• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: música

    • Novidadinhas da semana


      Quinta é quase sexta, e a gente não pode deixar de dar dicas sobre o que tá rolando pra você se divertir. Vem que o novidadinhas tá cheio de super programas!

      RJ

      O cantor Jão – um dos nomes mais promissores da nova MPB – leva a turnê Lobos ao Teatro Riachuelo nesta quinta-feira, 25. Os ingressos estão quase esgotados, mostrando o fenômeno que ele é entre os amantes da música brasilera.

      Uma festa pela black music!  Jorge Ben Jor e Mano Brown se apresentam nessta sexta na Fundição Progresso. Enquanto o veterano traz já consagrado sambalanço, Mano Brown vai apresentar Boogie Naipe, um trabalho inspirado no soul e no funk americano dos anos 80.

      A biblioteca Estação Leitura começa nesta quinta-feira sua programação de celebração em homenagem à consciência negra. O primeiro evento será um bate papo com Ana Maria Gonçalves, autora do livro “Um defeito de cor”, que ocorrerá em paralelo com a exposição “Somos todos Kehinde”, do fotógrafo Januário Garcia. O bate-papo começa ás 19h30!

      Pra quem curte um bom café, neste sábado rola um festival da bebida no Parque das Ruínas. Com palestras, degustações e expositores diversos, os amantes do café vão poder aproveitar e conhecer mais sobre os diversos tipos da bebida mais amada do Brasil!

      SP
      Sábado e domingo vai rolar a Fiesta de Dia de Muertos. Com a proximidade do Halloween e tentando trazer a comemoração pra uma pegada mais latina, o Memorial da América Latina recebe exposição de altares, stands de artesanatos, concurso de fantasias, festival de tacos e outras atividades típicas da cultura mexicana.

      Cuiabá
      A turnê “Casas” chega neste sabado à capital matogrossense! O cantor Rubel leva as músicas deste e do antigo trabalho para o palco do teatro da E.E. Liceu Cuiabano e promete agitar a cena cultural de Cuiabá!

      25.10.18
    • Festa Lambateria

      Outubro chegou, e com ele a animação dos paraenses para o festejo mais aguardado do ano em Belém: o Círio de Nazaré. A procissão, que reúne milhões de pessoas, movimenta a economia, o turismo e faz com que os olhos do Brasil inteiro se voltem para a capital paraense.

      É justamente nessa época, aproveitando que a cidade tá lotada de turistas, que rola o festival Lambateria. Artistas da nova geração se juntam a bandas e cantores já consagrados pra mostrar o que a música paraense tem de melhor. Em 2017, na estreia do evento, foram 7 shows. O sucesso foi tanto, que a segunda edição vai acontecer em dois dias. Nos dias 11 e 12 de outubro (quinta e sexta), nomes como Gaby Amarantos e Lia Sophia vão se apresentar no palco do festival.

      Félix Robatto, um dos idealizadores do festival, comemora o sucesso do evento.

      “A Lambateria já está no calendário cultural da cidade, é parada obrigatória pra quem quer conhecer as novidades da cena e artistas com trabalhos consolidados. Em outubro, quando Belém fica em evidência por conta do Círio, nosso Festival funciona como uma grande vitrine com diferentes recortes da nossa música. É um resumo do que realizamos na festa ao longo do ano. Nosso line up, vai dos novos e maravilhosos Mastodontes ao rei Pinduca, que foi um dos shows mais festejados na edição passada”, celebra.

      Esssa vai ser a segunda edição do festival – criado graças à festa homônima – que desde 2016 prova que economia criativa é sim viável. Com cerca de 11o edições realizadas até hoje, a festa não possui patrocínios e todos os trabalhadores envolvidos (atrações, equipe de segurança e bilheteria) são pagos com a renda arrecadada na bilheteria. O festival vai contar ainda com expositores independentes de gastronomia  – de pastel à burger vegano, passando por comidas paraenses e sorvete! Pra quem quiser uma lembrancinha do evento, vai ter também a loja Lambateria, vendendo camisas floridas e discos dos artistas participantes.

      Se você estiver em Belém pro Círio, que tal aproveitar pra curtir a cena musical paraense no Lambateria?

      09.10.18
    • baila comigo

      Moda é movimento, é o corpo levando uma inspiração pra passear, inspirando, colorindo o mundo e o que atravessa com a nossa alma vestida do avesso, pro lado de fora, se embolando com a gente. Como uma dança.

