• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: natureza feminina

    • Você sabe o que é plantar a lua?

      Natureza Feminina é sobre (re)conexão com o que há de natural, essencial e intuitivo de dentro da gente e também da própria natureza criadora ao nosso redor. A Gio Simões, do Sotaques FARM, compartilha com a gente sobre um tema muito especial – plantar e lua. Se você já sabe o que é, vem se inspirar ainda mais e se você não sabe, que tal abraçar essa ideia?

      Gio, conta pra gente, o que é plantar a lua?

      Há pouco menos de um ano eu comecei a plantar minha lua. Finalmente adaptada ao coletor menstrual, demorou um pouco até que eu conseguisse retirar o copinho sem derramar o conteúdo no chuveiro. Quando consegui pela primeira vez, uma fascinação incomum tomou conta de mim. A cor, a textura e o cheiro… pensei: não me lembravam em nada aquilo que me acostumei a ver nos absorventes descartáveis! Essa sensação de novidade foi, no entanto, se transformando em melancolia à medida que, limpando meu coletor, percebi meu sangue escorrendo pelo ralo. Imediatamente senti como se tivesse jogando fora algo sagrado. E esse sentimento me soou como um chamado da mãe terra.

      No dia seguinte resolvi fazer diferente: eu coletei o sangue do copinho e o coloquei num pequeno pote de vidro com um pouco de água. Fiz isso até o final do ciclo. Levada pela intuição de que aquele sangue deveria ser devolvido à terra, despejei o pote na raiz de uma árvore que fica em frente ao meu quarto. Aquele ritual mexeu comigo de uma forma mágica e profunda, me fazendo sentir, mais do que nunca, conectada com a natureza, com a fonte criadora, e sobretudo, comigo mesma. A sensação que tive, de pronto, era como se já fizesse isso há anos.

      Conversando com algumas amigas e pesquisando estas questões, descobri, no entanto, que essa sensação não era gratuita: soube que estava resgatando um saber ancestral, que milhares de mulheres têm feito o mesmo, e que inclusive existe uma antiga profecia afirmando que no dia em que todas as mulheres devolverem seu sangue sagrado para a terra, as guerras chegarão ao fim. Seguindo minhas pesquisas sobre o tema, descobri também que o sangue é um excelente biofertilizante para a terra, e as plantinhas ficam muito felizes e respondem muito bem a este gesto de amor.

      Plantar a lua é um ato revolucionário de amor-próprio e cura e ressignificou completamente a minha relação com meu sangue menstrual e meu corpo. Foi como recuperar o meu poder e minha força intuitiva e me deu um senso de auto responsabilidade muito grande. Também a partir deste processo pude testemunhar a sincronização da minha menstruação: há 4 anos deixei de tomar anticoncepcional e meu ciclo andava completamente desregulado. Há 8 meses que menstruo durante a lua cheia. Isso fez com que tomasse consciência do quanto o tempo para nós mulheres é cíclico e como passamos por um processo de vida-morte-vida a cada ciclo, assim como a Lua.

      Todas essas experiências também mudaram a minha forma de lidar com os fenômenos que tomam o corpo durante os ciclos menstruais. Passei a entender e respeitar as dores do ciclo, a ouvir meu corpo, e a deixar de renegar e de me assustar com minha TPM. Hoje, ela é mais do que bem-vinda: é quando eu entro em contato com o meu mundo subterrâneo, e consequentemente com todas as minhas sombras. Passei a enxergar este processo como uma grande oportunidade de crescimento. Eu silencio, me recolho e me acolho. E quando meu sangue finalmente desce, me sinto grata por mais um ciclo e pela chance de transmutar tudo aquilo que veio à tona durante a TPM. Esse é o melhor momento para fazer uma pausa e avaliar o que eu quero no novo ciclo, e também de olhar para trás e me perguntar o que eu não quero mais que me acompanhe. Desta forma a gente vai aprendendo a lidar com as situações de forma mais consciente.

      Bem, e como plantar sua Lua?

      O Ritual é bem simples, só não dá para fazer se você ainda utiliza absorventes descartáveis de plástico. Inclusive, esta é uma das várias razões que fazem do ritual um ato revolucionário, meninas. Não só jogamos nossa energia vital no lixo que se dissipa e enfraquece, como precisamos pensar que cerca de 3 milhões de absorventes são descartados diariamente. A gente já produz tanto lixo, por que não aproveitar e deixar de produzir esta parcela? A Mãe Terra agradece e seu corpo também, até porque estes absorventes descartáveis contêm inúmeros componentes químicos que fazem muito mal à saúde da mulher.

      Mas vamos lá, voltando ao ritual…

      Para as que usam coletor menstrual – como eu, apesar de que acabo de comprar os absorventes de pano e devo migrar a partir do próximo ciclo – basta transferir o sangue do coletor para um recipiente de vidro, metal ou cerâmica (que você vai utilizar especialmente para isso) e diluir com água, que acaba entrando como elemento protetor.
      Se você utiliza os absorventes de pano ou toalhinhas, basta deixa-lo de molho na água sem adicionar nenhum produto químico e depois despejar sobre a terra. Só depois disso que você poderá lavar normalmente seu absorvente com um sabão neutro.

      Caso deseje guardar o sangue por alguns dias para coletar o ciclo inteiro, você pode pingar algumas gotinhas de óleo essencial de Tea Tree para ajudar a conservar.

      Algumas coisas são importantes ter em mente, sua intenção é o que irá determinar a potência deste momento. Traga sentimentos como amor e gratidão para seu ritual. Se você intencionar cura, terá cura de uma forma que a medicina não é capaz de explicar. Outra coisa importante: escolha um lugar especial e plantas que também sejam especiais para você, que tenham significado para o seu feminino, como Artemísia, Camomila, Mirra, Lavanda, ou simplesmente alguma outra com a qual você se conecte. Eu planto a minha lua nesta Acácia que fica em frente ao meu quarto, e só depois de algum tempo descobri que era uma árvore sagrada e símbolo do sangue menstrual. Quando me dei conta que eu estava ritualizando com uma árvore de energia feminina poderosíssima –  plantada, podada e cuidada pelo meu pai e que incrivelmente tomou a forma de um útero -, tudo isso tornou este ritual ainda mais significativo para mim. Entendi também que não só estou fortalecendo minha essência como mulher e resgatando minha ancestralidade, como também curando todas as minhas relações com outras mulheres e com o masculino.

      Outro ponto importante:

      TODA mulher é sagrada, cíclica e poderosa, agora e sempre, independente de ainda menstruar ou não, seja qual for o motivo – mesmo que tenha precisado retirar o útero, ovário, trompa, ou nascido sem. Saibam que em seu corpo energético existem todos esses órgãos, com suas memórias, informações e principalmente poder. Tudo isso pode ser acessado através de uma conexão com o seu chakra sexual, e ao invés de plantar sua lua com o sangue da menstruação, você pode fazê-lo com algo que simboliza o sangue – pode ser vinho, um suco escuro, ou fazendo uma oferenda à Mãe Terra: faça isso à cada Lua Nova.

      No dia 5 de agosto será o Dia Mundial do Plante a sua Lua, um chamado visionado por Morena Cardoso, criadora da DanzaMedicina, que tem como objetivo disseminar este saber ancestral e reforçar a idéia de que nosso sangue menstrual, assim como nosso Ser Mulher, não deve e não pode ser motivo de vergonha, ou repulsa, mas sim de orgulho, gratidão e poder de magia! Vamos todas?

