• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: miuccia prada

    • farm visita – fondazione prada

      bola_gringo

      As peças criadas por Miuccia Prada requerem uma segunda vista… Instigam o desejo de olhar de novo, entender, captar a beleza que se esconde do óbvio. São peças que podem ser admiradas em qualquer período, que vão além da vulnerabilidade fugaz das temporadas.

      Non-solo-Expo-2015-a-Milano-ha-aperto-la-nuova-Fondazione-Prada.2

      É além de uma roupa, além da moda, além de modismos – e uma marca de moda ser além de tudo isso é o que torna a Prada tão excepcional. Não é a toa imaginar nosso entusiasmo em saber que Miuccia transformou todo seu conceito em uma Fundação, um lugar que abraça a vocação da marca de ser acima de tudo, arte.

      jbaldessari-12-736444_0x440

      E lá fomos nós a Milão conhecer o recém inaugurado espaço que combina arquitetura, arte, cinema, filosofia e moda, através do olhar afiado da Lucia Fairon, estilista piu bella e amiga do Adoro, que nos conta suas sensações aqui:

      unnamed (18)

      “A primeira vista, a forma da Fondazione criada numa parceria entre a Prada e o super escritório criativo OMA, surpreende bem mais do que seu conteúdo…

      150513163609-fondazione-prada-1-super-169

      Do espaço onde antes funcionava uma destilaria, além da renovação parcial de sete ambientes que já existiam, foram erguidos novos três prédios pra concentrar exibições de arte clássica, moderna e contemporânea, obras permanentes, um cinema e coleções da marca.

      PRADA15_MGbig

      E a arquitetura é realmente impressionante, vai além da aparência inicial e se revela majestosa numa mistura de mil tons de cinza, do concreto ao mármore presente em quase todos os lugares com dourado e neon. Sem supérfluos ou excessos, extremamente chique como a Prada.

      gringo_1

      A Fondazione combina a modernidade que a Itália quer alcançar com a tradição que ela já tem, é futurista e ao mesmo tempo clássica. Isso também se expressa nas exibições que prometem mudar a cada quatro meses, e nos artistas presentes no espaço.

      10958490_809830259071251_2076109022_n

      Das estátuas gregas antigas do museu arqueológico de Nápole (da exibição “Serial Classic”) às obras de Jeff Koons, Louise Bourgeois, Thomas Demand e a favorita, “Lost Love”, de Damien Hirst, passando por um cinema que, atualmente, exibe a obra de Roman Polanski, todo um mix que remete a obra atemporal de Miuccia Prada.

      342063

      Depois de tanta arte, o relax merecido acontece no lindo Bar Luce, criado pelo diretor Wes Anderson, que parece realmente recriar seus cenários incríveis em móveis vintage, tons pastéis e mil sabores de paninos deliciosos (além da máquina de Pinball onde eu poderia ter passado horas!).

      fondazione-prada-bar-luce-1-jpg

      Apesar do charme do café, minha dica é mesmo gastar um tempo ao ar livre, onde encontrei uma enorme concentração de gente bonita e bem vestida tomando um bom aperitivo ao sol.”, contou a Lucia! 🙂

      gringo_2

      Assim como a Prada, a Fondazione tem que ser vista e revista, revisitada mil vezes até que a gente consiga absorver toda a sua grandeza.

      unnamed (22)

      Mas se colocarmos nossos pézinhos lá uma vez que seja já estaremos satisfeitas!

      05.06.15
    • #mfw

      bola_milao

      Se as semanas de Londres e NY apresentam mil novidades no styling e desejos imediatos, as semanas de Milão e Paris representam conceitos. Alguns estilistas, claro, desfilam tendências que vão chegar voando às araras de todo mundo, mas a moda dos mestres pede calma. Vem ver:

      allover

      Moschino/  Dolce & Gabbana/  Fausto Puglisi/  Gucci

      E dessa vez, os principais nomes italianos foram em direções opostas. De um lado ostentação com as espanholas dramáticas e incríveis da Dolce & Gabbana, as Barbies cheias de humor da Moschino (mais um ponto pra Jeremy Scott!) e o luxuoso anos 70 da Gucci.

      artepovera

      Prada/  Prada/  Fendi/  Bottega Veneta

      Do outro lado, a papisa Miuccia Prada anuncia tempos de austeridade e simplicidade em barras interminadas, sugestão de sustentabilidade com patchwork e peças com perfume de moda reciclada, mas, claro, riquíssimas!

      70s

      Pucci/  Alberta  Ferretti/  Etro/  Gucci

      O senso comum ficou por conta dos ventos dos anos 70, que insistem em aparecer toda primavera/verão. Deve ser porque é mesmo irresistível a vontade de vestidos soltos e cabelos ao vento! 😉

      psicodelica

      Cavalli/  Pucci/  Cavalli/  Missoni

      E essa onda setentista se desdobra em mais dois estilos: o psicodelismo, em vestidos amplos, longos e coloridíssimos (que a gente quer pra ontem!)…

      flowerpower

      Pucci/  Alberta Ferretti/  Etro/  Gucci

      e a delicadeza de curtos românticos e floridos, lindos até morrer, pra brincar de “rainha da primavera” ou “sonhos de uma noite de verão”!

      princepessa

      Dolce & Gabbana/  Alberta Ferreti/  Giamba/  Luisa Beccaria

      Aliás, rainhas e princesas saíram dos contos de fadas e fizeram a festa em looks arrebatadores feitos pra sonhar. Especialidade da Dolce & Gabbana e pelo visto da novata Giamba de Giambatistta Valli, queridinho das bem nascidas de bom gosto.

      barbiegirl

      Moschino/  Versace/  Giamba/  Moschino

      Agora se a sua fantasia é outra, a Moschino atendeu. Em mais uma divertidíssima coleção de Jeremy Scott, a marca italiana que andava dormindo trouxe uma profusão de barbies pra passarela. E não é que outras marcas também captaram essa tendência. Segue ou passa?

      envelope

      Versace/  Jil Sander/  Trussardi/  Ermanno Scervino

      Os anos 90 também insistem em ficar, e dessa vez trouxeram de volta as saias envelope, com um perfume de colegial chic. Lembra uma patricinha de Beverly Hills repaginada e madura. Seria a Cher, protagonista do filme, depois dos 30?

      neojeans

      Dolce & Gabbana/  Gucci/  Alberta Ferretti/  Giamba/

      E pra não dizer que a moda básica passa batida por Milão, cá estão bons exemplos de jeans com aplicações, brilhos, modelagem sofisticada e barras transparentes (tendência absoluta, aliás!).

      É, pensando bem, Milão não quer ser básico. Ainda bem!

      23.09.14