• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: moda

    • é feio mas tá na moda



      Entre os cenários mais majestosos do mundo – pense num desfile aos pés da Torre Eiffel como fez a Saint Laurent, a Semana de Moda de Paris se encerrou confirmando algumas tendências saborosas, a volta de alguns ícones inimagináveis e a sensualidade renovada como prato principal.

      Se até aqui brilharam transparências reveladoras e decotes pra lá de profundos, o final da temporada aparece mostrando uma sensualidade bastante elegante e madura, mantendo o corpo em evidência, mas com classe, como fez magistralmente Pierpaolo Piccioli na Valentino.

      A sensualidade mora nos detalhes pra Louis Vuitton, entre ombros e barriguinha de fora, pontuando a mistura entre glamour e peças esportivas que é a cara de Nicolas Ghesquière. Chamaríamos atenção pros óculos com cara de esqui bem anos 90, mas nada vai dar mais o que falar do que a t-shirt de Stranger Things, quem não quer? 

      Stella McCartney parece ter se debruçado sobre as mesmas referência e o resultado foi delicioso, como algumas de suas melhores coleções. Básica com twist ou sofisticada mas com carinha de conforto, como você preferir, mas com o corpo mais em evidência que de costume e ótimos acessórios em contraste (olha os óculos esportivos de novo aí!). 

      E quem bebe na fonte de Stella tem tudo pra curtir também a versão mais madura e recatada de seu minimalismo solto e desconstruído na Céline, que segue sem mudar um triz de seu estilo… mas pra quê mexer em time que está ganhando, não é mesmo? Atenção pra sua versão das franjas, outro toque que apareceu aqui e alí nessa temporada e a gente adora! 

      E adore você ou não, Demna Gvasalia, o estilista queridinho da vez em Paris trouxe de volta um assunto polêmico na Balenciaga: a Crocs. Mas não só, uma versão com plataforma que tem tudo pra ser o "ame ou deixe-o" da temporada. O mais legal foi ver a peça misturada com o tradicionalíssimo xadrez britânico num styling super fresco e moderno que inclui também a pochete, outra onda que os mais conservadores vão ter que engolir. 

      E aí, vai encarar? 

      10.10.17
    • baila comigo

      Moda é movimento, é o corpo levando uma inspiração pra passear, inspirando, colorindo o mundo e o que atravessa com a nossa alma vestida do avesso, pro lado de fora, se embolando com a gente. Como uma dança.

      E que delícia foi mostrar em corpo, alma a nossa nova coleção em forma de dança, e levar os sentidos pra bailar com a gente, com o ritmo do que nos move, com a beleza que a gente vê por dentro e por fora, no que colore a nossa vida.
       

      Mas esse flerte já é antigo, não é de hoje que a moda e a dança seguem se inspirando e rendendo lindezas, num casamento que teve seu marco nos anos 20, quando a moda esportiva colocava suas manguinhas de fora pelas mãos de Coco Chanel. A estilista então assinou seus primeiros figurinos pro Ballet Russo, que nessa época também contava com colaboradores do peso de Picasso, Matisse e Jean Cocteau, numa parceria memorável.

      Entre os estilistas que também caíram no canto dos cisnes, Christian Dior percorreu o caminho contrário e desenhou peças inesquecíveis inspirado no que via nos palcos, não a toa uma de suas maiores criações da época é o vestido Cisne Negro, sem contar no seu New Look, que exala o perfume clássico dos grandes ballets.

      De lá pra cá não foram poucos os estilistas que colaboraram com figurinos de Cias de Dança, entre eles Alexandre Herchcovitch, Valentino, Jean Paul Gaultier, Christian Lacroix e Karl Lagerfeld. Atualmente a Calvin Klein e Dries Van Noten se revezaram na criação de peças pra lá de minimalistas para o New York City Ballet, em parcerias que não poderiam ser mais legais:
       

      Já Stella McCartney está entre as marcas que pegaram os bailarinos emprestados pra mostrar a moda em toda a sua potência, tendência que também está invadindo as passarelas onde modelos tem sido vistas mais soltinhas e as vezes ousando numa dancinha.
       

