• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: paris

    • entre sonhos, moda e arte

       
      Se a moda fala sobre desejo, a alta-costura mergulha no mundo dos sonhos, fazendo florescer peças extraordinárias, impossíveis ou, no mínimo, diferenciadas. Difícil mesmo é ficar indiferente aos delírios autorais de um grupo seletíssimo de estilistas, que tem a seu dispor as mais valiosas técnicas e os mais luxuosos artigos do planeta. A gente ama! 

       
      E se é questionável que tanto luxo ainda caiba no mundo atual, é preciso dizer que a alta-costura vem rebolando pra se manter no salto desde que o termo foi fundado e as primeiras regras estabelecidas. Sim, regras! Fundadas pelo sindicado francês Le Chambre Syndicale de la Haute Couture em 1868, elas determinam, por exemplo, que todas as peças devem ser feitas artesanalmente. Quanta delicadeza – e trabalho! – hein? 
       
      Mas entre chacoalhadas e terremotos, a alta-costura segue se renovando e mantendo a habilidade única de tirar nosso ar vez ou outra, mesmo que perpetuando o óbvio, como o jogo glamouroso de penas, brilhos e volumes surpreendentes criados pela Chanel.
      Ou o luxo etéreo que marcou a estréia da italiana Maria Grazia Chiuri na alta moda da Dior, transformando a passarela num conto de fadas recheado por princesas místicas, românticas… e feministas, não podemos esquecer. Como não amar? 
       
      E se a Maison francesa ficou com a parte mais figurativa dos sonhos que dominaram a Valentino nos últimos anos, a marca italiana investiu em deusas gregas modernas em cortes limpos, mas nada simples, executados à perfeição por Pierpaolo Piccioli, ex-dupla de Maria Grazia, que agora assina sozinho as coleções. Porque às vezes menos é mais, né? 
      Do mundo da fantasia às festas do jet set internacional, o queridinho das herdeiras européias, Giampattista Valli, mostrou uma coleção fresca e jovem, renovando o estilo froufrou e até a modelagem mule com belas assimetrias e estampas. Afinal, quem nunca sonhou com um vestido desses?  
      E como a moda não anda desassociada da arte, John Galliano mostrou pela Mason Margiela que as barreiras andam cada vez mais fluidas, apresentando looks que eram verdadeiras obras de arte contemporâneas, dignas de um museu 
      Assim, a alta-moda mais uma vez se renova, mostrando que enquanto houver criatividade, red carpets e claro, sonhos, ela sobreviverá! E, por aqui, a gente segue aplaudindo e se apaixonando  
      04.02.17
    • os novos ventos de paris

      "We Should All Be Feminists", anuncia a Dior com a frase da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, iniciando uma nova revolução na Maison. Pela primeira vez em sua história, a marca francesa que há quase 80 anos redefiniu o conceito de feminilidade no mundo, tem o ponto de vista de uma mulher ditando o que de fato desejamos vestir.

      E o recado de Maria Grazia Chiuri está dado: o novo feminino é feminista! A nova Dior é delicada, mas sem ser frágil, é romântica, mas ousada, é potente, mas sem perder a ternura jamáis. Traços que já marcavam a carreira da estilista a frente da Valentino, e que prometem um novo e belo tempo na casa fundada Christian Dior.

      Novos ventos também sopram na YSL, que apresentou o primeiro desfile criado por Anthony Vaccarello, seu novo diretor criativo. Mesclando seu DNA super sensual com a sofisticação da casa, o francês apresentou uma ótima seleção de ombros fortes e decotes elegantes, numa mistura de glamour e rock'n'roll que vem dando o tom da marca. Très cool!

      O mundo da moda também seguiu atenciosamente o segundo desfile do georgiano Demna Gvasalia pra Balenciaga. Com seus shapes excêntricos, tons vibrantes e perfume ultra-jovem o estilista que também é o nome por traz da Vetements, marca-fetiche dos moderninhos, mais uma vez arrancou suspiros de uma platéia sedenta pelo novo. Atenção para as mega-bolsas em forma de puff que prometem virar mania.

