• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: os 5 mais

    • os 5 mais… nascer e pôr do sol!

      Minduim / Bernardo Rangel / Amanda Guarany

      Hoje é o dia do sol e, pra comemorar, a gente selecionou os nossos cinco lugares favoritos do Rio pra assistir o nascer e o pôr do sol. Mas fiquem avisados: é bom preparar o coração, porque as imagens são fortes! 

      1) Parque da Cidade: porque vale a pena atravessar a ponte pra assistir um dos mais belos pores do sol do Rio! O Parque da Cidade, em Niterói, reúne uma vista incrível dos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro e alguns de Niterói, como o Morro do Corcovado, o Pão de Açúcar, a Pedra da Gávea, o Dois Irmãos e o proprio Costão de Itacotiara, outro ponto superbadalado de Niterói pra apreciar esse espetáculo. E é superfácil chegar lá, viu? A subida é tranquila e é possível chegar lá em cima de carro! Depois, é só desfrutar e agradecer 

      2) Morro da Urca: ah, a Urca! Conhecido por abrigar o bondinho do Rio, outro cartão postal da cidade, o Morro da Urca também tem um trilha supertranquila que garante uma vista incrível da cidade e, é claro, um pôr do sol digno de aplausos! Além disso, outro lugar no bairro que também é conhecido pela vista privilegiada é a Mureta da Urca. Com vários barzinhos, na Mureta dá pra aproveitar aquele combo imperdível – e que é a cara do Rio! -, de amigos + bebidinhas + vista incrível! 

      3) Arpoador: como falar de pôr do sol no Rio e não falar do Arpoador? Conhecido por reunir centenas de pessoas no final da tarde, quando acontece uma tradicional chuva de aplausos, o Arpoador é um dos lugares mais fáceis e bonitos pra assistir (e aplaudir, é claro!) o pôr do sol. Ele fica bem ali, no finalzinho da praia de Ipanema, e é o destino certo do pós-praia de cariocas e turistas que sentam na pedra só pra admirar, por alguns minutos, esse presente da natureza

      4) Dois Irmãos: todo mundo sabe que o morro dos Dois Irmãos é um dos principais cartões postais do Rio, mas o que pouca gente sabe é que é possível, sim, subir lá em cima e curtir uma vista incrível da cidade. Lá no alto, não é difícil entender porque o seu pôr do sol é um dos mais lindos da cidade, né? E pra subir, há duas opções: fazer todo o trajeto à pé, ou então pegar carona com um dos motoboys do Vidigal até parte da trilha 

      5) Pedra Bonita: o nascer do sol na Pedra Bonita é tão, mas tão bonito, que há quem faça a trilha de madrugada (sim!) só pra garantir que não vai perder nem um segundinho desse espetáculo. Localizada no Parque Nacional da Tijuca, a Pedra tem uma vista privilegiada do Rio – dá pra observar boa parte da zona sul e da Barra da Tijuca! – e a vantagem de ter uma das trilhas mais tranquilas de acesso.  Ah! E é lá que fica também rampa de vôo livre, de onde partem os vôos de asa delta e parapente que sobrevoam São Conrado!
       

      03.05.17
    • os 5 mais… youtubers de gastronomia!

      Que a gente ama gastronomia, não é novidade. Vira e mexe surge alguma dica de restaurante ou comidinha por aqui e a gente até lançou, em parceria com a Bento Store, uma coleção de furoshikis lindos pra usar com as marmitinhas da marca 

      E por falar em comida caseira, se tem uma coisa que a gente também adora é descobrir receitinhas deliciosas e práticas no youtube. Muito além de dar água na boca, esses vídeos dão vontade de colocar a mão na massa – literalmente! Quer descobrir quais são os nossos favoritos? Então olha só:
       

      1) Danielle Noce: o canal da Dani é paixão antiga nossa. Por lá, ela compartilha receitinhas e viagens, tudo com muito bom humor e doçura. Aliás, de doce a Dani entende: essa é a grande especialidade do canal, que acompanha o seu blog, "I could kill for dessert". A gente te entende, Dani: sobremesa é tudo de bom, mesmo! 