      E que delícia foi mostrar em corpo, alma a nossa nova coleção em forma de dança, e levar os sentidos pra bailar com a gente, com o ritmo do que nos move, com a beleza que a gente vê por dentro e por fora, no que colore a nossa vida.
       

      Mas esse flerte já é antigo, não é de hoje que a moda e a dança seguem se inspirando e rendendo lindezas, num casamento que teve seu marco nos anos 20, quando a moda esportiva colocava suas manguinhas de fora pelas mãos de Coco Chanel. A estilista então assinou seus primeiros figurinos pro Ballet Russo, que nessa época também contava com colaboradores do peso de Picasso, Matisse e Jean Cocteau, numa parceria memorável.

      Entre os estilistas que também caíram no canto dos cisnes, Christian Dior percorreu o caminho contrário e desenhou peças inesquecíveis inspirado no que via nos palcos, não a toa uma de suas maiores criações da época é o vestido Cisne Negro, sem contar no seu New Look, que exala o perfume clássico dos grandes ballets.

      De lá pra cá não foram poucos os estilistas que colaboraram com figurinos de Cias de Dança, entre eles Alexandre Herchcovitch, Valentino, Jean Paul Gaultier, Christian Lacroix e Karl Lagerfeld. Atualmente a Calvin Klein e Dries Van Noten se revezaram na criação de peças pra lá de minimalistas para o New York City Ballet, em parcerias que não poderiam ser mais legais:
       

      Já Stella McCartney está entre as marcas que pegaram os bailarinos emprestados pra mostrar a moda em toda a sua potência, tendência que também está invadindo as passarelas onde modelos tem sido vistas mais soltinhas e as vezes ousando numa dancinha.
       

      Mas nada que se compare ao dancing selvagem da modelo Margaret Qualley, dirigida por Spike Jonze no lançamento do perfume do Kenzo World. Dá ou não vontade de soltar todas as feras por aí?!
       

      Pois solte, a moda mais do que tudo é expressão, e nada é mais lindo, leve e solto do que o movimento do corpo pra ser feliz e encantar. Vamos dançar?

      03.08.17
    • clipes pra inspirar o guarda-roupa

      É verão no hemisfério norte, o que significa que está aberta a temporada de hits, e com ela a temporada de clipes lindos pra inspirar!  Nas últimas semanas, duas das nossas musas favoritas lançaram músicas em colaboração com os DJs e produtores mais bombados do momento, e a gente ficou aqui só babando nos figurinos, nos cenários – em tudo, basicamente. Vamos dançar? 
       

      Primeiro veio esse fervo de clipe pra “Wild Thoughts”, música nova do DJ Khaled, que sampleia aquele riff de guitarra inesquecível de “Maria Maria”, do Santana. Quem lembra? O clipe é basicamente uma sucessão de looks da Riri, e a gente não tá reclamando, né? Tudo muito ciganinha, tudo muito esvoaçante, tudo muito transparente. Sorte nossa que o inverno aqui no Brasil é mais ameno, e que já dá pra sair copiando tudo. Se esfriar, é só jogar aquela bomber jacket cheia de atitude por cima e tá tudo certo. 

      E daí aparece essa coisa linda, surreal, technicolor e tropical que é o clipe de “Feels”, do Calvin Harris com o Pharrell e a Katy Perry. O que é esse cenário? E essa atmosfera de sonho misturada com glitch? Amamos e estamos desejando não só o cabelo da Katy, mas também toda essa vibe floral-pop-neon do figurino. 
       

      Ao que tudo indica, teremos um verão bem amarelinho. Já pode chegar? 

      E pros meninos também:
       

      Falta muito pro verão? 

      28.06.17
    • mulheres com sotaque: Dona Onete

      Não é fácil entrevistar quem se admira tanto. Desde que ganhei de presente um vinil de Mestre Cupijó, o carimbó virou um novo vício e junto dele, sua rainha, a paraense Dona Onete.

      O que ocupava a vitrola de casa se personificou pela primeira vez no vozerão de uma mulher apaixonada e apaixonante em um show na capital paulista. O frio no centro de São Paulo não desanimou ninguém de cantar bem alto: “meu coração é um brechó”. Até as moças mais tímidas arrumaram um “moreno morenasso” pra se esquentarem.

