• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: re-roupa

    • Ressignificar é urgente!

      No mês passado, em julho, tivemos a notícia de que, em 7 meses, esgotamos todos os recursos que o nosso planeta é capaz de oferecer de forma sustentável no período de um ano, desde a filtragem de gás carbônico (CO2) da atmosfera até a produção de energia e matérias-primas para fabricação de bens de consumo.

      Essa é uma conta feita pelo Global Footprint Network (GFN), uma organização de pesquisa que mede a chamada Pegada Ecológica das atividades humanas no mundo. O cálculo da Pegada Ecológica leva em conta a quantidade de área terrestre e marinha necessária para produzir todos os recursos consumidos por uma pessoa, uma cidade e até um país e para absorver seus resíduos. Ou seja, a quantidade de natureza necessária para manter seu estilo de vida.

      Se mantermos o ritmo atual de produção e consumo, até o fim 2019, teremos consumido 1,7 planeta Terra! Todos nós estamos utilizando a natureza de forma mais rápida do que os ecossistemas do nosso planeta podem se regenerar. Então mais do que nunca, ressignificar é urgente!

      Essa semana falamos sobre um lançamento super importante pra esse processo de cuidado e respeito ao meio ambiente, o jeans re-FARM. E hoje, vamos contar pra você sobre outras duas novidades pra gente ressignificar junto a nossa pegada no planeta: FARM + Insecta Shoes e a nova coleção de re-FARM re-ROUPA.

      FARM + Insecta Shoes

      A gente já é apaixonada pela Insecta Shoes há bastante tempo e por isso pensamos que já tava mais do que na hora de trazer as ideias transformadoras que elas propõem pro mundo, em uma collab cheia de verdade e vontade de repensar nossas hábitos. Uma parceria pra lá de especial em sapatos feitos de roupa!

      Isso mesmo, a gente se juntou com a Insecta Shoes pra colorir de um jeito especial um dos modelos queridinhos da marca, a Argia. Selecionamos peças e tecidos que sobraram das nossas coleções passadas e transformamos tudo em sapatos 100% veganos e unissex.

      Para dar vida a cada Argia escolhemos um mix diferente desses tecidos pra otimizar o uso de cada retalho, ou seja, cada calçado tem uma combinação de estampas e cores única! Foram mais de 160m² de tecidos reutilizados. Além disso, o solado é feito com borracha reciclada excedente da indústria calçadista. Demais, né?

      É sapato feito de roupa, pra você usar por onde for!

      re-FARM re-ROUPA

      Nossa collab re-FARM re-ROUPA começou lá em 2017, em um movimento lindo dos nossos primeiros passos por um caminho mais sustentável, reaproveitando sobras de tecidos de coleções passadas ressignificando em novas peças.

      O re-FARM re-ROUPA retorna esse ano, na 4ª edição, com muita energia boa no reaproveitamento de mais de 1.500 metros de tecidos na produção dessa coleção.

      “Essas peças da FARM que estão sendo reaproveitadas mostram que uma modelagem, que significa tempo e energias gastos de várias pessoas, não precisa ter um fim no término de uma coleção. Elas podem ser reaproveitadas em novas peças ganhando  uma composição de estampas que nunca foi feita antes! A ideia é trazer pro mundo da moda, onde o novo é sempre o foco, um pensamento de que a gente pode usar modelagens, tecidos e coleções passadas, transformando tudo isso com uma cara nova e única.” explica a Gabi Mazepa, do re-ROUPA.

      É roupa feita de roupa, com respeito e atenção ao meio ambiente! Ficou curiosa pra conhecer as peças ressignificadas? Fica de olho que já já elas chegam nas lojas e no site 😉

      19.08.19
    • re-FARM, re-ROUPA: transformar é urgente!

      Amanhã, em todas as lojas, a gente lança uma super novidade. É a coleção RE-FARM RE-ROUPA, em parceria com Re-Roupa. A ideia vem sendo desenhada há um tempo, da necessidade de reaproveitarmos nossos tecidos sem uso… Hoje, no Brasil, cerca de 170k toneladas de resíduos têxteis são descartados por ano e 85% desse material vai parar nos aterros sanitários, sem reaproveitamento! Esses dados são inquietantes, né? 

      Foi então que nos unimos à Gabi Mazepa, do Re-Roupa, pra criar novas peças FARM a partir dos nossos próprios resíduos de tecido: roupas com pequenos defeitos, retalhos de corte e sobras de materia-prima e aviamento foram garimpados pra dar vida à coleção re-FARM re-ROUPA que chega às lojas da Harmonia (SP) e de Ipanema (RIO) amanhã (6/12) e hoje à noite no e-FARM. 


       
      "Nós acreditamos que é possível estender o ciclo de vida dessas roupas já existentes usando processos criativos inovadores como ferramenta. Além da preocupação clara com o reaproveitamento, faz parte do conceito do projeto Re-Roupa valorizar a mão de obra local e capacitar costureiras para esse processo criativo chamado Upcycling", conta Gabi.
       