      03.08.18
    • Conexão lunar com a Bebel Clark

      A gente acabou de lançar a lookbook novo, Fases da Lua, que celebra a energia dos ciclos lunares – nova, crescente, cheia e minguante, e a relação desses períodos com a nossa alma, nosso corpo e a nossa natureza feminina. E pra dar ainda mais vida a essa história, convidamos a Bebel Clark, nossa super parceira da coleção – e de sempre, pra nos inspirar a nos conectar ainda mais com céu e a lua de cada dia. 

      A Bebel, que é terapeuta, comunicadora e estudiosa do Feminino Essencial conta pra gente sobre o poder e as influências da Lua na vida dela e na vida de todas nós, mulheres. Deixa a intuição fluir e sente essa energia boa!

      Desde pequena eu tenho uma ligação profunda com a Lua. Me lembro dos momentos em que olhava para o céu à noite, vidrada na beleza da lua e das estrelas. A vida me fez canceriana, e por isso, ainda por cima sou regida pela Ela. Cíclica, emotiva, intensa, romântica, amorosa, cuidadora, chorona… enfim.

      A Lua é importante desde que o mundo é mundo. Os antigos calendários eram lunares (o mês durava de uma lua nova até a outra), cada quarto durava uma semana e havia treze lunações (ciclos da lua) em um ano. Ela costuma influenciar o plantio, a colheita, as estações, o tempo, a caça, a pesca, as plantas, árvores, animais e divindades.

      A Lua também representa o princípio feminino, a fonte da vida, a intuição, o inconsciente, as energias psíquicas, e rege não somente as marés, mas todas as nossas águas, inclusive as internas, como as emoções e a menstruação.

      Através de suas fases, ela reflete as mesmas flutuações que acontecem no nosso corpo e na nossa mente.
      Nós mulheres precisamos nos conectar com nossa natureza lunar, e (re)lembrar que ela é parte essencial dos processos naturalmente cíclicos que nos acontecem. O corpo feminino é lunar, a Lua rege seios, ovários, útero, menstruação e gestação.

      A cada semana, uma fase distinta da Lua nos traz a possibilidade de termos consciência sobre nós mesmas e o que sentimos. Saber como elas nos afetam e como podemos fazer bom uso destas energias lunares é um passo importante:

      LUA NOVA
      momento de plantar sementes, intenções, refletir sobre o que queremos neste novo ciclo mensal. Escuridão da Lua reflete o convite a olharmos para dentro.

      LUA CRESCENTE
      período de expansão, vitalidade, crescimento, realização dos sonhos, criatividade, energia.

      LUA CHEIA
      tempo de celebração, sociabilidade, cuidado, alegria, extroversão, beleza, autoconfiança, amorosidade.

      LUA MINGUANTE
      hora de se recolher, silenciar, meditar, descansar, separar o joio do trigo, refletir sobre o que foi bom e o que não foi no mês que passou.

      É vital para todas nós equilibrar Sol e Lua dentro de nós, princípios de razão e emoção, pensamento e intuição, aprendendo a nos cuidar mais e melhor, nos honrar e respeitar nossos tempos, ritmos e flutuações na medida do possível dentro de nossas rotinas.

      Um dos recursos valiosos para se conhecer melhor é a astrologia. No seu mapa natal, você pode verificar onde fica a sua Lua de nascimento, que representa as suas emoções e a forma como você lida com sua parte emocional.

      Você também pode dançar, escrever, pintar, meditar, bordar, ler, participar de círculos e retiros para mulheres, praticar yoga, fazer um diário sobre seu ciclo menstrual, cuidar de animais, crianças e plantas, ter uma horta em casa, buscar hobbies que te dêem prazer e relaxamento, anotar seus sonhos, partilhar com outras mulheres sobre suas vidas e fazer terapias para sua própria integração (incluindo tratamentos naturais e holísticos como florais, aromaterapia, homeopatia, reiki, acupuntura, pranaterapia, cristais, fitoterapia).

      Se conhecer é uma jornada eterna. Unidas vamos mais longe, abençoadas pelo poder da Lua!

      Bebel Clark 

      Entender e explorar a conexão Lua e suas fases é uma das tantas formas através da qual a gente pode caminhar aos poucos em direção ao nosso autoconhecimento e a uma relação mais verdadeira e essencial com o mundo a nossa volta. 

      Aproveita e vem acompanhar o trabalho potente da Bebel:
      instagram: @bebelclark
      youtube: /bebelclark
      facebook: /bebelclarkessencial
      e-mail: bebelclarkessencial@gmail.com

      02.08.18
    • cristais – limpeza e benefícios pro feminino

      Natureza Feminina tem tudo a ver com intuição, cura natural, conexão com a própria natureza e o universo que nos rodeia, por isso, convidamos a Malu Lobo, terapeuta cristalina, formada em ayurveda e mestre em aromaterapia e aura-soma pra contar pra gente como fazer a limpeza dos cristais e pra falar sobre a relação entre alguns cristais e a natureza feminina.

      A Malu foi uma das oficineiras da nossa convenção e guiou a galera na oficina “cura cristalina – harmonizando corpo, mente, emoção e espírito com o poder dos cristais”. Nesse dia abraçado por um tanto de energia boa, aprendemos sobre o poder dos cristais e o reequilíbrio energético através do uso deles. Também rolou um papo sobre o uso dos Yoni Eggs – cristais que trabalham a cura de memórias uterinas -, na manifestação e no empoderamento da energia feminina.

      Bateu uma super vontade de ficar por dentro desse universo? Então aproveita seu encontro com a própria intuição e vem sentir a energia com a Malu, que conta agora pra gente como fazer a limpeza dos cristais em casa e ainda deu a dica das pedras que despertam a energia do feminino. É conexão pura! Fala pra gente, Malu <3

      “É chegada a hora em que mais uma vez aqueles encarregados de curar e trabalhar pela iluminação avançarão e usarão os cristais e as pedras como recursos para trazer à Terra um novo raio, um novo caminho e uma nova raça. Os cristais e as pedras fazem, em grande medida, parte da transformação planetária da qual todos nós participamos. Seja qual for o meio escolhido para utilizá-los, faça-o de modo ético e consciente”.

      Esse trecho é da Katrina Raphael e tem tudo a ver com esse momento 🙂

      CRISTAIS – GEMAS DA TERRA – MEDICINA DA TERRA
      Os cristais são uma estrutura organizada que difundem e potencializam luz. Todo cristal puxa e passa energia por sua estrutura, qualificando-a e devolvendo-a melhorada.

      A nossa tendência, quanto mais ficamos doentes e tristes, é reforçar a energia da forma assimétrica. Quando olhamos para qualquer forma bonita (natureza, cristais, arte, etc) nos curamos. Quando vemos a estrutura de um cristal percebemos que viemos aqui para ser luz. Quando olhamos para um cristal nos vemos, pois o cristal retrata o nosso modelo original, aquilo que estamos caminhando para ser – um Ser de luz.

      Terapia Cristalina (Crystal healing)
      É a modalidade de healing que trabalha com a geometria sagrada e a frequência cromática do reino mineral para equilibrar o corpo físico, mental, emocional e energético.

      Influências adversas sobre as funções normais do corpo, da mente e consciência podem ser revertidas através do uso das gemas.

      As pedras e gemas são manifestações exteriores de determinadas formas de energia e esses materiais contêm receptáculos de energia prânica que podem ser utilizadas para propósitos curadores.

      O cristal, quando em contato com nosso corpo, lapida nosso Ser, organiza e amplifica nossa energia. Por isso, são poderosos aliados no nosso dia-a-dia.