      Outra bela novidade foi a coleção do inglês J.W. Anderson para a Loewe, marca que em pouco tempo ele reabilitou, e vem se transfomando em nova vedete da semana de moda de Paris. Adoramos os tons vibrantes e os acessórios divertidos, vale ficar de olho.

      E se todos os olhos estavam voltados pra estreia de Maria Grazia na Dior, não foi diferente com o primeiro desfile solo de Pierpaolo Piccioli para a Valentino. Após sua parceira deixar a marca, o estilista italiano apresentou uma profusão de vestidos esvoaçantes provando que a vida continua um lindo mar de rosas.

      E quem pode discordar?
       

      15.10.16
    • pra sonhar alto

      Mais um desfile de alta costura toma conta de Paris, mais uma semana de luxo, estilo e sonho no epicentro da realeza da moda enquanto as principais Maisons do mundo mostram o que existe de mais nobre, rico e tecnológico nas passarelas estreladas da cidade luz.

      E enquanto as modelos desfilam os vestidos que cobrirão os corpitchos mais coroados e badalados do planeta, pelas ruas a fofoca gira em torno do nome de Maria Grazia Chiuri, estilista que dupla com Pierpaolo Piccioli como diretora de criação da Valentino, e que acaba de assumir o cargo de futura estilista da Maison Dior.


       
      Como despedida de Maria Grazia, a Valentino apresentou um desfile primoroso recheado de rainhas, feiras, bruxas e guerreiras homenageando o universo de Shakespeare, cujo legado completa 400 anos. Estamos curiosas com o trabalho da criadora, primeira mulher a assumir o comando da Dior, depois de anos de criações sensacionais pra Maison italiana.

      Por outro lado, a Dior segue rejuvenecendo pelas mãos dos criadores que assumiu as rédeas da casa após a saída inesperada de Raf Simons. Combinando belos vestidos com a estrutura da Bar Jacket criada por Christian Dior e sandálias estilo havaianas (a carioca sempre soube que dava bossa!), mais uma vez Lucie Meier e Serge Ruffieux assumiram com talento uma enorme responsabilidade.

      Falando em juventude o italiano Giambatistta Valli é craque em transformar vestidos em sonhos de uma geração que veste alta costura pra ouvir rock'n'roll. Mais uma vez o estilista combinou ruffles, babados, volumes e romantismo em modelitos curtinhos e cheios de atitude.

      E como não dá pra falar de alta costura sem falar em Chanel, lá fomos olhar as criações de Karl Lagerfeld, que levou a equipe que desenvolve o trabalho artesanal da marca e os colocou ao vivo em ação nas passarelas essa estação. Confessamos que não amamos os looks um pouco pesados e ricos em texturas como o tweed, marca registrada de Mademoiselle Chanel.

      No mais… foco nos ombros que continuam sendo o fetiche absoluto da temporada, pode colocar os ombrinhos de fora, com a benção de Paris! 

      11.07.16
    • oui, parrí!

      Quem é louca por Paris? Quer viajar pra lá, mas tá desanimada por causa da alta do dólar? Então o post de hoje é pra você: A Gabi Temer, do blog Juju na Trip, fez uma lista de programas 0800 pra quem quiser passar as férias e o verão por lá! Uh lala! 

      Museus: muitos são de graça, e outros oferecem entradas gratuitas em determinados dias ou momentos. Museus como o Musée Carnavalet, Musée de la Vie Romantique ou Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris estão aberto todos os dias do ano e com a entrada livre. Em outros, a entrada fica gratuita somente no primeiro domingo de cada mês. É o caso dos Musée d’Art Moderne, Centre George Pompidou (um dos nossos preferidos!), Le Musée d’Orsay e Le Louvre (outros dois incriveis!). Alguns oferecem entrada de graça pra menores de 26 anos todos os dias: como o Le Louvre, Conciergerie e La Sainte Chapelle.

      Superdica: de noite, o Musée des Arts et Métiers fica de graça.

      Rolezinho: e que tal explorar Paris de skate, patins ou bike?  Se você é dessas, aproveite as caminhadas semanais gratuitas que algumas associações promovem pelas ruas. Entre elas, a Rollers & Coquillages, Paris Roller e Roller Squad Institut oferecem.