      Mas nada que se compare ao dancing selvagem da modelo Margaret Qualley, dirigida por Spike Jonze no lançamento do perfume do Kenzo World. Dá ou não vontade de soltar todas as feras por aí?!
       

      Pois solte, a moda mais do que tudo é expressão, e nada é mais lindo, leve e solto do que o movimento do corpo pra ser feliz e encantar. Vamos dançar?

      03.08.17
    • clipes pra inspirar o guarda-roupa

      É verão no hemisfério norte, o que significa que está aberta a temporada de hits, e com ela a temporada de clipes lindos pra inspirar!  Nas últimas semanas, duas das nossas musas favoritas lançaram músicas em colaboração com os DJs e produtores mais bombados do momento, e a gente ficou aqui só babando nos figurinos, nos cenários – em tudo, basicamente. Vamos dançar? 
       

      Primeiro veio esse fervo de clipe pra “Wild Thoughts”, música nova do DJ Khaled, que sampleia aquele riff de guitarra inesquecível de “Maria Maria”, do Santana. Quem lembra? O clipe é basicamente uma sucessão de looks da Riri, e a gente não tá reclamando, né? Tudo muito ciganinha, tudo muito esvoaçante, tudo muito transparente. Sorte nossa que o inverno aqui no Brasil é mais ameno, e que já dá pra sair copiando tudo. Se esfriar, é só jogar aquela bomber jacket cheia de atitude por cima e tá tudo certo. 

      E daí aparece essa coisa linda, surreal, technicolor e tropical que é o clipe de “Feels”, do Calvin Harris com o Pharrell e a Katy Perry. O que é esse cenário? E essa atmosfera de sonho misturada com glitch? Amamos e estamos desejando não só o cabelo da Katy, mas também toda essa vibe floral-pop-neon do figurino. 
       

      Ao que tudo indica, teremos um verão bem amarelinho. Já pode chegar? 

      E pros meninos também:
       

      Falta muito pro verão? 

      28.06.17
    • o super bowl tá na moda

      No último final de semana a gente teve a chance de babar um pouquinho nos looks que a Lady Gaga usou durante o seu show no intervalo do Super Bowl. Nossos olhinhos brilharam junto com as roupas desenvolvidas pela marca favorita da Gaga, a Atelier Versace. Quem dera sair assim no carnaval, hein? 
      E essa não foi a primeira vez: já passaram muitos looks icônicos pela história do jogo mais importante do futebol americano, inspirações certas pra esse mês de muito brilho. A própria Gaga já tinha causado um ano antes, quando cantou o hino dos Estados Unidos vestindo um terninho vermelho de parar o trânsito 
       
      Também no ano passado, a rainha Beyonce lacrou com um look que era ao mesmo tempo uma homenagem fashion ao Rei do pop, Michael Jackson, e uma homagem política aos Panteras Negras, grupo político que batalhou pela igualdade de direitos raciais na década de 1960 nos Estados Unidos.

       
      Um grande contraste com os looks ultracoloridos que a Katy Perry usou um ano antes, em 2015. Aliás, como esquecer dos dançarinos fantasiados de tubarão, que brilharam mais que a própria Kate nesse ano?
       
      E tem pros meninos também, claro! Bruno Mars, que tocou em 2014 e depois reapareceu com a Bey em 2016, apostou nessa releitura mega dourada do clássico terninho. Ficaria bom em meninas também, não acham? 

       
      E esse look todo trabalhado no color block do Prince em 2007, com a guitarra roxa fazendo parte do look? Amamos! 
       
      Quem também arrasou tudo no quesito adereços foi a rainha Madonna em 2012, toda trabalhada numa vibe hindu. 
       
       

      Depois, ainda entraram M.I.A e Nick Minaj vestidas de cheerleaders! Que show, hein? 

       

      Por fim, não podemos deixar de fazer um flahsback maravilhoso, direto de 2001, quando subiram juntos ao palco ninguém menos que Justin, Britney e Aerosmith. Sente só esse trio! 

