• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: natureza

    • Amor à natureza é floresta em pé!

      Em 21 de setembro do ano passado a gente lançou o clube FARM, o nosso programa de reflorestamento e fidelidade, onde você, que é farmete de carteirinha, ajuda a reflorestar a Floresta Amazônica e a Mata Atlântica por R$10 reais mensais, e ainda garante exclusividades como acesso ao preview de coleções, descontos e experiências super bacanas. Falta pouco menos de 1 mês para completarmos um ano de clube, lançado no dia da Árvore. Mas, será que temos motivos pra festejar ou para relembrar mais uma vez a importância de agir – agora! – pelo futuro do meio ambiente que nos cerca e faz parte do no nosso dia a dia?

      O planeta está a cada dia dando mais sinais que o nosso consumo e todas as nossas ações não estão só interferindo no meio ambiente, mas prejudicando toda as vidas que dependem da natureza pra viver. Inclusive a nossa, seres humanos.

      Essa semana, o céu da maior metrópole do país escureceu como nunca antes visto. Não por apenas uma frente fria ou qualquer outro fenômeno natural, mas por ações destrutivas feitas por pessoas. São Paulo escureceu e o Brasil – e o mundo! – abriram os olhos pro resultado alarmante das queimadas que vêm ocorrendo na Floresta Amazônica.

      O Brasil registrou, entre janeiro e o último dia 19 de agosto, um aumento de 83% das queimadas em relação ao mesmo período de 2018, com 72.843 focos de incêndios até o momento. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que monitora o desmatamento por meio de imagens de satélite.

      O fogo está progredindo mesmo em áreas de proteção ambiental: 68 incêndios foram registrados em territórios indígenas e áreas de conservação somente nesta semana, a maioria deles na região amazônica. O estado de Mato Grosso, na região centro-oeste do Brasil, lidera as queimadas com 13.682 focos de incêndio em 2019. Um aumento de 87% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o INPE. Mesmo entre julho e setembro, quando é proibido promover queimadas naquele Estado, houve um aumento de 205% no número de incêndios.

      Então, mais do que nunca, chegou a hora de refletirmos sobre como estamos agindo enquanto sociedade e enquanto indivíduos. Pensar que a Floresta Amazônica, as reservas indígenas, as nascentes de rios, a vida selvagem, não estão lá. Estão aqui, no nosso país, do nosso lado, no nosso dia a dia.

      Temos parceiros socioambientais incríveis que estão há um tempo nos acompanhando nesses pequenos-grandes passos pela mudança consciente que queremos ver no mundo. Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (IDESAM), Instituto Socioambiental (ISA) e os Yawanawá são as nossas grandes colaborações por ações tão importantes que fazem a diferença nessa nova e necessária visão de mundo. Mas precisamos agir mais e principalmente, conscientizar mais e mais pessoas, juntos!

      No primeiro ano, o Clube FARM tem como meta o plantio de 5 mil árvores nativas em cada bioma, ou seja, 10 mil árvores plantadas por meio das parcerias com a SOS Mata Atlântica e o IDESAM. E falta muito pouco pra gente alcançar esse número tão importante. Porém, ainda precisamos seguir ainda mais persistentes depois das queimadas alarmantes e notícias tão preocupantes em relação ao cuidado com as nossas florestas que não param de chegar.

      E se você quer fazer parte dessa força tarefa pela vida que pulsa e pede ajuda nas matas, rios e mares e não sabe como começar a gente ajuda! A dica é acompanhar as notícias, novidades e iniciativas do nossos parceiros e toda a galera que tá se posicionando nesse momento tão importante pelas nossas florestas.

      Vá atrás das informações, dados, notícias. Acompanhe o trabalho dos institutos ambientais. Compartilhe conhecimento pela vida da natureza. Mude os hábitos que prejudicam o meio ambiente. Esteja presente nessa causa!