      Pra quem quiser, tem o Velib também, onde o custo de aluguel da bike é de menos de 2 euros por dia, sendo que a primeira meia hora é de graça.

      Jardim e picnic: Luxembourg, Champs de Mars, Place de Voges, Tuilleries.  Aproveite e faça como os parisienses, leve uma toalha, pães e queijo (um bom queijo não custa mais de 3 euros em Paris) e curta um picnic!

      Corte de Cabelo: até cortar o cabelo de graça você consegue. A Toni & Guy Académie recebe voluntários menores de 30 anos, toda segunda e terça, para cortar o cabelo com alguns de seus futuros cabeleiros! 

      Pop ups no Rio Sena: as margens do Sena viram uma festa no verão, com vários eventos pop ups! Entre os imperdíveis, tem o Seine Les Berges!

      A High Line de Paris: Paris também tem a sua High Line. A Promenade Planteé atravessa quase cinco quilômetros do 12 arrondisement, por cima dos trilhos de Vincennes. No caminho, música, flores e artes.

      Cinema ao ar livre: também da para curtir no verão filmes projetados em telas gigantes nos jardins de Villette.

      Noite artsy: em outubro acontece o Nuit Blanche que é um dos grandes pontos de encontro dos fãs de cultura. Durante as noites, dezenas obrar de diferentes artistas são expostas em lugares inusitados. Igrejas, as margens do Rio Senna, ao longo do Canal de  Saint Martin.

      ONDE FICAR: o Mandarin Oriental fica no 1eme arrondisement, na Rue Saint Honoré, umas das áreas mais chiques da cidade. É um dos seis únicos hoteis Palace (considerados + de cinco estrelas) de Paris, e está a dois passos do Louvre, das Tulherias. Tem também o MGallery, no 10eme arrondisement, na Rue L´Echiquier, perto dos Grands Boulevards. É o linha boutique da Sofitel, upscale super charmoso e bem localizado. E o  Pavillion de la Reine na Place des Voges, todo chique e aconchegantezinho. 

      QUEM VOA:  voamos de Swiss, e foi uma experiência ótima. Voamos de econômica e a classe também tem um padrão bacana. Há espaço entre as cadeiras e a comida era boa. E um  plus: a Swiss faz escala em Zurique, cidade linda. Pra quem tiver tempo, a dica é aproveitar o stop!

      SEGURO VIAGEM: é obrigatório para quem vai pra Europa. Os valorEs variam de acordo com o que está incluso (desde seguro para bagagem até hospitalização e coberturas específicas). Nós contratamos o da AssistCard, que é muito bem pontuado. Isso é importante, aliás, escolher um seguro confiável e conhecido.

      Cidade luz, espera a gente aí! 

      10.06.16
    • o futuro de paris

      bola_paris

      A gente já falou por aqui sobre as tendências da semana de moda de Paris que a gente já tinha antecipado na nossa coleção. 🙂 Vem saber o que mais rolou na semana de moda que a gente ♥!

      10

      Esqueça Paris. Ou melhor, esqueça o rigor, a formalidade e o requinte que costumam acompanhar a tradicional moda francesa. Nos desfiles de primavera as principais Maisons da moda mundial parecem ter mergulhado na fonte da juventude. O resultado nem sempre provoca desejo imediado, mas é no mínimo interessante ver os estilistas saíndo do sério. E se seriedade nunca foi o forte de Karl Lagerfeld, a Chanel nunca pareceu tão fresca e audaciosa com mil sobreposições, misturas de cores e um resultado muitas vezes duvidoso, mas inegavelmente fresh.

      2_chanel

      A Dior também apresentou um desfile muito mais jovem e enxuto do que o esperado, com profusão de shorts, mangas volumosas e transparências, Ralf Simons fez mais uma vez um belo desfile que emociona e surpreende sem perder o legado da marca.

      4_dior

      Já a sempre leve e romântica Chloé surpreendeu na combinação de peças super esportivas, como a calça jogging e o agasalho, com outras que trazem a leveza da característica da marca, como blusas de seda e saias longas esvoaçantes. Num é que deu bossa?