      E, pra quem perdeu o show da Gaga no domingo, segue um pedacinho. A performance foi feita em parceria com a Intel, e esses pontinhos iluminados que formam a bandeira americana e outras peripécias ao longo do show são na verdade 300 drones. Muito lacre mesmo! 
      08.02.17
    • poesia na ponta da agulha

      Carol Medeiros vive há quase uma década em um mergulho profundo entre tecidos e roupas do seu acervo de aluguel de figurinos, o Acervo Ácaro. Mas como navegar é preciso, a figurinista caiu de cabeça em busca de novas maneiras de compartilhar também com o mundo suas paixões: linhas, fios, palavras e arte. 

      A inspiração veio logo após sair fascinada pela exposição de Leonilson, na Pinacoteca de São Paulo em 2014. O artista que ficou conhecido por bordar memórias, afetos, imagens e anotações de viagens em tecidos, mostrou pra Carol como as palavras feitas de linha ganham intensidade e força no silêncio dos grandes espaços vazios.

      Dali, foi correr pro abraço. Chegando em casa, tratou logo de botar a mão na massa, no estilo DIY mesmo, e bordou um lencinho de bolso antigo, usando 100% do feeling. E não parou mais. Foram horas de pesquisas de tutoriais na internet e algumas oficinas até nascer, no começo de 2016, o projeto Por um Fio

      As camisas brancas, muitas delas vintage garimpadas em bazares e brechós pela própria Carol, servem como folha em branco para os desenhos e frases também de autoria da artista. São mensagens que gritam e brincam. Pelo feminismo, por revoluções políticas, passando pelos devaneios, paixões, sonhos e angústias da artista.

      Além das roupas, os bordados-arte estampam também lenços de bolso e quadrinhos, daqueles de moldura de bastidor estilo “casa da vovó”,  abrindo assim a possibilidade de ter um pouco da poesia da Por Um Fio também na parede da sua casa. 😉

      Pra ter uma peça pra chamar de sua, é só ficar de olho no Instagram e na página do Facebook do projeto.  A gente garante: você vai se apaixonar! 

      30.12.16
    • jogando verde

      Cor de grama molhada, salada fresca, maçã verde e natureza selvagem. Cor de cheirinho de mato, de orvalho pela manhã e de casa recheada de vasinhos com folhas, ervas e tempeiros. Reunindo muitos dos nosso desejos pro ano que virá, não é a toa que o verde "Greenery" foi eleito o tom de 2017.

      Todos os anos a Pantone define, de acordo com uma projeção internacional que capta o zeitgeist do momento, uma cor que carrega a energia do ano que está por vir. O verde folhagem, por exemplo, é a grande aposta pra 2017, e promete invadir as casas, as ruas e os looks com todo o seu frescor. 

      O tom remete a um lifestyle natureba, que combina com um desejo cada vez maior de contato com a natureza e de busca por uma vida mais simples, leve e natural. Por aqui, somos fãs não só desse estilo de vida, mas também da cor, que já aparece em várias peças que amamos 

      Não é que a Pantone acertou?

      29.12.16
    • quem quer banana?

      Somos fãs da Renata Abranchs, que tem um bureau de estilo pra lá de animado. A boa é que, além dos encontros que ela promove a cada temporada de moda, surgiu o Bananada, encontrinhos criativos que, semanalmente durante todo o mês de junho, vão deixar sua vida mais inspirada. Tipo assim, ó:

      Serão divididos por temas: malharia, estamparia, jeans, acessórios e looks, passeando por pautas que vão desde repensar a criação de novos shapes a pesquisas por referências estéticas e inovação no produto.

      A Rê tá pensando em mais ou menos oito pessoas por encontro, então a boa é ficar de olho e se inscrever pra edição de amanhã (que vai abordar malharia) ou pras próximas. 


       
      Ama moda e anima fazer parte de um espaço de debate sobre o assunto? Então clica aqui, que você encontra os detalhes do Bananada, e a gente adianta os contatos: os telefones (21) 2552-2254 e (21) 2553-0551 ou o e-mail pcontato@renataabranchs.com.br.