       

      2) Torrada Torrada: a Luanda Gazoni – ou Torrada Torrada, como preferir! – é outra fofa que a gente adora e super acompanha. No seu canal, doces e salgados tem vez da mesma maneira e além disso, a Lu também compartilha dicas de restaurantes, viagens e festivais. Ah! Até o bê-a-bá dos pratos mais básicos da cozinha você encontra lá. É pra ninguém ter desculpas pra colocar a mão na massa, viu? 
       

      3) Gui Poulain: o Gui foi responsável pelo vídeo de lançamento da nossa parceria com a Bento e chegou a dar uma entrevista superfofa pra gente, lembra? Além disso, ele é um dos nossos youtubers favoritos quando o assunto é gastronomia  Também, pudera: a sua série "A cozinha afetiva dos signos" é um sucesso só e ele também toca a série "O chef e a chata" com a blogueira Lu Ferreira. São várias receitas deliciosas e simples pra gente fazer a-go-ra em casa! 
       

      4) Gastronomismo: a Isa é formada em gastronomia, mas faz questão de simplificar o assunto em seu canal no youtube. E olha que são muitas receitas: além de uma variedade enorme, a Isa faz questão de separar as receitinhas em séries pra lá de especiais – tem pra quem mora sozinho, pra curtir o verão… e até inspiradas em séries e filmes do cinema!  Muita fofura – e delícia, né? 

       

      5) Céu da Boca: diferente dos tradicionais vídeos de gastronomia da nossa listinha, a proposta do Céu da Boca é diferente: são vídeos com uma preocupação muito maior ao enquadramento da filmagem, trazendo os ingredientes das receitas como verdadeiros protagonistas da série. É impossível não ficar com água na boca assistindo, em zoom, detalhes e até o som do preparo de cremes, bolos, massas… Yummi! Quase dá pra sentir o cheiro, sabe? 

      Agora já sabe, né? É só separar os ingredientes, ligar o youtube e preparar sua receitinha favorita! 
       

      26.04.17
    • os 5 mais… lugares incríveis!

      Do sul do Brasil pro mundo: Yasmin Volpato é uma dessas pessoas de sorriso fácil e energia contagiante, solar. Modelo, Yas também é apresentadora do canal OFF e, com o programa Monumentos da Natureza (vem ver aqui!), teve a oportunidade de conhecer lugares paradisíacos e viver aventuras incríveis – e pra poucos! Aqui, ela revela pra gente quais foram os 5 lugares que mais a marcaram ao longo da carreira e da vida, pra gente anotar já na nossa listinha de destinos. Depois, é só arrumar as malas. Partiu? 

      – A Yas tem uma conexão incrível com a natureza e, é claro, não poderia deixar de incluí-la no seu Top 5. As formações rochosas dos 12 Apóstolos, no sudeste da Austrália, por exemplo, é uma dessas belezas naturais que deixa todo mundo de queixo caído. "Você até consegue vê-las de longe, mas acredite: vale a pena  sujar os pés de areia e admirar de perto", contou Yas pra gente. Também, pudera, né? As formações foram e continuam sendo esculpidas pela água do mar, que forma arcos e cavernas naturalmente. Como não se apaixonar? 

      – E não é só pela nossa natureza que a Yas é encantada. Ela confessou pra gente que sempre teve um fascínio muito grande pelo espaço, e ficou mega emocionada de conhecer a NASA:  "Ainda tive sorte: visitei num dia que um foguete foi lançado pro espaço!". Sortuda mesmo, hein? Por lá, dá pra conversar com astronautas, fazer perguntas e até visitar um nave espacial – de verdade! 

      – Por aqui no Brasil, a aldeia Kadiwéu, no Pantanal Matogrossense, foi um dos lugares mais incríveis que Yas já conheceu. "O Pantanal é um lugar de contemplações. Nunca vi e fiquei perto de tantos animais como nesse lugar; a conexão com a natureza é absoluta", contou. Por lá, não é difícil encontrar os mais diferentes tipos de animais selvagens, soltos e livres no seu habitat natural, como ariranhas, jacarés e onças-pintadas  Mas fica a dica da moça: "É um lugar tão perigoso quanto encantador. É preciso tomar muito cuidado!". Anotado? 