      3_chloe

      Por outro lago, a sempre extravagante Alexander McQueen trocou os looks pesados por vestidos extremamente femininos, que parecem ter saído de uma literatura inglesa do período vitoriano diretamente para os nossos sonhos. Amamos!

      7_mcqueen

      Por sua vez a Valentino pode ter decepcionado alguns clientes fiés de seu estilo romântico e feminino trazendo estilo forte com pegada étnica, em bela homenagem `a Africa. Virada interessante na marca que se mostra corajosa e acerta pela ousadia.

      9_valentino

      Falando em ousadia, a minimalista Céline seguiu o fluxo da NYFW com as irresistíveis camisolas, abusando de transparências e sensualidade surpreendente pra marca, que apesar de tudo não perdeu sua identidade infalivelmente chic.

      1_celine

      Mas nenhum estilista conseguiu ser chique e ao mesmo tempo fresco como Dries Van Noten, em desfile com as cores certas, modelagem over-desabada com ar displicente, e as texturas adamascadas que sempre marcam presença nas coleções do belga. Sem falar nas plataformas pink com a qual já estamos sonhando!

      5_dries

      A Miu Miu também garantiu o mix perfeito em desfile luxuoso, um dos poucos da temporada, e ao mesmo tempo forte, jovem e moderno, que acertou o coração das gatinhas clientes da marca em cheio.

      8_miumiu

      Pra fechar a semana de surpresas, opostos e viradas inesperadas, Nicolas Ghesquiére parece ter finalmente colocado as “manguinhas de fora”. Dessa vez o francês transformou a tardicionalíssima Louis Vuitton no palco de um desfile repleto de looks cyber punks e tecidos tecnológicos, perfeitos pra uma rave no futuro.

      6_louis_vuitton

      Goste ou não, é inegavelmente novo, e a gente ama uma novidade, é ou não é?

      14.10.15
    • um novo olhar

      bola

      Quer aproveitar as férias (que tão logo aí, oba!) pra aprimorar o olhar e aprender técnicas e conceitos da fotografia de moda em duas das mais importantes cidades nesse assunto? Então se liga que o Istituto Marangoni tá dando bolsas parciais pra um curso incrível!

      milano-istituto-marangoni-2

      Pra começar, a ideia já é uma delícia porque as aulas acontecem em Paris e Milão, cidades onde o Istituto Marangoni tem sede (além de Londres) e onde rola o curso Fashion Photography, em parceria com o Atelier de Sèvres. Fundado em 1979, o local é referência pros futuros alunos de faculdades de arte na Europa, e fica no St Germain des Prés, bairro no coração de Paris – ótimo pra respirar moda e cultura!

      Atelier-Sevres-01

      Além de estudarem o surgimento e a evolução da fotografia de moda, os alunos vão aprender a fotografar um corpo, desconstruir o olhar, entender o que é estilo e como aplicá-lo. A ideia é ficar craque nas técnicas de fotografia digital, fazer sessões de fotos indoor e outdoor, aprender sobre retoque e processamento de imagem, pra, no final do curso, os participantes terem criado um verdadeiro book de moda!

      Milan-Street-Style-3

      fotos: reprodução

      O pacote completo inclui aulas, serviços de tradução, de alojamento e também dos trens TGV em primeira classe entre Paris e Milão (e vice-versa). O início do curso está previsto pra 29 de junho, na cidade luz. Adorou a ideia e quer concorrer a uma bolsa de estudo que dá de 20 a 50% de desconto? É só mandar o portifólio pra ser avaliado pelo Istituto Marangoni – as infos podem ser pegas pelo tel (21) 2287-3101.

      Capricha e boa sorte!