      Limpeza
      – Para limpar seus cristais basta lavá-los em água corrente. Coloque-os numa peneira, pingue 3 gotas de óleo essencial de lavanda e deixe a água correr. Pode também lavá-los na água do rio e do mar. Água da chuva também limpa a energia e eles adoram.

      – Pode também usar a fumaça da sálvia branca e do palo santo para limpar seus cristais.

      – Após lavar deixe-os pegando a luz do sol e da lua por 3 dias antes de usar.

      Se um cristal quebra coloque-o num vaso com terra, mas nunca jogue-o fora, ok?

      NATUREZA FEMININA E OS CRISTAIS
      Quando falamos em feminino, nos referimos ao nosso lado receptivo, acolhedor, intuitivo, amoroso, na nossa energia yin. Essa energia é potencializada quando captamos o Soma da lua. Determinados cristais potencializam essa energia quando usados em contato com nosso corpo.

      DRUSA / Agregado de Cristais
      É a origem de todos os cristais. Apresenta alta carga energética. É ótima para recarregar outros cristais, amuletos, talismãs, etc – tudo que colocamos dentro da drusa está num campo energético de altíssima freqüência.
      A Drusa está relacionada à harmonização de pessoas, pois simboliza a relação harmoniosa sua com todas as pessoas que têm que conviver. Deve ficar no lugar da casa onde a maioria das pessoas costumam conviver juntas.

      BOLA DE CRISTAL
      A bola de cristal é usada estimular o lado direito do cérebro, ativar criatividade e intuição

      Dica de exercício com a sua bola de cristal
      Sentar-se em posição confortável.
      Apagar as luzes e acender uma lanterna.
      Apoiar a bola de cristal na boca da lanterna, inspirar e elevar a bola até a altura do 3o olho.
      Fechar os olhos e abrir.
      Olhar para um ponto fixo no interior da bola.
      Esse exercício amplia a glândula pineal e a intuição. É só acreditar!

      RUBI – CHÁKRA BÁSICO
      É o cristal da juventude, jovialidade – Os antigos consideravam o Rubi, como o sangue da Terra que representava a força do amor e da vida. O Rubi refaz nossa conexão com nosso reservatório de energia, ativa e vitaliza o corpo através da ação do fluxo sanguíneo. Trabalha a auto-estima e a energia Shakti (feminina).

      ÁGATA – CHAKRA GERADOR
      A ágata é o cristal que registra toda a evolução da humanidade, por isso sua relação com todo processo de evolução e transição. A ágata ajusta o nosso relógio biológico nos ajudando a passar por esses processos de transição, como menarca, maternidade e menopausa. É um cristal que estabiliza o campo feminino, pois estabiliza os ciclos, os hormônios, a lua. Muito importante para harmonizar todas as fases do sagrado feminino donzela, mãe e anciã.

      PEDRA DA LUA – CHAKRA GERADOR
      A pedra da lua faz conexão com a energia da lua com o aspecto feminino da natureza emocional. É a pedra dos ciclos femininos. Alivia os sintomas da TPM, as dores da mestruação e os sintomas da menopausa. Nos conecta com a energia da Lua, despertando nossa intuição.

      QUARTZO ROSA – CHAKRA CARDÍACO
      É a pedra fundamental do chakra cardíaco. Representa o Amor Incondicional, e acende a chama rosa desse amor nos corações. Acalma a mente e as emoções. É a pedra do colo, sua principal atuação é suavizar, apaziguar, aconchegar e acolher. Potencializa a energia do amor, do auto amor e do amor pelo próximo e por todos os Seres.

      ÁGUA MARINHA- CHAKRA LARÍNGEO
      Sua energia representa a capacidade de verbalização, a expressão da verdade interior e universal através do poder da palavra falada. Relaciona-se também intimamente com a essência angélica de cada ser. Reduz o estresse e acalma a mente. Ativa a intuição e abre a clarividência. Junto com o quartzo rosa é uma das pedras mais calmantes.

      AMETISTA – CHAKRA FRONTAL 
      É a pedra da transformação e da renovação. Indicada para qualquer situação de perda, pois de forma sublime comunica que não há morte, apenas transição e troca de formas. Limpa a aura de energias negativas, eleva espiritualmente melhorando nossa qualidade energética.

      Agora é só fazer seu acreditar, seguir sua intuição e deixar a energia boa fluir! 🙂

      30.07.18
    • Ladrilha na FARM

      Olhar pra dentro e perceber nossas potências é um movimento que a gente ama fazer e tem sido um guia pra coleção nova, Natureza Feminina. Foi através desse processo sensível que a gente trouxe pro VM – visual mershandisng, das nossas lojas, o Ladrilha. É o projeto autoral e feito à mão e coração pela Fernanda Moreira.

      Sim! Você já viu e ouviu esse nome por aqui… A Fe, além de ser a luz por trás do Ladrilha, também nos inspira no nosso dia a dia, fazendo parte da nossa equipe de comunicação. Ela dá vida a textos e conteúdos mil, e cuida do nosso endomarketing. Já imagina a emoção que é fazer essa matéria com ela, né? <3

      Em 30 das nossas lojas desse brasilzão estão os ladrilhos com as frases “respeita a sua natureza”, “tenho um sol em mim” e “minha beleza é linda”, criadas pela Fe especialmente pra FARM.

      “A ideia era trazer afetividade e poesia pra uma coleção que celebra o feminino em todos nós. Reconhecer esse feminino também através da poesia, da literatura e da fala”, explica ela.

      De cara, talvez você se pergunte… Por que Ladrilha no feminino?
      O Ladrilha é um projeto muito íntimo, totalmente autoral, mas que nasceu para me representar e me expor em um ambiente plural e, a meu ver, extremamente hostil e machista, que é a rua. Colocar o nome no feminino – o feminino de ladrilho, que é a matéria-prima que trabalho, é fincar a resistência de ser mulher e estar na rua, de ser mulher e estar na rua fazendo arte. A resistência de só ser mulher. Além disso, ladrilha está no indicativo do presente e no imperativo afirmativo do verbo ladrilhar. Todo verbo é ação. Ladrilha é a ação que escolhi pra mim.

      Apesar de estar fazendo parte do vm da FARM, o Ladrilha é um projeto que conversa com as ruas… E eu pergunto, como surgiu essa ideia de ocupar os ambientes públicos, que muitas vezes são machistas, com poesia e força feminina?
      O ladrilha é um projeto de intervenção da poesia nos espaços públicos. Sempre quis levar as frentes da poesia para as ruas, para ambientes públicos, onde o acesso a ela não fosse limitado. A poesia tem subjetividade feminina e também sabe ser direta, cortante, estruturante. O ambiente público é sedento de energia, de gente, de afeto, de observação… Justamente porque transborda esses sentimentos e seus atravessamentos diante de invisibilidades, de carências…

      Entre tantas ruas possíveis de serem ocupadas pelo Ladrilha, onde tudo começou?
      O primeiro foi “Saber doer antes de saber doar”, em Botafogo, no Rio de Janeiro. Ainda está por lá, porém ilegível. Ganhou a intervenção de outro artista de rua e eu acho ótimo quando isso acontece. Significa que a possibilidade de interagir com sua própria expressão está viva.

      Por falar nessa interação entre a rua e os ladrilhos, o Ladrilha é feito em azulejos, um material frágil. E é colado nas ruas, um ambiente onde muitas vezes falta cuidado, respeito… Como você vê esse encontro?
      A escolha pelo material foi estética. Acho que os azulejos contribuem visualmente para a cidade. E sobre a relação entre a fragilidade do objeto, a durabilidade e o risco do que se expõe nas ruas, eu adoro essa negociação permanente. Gosto quando interagem com os ladrilhos, quando o riscam, quando o fotografam… Indo além, o risco é a negociação também de ser mulher e ser um corpo estatístico nas ruas, de sempre estarmos expostas a olhares perversos de homens machistas. O risco acontece para nós, diante dessa falta de cuidado e respeito, diariamente.