      A Yas é do interior de Santa Catarina e apaixonada por sua terra. Então é fácil entender porque Vargem do Cedro, uma vila pequenininha no município de São Martinho, encanta tanto a moça: "Nunca conheci um povo tão hospitaleiro. Além disso, a vila é cheia de cachoeiras e trilhas com bromélias". Lindo, né? Ah! A Yas também contou que a culinária alemã e os doces de lá são surreais. Pra curtir e relaxar, hein?

      – E o destino mais incrível que a Yas já conheceu foi na… Nova Zelândia! Olha só o que ela contou pra gente: "Fox Glacier foi o lugar mais mágico que já visitei. Nunca tinha visto geleiras de perto e foi incrível poder caminhar por elas, sobrevoá-las de helicóptero e até passar a noite lá." Mas tudo isso com uma boa equipe, ok? O lugar tem uma estrutura surpreendente, e a Yas garante: tem-que-ir! Malas prontas? 
       

      19.03.17
    • as 5 mais… músicas pra correr!

      Apaixonada por corrida, Mayra Rizzi é super dedicada ao estilo de vida saudável e divide, com as suas seguidoras do Instagram, várias diquinhas, receitas e conselhos de uma vida mais leve. A gente amou que ela participou do nosso evento de lançamento de Viva! (lembra? a gente falou dele aqui, ó), e aproveitamos pra trocar um pouco com ela sobre musiquinhas pra sair correndo por aí. Vem ouvir – e se inspirar – com as apostas da May! 
       

      1) Sabe quando a gente só tá a fim de correr pra abstrair, se inspirar e se conectar com coisas boas? Às vezes isso é tudo que a gente precisa, né? Nessas horas, a Mayra curte ouvir um eletrônico alegre, como essa música. "É perfeita praquela corridinha mais goodvibes, sem se preocupar com o tempo, a distância ou o pace. Ela me traz pensamentos bons", contou pra gente. Amamos, Ma! 
       

      2) E pra dar uma empolgada, como é que faz? "Call on me", da cantora Starley, dá aquele empurrãozinho que faltava na hora de aumentar o ritmo. "Um visual bonito também ajuda", confessou Mayra, e a gente entende: afinal, correr ao ar livre é ainda melhor do que correr na esteira, né?
       

      3) Se é pra aumentar a velocidade e sair voando por aí, a May gosta mesmo é de ouvir um bom axé: "Me faz lembrar de Salvador, os blocos, a energia… e a corrida flui maravilhosamente bem!". Então fica a dica, hein? Aproveita a vibe carnavalesca e corre muitooo! 
       

      4) Ainda nessa vibe, a May confessou amar esse clásico da nossa música, super pra cima e feliz. "Só consigo pensar no nosso carnaval, na beleza do nosso país, nas pessoas felizes…". E aí, já viu, né? A animação vai lá em cima e, consequentemente, a corrida também!
       

      5) Depois de um pique, é hora de desacelerar um pouco e ir preparando pra parar. E pra aproveitar esse momento com muita poesia, Mayra ama ouvir Jack Johnson. "A música calma combina demais com esse momento – e é perfeita pra admirar as belezas naturais", contou pra gente. E é verdade: quase dá pra ouvir o som das ondas batendo ao fundo, né? 
       

      E tem muitas outras músicas na nossa playlist 'pra movimentar' no spotify! Já segue a gente?

      04.03.17
    • os 5 mais… restaurantes veggies!

      Impossível falar em vegetarianismo e não lembrar da Yasmin Brunet. Vegetariana há 8 anos e vegana há 2, a modelo é ativista da causa animal e, no seu canal no youtube, compartilha várias receitas e segredos de beleza que dispensam produtos testados ou produzidos a partir de bichinhos. Por isso, durante a participação no evento de lançamento da linha viva! na Centauro (foi lindo!), aproveitamos pra descobrir os restôs favoritos da Yas por aqui – e pelo mundo – pra anotar já na agenda e não deixar de conhecer. Bora ficar com água na boca?! 

      1) Beyond Sushi (NYC): Pra esse, ela não pensou duas vezes: "Beyond!". A casa norteamericana, presente em três pontos de Nova Iorque, é conhecida por seus sushis veganos, vegetarianos e criativos, além de entradinhas, saladas e sopas deliciosas. Ah! E o preço é superbacana, ok? Ela ama tu-do de lá! 

