandes, e a cada ano que passa, sentimos que não poderia ter sido melhor. Mas, enfim, cá estamos pra contar tudo que rolou, bora sentir como foi a melhor convenção da história.

                     

      Foi num Domingo de (muiiito) sol que chegamos no Clube Lagoinha em Santa Teresa. A galera se acomodava entre cadeiras, tomando uma cervejinha, e a piscina, pra matar o calor e assistir nosso desfile lindão!

                    

      Primeiro, foi a vez dos nossos sócios fundadores Kátia Barros e Marcelo Bastos contarem a inspiração da coleção e as expectativas pros próximos meses do ano. Em sequência, ouvimos os discursos emocionados e emocionantes do nosso Gerente de Branding, Carlos Mach e do nosso Head de Marketing, André Carvalhal, seguidos da Gerente Comercial, Denize Mattos que premiou nossa melhor gerente, vendedora e equipe de caixa do último semestre. A Carla Lemos, do Modices também arrancou suspiros da gente, contando seu ponto de vista sobre a trajetória da FARM! Obri, Carla!

                      

      O desfile começou e a emoção rolou solta! Além das produs lindonas que nos fizeram viajar no tempo até os anos 70, ainda pudemos aplaudir nossas funcionárias que foram modelos por um dia ao lado do nosso time profi! Arrasaram, meninas!

                      
                     
      Pronto! Recados dados, é hora da gente comemorar, né? E que comemoração! É que foi só acabar o desfile e fomos supreendid@s  com show do Criolo! Aí as lágrimas tomaram conta de vez e foi uma gritaria só! Showzão mesmo, todo especial pra gente ! Pra guardar na memória, sabe?
                       
                     
                     
      E a animação não parou por aí! A galera do Amigos da Onça chegou junto e não deixou ninguém parado! Até de dentro da piscina rolava som, que continuou com a DJ Lili da Disritimia e com o DJ Tucho!

                     
                      
      Pra gente brindar e festejar ainda mais, além dos drinks, cachaça Chuva e cervejinha, fomos muito bem recebidos com comidinhas do Restô! É muito mimo, né?

                      
                     
      Ai, ai… assim foi nossa festa, que de lá, continuou até o carnaval… do jeito que a gente gosta! E agora só resta o desejo: vem, verão 17, ser a melhor convenção da história!

      24.02.16
    • modelagens ‘rosa margarida violeta’


      A gente já falou aqui sobre as inspirações de estampas da Rosa Margarida Violeta. E que delícia quando vemos esses desenhos maravilhosos virando peças que amamos desfilar por aí… ! Vem conhecer as modelagens que são as apostas da coleção!

      As batas vem com tu-do! Num clima bem setentinha, nosso armário vai ficar recheado delas! As mangas vêm curtas e compridas e a peça vira inspiração também pra blusas estilo batinha e até vestidos! Vício bom que voltou pra gente!

      E se os setenta estão de volta, como não trazer de novo as calças bota de… ops, flare! Hehe… Elas são a releitura da calça beeem pantalona e garantem um look lindo de viver, alongando o corpitcho! A gente, claro, aposta nas versões estampadas e jeans!

      Se você está se perguntando se tem visto franjas demais por aí, acertou! Muito além do corte de cabelo, elas entram no guarda roupa, enfeitando vestidos, blusas, kimonos, coletes, sapatos, brincos e o que mais você quiser! Tem que ter!

      O kimono tem sido nosso companheiro de aventuras há um tempinho e nada melhor pra fazer a transição verão/inverno do que homenageando a peça!  Criamos modelos curtos e longos, estampados, de renda e até de suede! Pra todo mundo amar!

      E se existe outra peça que nos acompanha faça chuva ou faça sol, é o macacão, né? Práticos, confortáveis e lindos, podemos contar com várias versões, desde o dia-a-dia basiquinho até o barzinho com as amigas e as festas do fim se semana! A gente !

      Nossas modelagens já viraram xodó por aqui e muito mais legal quando sabemos a inspiração por trás delas, né? Corre pras lojas e pro e-FARM pra garantir suas preferidas !

      23.02.16
    • tá juntinho, tá perto!

      A gente já contou aqui os detalhes da campanha de 'Rosa Margarida Violeta', que rolou no Sul do país. O que muita gente não sabe é que parte do casting foi composto por modelos profissas e também pessoas do nosso dia-a-dia, que a gente achou que super combinava com o coletivo proposto na coleção. Resultado: muita gente incrível de uma vez só!