      Essa energia poética que enfrenta com sensibilidade os riscos da rua, agora potencializa a força feminina nas nossas lojas. Pela primeira vez em uma marca e sendo logo a FARM, qual é a sensação de trazer o Ladrilha pra cá?
      Nossa! É emoção demais! Há quatro anos eu faço parte dessa família, construindo conteúdos, projetos e sonhos no marketing. Há quatro anos, dedico minha energia de vida pra esse lugar que eu considero a minha segunda casa. A FARM me realiza sonhos. Quando fui convidada pela equipe de Visual Merchandising para participar do visual das lojas com um projeto meu, foi um presente. Ir às lojas da FARM já é uma experiência de amor porque reconheço cada criação que ali está e sei o tanto que cuidamos e estudamos pra que ela chegue até ali. Ir às lojas e me reconhecer junto é um espelhamento de gratidão. Desde que entrei pra FARM, tenho acreditado mais em mim. A FARM me potencializa como ser humano, como profissional e como mulher.

      Por fim, uma dúvida pessoal de uma aprendiz que sou pra minha mestre nas palavras… Fe, qual o seu ladrilha favorito?
      Tenho dois. O “Saber doer antes de saber doar” porque foi o primeiro e “Mar é sempre beira pra quem tem medo de fundo”. O dia que escrever um livro, esse será o nome, ela ri, finalizando.

      A gente não precisa nem dizer que já tá na torcida pra esse livro sair logo, né? Enquanto isso, que esse tanto de emoção que existe dentro de uma pessoa só continue inspirando mais e mais através das palavras, dos ladrilhos, da vida.

      Brilha, Fe! 

      21.07.18
    • o que é natureza feminina pra você?

      Existe coisa mais feminina que a natureza?
      Natureza feminina é o respeito pela nossa própria natureza.
      É celebrar os ciclos do nosso corpo e alma!
      É acolher o sagrado que existe dentro de todos nós.
      Natureza feminina é saber que podemos iluminar a vida com vida.
      E dar a luz!
      É se tornar mulher por essência e por escolha.
      Quantas fomos, quantas somos e quantas ainda estamos por vir.
      Por isso a gente se acredita.
      E se acredita de novo. E quantas vezes preciso for em nós mesmas.
      Juntas somos mais fortes, juntas vamos abrindo caminho umas pras outras.
      Juntas despertamos o feminino que existe em todas e em todos nós.
      A natureza pede respeito. A natureza feminina também.
      Queremos intuir o mundo. Se espelhar e se espalhar.
      Na FARM somos maioria.
      Celebramos, honramos, trabalhamos, nos emocionamos para emocionar.
      E amamos. Amamos muito!
      Somos mulheres que criam para mulheres e é a nossa força feminina que nos inspirou a estar aqui agora.
      Mas queremos ir ainda mais longe.
      Transformar e transbordar.
      A natureza feminina é uma revolução.
      Que aflorem as potências!
      Que arrepiem os corações!
      Existe coisa mais inspiradora que a nossa natureza feminina?

      Natureza Feminina, a coleção nova da FARM, nasceu pra celebrarmos juntas e juntos a intensidade do feminino que há dentro de nós, mulheres e homens. Começamos olhando pra dentro, para todas as forças femininas que constroem e vivem a FARM todos os dias.

      Assim que afloramos a coleção, deixamos a intuição fluir e demos vida a esse texto pra representar o universo diverso e rico do feminino que nos habita e nos abraça. São desejos, pensamentos, sonhos coletivos que colorem esse conteúdo tão especial.

      Essa força escrita precisava ganhar voz. No dia da nossa convenção, onde apresentamos a coleção pra nossa equipe comercial e do escritório em uma experiência múltipla de conexão e reconexão, convidamos algumas dessas pessoas pra dar mais do que voz, mas diferentes vozes à construção dessa história.

      Karina miotto, Juliana Siqueira, Fernanda Moreira, Kath Romeu, Rafaela Crystal, Mariana Baiocchi, Mariah Leão, Vanessa Cristina e João Incerti, são algumas das pessoas que se abrem pro despertar do feminino de dentro pra fora e representaram nesse vídeo, a natureza feminina da FARM.

      Pensamos em tornar falado e ouvido todo esse texto, mas como organicidade sempre fala mais alto, na hora do play, cada um optou por responder o que pensa sobre a própria natureza feminina. E aí, claro, ficou tudo ainda mais lindo e autêntico. 

      No vídeo, perguntamos sobre a natureza feminina de cada um e sentimos o coração aberto dessas pessoas que representam esse tanto que a gente acredita. Natureza feminina é cuidado e acolhimento. É aceitar o outro e a si mesma. A nossa Natureza Feminina é feita por muitas mãos e, principalmente, por muitos corações. Dá play e sente essa energia!

      Entre as pessoas do vídeo, todas estão com a gente no dia-a-dia fazendo a FARM alcançar cada vez mais espaço nesse mundão. A participação especial ficou por conta da Karina Miotto, que a convite nosso, se juntou ao time FARM pra falar do feminino na Terra. Ela é jornalista ambiental com mais de 12 anos de experiência em Amazônia e foi uma das facilitadoras das oficinas da convenção, “Gaia: a conexão profunda entre nós e a mãe terra”.

      Aliás, a gente transbordou conexão! 

      A mensagem que fica, é que todas e todos nós possamos parar por alguns minutos e pensar, “O que é natureza feminina pra mim?”.

      Então, dê um tempo pra si mesma ou pra si mesmo, vai lá no fundo das suas verdades e depois compartilha com a gente toda essa intensidade com a #NaturezaFeminina. Deixa aflorar! 

      Um agradecimento especial a galera que produziu o vídeo.
      Direção: Bruno Rodrigues
      Som: Jussimar Teixeira
      Assistente: Caroline Silveira

      19.07.18
    • proteção às florestas: vamos fazer nossa parte?

      Hoje é um dia importante pra relembrarmos nossa responsabilidade em relação à fauna e flora que nos cerca nesse país imenso. Neste Dia de Proteção às Florestas, convidamos a Nat Muguet, produtora agroflorestal, etnobotânica e herbalista, pra inspirar todo mundo a ter mais carinho, cuidado e respeito com as florestas que fazemos parte. 

      A Nat foi uma das pessoas super queridas que guiaram as 13 oficinas que rolaram na nossa convenção. No Brasil, ela é percussora de sistemas agroflorestais voltados para o cultivo de plantas medicinais e aromáticas e desde 2011 trabalha com os biocosméticos. Desde a produção sustentável da cadeia produtiva do plantio ao processamento, alinhado aos saberes de comunidades tradicionais voltados a cura integrativa junto à Natureza e sua magia. Além disso, é sommelier de chá pelo World Tea Academy – EUA, especialista em Plantas Medicinais Ayurveda pelo centro The Arya Vaidya Pharmacy – Índia, Aromaterapeuta pelo IBRA e Terapeuta Floral. Um amor e tanto pela natureza e seu poder de cura!

      Aproveita a energia do dia e vem se inspirar com esse tanto de conhecimento da Nat!

      Qual é a pegada que vc quer deixar no planeta?

      Todos nós somos responsáveis pela história que passaremos a frente no mundo.