      2) Banana Verde (SP): É na Rua Harmonia, uma das mais badaladas de Sampa (tem FARM por lá!), que fica o bistrô Banana Verde, aposta certa de Yasmin na capital paulista. Eleito um dos melhores restaurantes naturais de São Paulo, o lugar é perfeito pra um jantarzinho mais leve ou um almoço mais descolado, tudo acompanhado por uma carta especial de vinhos. Ah! E o cardápio de almoço muda toda semana. Impossível enjoar! 

      3) Blossom (NYC): Outra aposta novaiorquina da musa é o restaurante Blossom, presente na Chelsea e no Upper West Side. Orgânico, ele apresenta uma seleção incrível de entradinhas e sanduíches, além de um bruch incrível! Pra anotar no roteiro de viagem, hein?

      4) Teva (Rio): Por aqui no Rio, Yasmin gosta muito do Teva, restaurante vegano badalado em Ipanema. Por lá, as opções vão muito além de saladinhas: tem até fritura e bons drinks! Perfeito pra um happy hour mais consciente, né? A natureza agradece!

      5) Hareburger (Rio): Fast food vegetariano? Temos! A franquia carioca, que já conta com 7 lojas no Rio, não para de crescer e conquistar novos corações, como o da Yas  E engana-se quem pensa que é só de hamburguer que vive a casa, viu? Tem saladinha, sobremesa, snacks práticos e até milshake vegano – e delicioso – de açaí e baunilha! Como não amar? 

      Obrigada, Yas, por dividir essas dicas tão preciosas com a gente! 

      19.02.17
    • os 5 mais…escritores!

      45b88971-06f4-4e01-bd3b-9a8a8b7da89b

      Quem não adora se jogar numa poltrona assistindo um filminho ou lendo um bom livro? E quando junta os dois, melhor impossível! A gente selecionou cinco filmes que contam a história de grandes escritores brasileiros- ou quase- e de suas obras. Vem conferir!

      a591ffbc-aa90-49c2-8784-4cd74243f140

      Para Sempre Teu Caio F. – o documentário conta a história do escritor Caio Fernando Abreu. Num tom poético, o filme entrevista amigos de Caio, mostrando traços da vida dele. Camila Pitanga e Natalia Lage são algumas das atrizes amigas que declamam trechos da sua obra e fazem as lágrimas escorrerem. Pra quem já é fã e pra quem ainda não leu, com certeza, vai entregar o coração ao escritor.

      bfe47f91-6ff0-4a39-8001-cf32fe049610

      Cora Coralina- Todas as vidas – a biografia Cora Coralina – Raízes de Aninha virou filme. E dos bons. O filme narra a trajetória de Cora, desde de criança, em Goiânia, até sua fase adulta, passando por Jaboticabal e Penápolis. A história é vivida por quatro atrizes (Camila Márdila, a Jéssica de ‘Que Horas Ela Volta’ tá nele ♥!) que se revezam em encenar a vida da escritora e recitar parte de sua obra em estúdio. Um filme poético, lindo, lindo, lindo! Tem que ver!

      68d3d532-6d3d-4878-b9cd-f0168aca3f28

      Clarice Lispector – a escritora é ucraniana, mas sua obra com certeza transformou a literatura brasileira. Apesar de Clarice ainda não ter ganhado as telonas (mas tá a caminho, fica ligad@!), suas histórias já conquistaram o mundo da dramaturgia. Além dos filmes de ‘A Hora da Estrela’, ‘Estrela Nua’ e o ‘Corpo’, também tá rolando peça sobre a vida da atriz, ‘ Simplesmente Eu’, no SESI do Centro. A gente ♥ Clarice, corre pra garantir os ingressos!