      Todas as peças da coleção foram produzidas no ateliê da Re-Roupa no Rio de Janeiro, em parceria com costureiras empreendedoras que trabalham de forma independente empoderando a mão de obra local. As peças são feitas à mão, uma a uma, dando vida a peças que compartilham modelagens similares, porém com combinações exclusivas de estampas antigas e novas da marca.
       
      "A parceria com o Re-Roupa é uma super novidade e um novo e grande passo dentro do re-FARM. Tudo porque a coleção faz parte de uma metodologia queressignifica a vida útil de materiais até então descartados, algo tão importante para caminharmos no sentido da redução dos nossos impactos ambientais negativos e aumento do nosso impacto social positivo. As palavras chaves desta virada são colaboração e consciência" – diz Taci Abreu, nossa head de marketing.  
       
      “Pra nós do Re-Roupa esse desafio é um dos que mais nos motiva: aplicar a nossa metodologia para dar novo destino para os materiais que estavam inutilizados em estoques de grandes empresas. Desta forma pretendemos promover transformação neste setor”, explica Gabi Mazepa, do Re-Roupa.
       
      O primeiro passado tá logo aqui, à frente. Vamos? 

      05.12.17
    • abre a gaveta!

      bola

      Tá chegando a terceira edição do Gaveta, movimento super bacana de Sampa que tá empolgando uma porção de gente, ó!

      3.1

      O movimento nasceu do Projeto Gaveta, iniciativa da Giovanna Nader e da Raquel Vitti, que tinha como objetivo difundir a ideia de clothing swap (o famoso troca troca) e moda sustentável, criando uma rede. O projeto cresceu e ganhou voz e evento especial que vai ter como cenário o MIS, Museu de Imagem e Som.

      1.1

      A seleção das roupas é super detalhada e tem como critérios a moda atual e peças em ótimo estado. O legal é que as peças que não são selecionadas são doadas pro Gaveta de Rua, ajudando os moradores de rua da cidade. As meninas pensaram em tudo! 🙂

      5

      Além do troca troca, o Gaveta vai contar com os melhores brechós de Sampa, mostra internacional inédita de fashion films, palestra sobre consumo e autoestima, exposições e ainda, workshop do Re-roupa, que a gente ♥ e já falou por aqui!.

      4

      Não dá pra ficar de fora. Pra participar, é só mandar e-mail pro projetogaveta@gmail.com ou se inscrever aqui pro workshop do Re-roupa! Partiu separar as roupas do armário e curtir muito o dia?

      14.11.15
    • saindo do armário…

      bola_ied

      Sabe quando a gente acredita nos (des)caminhos da vida? A Gabriela Mazepa era estudante de arquitetura quando resolveu largar tudo e estudar ‘Textile’, na França. De lá pra cá, a direção apontou pro ‘reaproveitamento de materiais‘ e ela segue realizando e compartilhando conhecimento na área – como no Upcycling, curso que vai mediar esse mês, no IED Rio, em parceria com a gente. Vem saber mais:

      5

      “Quando fui estudar fora, fiz meu trabalho de formação sobre a memória afetiva das pessoas com as roupas que já usaram. Percebi a relação completamente diferente que elas têm com o consumo e que certamente produzimos muito mais roupa no mundo do que a capacidade de consumi-las. Isso me abriu portas tanto pra pesquisar a relação mais intimista de cada um com a roupa quanto pra explorar maneiras de reaproveitar os excessos das grandes indústrias de tecido”, explica.

      3

      Foi a partir dessa linha de pensamento que ela criou o Re-Roupa, projeto que transforma peças que já existem (garimpadas em brechós) em outras completamente diferentes – e que abre espaço pras oficinas mensais que a Gabi realiza. A boa é que as pessoas têm a possibilidade de transformar peças do próprio armário – estimulando o processo criativo de cada um: “Elas chegam com uma saia e saem com uma blusa!”, conta.

      4

      A gente curte a referência brazuca da Gabi – impressas não só na estética como na prática do projeto, e entende a importância de se repensar a urgência no consumo: “Isso de transformar uma coisa em outra é muito brasileiro, o improviso… O mundo, de uma forma geral, produziu mais do que podia e distribuiu mal: tecido, roupa, alimento, renda… É um assunto complexo, mas não posso fugir dele pra explicar o que faço. O reciclar pode ser aplicado em todos esses campos. É uma questão de consciência“.

      2

      Pra quem quer saber mais do assunto (e aprender na prática), a Gabi começa dia 30/6 o curso ‘Upcycling – Transformando roupas em novas peças“, no IED Rio. Lá, você vai aprender a criar uma coleção a partir de peças que “já existem” (roupas nossas de coleções passadas!), exercendo um novo olhar diante do ‘antigo’ e ganhando autonomia – da costura ao processo criativo.

      1

      E não precisa ter experiência em moda ou custura pra fazer o curso, basta ter interesse nos temas que serão desenvolvidos por lá. Partiu? É dos dias 30/6 a 16/7 e os detalhes você confere aqui. Ah! Quem quiser conhecer as customizações da Gabi é só chegar na lojinha da Re-Roupa no Enjoei.

      22.06.15