      ​De lá pra cá, a conheci de perto comendo um pato no tucupi no Pará. Lá, o show foi uma aula de dança. Vesti minha saia mais rodada e arrastei os pés na areia para imitar os passos de carimbó.  Mês passado, foi a vez de vê-la em terras cariocas, junto ao conterrâneo Felipe Cordeiro. A FARM estava lá apoiando 'Queremos Tropical', evento animado que fez tremer o Rio!

      “Já ti vi ao vivo lá no Pará”, começo nosso papo, contando que estivemos em pesquisa no Festival das Águas, em Alter do Chão, no final de 2016. Não só a ouvimos cantar como presenciamos uma parte de sua fala sobre a importância da preservação do rio Tapajós, que beira a cidade paraense.
       
      “Eu achei muito importante o Festival das Águas. Como eu tenho curso de defesa civil, eu fui cantar pelo Tapajós e por todos os rios, inclusive o Doce. Eu sou antenada em tudo isso, não só em cantar”.

      É verdade. Pouco se fala sobre Ionete Gama, a professora de história e militante. Foi em Igarapé-Miri onde ela fundou diversos grupos de dança e música regionais. E apesar de “ter nascido cantando”, como conta, foi só depois do fim de um casamento abusivo de 25 anos que ela libertou sua voz. Abraçou o carimbó de vez e fez dele seu amor.
       
      “Eu canto bolero, outras coisas. Mas o carimbó ainda não era patrimônio imaterial brasileiro e agora é. Eu ajudei para que isso acontecesse. Cantei no Brasil todo e até lá fora. Carimbó é um dos ritmos mais primitivos que temos no Norte. E eu dei meu sotaque a ele; o carimbó chamegado é quando eu canto sobre o amor”.

      Meu encanto por Dona Onete sempre foi por esta voz que ecoa a resistência pela cultura:

      “As pessoas cantam mas, muitas vezes, não fazem uma letra que fale de coisas importantes e que ajudem a disseminar coisas boas. Eu vivi grandes amores e superações, por isso, eu nunca vou gritar palavras que não sejam de amor”.

      Eu queria passar dias a fio a ouvindo contar sobre seus amores. Mas Dona Onete generosamente me roubou o tempo (e o coração inteiro) me dando uma aula sobre a minha própria cultura. Sou mineira e ela fez questão de cantar uma música sobre uma das ervas que ela adora e levou de Minas para o seu quintal: o ora-pro-nóbis.  Obrigada. Te ouvir é uma escola, querida professora! <3

      Por Ana Luiza Gomes, perguntadeira e pesquisadeira aqui na FARM. Realizou um sonho ao fazer esse entrevista e conhecer uma das mulheres que mais a inspira. 

      16.03.17
    • graciosa divindade 

      A experiência de ouvir o último álbum do cantor e compositor Bruno Capinan pode ser exatamente aquela imersão musical que você precisava nesse finzinho de ano, quando a gente começa a querer desacelerar e se conectar com algo maior, invisível e poderoso dentro de nós. E como a música pode ajudar, né?! 

      Divina graça é o terceiro trabalho do Bruno e foi produzido por Ben Gil (alô, Gilberto Gil! ) e Domenico Lancelotti. O nome do álbum – que é também o título da primeira faixa do disco – é uma brincadeira com a música do hino baiano do Senhor do Bonfim. "Um trocadilho com o “graça divina” do hino, e a ligação cada vez mais constante com minhas raízes baianas e o candomblé”, conta o cantor.

      E falando em Bahia, foi lá que muitas das músicas nasceram. A gente consegue sentir isso na levada das canções e principalmente na faixa Saint Salvador, canção quente e escrita com Ben gil – e que cita o bloco afro-baiano Ilê Ayê. Mas não é só na Bahia que mora a fonte desse balanço todo: muitas das canções foram escritas no trecho migratório do artista, que circula entre Rio, São Paulo, Toronto (que é onde ele vive há 15 anos) e Santa Cruz, na Califórnia

      O primeiro single do disco, Vicente, é também o primeiro vídeo a ser lançado do álbum e foi gravado aqui no Rio, pelo fotógrafo Daryan Dornelles. A música nasceu de uma caminhada entre Santa Teresa e o metrô da Glória, quando Bruno se esbarrou com um carioca dos olhos cor de mel, chamado Vicente: "Perdi o chão", diz ele. 