      06.06.15
    • achadinhos em Paris

      bola_paris

      Dica pra quem planeja passar alguns dias em modo slow travel em Paris, especialmente com uma amiga, é a La Recyclerie. Uma antiga estação de trem parisiense reformada como um espaço incrível pra dançar, comer e exercitar a criatividade.

      paris1

      O restaurante do La Recyclerie aposta em leveza e releituras de pratos franceses. Entre eles uma sobremesa saborosa de creme de arroz, coco, flor de laranjeira e romãs frescas. Os quitutes vegetarianos são os mais pedidos: torta de abóbora e castanha com salada e vegetais crus. Tudo caseiro, colhido na horta deles e sem glúten!

      paris2

      Outra dica é o Treize, um café escondidinho na Cours des Saint Pères, no bairro de St. Germain. A dica das parisienses é pegar a última edição da Vogue na revistaria Papeterie e seguir no beco da Rue des Saint Pères até avistar o charmoso café no fim do túnel.

      paris3

      A vibe é boa para ter uma experiência longe do burburinho turístico. A cozinha é de Laurel Sanderson, superboa de papo e de prato: uma de suas especialidades é um frango grelhado com quinoa, vegetais da estação, nozes e queijo, nham!

      paris4

      Na saída, a Mouffetard deve atrair os olhares mais espertos com suas sedutoras barracas de queijos frescos e lojas de designers locais com preços acessíveis. Pra fechar, por que não montar um kit de chocolatinhos Jeff de Bruges pra beliscar enquanto espia as vitrines?

      Bon voyage! 😉

      15.04.15
    • circo no mundo

      bola_circo

      Nosso coração verde e amarelo é só orgulho. O Circo Voador, casa que a gente adora, foi convidado pelo consulado francês no Brasil pra participar do MaMA festival de música que reúne produtores, empresários e músicos do mundo todo no coração de Paris. Quem tá por lá representando nossa nave é a Gaby Monerah, coordenadora de projetos especiais do Circo. Que responsa!

      circo6

      Nessa quinta edição parisiense, o MaMA oferece mais de cem shows e cerca de 50 conferências. Tudo com um objetivo só: repensar e incentivar os caminhos da música. Os participantes saem de lá transformados, com novas ideias e um mundo de possibilidades pela frente. Ah! A gente também acredita que a música transforma a vida, não à toa criamos a Rádio FARM que, inclusive, já rendeu boas dobradinhas com o Circo. Vem relembrar:

      circo8

      O “Eu Quero Festival”, evento nosso que rolou por lá em parceria com o Queremos, trouxe uma porção de banda nova legal pro Rio. A Copa do Mundo entrou na rodada com o Golearte e deixou o Circo ainda mais lindo com um VM todo brazuca. O Festival Picolé também reforçou a parceria no comecinho desse ano. Foi lá que a gente lançou o app da rádio FARM e brindou o verão com tudo que ele tem direito: água fresca, boa música e, é claro, picolé! 😉

      OK

      “Se aproximar do Circo foi natural pra Rádio FARM, não só porque a rádio tá madura pra emplacar eventos musicais, mas também porque a gente vê muita sinergia entre as marcas, sabe? Nosso propósito é o mesmo: valorizar a cena nova e independente. Nesse ano, rolou o Picolé e o Golearte e pro no que vem já estamos com novos e bons planos. Vai ser lindo!”, adianta a Dani Vargas, responsável pelos nossos projetos especiais.

      cirso5

      Tanto carinho a gente vê nas coisas simples. No “Circo Voador: a nave“, livro escrito pela produtora Maria Juçá que conta a história da lona voadora, a gente recebeu dedicatória e tudo. Olha que fofo aqui embaixo! ♥

      circo4

      No MaMA, a Gabi fala da forma particular que o Circo produz os eventos, a trajetória na militância cultural e a história da casa até chegar ao espaço moderno que temos hoje. Pra gente, que ama música, o Rio e fica sempre de olho no que tá rolando de novo no cenário, estar pertinho do Circo e vê-lo falando bonito assim é só amor.

      Parabéns, nave!

      17.10.14
    • a la chanel

      bola_chanel
      Hoje, a Paris Fashion Week terminou debaixo de protesto… a la Chanel! Isso mesmo, a Maison françesa, comandada por Karl Lagerfeld, terminou seu desfile com um protesto feminista feito pelas modelos, contando com Cara Delavigne e Gisele Bundchen puxando a galera no megafone.

      chanel1]

      E de todas as marcas que participam da semana de moda mundial, a Chanel definitivamente é uma das que mais tem autonomia para falar sobre esse assunto, não é mesmo?

      chanel2

      Gabrielle Chanel, fundadora da marca, é de fato um dos símbolos feministas mais fortes da história. Nascida em 1883, na França, de uma mãe solteira (os pais só se casaram em 1884), Gabrielle ficou órfã aos 12 anos – e foi abandonada pelo pai em um orfanato.