      Para permanecermos vivo na terra será necessário fazer as pazes com a natureza. Deixar de ser exploradores e passar a ser ajudantes dos processos de vida. E não há nada mais abundante de vida quanto uma Floresta.

      Hoje como é dia da proteção da Floresta e meio ambiente, a sugestão é refletir como podemos harmonizar a nossa caminhada pela vida através de uma maneira mais sustentável e justa.

      1. BUSQUE SABER A ORIGEM DO QUE CONSOME
      Comida, cosmético, roupas e objetos têm uma história. Saber de que forma é produzido, por quem e onde, são formas de contribuir na hora da compra. Se torne um consumidor questionador e consciente.

      2. FRUTA COMIDA, SEMENTE PLANTADA
      Sempre plante árvores e semeie sementes. Toda semente carrega a origem da floresta.

      3. USE E VALORIZE A DIVERSIDADE.
      Na Natureza nada é igual; cada um tem uma forma, função e papel para o funcionamento em equilíbrio. Diversidade é a chave para uma vida mais sustentável e abundante.

      4.FAÇA DA SUA COMIDA O SEU REMÉDIO
      Se alimente de coisas saudáveis, tanto o físico quanto mentalmente. Prefira alimentos produzidos localmente, que respeitem a natureza e seus ciclos de vida. Quanto menos produto de origem industrial melhor.

      5. ESCUTE SUA INTUIÇÃO
      Faças as ações movidas pelo coração: “Seja você a mudança que queria ver no mundo”!

      São 5 dicas especiais que parecem simples mas fazem uma diferença e tanto quando fazemos juntos!
      Vamos nessa? 

      17.07.18
    • Cura Natural – Gio, Sotaques FARM

      A natureza é fonte de descobertas, conexão e até cura de dentro pra fora. Nem sempre é fácil entender por onde a gente pode começar pra reconhecer os poderes que as plantas, as flores, as frutas… têm na nossa alma e no nosso corpo. Por isso, ler e se inspirar ajuda muito!

      A Gio Simões que é de Recife e faz parte do Sotaques FARM conta pra gente um pouquinho da energia boa que ela vem descobrindo através da cura natural. Olha só!

      Há pouco mais de um ano deixei o centro de Recife para morar no meio do mato, na fazenda onde passei boa parte da minha infância. Tomados pela energia natural daqui, eu e meu marido não conseguíamos mais nos imaginar em qualquer outro lugar. Quando uma mulher artista vive em comunhão com a natureza e se dispõe a ser dela instrumento de criação, sua intuição desperta. Aqui, eu comecei a ouvir a minha.

      Estimulada silenciosamente por esse lugar tão poderoso, passei a criar uma série de imagens intuitivas em diálogo com ele – um emaranhado entre fotografias, colagens e pinturas -, e aos poucos sentia que me tornava cada vez mais parte integrante de todos os elementos vitais desse entorno natural. Passei a estudar e buscar uma maior compreensão dos mistérios das ciências ocultas e iniciei uma jornada mágica de autoconhecimento e cura aprendendo com os melhores mestres: a água, a terra, o fogo, o ar, a Lua, o Sol, os animais e alguns seres elementais.

      O processo de reconhecer e honrar minha divindade interior, assim como as divindades em cada ser vivo ao meu redor, me fez desenvolver meus próprios rituais de transformação.

      No meu jardim – minha farmácia natural -, é meu corpo que encontra cura.

      Já descobri aqui mais de 40 espécies de plantas medicinais que podem ser usadas com infinitas possibilidades em diversas terapias. Pouco a pouco, venho estudando cada uma, suas propriedades curativas, seus efeitos no corpo, indicações, diferentes formas de uso. Não tenho a pretensão de me tornar uma especialista em fitoterapia, vendo os resultados positivos que venho colhendo, acredito na importância de compartilhar e passar adiante o que aprendo.

      Escolhi aqui do meu jardim três ervas medicinais de energia feminina e com qualidades curadoras:

      Lavanda
      Além do perfume delicioso, seu óleo essencial é muito útil no tratamento de pele, com propriedades cicatrizantes e regeneradoras. A Lavanda atua bem em todos os chakras no corpo físico, mental e espiritual. Promove profundo relaxamento, aliviando a energia física e mental. Calmante e ansiolítica, ela também favorece o sono. Energeticamente a lavanda traz paz interior, nos ajuda a desenvolver o potencial empreendedor e a ter uma visão estratégica da vida. Quando defumada, seu aroma é um atrativo feminino, deixa o lar mais suave, limpa, purifica,favorece o romance e o bem-estar da família.

      Formas de uso: Infusão(chá), compressa, escalda-pés, cremes, inalação, vaporização, defumação, banho quente e massagem com óleo essencial.

      Camomila
      Energeticamente a camomila age no coração dissolvendo mágoas, o ódio e promovendo a consciência do perdão, além de afastar pensamentos negativos. Ela restabelece a esperança e a fé, eliminando o estresse emocional. Possui propriedades anti-inflamatórias benéficas e para a pele em casos de irritações, alergias, coceiras e picadas de insetos. Também indicada para aliviar a TPM e outros distúrbios menstruais. Melhora o sono e a qualidade dos sonhos.

      Formas de uso: Infusão(chá), compressa,banhos de assento, inalação, vaporização, defumação, banho quente e massagem com óleo essencial.

      Artemísia
      A queridinha da minha horta farmacêutica! Ela atua na harmonização do sexto chakra (terceiro olho), associado com a intuição. É também considerada uma planta mágica, poderosa e muito ligada a energia feminina, sagrada para os orientais e chamada de “Erva das Bruxas”, “Erva da Lua” ou “a Deusa das planas”, ligada à Deusa Ártemis, das florestas e da caça. Excelente diurético, regulariza o funcionamento do estômago, fígado, rins, bexiga e pulmões, sua melhor amiga durante o ciclo menstrual, ameniza cólicas, sintomas de menopausa e quase todas as doenças ligadas ao ciclo feminino.

      Formas de uso: chá, banho, defumação, massagem com óleo essencial, e vaporização do útero.

      Muitas são as maneiras de desencadear e libertar os poderes inatos de regeneração e cura. Mas é sempre importante a gente levar em consideração o nosso estilo de vida e modo de estar no mundo para que realmente as mudanças ocorram. Acima de tudo, é preciso acreditar no seu próprio poder de cura interior, e nunca, nunca parar de buscar. O caminho é longo, mas gratificante! 

      16.07.18
    • parcerias da coleção

      Natureza Feminina é a nossa conexão com a nossa verdade interior. Para aflorar a nova coleção mergulhamos fundo na essência que pulsa de dentro pra fora. É a força do nosso feminino: potente, intuitivo e múltiplo.

      Queremos despertar o feminino em todas e todos nós. Juntos. Por isso, demos vida à coleção com parceiras inspiradoras que nos conectam a nossa natureza feminina através do cuidado, amor e muita entrega. Vem conhecer!

      CONEXÃO
      Bebel Clark, Carol Bergier e Vanessa Moutinho

      Para honrar ainda mais a conexão com o feminino e com os arquétipos que a simbologia traz, a convidamo a Bebel Clark, terapeuta, comunicadora e estudiosa do Feminino Essencial no ser humano pra ajudar a construir a narrativa da coleção, além de desenhar as oficinas e os encontros foram apresentados na convenção – que foi uma emoção só!, feita pra nossa equipe de criação, vendedoras e gerentes de todo Brasil. A convenção também foi desenvolvida ao lado da artista, facilitadora e fundadora da Fértil, Vanessa Moutinho, e da impulsionadora de alinhamento vocacional e propósito, Carol Bergier. Vale muito acompanhar o trabalho das três!