      A caminhada continua e pra gente continuar refletindo e principalmente, agindo, pelo meio ambiente, então dá uma pausa um pouquinho no que estiver fazendo e presta atenção na mensagem dos povos a floresta, feito pelo nosso parceiro Instituto Socioambiental (ISA), que completa esse ano, 25 anos de luta pela vida nas matas e pela floresta em pé.

      23.08.19
    • Chegou Refloresta!

      This image has an empty alt attribute; its file name is base-bola-2.jpg

      REFLORESTA, nossa lançamento de inverno 19, acabou de chegar às lojas e ao nosso sit e é um reforço às nossas iniciativas sustentáveis, como a parceria com o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, o IDESAM.  Reflorestar a Amazônia e a Mata Atlântica parece um sonho distante.  Para tangibilizar essa vontade, no meio do ano passado, trouxemos para perto dois parceiros especiais: o Idesam e o SOS Mata Atlântica.

      “A parceria começou com o CLUBE FARM, nosso clube de vantagens que, através de cada assinatura de adesão, promove a plantação de uma árvore nas regiões da Amazônia e da Mata Atlântica ao lado dos institutos. Nos animamos tanto com essa junção que ressignificamos nossa Black Friday, que virou Green Friday, e revertemos parte da renda para esses institutos. A nova coleção é mais uma semente para plantar”, conta Marcello Bastos, sócio-fundador da FARM.

      Foi inspirada nessas práticas que nasceu REFLORESTA, lançamento que protagoniza três tons de verde: verde gregório, verde juruá e verde Amazônia e traz tons terrosos, como o marrom terra e o vermelho páprica, de apoio. A inovação na estamparia fica por conta dos florais com fundo camuflado e com fundo de oncinha, que transbordaram para os tricots também.

      “Refloresta é o nosso lançamento de inverno, feito para contar a história que temos escrito com esses parceiros. Criamos um coletivo de silks inspirados no trabalho de reflorestamento que estamos fazendo com o IDESAM no município do Apuí, sul da Amazonas. Esperamos que cada peça consiga refletir um pouquinho a importância desses Institutos e do que eles fazem pelo nosso verde há anos!”, contas Katia Barros, diretora criativa da FARM.

      Os silks reúnem os elementos cacau, castanha, açaí e café como protagonistas das estampas  – e nasceram como uma homenagem ao projeto de reflorestamento da FARM com o IDESAM, onde áreas degradadas da Amazonas são recuperadas, através de técnicas de plantio agroflorestal e de plantações de árvores nativas, frutíferas e café.

      Nas modelagens, shapes longos e o macacão frentista, já queridinho da FARM, aparecem com destaque ao lado da calça pantalona, da blusa lenço e dos casacos e parkas de tricot bordado.

      Refloresta marca o retorno dos acessórios RAUTI, produzidos pelas mulheres yawanawa, que, dessa vez, englobarão choker, colares, brincos e pulseiras. RAUTI, do yawanawa, significa adornos de beleza e proteção e é o resultado do trabalho artístico e empoderado das mulheres desse povo, as primeiras pajés, caciques e professoras indígenas do Acre.

      REFLORESTA é uma declaração de amor à natureza!

      08.03.19
    • Dia da Mulher



      Neste dia da mulher, homenageamos mulheres que tem nos apoiado na bonita jornada em direção a uma conexão cada vez mais profunda com a natureza. A nossa e a do mundo!

      Chiara Gadaleta

      Chiara Gadaleta foi a mulher inspiradora que escolhemos pra nos ajudar a entender a pegada ambiental da @adorofarm. Especialista em moda sustentável e grande comunicadora de hábitos e ideias mais sustentáveis, foi ela quem nos incentivou a transformar a linha RE-FARM em nossa plataforma de sustentabilidade, deixando RE-FARM ainda mais potente. Repensar, reduzir, reutilizar, reciclar para transformar!