      A Narriman Chede, de 55 anos, é uma delas. Ela cresceu no meio da moda e, desde que se entende por gente, ama o universo da criação. Hoje, é editora de uma revista (a Estação Aeroporto) e conta que,e embora tenha assumido há tempos os cabelos brancos, aprendeu muito no dia das fotos: 'Já fui estilista, dona de fábrica… a gente segue caminhando e mudando um pouco. O pessoal da FARM é uma graça e as roupas eram todas lindas e misturadas…", conta.

      A Cida Nogueira, que é nossa super maquiadora (e musa mór!) também não ficou de fora enquanto embelezava os participantes da campanha (e a ela mesma): "É sempre um prazer trabalhar pra FARM. À medida que eu fui conhecendo as pessoas daí, as coisas cairam melhor, fecharam um círculo gostoso. Vejo as coisas sendo feitas, com cuidado, amor, dedicação… Fica tudo mais bonito!", conta. Aliás, ela tem um estúdio de beleza em BH que é super intimista, em casa, com hora marcada. Entra em contato com ela pra conhecer makeupnogueira@yahoo.com.br.

      Outra grande surpresa foi a Carol, mãe do pequeno Augusto que também participou da campanha (ó ele no colo da modelo). "Foi tudo muito natural. Eu tenho uma loja em Floripa e uma cliente me indicou pro casting: "Nada disso tinha aparecido na minha vida antes, gostei de ver todos os acessórios numa mesa pra serem fotografados. E equipe é muito legal, o Raphael, fotógrafo, é surreal e o Carlos, gerente de Branding, também. O Augusto se comportou mais ou menos hehehe. Formamos uma equipe tranquila, parecíamos mesmo uma família!", contou.

      Pra cada um de vocês que participaram (Narriman, Carol e Cida) e os modelos profissas Rebeca Campelo, Ellen Rosa, Yascara Santos, Luiza Scandelari, Brisa, Thiago Tamanini… O nosso beijo de muito obrigad@!

      03.02.16
    • lançamento rosa margarida violeta!

      Nossa coleção de inverno chegou no e-FARM (amanhã, 03/2, nas lojas) e por aqui,  o coração já se apaixonou, querendo tu-do e com desejo de pular pra dentro das fotos da campanha. Batizamos de ‘Rosa Margarida Violeta’, significando tudo que nos inspira: gente, flor, cor. O clima é anos 70, resgatando a coletividade da época vindo de encontro com essa vibe super atual de ações colaborativas como as ecovilas que tanto vemos por agora, sem deixar de lado o frescor, a feminilidade e o romantismo.

      Claro que o nosso verão continua com o pé na praia, sempre deixando aquele raiozinho de sol entrar. A história começa solar, com peças frescas, modelagens fluidas, estampas florais e cores claras. Seguindo esse caminho, continuamos na praia, mas dessa vez fomos lá pro Marrocos, em Essaouira, trazendo estampas étnicas, batas, vestidos longos, calças flare, blusas ciganinha e croppeds com identidade marroquina e estamparias que imitam bordados.

      O folk vem forte e traz o lado mais invernal da coleção. Pra morrer do coração com os coletes, vestidos e quimonos de suede! E mais: franjas pra todo canto, da cabeça aos pés ♥!

      Ainda com inspiração no coletivo e na família, fizemos uma homenagem às nossas avós, propondo a quebra do estereótipo das idades, reunindo gerações, porque, afinal, o que conta é o estado de espírito, né?

      As fotos da nossa campanha foram feitas no Sul, clicadas pelo Raphael Lucena e Carol Wehrs, transitando da praia à montanha, trazendo frescor e leveza, costurados ao clima de comunidade e nostalgia dos anos 70.

      ‘Escolhemos fotografar em Florianópolis e proximidades, pois enxergamos a cidade como várias em uma só. Lá, podemos encontrar a praia e a fazenda, climas diferentes, vegetações diferentes. As fotos da campanha refletem a diversidade da coleção’, contou Carlos Mach, gerente de Branding da FARM, que assinou a direção criativa da campanha.

      ‘Aos mostrarmos a passagem do tempo e a ideia de coletivo e comunidade, expressamos a multiplicidade que pode estar presente em um só espaço. Além, disso, tivemos a preocupação em viver o momento presente, assim criamos um inverno fresco, respeitando o clima do nosso país’, conta a Katia Barros, diretora de criação da FARM.

      ‘Rosa Margarida Violeta’ vem para juntar, para ser um todo, propondo o encontro de diferentes pessoas, de diferentes idades, de diferentes tempos. É nome de gente. De flor. De cor.

      02.02.16