      A gente super acredita e valoriza novas iniciativas que discutem a moda e o futuro dos processos dessa cadeira. 

      Simbora?

      02.06.16
    • vista-se de música

      Vamos combinar: os palcos são e sempre serão uma das melhores vitrines. A combinação é perfeita: música e moda nasceram para seguir os mesmo caminhos da expressão, da linguagem, do estímulo e do desejo. Concorda? 

      A gente acredita que a música é o barulho que pensa. Imagina só a sensação de estar frente a frente com uma plateia, onde todos os olhos (e ouvidos) estão voltados pra você e claro, pro que você veste!

      Os palcos ficaram pequenos pra tanta linguagem fashion de algumas cantoras. Solange, Rihanna, Mahmundi, Karol Konka, AlunaGeorge…Dentro e fora dos palcos, elas são referências e inspiração, seja em cada timbre ou num clique pro Instagram (que, aliás, vale o click!). 

      O bacana disso tudo é que a moda não escolhe lugar para se espelhar, refletir e (se) inspirar! 

      30.04.16
    • a nova cara da moda

      A temporada de moda chegou ao fim, mas os fashionistas do mundo todo continuam tentando descobrir como pronunciar o novo nome da moda, um estilista nascido na remota Georgia que acabou de deixar Paris a seus pés. 

      Demna Gvasalia não é exatamente um novato. Um dos criadores da Vêtements, a neomarca queridinha da moda francesa, o estilista já tinha passado pelo estilo da Maison Martin Margiela e pela Louis Vuitton antes de assumir o lápis como diretor criativo de uma das mais importantes marcas de moda do mundo.


      Ao assumir a cadeira da Balenciaga, depois da passagem decepcionante de Alexander Wang, Demna combinou seu streetwear enérgico e descomplicado aos clássicos códigos da marca, exalando frescor, elegância e originalidade com uma pitada punk.

      Não é pra menos, o estilista chegou tirando o mofo de uma temporada de moda que parecia se repetir em looks ora entediantes, ora parecidos com um pouco de tudo que a gente já viu por aí.


      Além da brisa fresca que levou pra Balenciaga, Demna também sacudiu a temporada com a nova coleção da Vêtements, que em apenas três anos conquistou um sem número de estilosas antenadas e celebridades pop (Rihanna e Lorde são fãs).


      Um ótimo contraponto aos looks coloridos com perfume vintage criados por Alessandro Michele pra Gucci, que pareciam ser a única salvação de um mercado de moda cansado e enfadonho.

      Que seja bem-vindo. Já estamos treinando seu nome por aqui! 

      22.03.16
    • moda, sonho e fantasia

      bola

      A temporada fashion começa sempre de maneira magistral através da semana de Alta Costura de Paris, onde pouquíssimas das maiores Maisons do mundo desfilam o que tem de mais nobre, luxuoso e original.

      chanel-spring-summer-2016-haute-couture-backstage-00

      Falando assim parece até desfile de escola de samba, né? E a verdade é que por lá pintam sim vários looks que fariam sucesso no nosso sambódromo (rsrs) mas também vestidos prontinhos pra brilhar nos tapetes vermelhos, nos bailes de gala… e nos nossos sonhos!

      chanel-spring-summer-2016-haute-couture-backstage-07

      E é impossível falar de luxo, sonho e fantasia sem falar na Chanel, sábio em aliar o legado de Coco ao Zeitgeist, Karl Lagerfeld dessa vez transformou as passarelas numa imensa casinha de bonecas de onde saíram looks românticos, naturais e feitos `a mão. Do jeitinho que a gente gosta.

      1

      A paleta suave e o romantismo também marcaram ponto na coleção de Elie Saab, grande queridinho dos red carpets, que investiu em rendas riquíssimas pra criar vestidos que parecem saídos dos contos de fadas.