      Bia e Romina

      Bia Saldanha e Romina Lindemann são as mulheres maravilhosas por trás da nossa parceria com as mulheres yawanawa. Podemos dizer que graças à amizade em comum delas com o povo yawanawa e com a gente, conseguimos realizar este sonho tão lindo de apoiar e valorizar a arte dos nossos povos ancestrais. é lindo ter elas pertinho!

      Marcia Hirota

      Marcia Hirota é a força feminina que nos conectou à Fundação SOS Mata Atl, parceira do qual nos enchemos de orgulho e que vem nos ensinando a cuidar desta nossa floresta tão linda e especial. A Mata Atlântica abriga mais de 70% da população brasileira e sete das nove maiores bacias hidrográficas do país. O fato triste é que hoje restam apenas 12,4% da floresta original. No entanto, Marcinha nos ensina a ser otimistas vislumbrando o desmatamento ilegal zero e a regeneração da floresta através da ação humana. Vamos juntos com ela abraçar a Mata Atlântica?

      Mariazinha Yawanawa

      Mariazinha Yawanawa é a primeira mulher a liderar seu povo. foi ela também que nos ensinou que o espírito de liderança feminino, cuidador e integrador por natureza, é o que a leva e pode também nos levar a criar pequenas revoluções capazes de transformar nossas famílias, nossa comunidade e o mundo a nossa volta. ihuuuuuuu, mulher querida, amada e admirada que tanto nos ensina a viver em harmonia com a energia suprema da vida!

      Bebel, Carol e Van

      No ano passado tivemos a honra de contar com o apoio, inspiração e paixão de três mulheres muito especiais na nossa coleção natureza feminina. Com Bebel Clark aprendemos a valorizar o nosso feminino mais íntimo. Nossos corpos, nossos ventres, nossa força criadora. Bebel nos ensinou a olharmos umas para as outras com amor, empatia e sororidade. Este olhar generoso e cuidadoso transbordou a FARM e esperamos ter chegado até você. Junto com ela, estava Carol Bergier, que nos trouxe a importância de reconhecermos a potência que existe em cada uma de nós. Nosso propósito e nossa vocação, que vira esta força criativa coletiva que tem muito orgulho de ser brasileira, e a Vanessa Moutinho, que nos estimula a honrar nossas ancestralidades, a reconhecer nossos privilégios e a abrir nossos braços, mentes e corações pra todas as cores, corpos, jeitos e sabores que a nossa natureza tem. juntas, esta trinca nos despertou o olhar de admiração para cada uma de nós mulheres!
      Honramos com esta homenagem todas as mulheres e homens que elas nos ajudaram a reunir e que fizeram tanta diferença em nosso trabalho de conexão e reconexão com nossas diversas naturezas femininas: Malu Lobo, Karina Miotto, Surian dos Santos, Alline Cipriano, Fernanda Sol, Vanessa Cruz, Adriana Ocelot, Nat Muguet, Bel Saíde, Maína mello, Gil Santanna, Nath lima verde, Renata Diehl e Nath Tupinambá. ❤

      Luana Genot

      Luana Genot é a incrível fundadora e diretora executiva do ID_BR- Instituto Identidades do Brasil, que este ano, começa oficialmente um trabalho lindo e profundo de promoção da igualdade racial dentro da FARM. Hoje, homenageamos ela, assim como todas as mulheres que fazem parte do time ID_BR e todas as mulheres negras que vem nos ensinando a compreender as diferenças, respeitar e admirar cada vez mais a natureza rica, resistente e forte que nos cerca.

      Gabi Loran

      Pra que ser uma só se você pode ser várias? A Gabriela Loran é mulher trans, atriz, poetisa, dj e muito mais! Ela foi a primeira atriz trans de Malhação, após quase 25 temporadas da novela adolescente. aqui na FARM, já foi modelo e fez um texto incrível aqui no adoro pro dia da visibilidade trans. Gabi também faz parte do nosso comitê da diversidade, inclusão pra que tenhamos cada vez mais inclusão LGBTQ+

      Julia Yawanawa

      Julia Yawanawa foi a primeira mulher de seu povo a aprender a falar português e também a primeira professora da língua na sua aldeia. com julia aprendemos a potência do diálogo entre povos diferentes, o respeito às diferenças, a admiração aos diversos saberes e a mistura boa que isso traz. com julia também aprendemos sobre a força transformadora das redes de mulheres e tudo que mulheres unidas são capazes de gestar, gerir e gerar!