      3

      Tendo tudo pra dar errado, aos 18 anos ela caiu no mundo sem nem saber que um dia o mundo cairia por ela. Conheceu Etienne Balsan, de quem virou amante, e com o apoio dele, abriu uma chapelaria. Enquanto todo mundo usava o estilo Belle Epoque, todo cheio de frufrus, Coco, apelido que virou praticamente seu nome, lançou o chapéu “flapper” – nada exuberante e quase masculino. Ousadia e já uma pitada da volta que ela deu no vestuário masculino.

      chanel4

      Afiada que só, ela costumava se perguntar “como um cérebro consegue funcionar embaixo daquelas coisas?” – se referindo aos chapéus com penas enormes que eram moda na época. Em um período em que a mulher existia basicamente pra ser mãe e esposa, Chanel ia muito além.

      chanel5

      Enquanto andava a cavalo com Balsan, Coco observava as mulheres com vestidos volumosos tentando fazer passeios com os animais. Em pouquíssimo tempo, ela começou a “roubar” a calça dele para ficar mais confortável, se tornando mais tarde uma das criadoras das calças femininas.

      chanel6

      A incursão no guarda roupa masculino não parou por aí. Em um mundo dominado por rendas e babados, Chanel usou o tweed, material que era visto somente nas roupas dos homens, para lançar suas coleções, mostrando de novo que não existe barreira para a criação feminina.

      chanel7

      Apesar de ter contado com uma ajuda masculina no início da carreira, a estilista, que prezava como ninguém a liberdade, devolveu cada centavo que foi emprestado. Talvez por ser tão apegada ao livre-arbítrio, em vez de se casar, como mandava a cartilha, Chanel nunca foi de homem nenhum. Colecionou amantes, mas não se prendeu a nenhum deles.

      chanel8

      Quebrar regras em um mundo onde a mulher não tinha vez foi com certeza um dos seus maiores legados. A gente só espera que esse movimento no mundo da moda não se torne nunca assunto da coleção passada 😉

      30.09.14
    • em alta!

      bola_altacostura

      São peças únicas, exclusivas, feitas artesanalmente com tudo que existe de mais nobre, entre pedras, bordados, tecidos, da modelagem inimitável aos detalhes que a gente só percebe ao vivo.

      foto 1

      Entre as poucas Maisons que apresentam Haute Couture em Paris estão criações como os vestidos lindos ou esquisitérrimos que vão desfilar nas princesas, magnatas e celebs pelos tapetes vermelhos da vida. E também na juventude dourada que anda fazendo o mundo da moda girar!

      chanel

      E vovô Karl que não para, não para não, rejuveneceu a Chanel combinando looks pesados com bermudas por baixo da maioria deles e rasteirinhas luxuosas enfeitando os pés. Sem contar o melhor beauté da temporada!

      armani

      O italiano Giorgio Armani acostumado a desfilar tons frios e discretos, surpreendeu com uma festa preta, vermelha e branca, recheada de duas peças versáteis e pretinhos renovados pra agradar a nova guarda da moda, de blogueiras a herdeiras, hehe.

      giambattista

      E Giambattista Valli sabia com quem estava falando com sua coleção de vestidos rodados irresistivelmente femininos, que dão vontade de chorar, casar, enfim, se rasgar pra ter. Sem contar o styling megafresh que vamos todas querer!

      valentino

      A Valentino segue sua brilhante trajetória depois da saída de Valentino, com vestidos criados pra deusas romanas clássicas, refinadas e femininas, acompanhados de infalíveis rasteirinhas gladiadoras (garanta uma pra próxima estação). De chorar!

      versace

      Mas a moda não é só feita de flores e romantismo, e Donatella Versace lembrou disso com vestidos-calça, decotes infinitos, um ar rock’n roll sexérrimo e tudo mais que se espera da marca, só que melhor. A grande surpresa da semana.

      viktor_rolf

      Outro ar fresco na temporada a Viktor & Rolf, que fez desfile inteiro de amarrações, novas, contemporâneas, deliciosas em vermelho, com ar de acabei de sair do banho e pá, vim parar no Emmy!

      dior

      E pra fechar como se espera, a Dior segue com a boa mistura da arquitetura de Raf Simons com as linhas do mestre, em looks arrojados, minimalistas e românticos, nas flores que preenchem qualquer detalhe à pureza do branco, a cor fetiche da temporada.