      “A conexão com a Natureza Feminina é primordial para uma vida mais equilibrada, e isso acontece através de quatro elementos: água, que nos conecta às emoções; terra, que nos traz estrutura e nutrição de base; fogo, que fortalece nossa coragem e transforma as ações; ar, que ajuda em nossa comunicação e inspiração. Como numa dança, eles bailam dentro e fora de nós. Vivemos em um mundo onde homens e mulheres estão carentes desta energia essencial”. Bebel Clark

      NATUREZA
      Mariazinha Yawanawa + RAUTIHU

      As mulheres de 9 aldeias do povo Yawanawa, que fazem parte do projeto RAUTIHU, foram parceiras no inverno 19 com aplicação de miçangas em diversas peças e continuam com a gente nesse verão de um jeito ainda mais especial: além dos RAUTI, acessórios de beleza e proteção com nome escolhido por elas mesmas, lideradas pela Mariazinha, a primeira cacique mulher desse povo, elas tiveram seus desenhos transformados em estampas que representam as visões da espiritualidade. É energia e respeito a nossa natureza e à natureza que nos mantém vivos!

      “Quando levamos nossos desenhos pra FARM, levamos também a força e a sabedoria do nosso conhecimento ancestral”. Mariazinha Yawanawa

      INTUIÇÃO
      Maína Mello

      Maína Mello, nossa astróloga do <3 e colaboradora de conteúdo do Adoro, o blog da FARM, foi a consultora do projeto “Signos”, um dos coletivos da coleção que traz os elementos do zodíaco como tema de estampas que já virou desejo absoluto. Informações sobre os signos astrológicos e as características de cada um deles foram construídos nessa parceria que é só amor!

      Além disso, a Maína criou playlists pra cada um dos 4 elementos da natureza: ar, terra, fogo e ar. Uma seleção especial de músicas pra conectar com a essência e expressões desses elementos.

      “Minha ideia foi passear por vários artistas e estilos, pelas sonoridades, letras e emoções que remetam a cada elemento. Acho que é uma forma de estudar, até.. Entender a força de cada e a influência nas nossas vidas!”
      Maína Mello

      Que aflorem as potências.
      Que arrepiem os corações.
      A natureza feminina é uma revolução!

      Vem ver a coleção 🙂

      13.07.18
    • o feminino de cada signo

      Na astrologia, as distinções entre feminino e masculino seguem o mesmo sentido do yin e do yang do Tao (que significa “caminho”): são energias complementares, as forças receptiva (yin) e ativa (yang) que compõem tudo no universo. Assim como podemos dividir os signos em elementos, também os dividimos entre feminino e masculino. Os signos yin são os do elemento água e terra, e os yang, de fogo e ar.

      Todos nós temos todos os signos no nosso mapa astral. Ou seja, todos somos feitos de yin e yang. Essas energias vão muito além das questões de gênero, que o mapa individual nem distingue – não dá pra afirmar se o mapa é de uma mulher ou de um homem se não soubermos de quem é. A composição das duas forças varia pra cada um e pode ser experimentada de jeitos muito criativos. Tanto é que podemos até ser transexuais! Quão maravilhoso é isso?

      Estamos aqui buscando inspirações astrais pra nossa natureza feminina. E o que é essa natureza? Ela é sempre receptiva, porque germina as sementes da vida – o que não quer dizer que seja sempre passiva e não seja também ativa, até porque ela mesma é fertilizadora na dinâmica da criação. Porque mesmo no yin, há o yang! O masculino é a força que põe tudo em movimento, que inicia, que conquista, que dá aquela sacudida, e as mulheres também têm essa potência pra fazer o que bem entenderem, pra buscar por sua própria conta aquilo que querem realizar e cultivar. Não se é mais mulher porque se tem menos yang e nem se é mais homem porque se nega o yin. A imagem lindíssima que representa isso é aquele círculo metade branco metade preto com uma ondulação no centro indicando movimento e duas bolinhas da cor inversa em cada uma das partes. Conseguem visualizar a interdependência? Um não existe sem o outro!

      Vivemos no planeta Terra, feito por mais de 71% de água! Os dois elementos femininos predominam na nossa natureza, mas eles só existem porque somos iluminados pelo Sol. Se não recebêssemos a yang luz solar dessa forma equilibrada – nem demais, nem de menos -, a Terra seria estéril. Isso já diz bastante sobre a nossa experiência de vida aqui na Mãe Terra ser tão emocional. Em outras palavras, estamos aqui pra aprender a amar!

      Então quando falamos do feminino de cada signo, seja este um signo mais yin ou yang, entendemos que essa é uma força afetiva, que é a disposição em acolher, cuidar, nutrir, se envolver, amar! E tem muita forma de amar, né?! Então eu convido vocês a se aprofundarem nessa jornada zodiacal pela natureza feminina e amorosa <3

      ÁRIES
      No primeiro signo do zodíaco, a energia feminina se mostra proativa. Como signo regido por Marte, o seu yin é mais yang. Não é do tipo que sugere, mas que deixa bem clara a sua intenção. Não gosta de esperar, mas de estimular. O amor pra Áries é um jogo em que nasceu pra vencer, e cujo prêmio é o êxtase! Fogos de artifício, paixão, vermelho! Atraída pelo desafio, a energia feminina de Áries é objetiva: eu gosto disso, eu quero você. São mulheres guerreiras, excitadas, conquistadoras!

      TOURO
      A energia feminina de Touro é muito venusiana, já que Vênus é seu planeta regente. E como signo do elemento terra, Touro é bem yin na sua receptividade: acolhe, protege e nutre. Tem os cinco sentidos do corpo bem sensíveis, uma coisa de pele, de cheiro, de gosto. Por isso gosta não só de usufruir da própria sensualidade, como também de se aproximar dos outros de um jeito convidativo. E aí a beleza tem seu pedestal! São vaidosas as taurinas, mas também muito queridas; pura sedução!

      GÊMEOS
      Gêmeos tem uma energia interativa que responde ao ambiente e às pessoas. Um pouco yang, porque é curiosa e vai atrás; um pouco yin, porque é flexível e se adapta. Fertilidade pra Gêmeos é manter a troca rolando e a vida em movimento! Mesmo sendo bem ligadinha nos estímulos circundantes, por ser um signo de ar, essa energia é mental. Trazendo isso pro feminino, temos o jogo das palavras, as entrelinhas entre o que se diz e o que não se diz, que provocam todo um frisson! A geminiana é uma mulher inteligente, articulada e perspicaz!

      CÂNCER
      A Lua representa nosso ciclo menstrual: na fase nova, recolhidas, sangramos e nos transformamos; crescente somos terra fértil florescendo; na lua cheia expressamos toda a potência do feminino como mulheres, mães, amigas e cuidamos do mundo; na minguante nos despimos e adquirimos a sabedoria do tempo e da experiência, nos preparando para recomeçar outra vez. Câncer é a mulher cíclica e inteira em todas as suas fases. Uma energia sentimental, imaginativa, delicada, mágica. O amor como uma força que se infiltra!

      LEÃO
      Signo regido pelo Sol, a força de Leão é solar. É nesse signo que o feminino se afirma criativo, potente e tão capaz de fertilizar quanto de ser fertilizado. A leonina é uma mulher que nasceu pra ser estrela, que magnetiza nossa atenção e infiltra seu calor nos nossos corações! Ela sabe o que é amor próprio, e da perspectiva feminina a luz solar é ainda mais generosa e agregadora. Honrar a própria essência significa honrar cada essência. Todas brilham!