      Fernanda Satty

      Fernanda Satty é ginecologista e uma das potentes mulheres por trás da rede Equipe Parto Ecológico, que apoia as nossas mulheres e muitas outras em seus processos de autoconhecimento e renascimento enquanto mães. A Fê e a equipe do parto estão conosco em reuniões periódicas para promover o conhecimento da maternidade não idealizada, os tabus que envolvem a sexualidade feminina e também a saúde da mulher. É lindo e é essencial!

      Marina Reia

      A Marina Reia é uma paulistana, nascida e criada na maior cidade da América Latina que largou tudo para trabalhar com extensão rural na Amazônia. Curiosa, carinhosa e determinada, viu na Amazônia a oportunidade de estar mais próxima das pessoas para as quais o equilíbrio entre o ambiental, social e econômico é uma questão de sobrevivência. E ali nesse ambiente, contribui para que sigamos por formato de desenvolvimento de fato sustentável.

      Bernadette Silva

      Amante da natureza, produtora rural por opção e empreendedora por instinto, Dona Bernadette Silva migrou para Apuí atrás de espaço de terra para produzir. A sua curiosidade, vontade de aprender e amor à natureza fizeram com que encontrasse no IDESAM o parceiro perfeito para atingir seus objetivos e aumentar a floresta a sua volta! Trabalha na terra com tanto carinho e fé que influenciou seu filho a seguir pelo mesmo caminho. Não tem dúvidas de que está no lugar certo e dali não tem vontade de sair. Com muita garra e força, essa mulher resiste! Constrói sozinha sua rede de apoio, com vizinhos, amigos e o IDESAM, para seguir fazendo o que mais ama: cuidar da terra, das plantas, dos bichos e das pessoas em plena a Amazônia.

      08.03.19
    • por onde flor

      Amanhã é o dia da primavera e a gente já entrou no clima aqui no escritório. Rolou um super #sextou florido em parceria com a galera da Petalis Flores. Todo mundo saiu daqui com flores na mão e sorriso no rosto.

      A Petalis Flores & Folhagens nasceu do desejo de mudança da jornalista Paula Pizzi que abraçou o empreendedorismo e descobriu a importância da natureza na sua vida. Ela acredita que a floricultura oferece um mundo de possibilidades de criação e foi em uma conversa com amigas que ela percebeu o quanto as flores já eram uma paixão antiga e poderiam ser mais que hobby: “Eu era feliz como jornalista, mas sentia que faltava um certo propósito. Sentia vontade compartilhar alguma alegria com as pessoas, algo que me fizesse realmente bem”, conta.

      Daí, a Paula investiu em cursos pra aperfeiçoar a prática e criou a Petalis, que hoje conta com um clube de assinatura mensal – pra quem ama flores assim como nós, arranjos avulsos, cactos e suculentas em cachepôs exclusivos, buquês de noivas, e decoração de eventos. “Gosto de dizer que a Petalis é mais que uma floricultura. Somos uma ponte pra uma vida mais leve, colorida – acredito que ter um  pouquinho de natureza dentro de casa faz uma diferença imensa no astral”.

      E faz mesmo, né? Se você quer saber mais do trabalho da Paula, corre pra falar com ela aqui na página da Petalis. A gente tá amando!