      1bb1c197-0898-433d-8d21-205fb11b7f19

      Manoel de Barros- Só Dez Por Cento é Mentira- ô delícia o documentário do Manoel de Barros! Desde o título já vemos pegadas da obra do autor e é uma lindeza mergulhar no universo dele através da montagem que mistura dramaturgia, ficção, depoimentos e muita linguagem visual. Tem online, bora dar o play?

      https://www.youtube.com/watch?v=QZLC8wNVtfs
      Flores Raras– tá, o filme não é sobre uma escritora brasileira, mas é de produção brasileira e tem a Glória Pires arrasando no papel da arquiteta Lota de Macedo Soares. ‘Flores Raras’ conta a história de amor vivida entre Lota e a poeta americana Elizabeth Bishop. Ou seja, o filme junta amor, literatura e até história do Brasil! Se ainda não viu, corre pra ver!

      b31547c2-8d5b-4925-9c5b-0db76587a0f1
      É muito bom perceber que a literatura continua com um espaço legal e como o cinema consegue explorar de uma forma tão linda todas essas palavras que um dia pertenceram só a nossa imaginação. Agora é aguardar (ansiosamente) a bio da Clarice, mas enquanto isso, ficamos com esse tanto de coisa boa pra acompanhar ♥!

      31.01.16
    • os 5 mais… livros!

      1

      Que o Adoro tem os amigos mais antenados do Brasil, ninguém duvida. Daí, meio que de brincadeira, a gente resolveu criar o ‘5 mais’, um post sem data ou hora certa, com as cinco coisas mais bacanas eleitas por essa turma esperta.

      A Lê, do Letuce, por exemplo, ama livros e deu as dicas dos que não saem da cabeceira, nem do ♥ dela. Vem suspirar:

      1) Moby Dick: Sempre tive fascínio e terror com baleia. Mergulho em Angra dos Reis, vejo uma pedra e acho que é baleia e saio nadando em pânico. Era um clássico que me sondava, eu abria umas traduções, não me interessava, até que de repente, rolou. Fluiu. Aprendi muito sobre o mar com esse livro, me senti conectada aos 70% do que é o planeta, afinal: água. Sei que não é qualquer pessoa que se emociona com o funcionamento de uma embarcação ou caça, mas justamente por ser algo tão estranho ao meu mundo, bateu forte.

      2) Paixão segundo G.H: Clarice Lispector já fazia parte da minha rotina, já tinha sido sequestrada por ela, já sabia que o lance ali era sagrado e infinito. Com 25 anos, achei que estava na hora desse. Quando fiz teatro, ouvi rumores que Fauzi Arap tinha dado LSD para a escritora, e ela escreveu tal romance em uma talagada só. São boatos, pode ser besteira, pode ser maravilhoso, não julgo, acho curioso saber e viajar longe. Esse livro me machucou muito. Mas eu queria, eu desejei ser agredida, e tudo bem, viver é uma agressão. Esse livro dividiu minha vida, lembro que em determinado momento, parei de ler, porque não estava aguentando. Mas depois retomei, ainda bem.

      2

      3) Ariel: Sylvia Plath era um nome, não sei se veio na faculdade de Letras, ou se já antes eu fiquei curiosa e saí à caça. Tenho o livro em inglês e português, acho importante nesse caso, ainda mais falando a língua. Algo de muito perturbador e sonoro nela, me comove. Me fez ficar atenta às metáforas, me fez entender o poder das metáforas. Amo os finais, amo a forma como ela conclui suas sagas mentais. Sempre volto nesse livro.

      4) O Amor nos Tempos do Cólera: Outro grande clássico. Já tinha lido ‘Cem anos de Solidão’, do Gabriel Garcia Marques, já tinha salivado e vislumbrado toda uma vida fantasiosa, mas sagas de amor me interessam demais, e peguei o livro do meu avô, com sublinhados dele, o que me emocionou mais ainda, e fiquei fascinada com a epopéia romântica que o livro conta. GGM é de outra raça, aquilo ali é muito sério, cada página dá vontade de abraçar ou sublinhar tudo, avassalador. Nem quis ver o filme, perdão.

      5) A Louca da Casa: Rosa Montero, escritora espanhola me chegou de surpresa. Estava num sebo, vi um livro chamado ‘Paixões Sobre Vários Casos de Amor ao Longo de Toda História do Mundo’, e adorei o jeito dela. Daí, soube que ela tinha escrito “A Louca da Casa”, um livro que fala sobre escrever, sobre ler, sobre escritores, sobre manias, sobre os personagens x autores, fiquei fascinada e vibrei de cabo a rabo, quando o livro acabou, fiquei tristinha. Todo mundo que gosta de ler ou escrever, ou os dois, deveria ler esse livro.

      03.10.15