      2

      A Valentino também costuma nos transportar direto pro mundo da fantasia, e dessa vez não foi diferente com uma profusão de ninfas, serpentes douradas e deusas descalças numa alusão aos deslumbrantes figurinos de ballet dos anos 20. Ai ai…

      3

      Giorgio Armani apostou num futuro de tecidos tecnológicos e fluidos numa passarela em looks que apostaram todas as fichas no lilás. Em mil texturas, oscilando entre leveza e modernidade, a cor deu o tom de todo desfile.

      4

      Mas nada é tão jovem quanto a passarela de Giambattista Valli, craque em revelar os sonhos de uma turma jovem e festeira que combina vestido de alta costura com tenis all star e faz o mundo inteiro copiar. Difícil é escolher um!

      5

      E a surpresa da temporada ficou com o primeiro desfile da Dior sem um diretor criativo, depois da saída brusca de Raf Simons da frente da Maison. O que se viu foram peças que respeitaram tanto o legado de Christian quanto as linhas exatas do belga, mostrando que a ultra-jovem equipe que assumiu a marca sabe bem o que faz.

      dior

      E o que a gente quer, porque nós amamos, e vocês?

      01.02.16
    • moda on move

      123

      Fortes delicados, extravagantes, divertidos, os filmes de moda têm que ter a cara da marca, inspirar e entreter por mais de 5 minutos a todos nós, acostumados a informações de moda a jaaaato.

      http---progressive.netshow.ninemsn.com.au-media2-664969388001-2015-09-664969388001_4502018652001_8091531-20150923-084437-VIDEO-STILL

      Pois bem, algumas marcas conseguem nos enfeitiçar com seus filmes, independente de roteiro sofisticado ou elenco estelar, mas por uma deliciosa subjetividade, como o hipnótico “Subject Reality” dirigido por Steven Meisel para a Miu Miu.

      https://www.youtube.com/watch?v=l3v6z1EqxIg&feature=youtu.be

      Ou o refrescante role de skate na floresta de uma mina e dois garotinhos, em Rolling with Emilio Pucci, fashion film que lança a estreia do novo estilista da casa, Massimo Giorgetti.

      https://www.youtube.com/watch?v=50ijcGQYD4g&feature=youtu.be

      Pros mais pacientes, vale assistir ao curta Here Now, novo fashion film da Kenzo de Carol Lim e Humberto Leon. Depois de importar diretores como David Lynch e Spike Jonze pra seus filmetes deliciosos, a marca convidou Gregg Araki com sua estética anos 90 pra uma paródia de High School com pegada surreal.

      https://www.youtube.com/watch?v=6cLW5aMd3nQ&feature=youtu.be

      Mas se pudéssemos nos mudar pra um fashion movie, não pensaríamos duas vezes antes de mergulhar nessa festinha maneira criada por Glen Luchford pra mostrar toda leveza, todo o glam e toda a diversão das roupas de Alessandro Michelle pra Gucci.

      https://www.youtube.com/watch?v=qQOppPHIOHk&feature=youtu.be

      Pra dançar (e se inspirar) como se ninguém tivesse olhando!

      23.11.15
    • chanel em cuba!

      bola-wp

      Que alegria saber dessa notícia: a CHANEL vai desfilar pela primeiríssima vez em terras latinas, mais precisamente em Cuba. Vem saber mais:

      1

      Havana vai ser o pano de fundo vibrante e colorido pra coleção cruise 2017, desfilada em maio do ano que vem (ê, ansiedade!). Quem acompanha o universo da moda sabe que os desfiles da marca nunca decepcionam e Karl Lagerfeld não mede esforços e nem criatividade, mesmo sendo um desfile mais comercial (como é o caso das coleções cruise, de meia estação).

      2

      De Veneza, passando por Singapura e até Dubai, a CHANEL já fez a gente sonhar viajando o mundo inteiro. A escolha de Havana marca um momento bem importante de abertura e de novas relações diplomáticas entre Cuba e outros países, além do destino ter sido escolhido pelo próprio Karl por sua “riqueza cultural”.

      3

      Ficou curiosa? A gente também! Agora é esperar maio e torcer pro Brasil também entrar nesse mapa! hehe

      06.11.15