      21.09.18
    • cheirinho que cura

      Respire fundo e sinta o cheiro da floresta. Cheiro de grama molhada, de mato fresco, o perfume de todas as flores diferentes que estão por perto, de água fresca do lago, da cachoeira ou do rio. Apostamos que só de imaginar uma onda de relaxamento deliciosa já toma conta do seu corpo, né? angel

      Sim, e faz todo sentido! Uma equipe de pesquisadores do Japão acaba de comprovar que o cheiro da natureza provoca uma onda boa que vai ainda além da tranquilidade, e o cheiro de mato pode curar os males da cuca, da alma e também do corpo. Como se a gente precisasse de alguma desculpa pra querer escapar pra uma floresta!
       

      Segundo os cientistas, uma bela caminhada pela natureza reduz profundamente os efeitos do stress sobre o sistema nervoso, diminuindo a pressão arterial e ativando as células do nosso sistema imunológico por até sete dias, o que reduz a chance de câncer e outras infecções.

      A pesquisa vai ainda além e agora a International Society of Nature and Forest Medicine quer provar que é o cheiro das árvores que causa esse efeito, e pra isso tem levado grupos pra passar pelo menos 3 dias em uma floresta, a maior parte do tempo ao ar livre.

      Quem mais adoraria ser "cobaia" dessa experiência científica? Então faça você mesmo e vá agora se curar e curtir a natureza!
       

      13.06.17
    • natureza do Rio

      O Rio de Janeiro não é conhecido como cidade maravilhosa à toa. Cercado por morros e pelo mar, a cidade tem uma beleza exuberante e até quem é carioca, de vez em quando, fica com a câmera na mão, impressionado. Mas é de impressionar mesmo: o nascer e o pôr do sol no Rio são incríveis, e cada praia e parque oferecem um visual diferente.

      A tradicional orla Ipanema-Leblon, fechada aos domingos, é o lugar perfeito pra uma corrida com visual. Pela areia ou pelo asfalto, não importa: a vista do morro Dois Irmãos compensa e incentiva qualquer atividade física! E o melhor você já sabe, né? É que quando acaba, você pode se jogar no mar!  
       

      Outro cantinho histórico da cidade é o Jardim Botânico. Além de lindo, ele conta com muitas espécies da flora brasileira, e é uma oportunidade única de conhecer mais sobre a natureza do nosso país. No dia 13 de junho, aliás, o Jardim comemora seu aniversário com entrada gratuita e apresentação musical. Imperdível, viu? 

      Quem nunca ouviu falar da famosa Pedra da Gávea? Uma das trilhas mais difíceis da cidade é compensada por um visual incrível, que contempla boa parte da zona sul e da zona oeste da cidade. Acredite: vale a pena!

      Com um visual incrível e muito verde, o Aterro do Flamengo vive lotado nos domingos, quando uma das pistas anexas é fechada. Por lá, não é muito difícil encontrar alguém fazendo piquenique ou praticando atividades físicas, seja na praia (onde sempre rola vôlei e futevôlei!), na grama ou no asfalto. É pra família toda!  

       

      O nosso amado bairro São Cristovão não podia deixar de aparecer na lista. É que lá tá localizada a Quinta da Boa Vista, um dos maiores e mais bonitos parques da cidade. E tem de tudo: quadra de esportes, lago e até museu – o Museu Nacional! Um programinha perfeito pra tarde de domingo angel

      E aí, já escolheu seu cantinho preferido da cidade maravilhosa?

      Fotos: @__oliveiras

      11.06.17
    • natureza de Brasília

      Brasília é a rainha das cachoeiras escondidas e dos córregos que você nem sabia que existiam! E pra comemorar o Dia do Meio Ambiente, nada melhor do que passar umas horinhas do dia com os pés na água e a cabeça em paz, né? 

      Saindo pelo Lago Norte, a gente tem o Córrego do Urubu, que fica a 14km da Rodoviária. Se você puder andar mais um pouquinho, vale chegar no Poço azul, que fica ali na saída pra Brazilândia. 
       

      Já no caminho da saída pra Unaí, no Lago Sul, tem o Tororó, cachoeira delícia com trinta minutinhos de caminhada no meio da mata.