      VIRGEM
      Único signo no zodíaco representado por uma mulher, Virgem é a própria natureza feminina! Terra fértil de sensações, que se dedica a cultivar e oferecer suas folhas, grãos e frutos. A virginiana é uma mulher que aprecia a simplicidade do que é natural, está aí pra ajudar, servir, ser útil e melhorar tudo que toca. Mas é claro que é seletiva, porque aperfeiçoa o que já tem potencial e descarta o que não serve. Isso tem a ver com a reciclagem e o não desperdício de energia. Ao contrário do que entendemos por virgindade, o signo de Virgem não fala de castidade, mas de ser dona de si mesma, ao autorrespeito e à autovalorização. Um amor puro e devoto!

      LIBRA
      É o outro signo da energia venusiana que encanta e seduz. Mas Libra, por ser do elemento ar, é a inteligência humana criando a beleza. Por isso que a libriana gosta tanto de se arrumar, decorar e fazer arte, porque sua energia feminina é harmonizadora! Ética e estética: nos dois pratos da balança podemos ter elementos diferentes, mas que se equivalem em um mesmo peso ou medida. Ela é receptiva para equilibrar as relações, estimular a paz no ambiente e a justiça social. Tudo porque a beleza nos inspira a ser nossa melhor versão. Pra Libra, o AMOR é um ideal!

      ESCORPIÃO
      A escorpiana mergulha em águas profundas, nos mistérios da existência. Universo inconsciente, Escorpião representa o ciclo de vida, morte e renascimento que se repete por toda a eternidade e promove todo tipo de transformação. Das cinzas se renasce ainda mais forte! A energia feminina de Escorpião é emocional e sexual: fascina, instiga, mexe com os instintos. É assim que atrai o outro pras profundezas de si, onde acontece a união entre corpo e alma, e uma reação química: o êxtase! A mulher de Escorpião é uma feiticeira do amor, uma mulher que se empodera com as voltas que a vida dá!

      SAGITÁRIO
      A sagitariana busca a verdade. O sentido da vida é ela mesma que vai descobrir com suas experiências e aprendizados, vivendo a sua liberdade até a flecha acertar o alvo. É o signo mais aberto e honesto do zodíaco, e na sua expressão feminina distribui alegria generosamente por onde passa, magnetizando as pessoas! Tem também os seus lampejos de intuição. Meio selvagem, meio sagrada, a energia feminina apaixonada de Sagitário liga os pontos e compartilha o conhecimento. Quanto mais ensina o que sabe, mais sábia ela fica, é uma força instintiva e espiritual que se retroalimenta. É a luz que guia os outros na jornada de encontro à força criadora!

      CAPRICÓRNIO
      A estrutura e o poder de realização de Capricórnio têm na sua expressão feminina um amor sólido, que se responsabiliza por quem ama, que oferece tudo que pode e educa pra vida. Firme, forte, mas de coração mole, a capricorniana não se entrega fácil, mas quando o faz é pra sempre. É uma energia de comprometimento, que precisa de tempo e experiência pra amadurecer. Pra capricorniana isso é uma necessidade de conforto e segurança, ainda que a mulher de Capricórnio seja uma líder e uma executiva. Mas no que diz respeito ao amor, ela precisa fortalecer seus entes queridos!

      AQUÁRIO
      Signo da amizade e da comunidade, Aquário tem no seu feminino o amor altruísta. É uma energia festiva, que reúne todo mundo em uma só emoção. As ondas de Aquário são eletrizantes e a aquariana é a mulher mais humanitária do zodíaco. Ela vive pra revelar aos outros o que enxerga: um futuro mais inclusivo, igualitário e justo, e o faz com afeto e pelo AMOR. Idealista, militante das causas e dos direitos sociais, solidária, inventiva e revolucionária, é se aproximando das pessoas que ela encontra a sua razão de viver. Ela é livre pra amar a todxs como são!

      PEIXES
      Assim como todas as águas escoam pro mar, todo amor se encaminha pro coração de amor incondicional da pisciana. Ela própria está aqui aprendendo a amar sem restrições, enquanto se relaciona com as pessoas que precisam da sua compreensão. A energia feminina de Peixes se doa! Ela envolve sutilmente em uma aura mística, mágica, assumindo a forma do recipiente que a contém. E assim, usando a sua intuição, ela sente todas as dores e todas as alegrias, aceita e toma pra si a missão de entregar tudo de volta pra Deusa, a fonte universal do amor pra onde tudo retornará purificado.

      Feito pela Maína Mello, nossa astróloga do <3

      12.07.18
    • natureza feminina: convenção

      Semana passada rolou a nossa tão esperada convenção da coleção nova: Natureza Feminina. Por aqui, as convenções são um dos eventos mais esperados. É onde toda a equipe comercial e de criação se junta em um dia inteiro de celebração. Esse ano foi especial demais e a gente conta tudo agora!

      O cenário desse momento super importante não poderia ser outro. Dentro do maior horto de palmeiras da América Latina, escolhemos o Lago Buriti, um lugar imerso nas flores, verde e sons da natureza que fica aqui no Rio, em Guaratiba. É um daqueles lugares que a gente imagina num sonho bom, sabe?

      E foi bem no meio dessas palmeiras e muita energia boa que reunimos muita gente querida pra celebrar, cantar, dançar, abraçar e sentir a natureza feminina que há em cada um de nós. Junto com a Bebel Clark, terapeuta, comunicadora e nossa super parceira desse e de tantos eventos, preparamos atividades especiais que dão uma ajudinha nessa conexão interna.

      Foram 13 oficinas facilitadas por 13 pessoas que inspiram a re(conexão) com feminino através da criatividade, do pensamento, da intuição… Dá uma olhada!

      Mindfulness e resiliência emocional com Gil Santanna
      Rolou uma introdução ao mindfulness através de técnicas meditativas. A ideia foi ajudar quem participou a aumentar consciência emocional. Super bacana!

      Oficina de Arranjos de Kokedama com Surian dos Santos
      Aprendemos sobre kokedama , técnica de plantio japonesa parecida com o bonsai. A galera colocou a mão na terra e deixou a energia fluir!

      Ginecologia natural com a Bel Saíde
      Rolou um papo bom e cheio de conhecimento sobre as pílulas anticoncepcionais, a ginecologia sem hormônios e a contracepção natural. Questões que vêm ganhando uma super força!

      Gaia: a conexão profunda entre nós e a mãe terra, com a Karina Miotto
      Falando em natureza, nada melhor que trabalhar dentro da gente a nossa reconexão com a terra, né? Com o apoio da ecologia profunda, a Karina ajudou todo mundo a abraçar esse caminho mais verde.

      Diálogos sobre o feminino com a Nathália Lima Verde
      Rolou um círculo lindão onde os participantes nomearam e acessaram magias e criações internas em potencial através de um espaço da empatia, da escuta e do feminino.

      Oficina de limpeza consciente com a Alline Cipriano
      A Alice é uma sócia-fundadora da Ibeji, marca de limpeza consciente e ajudou a galera a reconhecer plantas e ingredientes super úteis pra uma limpeza eficaz. Quem participou ainda garantiu um desinfetante natural, biodegradável e artesanal – sem impacto ambiental. Que amor!

      Jardim das flores – do plantio aos preparados aromágicos com a Nat Muguet
      Foi uma vivência lindona de contato com a terra e com as emoções sensoriais através do plantio. Rolou papo sobre as essências florais, perfumes botânicos e chá/infusões de flores. Um cheirinho bom de flor ficou no ar!