      A temática gay, aliás, é o principal pilar deste trabalho de Capinan. Ele quis falar do amor de uma maneira totalmente plena e com zero de discrição, cantando o amor para todas as tribos:“Li algumas coisas do escritor gaúcho João Gilberto Noll, Manuel Bandeira, Rimmbound, W. H. Auden, e tive a sorte de dividir com Caetano Veloso, na Bahia, alguns momentos de contemplação que serviram de combustível e coragem pra peitar o desafio de fazer um disco essencialmente gay, com canções que escrevi para homens pelos quais ‘eu me deixei seduzir’”.

      Ah! E pra capa, o cantor chamou, além do fotógrafo Daryan, os meninos da festa Batekoo, que rola lá na Lapa. “Negros lindos, representantes de uma turma cada vez mais articulada e que tem total conhecimento da importância do empoderamento negro e negro LGBT”, afirma o artista.

      Para ele, Divina Graça é assim, cheio de amor e de questões. E por aqui, a gente tá amando: já virou trilha sonora pro verão de pé na areia e alma lavada! 

      Pra curtir balançando na rede  vem ouvir!

      31.12.16
    • vista-se de música

      Vamos combinar: os palcos são e sempre serão uma das melhores vitrines. A combinação é perfeita: música e moda nasceram para seguir os mesmo caminhos da expressão, da linguagem, do estímulo e do desejo. Concorda? 

      A gente acredita que a música é o barulho que pensa. Imagina só a sensação de estar frente a frente com uma plateia, onde todos os olhos (e ouvidos) estão voltados pra você e claro, pro que você veste!

      Os palcos ficaram pequenos pra tanta linguagem fashion de algumas cantoras. Solange, Rihanna, Mahmundi, Karol Konka, AlunaGeorge…Dentro e fora dos palcos, elas são referências e inspiração, seja em cada timbre ou num clique pro Instagram (que, aliás, vale o click!). 

      O bacana disso tudo é que a moda não escolhe lugar para se espelhar, refletir e (se) inspirar! 

      30.04.16
    • farm entrevista – céu

      bola_ceu

      Como a gente contou aqui ontem, durante o desfile da convenção de Zai rolou show da Céu. E é claro que a gente bateu um papo delícia antes com ela no backstage… vem ler:

      ceu_1

      Seu nome passa uma idéia de leveza e misticismo que tem a ver com a nossa nova coleção. Qual origem dele? E o que você faz pra se conectar, cuidar do corpo e da alma?

      Maria do Céu é um nome tradicional português, que meus pais escolheram pelas suas origens. Curto astrologia, sou de Áries, já fiz mapa astral e acredito em horóscopo. Pratiquei ioga por um tempo mas agora escolhi o Pilates, acho bem completo. Além disso, sou ligada em natureza desde pequeninha, e sempre que posso fujo de SP, onde moro, pra Barra do Saí, na casa do meu irmão. Lá é um paraíso!

      ceu_2

      Curte moda? Como escolhe o figurino dos shows?

      A moda me atrai bastante, e fiquei satisfeita de poder desenvolver um conceito pra estética dos shows de Caravana Sereia Bloom. É uma estética bem brasileira, baseada em filmes nacionais antigos como Bye Bye Brasil e Eu Te Amo. Os looks com lantejoula e paetê que costumo usar remetem à sereia, mas sempre fazendo um high low, pois nos pés prefiro Havaianas. Os meninos da banda usam um visual meio cowboy, com mistura de jeans.

      ceu_4

      Na música Baile de Ilusão, você fala em se colorir pra levantar o astral e ir à luta depois de uma desilusão. No dia a dia o que você faz pra se colorir?

      Eu sou supercolorida em tudo, adoro usar cor na maquiagem e acho que ela tem poder de transformar nosso visual, é uma máscara pra ajudar no estado de espírito. Não tenho uma só cor preferida pra roupa, adoro amarelo, azul, coral…

      ceu_3

      Lugar que é sua segunda casa:

      Adoro viajar pelo Brasil, pois daqui tiro minhas influências, mas sempre que posso vou pra França, Paris e cidades do Sul de lá.

      ceu_6

      O que não sai da sua playlist?