      E se o dia tiver corrido demais pra um banho de cachu, ainda tem o Lago Paranoá, que é uma delícia nessa época do ano, e o conjunto de piscinas naturais do Parque da Água Mineral, onde a entrada custa R$13! 

      Num dia tão importante de conexão com a Terra, você não tem desculpa pra não dar um pulinho na natureza aqui da capital do país! 

      10.06.17
    • natureza de Maceió

      Lagoas, mar com todos os tons de azul que você possa imaginar, água quentinha o ano todo (há quem goste e quem não goste) e, nas piscinas naturais, você ainda pode nadar com os peixinhos depois de andar de jangada numa das praias urbanas mais lindas de todas, a Pajuçara. Isso é Maceió!

      E, em um bairro super antigo e fora da rota dos turistas, o Bebedouro, você ainda encontra o Parque Municipal, uma super reserva de Mata Atlântica com várias trilhas incríveis e bichinhos pelo caminho, como preguiças, tamanduás e raposas. Por lá, de vez em quando acontecem aulas de yoga, relaxamento e bons piqueniques. É um lugar incrível pra relaxar e se desligar um pouquinho de tudo.

      Pra respirar ar puro enquanto sente uma brisinha da praia, um programa delicioso é andar de bike na ciclovia da orla, de Cruz das Almas até o Jaraguá, olhando o mar e (re)conhecendo as paisagens de Maceió. No fim da tarde, a melhor coisa é ver o pôr do sol no bairro do Pontal, enquanto toma um caldinho de sururu ou uma água de coco na beira da lagoa Mundaú. O amarelo vai refletindo na lagoa e se transformando num dourado absurdo de lindo 

      Maceió tem toda essa natureza assim, bem pertinho da gente, e acho que isso é uma das grandes marcas da cidade. A gente vive cercada pelo verde dos coqueiros e das árvores, pelos tons de azul do mar e pelo azulzin do céu (menos no inverno, infelizmente). Não sei vocês, mas só colocar os pés na areia, num fim de tarde, pra mim, já é um grande encontro com a natureza. Das melhores sensações!

      09.06.17
    • natureza de Beagá

      BH é cercada pelas montanhas que são cartão postal de Minas. Com poucos quilômetros de estrada, também encontramos várias cachoeiras lindas pra se banhar e renovar as energias. Mas não é preciso sair da cidade pra ter contato com a natureza. Algumas das nossas ruas (ainda) são bem arborizadas e dá pra curtir um pôr do sol incrível entre um cantinho e outro das avenidas movimentadas, ou do alto das serras que nos lembram porque nossa cidade-jardim faz jus ao nome de Belo Horizonte. 

      Pra quem é do pedal, se arriscar pelas subidas e decidas das nossas ladeiras pode ser uma aventura e exige fôlego. Mas alguns passeios mais curtos, sentindo o vento bater no rosto, são um presente no meio da rotina corrida. E há sempre um ponto no meio do caminho pra admirar o horizonte bonito. 

      Aqui vão algumas dicas: 

      – Há pouco tempo, finalmente liberaram bikes no Parque Municipal, nosso pulmão verdinho no meio do centro meio cinza da cidade. Se quiser esticar um pouco a rota, comece pela Praça da Liberdade, descendo a João Pinheiro pela ciclovia. 

      – Pertinho do Parque, o viaduto do Floresta (meu preferido!) dá acesso à Sapucaí. No fim de tarde, o pôr-do-sol é emoldurados pelos prédios do centro e atravessa cada cantinho, aquecendo o céu com aquele dourado incrível! 

      – Uma vez por ali, a melhor dica é se acomodar em frente aos bares da rua (que servem de ponto de apoio), mas a maior parte das pessoas prefere continuar pela mureta e passar a noite ao ar livre

      Coisa linda, né? 