      Beleza Natural: aromaterapia e cuidados faciais com a Vanessa Cruz
      A Vanessa, que nasceu no coração da Amazônia, inspirou todo mundo em uma reconexão  com a própria natureza, o EuFeminino e selvagem, o ser ancestral, através do manuseio dos óleos essenciais e vegetais. Uma energia pra lá de boa!

      Mapeando o mapa astral com a Maína Mello
      Rolou um papo bacana sobre as casas astrológicas, e como são os planetas nelas e nos signos. A Maína também é a nossa super parceira aqui no Adoro e foi a consultora do coletivo de signos. Uma conexão interior que faz bem pra alma!

      Cura Cristalina – harmonizando corpo, mente, emoção e espírito com o poder dos cristais com a Malu Lobo
      Aprendemos sobre o poder dos cristais e o reequilíbrio energético através do uso deles e o uso yoni eggs na memória uterina. Uma conversa bem interessante pra todas as mulheres!

      Despertando seu potencial criativo através do yoga e da arte com a Renata Diehl
      A Rê ajudou a galera que particou a exercitar o potencial criativo a partir da sabedoria dos chakras e o poder da intenção. Através da atenção aos chakras, criamos aquarelas lunares. Ficou uma lindeza só!

      O ciclo das estações em nós – purificações para o despertar da primavera com chás, banhos e defumações com a Adriana Ocelot
      A Dri deu dicas de como usar ervas medicinais e no dia a dia através de chás, banhos e defumações pra cura, limpeza e harmonização do sistema reprodutor feminino e do nosso campo energético.

      Automassagem: de volta à natureza selvagem com a Nathalia Tupinambá
      Foi a boa pra sentir uma experiência de integração sensorial tátil pra adentrarmos na nossa natureza selvagem. Um convite lindo pra assumirmos nosso poder natural!

      Depois desse tanto de encontros incríveis, teve música boa e potente com o Grupo Maracutaia que passeia pelo universo da cultura popular brasileira e nos ritmos de matriz africana. Eles levantaram todo mundo pra dançar e se soltar pro que vinha depois…

      Bebel Clark, junto com as outras nossas super parceiras imersas no universo do feminino que estão juntas com a gente nessa coleção – Carol Bergier e Vanessa Moutinho, guiaram uma roda de celebração do poder dos 4 elementos na natureza feminina. Boas vibrações de Água, Terra, Fogo e Ar envolveram mulheres dos mais diferentes perfis que se soltaram pra dançar, cantar, abraçar, falar, serem livres. Que energia!

      E depois de tudo isso, o fim de tarde foi cenário de um dos momentos mais esperados da convenção, o desfile. Ao som do canto das mulheres do povo yawanawa, modelos, artistas da música, da arte, da vida, pessoas daqui e de fora, vestiram e apresentaram as peças numa dança-ritual cheia de amor e entrega. No final, todas e todos foram convidados a entrar pra roda e celebrar o momento. Foi lindo, intenso, único!

      Pra fechar a noite com tudo, a animação ficou por conta de ninguém menos que Baby do Brasil e Heavy Baile. Já imaginou como foi incrível, né?

      Essas fotos lindonas são da Helena Cooper e da Lara Dias que passaram esse dia todo com a gente!

      Natureza Feminina tá essa emoção toda e mais um pouco! Tem muita novidade ainda pra gente contar, enquanto isso vem garantir seus favoritos da coleção que já aqui no e-FARM e nas lojas físicas de todo Brasil 🙂

      Que aflorem as potências. Que arrepiem os corações! A Natureza Feminina é uma revolução <3

      06.07.18
    • natureza feminina

      Existe coisa mais feminina que a natureza?
      Natureza feminina é o respeito pela nossa própria natureza.
      É celebrar os ciclos do nosso corpo e alma!
      É acolher o sagrado que existe dentro de todos nós.
      Natureza feminina é saber que podemos iluminar a vida com vida.
      E dar a luz!
      É se tornar mulher por essência e por escolha.
      Quantas fomos, quantas somos e quantas ainda estamos por vir.
      Por isso a gente se acredita.
      E se acredita de novo. E quantas vezes preciso for em nós mesmas.
      Juntas somos mais fortes, juntas vamos abrindo caminho umas pras outras.
      Juntas despertamos o feminino que existe em todas e em todos nós.
      A natureza pede respeito. A natureza feminina também.
      Queremos intuir o mundo. Se espelhar e se espalhar.
      Na FARM somos maioria.
      Celebramos, honramos, trabalhamos, nos emocionamos para emocionar.
      E amamos. Amamos muito!
      Somos mulheres que criam para mulheres e é a nossa força feminina que nos inspirou a estar aqui agora.
      Mas queremos ir ainda mais longe.
      Transformar e transbordar.
      A natureza feminina é uma revolução.
      Que aflorem as potências!
      Que arrepiem os corações!
      Existe coisa mais inspiradora que a nossa natureza feminina?

      Para aflorar a nova coleção mergulhamos fundo na verdade interior. A essência que pulsa de dentro pra fora: intuitiva, potente e múltipla.

      É hora de despertar em cada uma – e em cada um de nós, a força e delicadeza que nos move, ergue, alimenta, abraça. Natureza Feminina é a nova coleção que chegou pra nos conectar ao feminino que há em todas e todos.

      Há 20 anos e a cada segundo, a FARM é feita, em maioria, por mulheres. Elas criam e colocam um pouco de si em cada pedaço do que somos. Algumas dessas mulheres inspiradoras e outras tantas que cocriam com a gente com muito afeto e cuidado estão na campanha e no lookbook (que apresentaremos amanhã).

      Vai ter muito amor.

      Caminhando pelas várias possibilidades do feminino, colorimos a cartela passeando pelo bege semente, vermelho hibisco, lilás ipê, amarelo canário e preto. A estamparia ganha vida com o que a gente mais ama: flores, borboletas, frutas e folhagens.

      As modelagens chegam diferenciadas e em tecidos especiais, como o laise. E sim! A oncinha que deu as caras no inverno continua com a gente nos dias de sol no verão.

      Sabe os silks que já viraram um must a cada coleção? Eles voltam com muita energia e alto-astral! Entre as novidades, o coletivo de signos chega junto com o lançamento pra todo mundo espalhar por aí o que tem de único em cada um.

      Nosso verão será feito a muitas mãos! De uma viagem ao Norte, a nossa conexão com as mulheres yawanawa continua. As peças com aplicação de miçanças desenvolvidas em parceria com a RAUTI, mulheres artesãs das nove aldeias yawanawa voltam pra celebrar com a gente essa potência feminina.

      E tem novidade: lideradas pela Mariazinha, a primeira cacique mulher desse povo, essas mulheres tiveram seus desenhos transformados em estampas que representam as visões da espiritualidade e protagonizam um coletivo de peças que incluem vestidos e silks.

      Nosso caminho pelo bem-estar do planeta continua firme e forte com o RE-FARM RE-ROPUPA. O projeto de upcycling feito com sobras de roupa, matéria prima, aviamentos e retalhos de corte ganha mais uma edição. Fica de olho que também vão rolar oficinas sobre moda consciente pra gente caminhar junto por um mundo mais colorido e sustentável.

      Mais do que nunca é hora de olharmos além e sentir o que vemos. Entre essas e outras novidades e histórias que vão vir por aí, nosso grande desejo é celebrar o feminino e todo o seu poder de cuidar e ser cuidado, ouvir e dar voz, sentir e fazer sentido.

      Existe coisa mais feminina que a natureza? 

      03.07.18