      Sempre escuto clássicos, músicas mais antigas, e reggae pela forte ligação que tenho com a Jamaica. De atual, The Strokes, Solange Knowles e Nação Zumbi.

      ceu_7

      Bacana, né? E a gente amou ver ela cantando de pertinho! Pra acompanhar mais o trabalho da Céu, curte a Fanpage dela no Facebook. 😉

      10.07.14
    • músicas pra todas as horas

      bola_radiofarm

      Já reparou que a nossa rádio tá recheada de novas tags pra gente curtir? Do pop dançante até ao o One love do Bob, tem pra todos os climas. Vem ver:

      mohandas_640x129

      A banda Mohandas acabou de fazer uma turnê incrí pelo Brasil e pela Argentina. A gente apoiou e acompanhou, como deu pra ver aqui. Agora, a tag dos queridos foi atualizada com novos sons, vem ouvir!

      bobmarley_640x129

      O bacana da tag Bob Marley é ouvir versões diferentes pras músicas que a gente adora desde sempre. De Céu a Stephen Marley & the Fugees, é só soltar o som e lavar a alma…

      640x129-DJ_fino_coletivo

      Pra quem não abre mão de música brazuca da boa, tem a playlist do Fino Coletivo, com um pouco de tudo…

      640x129-DJ_Elisa_Addor

      … e a voz doce de Elisa Addor e seu sambinha bom, perfeito pra ouvir num fim de tarde com aquela cervejinha e os amigos. 😉

      diadarua_640x129

      O Dia da Rua, que agitou a orla do Rio mês passado, ganhou playlist nova pra gente ouvir mais de todas as bandas que passaram pelo evento. Só apertar o play e curtir!

      egol_640x129

      A É gol! é outra tag que tem sons brasileiríssimos e cheios de energia positiva. Perfeita pra gente ouvir na pré dos jogos do Brasil!

      manie_640x129

      E pra dançar até o amanhecer, ou fazer aquela pré bacana, a tag Manie Dansante é ótima, porque não deixa ninguém parado! Lembra que a gente falou da festa aqui?

      Agora é só aumentar o som e curtir a vibe!

      02.06.14
    • domingo de música

      bola_diadarua

      Borboletas no estômago, muitos pedidos pra São Pedro, muito sol desenhado na janela… e sim, deu certo: o Dia da Rua rolou do Leblon ao Arpex e levou cor e alegria pra um domingo meio cinzinha!

      diadarua1

      A galera do I Hate Flash registrou tudo e a gente vem mostrar aqui pra você. Pra começar, os balões coloridos e as bóias divertidas em cada palco ajudaram a deixar a orla do nosso jeitinho. Depois de cada show eles eram distribuídos e faziam a alegria da galera!

      diadarua2

      O line-up tinha sons de músicos que a gente já conhecia, e descobertas boas também. Foi assim: Castello Branco (no Posto 12), Opala (na Bartolomeu Mitre), MC Sant (no Jardim de Alah), Banda Baleia (no Coqueirão) e também..

      diadarua3

      Silvia Machete (na Farme de Amoedo), Alice Caymmi (no Posto 8) e Leo Justi (no Arpoador). O bom é que os shows reuniram quem já tinha se programado pra ir, mas também quem tava passando por lá e ficou curioso pra saber o que tava rolando.

      diadarua4

      Um super obrigada a todo mundo que foi lá ver, aos músicos que animaram nosso dia, ao Thiago e ao Qinho (idealizadores do projeto) e à galera da produção (vocês arrasam!). Quer sentir um pouco dessa alegria? Dá play nessa tag que ainda tá rolando na rádio FARM.

      diadarua6

      E até o próximo!

       

      20.05.14
    • rádio farm apresenta – sant

      bola_radiofarm

      A gente também curte rap, sabia? E ficou feliz de ver que o Sant lançou um clipe lindão em parceria com a Rita Wainer, que já brilhou aqui na nossa galeria com seus desenhos.

      Imagem4

      Agora dá play pra ver e ouvir, e fazer o aquecimento porque ainda vem mais por aí, aguarde pra saber… 😉

      https://www.youtube.com/watch?v=S28fOghSybs

      Se animou? Aproveita pra deixar seu domingo mais lindo com a nossa rádio e se tiver pelo Rio, passa numa das bagunças que a gente vai fazer com o Bagunço no 100 em 1 dia!

      04.05.14
    • rádio FARM apresenta – pharrell

      bola_radiofarm

      Tem lançamento de clipe do nosso novo amor: Pharrell acaba de lançar Marylin Monroe, divertido e dançante na medida certa! Dá play:

      http://youtu.be/nXXVMcyy_Ag

      E aproveita o domingo pra curtir nossas novas playlists, ‘É gol’, no clima da mini-coleção Copa, e ‘Bob Marley‘, pra celebrar a nossa linha de t-shirts com o rei do reggae!

      Quanta música boa animando nossa vida, hein?

      27.04.14