      08.06.17
    • natureza de Floripa

      Floripa é uma cidade muito conectada com a natureza. Do sul ao norte da Ilha encontramos diferentes cenários e, pra quem é facilmente maravilhadx como eu, até mesmo a fila de carros na Beira Mar nos horários de pico se torna palco de espetáculos – é sério, o pôr-do-sol visto de lá não decepciona!

      Já pra quem curte trilhas, a Lagoinha do leste é aquela que todo mundo tem que fazer pelo menos uma vez na vida. Dá para ir pelo Pântano do Sul, que é o caminho mais rápido e não tão difícil, ou pelo Matadeiro, que é o caminho mais longo e mais difícil – porém, tem um visual do costão que é l-i-n-d-o!

      Também existem trilhas mais leves como a da praia do Gravatá ou da Costa da Lagoa, e o bom é que no fim de toda trilha você encontra o mar ou uma cachoeira. 

      No Morro da Mole, que leva à praia do Gravatá, a galera costuma saltar de asa-delta e parapente. Um pouco antes, na Lagoa, dá pra passear de caiaque ou de stand-up e curtir as pequenas "praias secretas" pela encosta. 

      Seguindo em direção à Barra da Lagoa, temos o Projeto Tamar, que há 35 anos cuida de tartarugas marinhas. Vale a pena ficar de olho nos dias de soltura!

      E pra quem gosta de debates, vai rolar na UFSC, até o dia 05/06, a Semana do Meio Ambiente, com direiro a palestras, visitas técnicas, exibições de filmes e muito mais. Vamos? 


       

      07.06.17
    • natureza de Belém

      Belém, não por acaso, é a cidade das mangueiras. Em uma das principais avenidas (avenida Nazaré) os carros passam em um corredor cheio de árvores, e na chuva todos ficam temerosos com as mangas que caem. Todo mundo tem, aliás, uma boa história com a manga, e a minha é a seguinte: uma já caiu em cima do meu fichário quando eu saía do colégio, fiquei aliviada por não ser na cabeça, levei pra casa e comi! Tem relação mais intensa com a natureza que essa? Além de ser uma cidade cercada por rios

      No meio da cidade, tem as praças arborizadas: República, Batista Campos, Praça Brasil… E ainda o parque do Utinga, uma opção boa pra quem quer pedalar ou fazer uma trilha, e dar de cara com um igarapé verdinho e gelado (sempre bom ir acompanhado de um grupo!) ou ver as pessoas enchendo garrafões de agua em uma nascente no meio do parque, água pura e limpa. Sem esquecer do Parque dos Igarapés, o restaurante Terra do Meio (que também tem Igarapé verdinho), e a Ilha do Combú, que falo tanto e não me canso, pertinho da cidade, só atravessar de "pô-pô-pô" (barquinho) e pronto: banho de Rio, peixe, pôr-do-sol e muito verde. 

      Praia de água doce a 70km da cidade também não é pra qualquer um, né? Mosqueiro que o diga! 

      Pra mim, natureza é nossa maior conexão com o nosso interior e com a nossa força. Vamos valorizar e cuidar disso, respeitar e nos encontrar sempre com ela! 

       

      06.06.17
    • natureza de Sampa

      Pra celebrar o dia do meio ambiente (é hoje!), que tal passar a tarde no Jardim Botânico de São Paulo? Lá é perfeito pra fazer um piquenique, uma trilha e observar a beleza da nossa mata nativa. 


       

      Já pros amantes de cinema, recomendo ir ao festival de curtas socio-ambientais que vai rolar essa segunda-feira na USP, ao 12h30, atividade que faz parte da Semana do Meio Ambiente da Universidade.

      E pra quem tem menos tempo livre, recomendo dar um pulinho no Instituto Chão ou na Casa Orgânica, lugares superdescolados que trabalham com comércio sustentável e produtos orgânicos, e semeiam uma relação melhor com o meio ambiente. 

      Dicas anotadas? Amanhã tem mais natureza de outro cantinho desse Brasil-il-il! 

      05.06.17