      Escolheu seu preferido?

      14.07.14
    • como num filme…

      bola_filmes

      É, mais uma vez estamos chegando no fim de mais um ano! O tempo passa, o tempo voa, e parece que foi ontem que você fez a sua última viagem de férias… Mas com certeza você já viu aquele filme que te despertou um interesse pra fazer a tal viagem dos sonhos, né?

      filmes_11

      Inspiradas nos roteiros temáticos do blog Vontade de Viajar, nós aqui resolvemos te ajudar a lembrar de alguns filmes bem conhecidos, que mostram lugares incríveis, alguns um tanto clichês, mas que mesmo assim não deixam de ser pra lá de lindos e especiais.

      filmes_3

      Quem não lembra de Amélie Poulain trabalhando no famoso Cafè des Deux Moulins? E comprando frutas e legumes no mercadinho Maison Collignon, num dos mais charmosos bairros de Paris, Montmartre claro, onde se instalam os artistas!

      filmes_7

      Continuando na França, não poderíamos deixar de citar o lindo e clássico filme de Sofia Coppola, Maria Antonieta, que é todo filmado no incrível Château de Versailles, com seu jardim de tirar o fôlego!

      filmes_1

      Que vontade que deu de fazer como Marie Antoinette e se jogar nos macarrons e petit fours franceses, hein?

      filmes_6

      Outro filme que dá vontade de se teletransportar pra telinha é Vicky Cristina Barcelona. Nele, aparecem os lugares mais marcantes de BCN, cidade tão encantadora e energizante.

      filmes_10

      A Sagrada Família e a La Pedrera do Gaudí são os melhores cenários, sem falar no Parc d’Atraccions de Tibidabo, pra quem não sabe ou nunca foi é um parque de diversões mais afastado, com brinquedos da década de 20! Super lúdico, é lá onde Scarlett devora um algodão doce.

      filmes_4

      E já que nós brasileiros adoramos uma praia, vamos ao que interessa! O mais paradisíaco filme A Praia com Leonardo DiCaprio, fillmado em Ko Phi Phi, na Tailândia. Cenário mais desejado que esse não tem, não é mesmo?

      filmes_9

      E pra encerrar nosso roteiro, uma das belas praias na Costa Amalfitana, Positano, na Itália. O filme Sob o sol da Toscana, foi rodado lá.

      filmes_2

      É impossível se esquecer da cena em que a americana chega de moto nessa praia atrás de seu amado Marcello!

      filmes_8

      Deu sede de férias? Escolha o seu filme e destino preferidos ;)!

      24.11.13
    • uh la la, brésil!

      bola (1)

      A alegria brazuca é mesmo irresistível, tanto que chegou a um dos pontos mais tradicionais (e chiques!) de Paris: o Le Bon Marché Rive Gauche.

      1 (1)

      Até 22 de junho, parisienses e turistas vão conhecer mais sobre nossa moda, design, arte e gastronomia. Marcas brasileiras como Phebo, Do Bem e Adriana Barra estão lá representando nosso savoir-faire. É um mix da leveza carioca com a urbanidade paulista e a criatividade de toda a nação!

      2 (1)

      Quem fez as vitrines para o evento foi o querido Pedro Varela, artista que foi um dos criadores da instalação de Havaianas na nossa Casa de Verão (ô saudade)!

      3 (1)

      Então dá play no vídeo de divulgação pra lá de lindinho, com música de Thiago Pethit (sempre presente na rádio FARM) ♥

      https://www.youtube.com/watch?v=UaSSuJfWPgQ

      11.04.13