• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: ilustração

    • séries de zé felipe

      zefelipe

      A gente acompanha o Instagram do Zé Felipe faz um tempinho e ama a estética minimalista das fotos dele. Além da fotografia, uma das suas grandes paixões é a ilustração. Ele contou pra gente um pouquinho mais sobre as suas três séries que estão bombando. Se liga:

      zefelipe01

      RIO MÍNIMO – “A série nasceu na tentativa de fugir do clichê do cartão postal pra um olhar minimalista e singelo do Rio. Comecei a série tirando fotos dos prédios que eu notava sempre que olhava pra cima pra fotografar. Depois, resolvi usar o truque ~mais céu do que chão~ pros pontos turísticos do Rio e ver qual resultado sairia. Esse recorte foi essencial pro crescimento da série…

      zefelipe02

      … O tom azul do céu é um ponto importante também. Sempre prefiro sair pra fotografar em dias ensolarados e sem nuvem pra que o único objeto da foto seja aquele que estou fotografando. Acho incrível essa sensação de olhar diferente pros mesmos lugares de sempre – eles acabam virando novidade!”, explica.

      zefelipe03

      BIRDS OF THE WORLD –  “Meu avô é fascinado por animais e ele conta que queria ser biólogo, mas nunca conseguiu exercer a função. Então a paixão dele por todos os tipos de animais, insetos e a própria natureza sempre foi um tópico das nossas longas conversas. Acabei indo pelo mesmo caminho e hoje amo a natureza como ele sempre amou…

      zefelipe04

      … De presente, ele me deu um livro todo ilustrado chamado “Birds of the World” com mais de 700 espécies de pássaros. Fiquei tão encantado que comecei a desenhar alguns e optei por fazer direto com caneta nanquim – sem direito a rascunho. Isso foi virando um desafio já que os pássaros possuem muitos detalhes e qualquer errinho podia ser fatal hehe. Acabei esquecendo o medo de errar. Cada vez que eu finalizava um pássaro dava vontade de fazer outro”, conta.

      zefelipe06

      A MARÉ – “Essa é uma série de retratos diferentes e de horários diferentes do mar do Rio. Aproveitando que é uma cidade costeira, em parceria com a Foxton, organizei as fotos que tinham o tema “mar”. Não podendo deixar de fora as pessoas que compõem o cenário. A série mostra a textura do mar, a onda, o surfista, o carioca, a água, o horizonte, a praia, o céu, tudo junto nesse mar sem fim”.

      zefelipe05

      Demais, né? Em breve, as séries serão expostas pela Foxton e Radio Ibiza, então vale ficar de olho lá no insta do Zé pra acompanhar as boas novas. Ah! E se interessar levar um dos quadros pra casa, só entrar em contato pelo zefelipe@me.com. Estão à venda! 🙂

      15.06.15
    • farm visita – julia bueno

      Captura de Tela 2015-05-03 às 20.33.59

      A Júlia não desenhava bem, e gostava mesmo era de colorir, suas linhas não eram perfeitas ou exatas, e nem de longe carregavam qualquer tipo de técnica ou regra. Sua mão seguia livre e seus traços insistiam em ser orgânicos, naturais.

      FARM_Julia Bueno_13

      E mesmo assim, corpo estranho no curso de design na PUC, ela seguiu em passos seguros de sua escolha até a School of Visual Arts em NY, onde descobriu toda beleza da imperfeição dos seus traços, onde descobriu uma cidade que exigia foco e pés no chão, que aliás, nunca lhe faltaram, onde se descobriu.

      FARM_Julia Bueno_9

      E a Júlia, seja aqui ou lá, tinha outra paixão, a comida, saudável, gostosa, de encher os olhos e o olfato. A boa comida, que inspira e convida, a que chamam de arte. Então teve o insight de juntar talento, paixão, dom e vontade, e claro que deu caldo!

      Screen-shot-2014-09-01-at-6.15.36-PM_900

      Descobriu o trabalho delicioso da americana Louise Fili e não pensou duas vezes, na cara e na coragem conseguiu um estágio que além de garantir uma mestra e uma amizade eterna deram ainda mais certeza ao seu caminho já bem seguro.

      ss_latejuly

      E foi segura assim que depois de mais de quatro anos ela veio reencontrar o mar e a calmaria do Rio, e nesse outro tempo começaram a nascer desenhos saborosos que logo se espalharam por alguns dos cantinhos mais delí da cidade.

      belaid_900

      Tudo começou com a Bela Gil, amiga querida de NY, que confiou ao talento da moça a suculenta identidade visual do seu site. Assim o traço orgânico e natural da Júlia, encontrou a comida orgânica e natural da Bela, o resultado lindo, charmoso e apetitoso virou uma receita que deu super certo!

      azeite.jpg_effected_934

      Então vieram toda a comunicação visual de duas das novas maravilhas da cidade (e tem mais no forno!), o restaurante Naturalie, o Pomar Orgânico, onde fomos tomar um suco e conversar com a Jú sobre seus traços, inspirações e outras delicadezas.

      quatro_iguais

      Fotos: Luiza Chataignier

      Como suas coleções de rótulos, brasões e outras mil pequenas delicadezas que lhe saltaram os olhos em viagens por todo o mundo, e que se transformam em referências pra trabalhos e ideias, como um maravilhoso pinterest analógico, cheio de afeto e história.

      FARM_Julia+Bueno_8

      Referências que já renderam mil e uma lindezas (olha só!), trabalhos para a Hardcuore e hoje em dia também algumas aberturas da Globosat, pra onde a moça empresta o talento de designer e animadora, o bom gosto…

      2_900

      … e o sorriso aberto maravilhoso de quem sabe o que quer, e ama o que faz!

      06.05.15
    • JB com olhar parisiense

      _2
      Luana Fortes é daquelas que fala com os olhos e com a sua arte. Cheia de personalidade e expressão, suas ilustrações encantam e gritam por si! Agora de volta ao Rio, o Adoro foi bater um papo e conhecer seu novo ateliê no Jardim Botânico.

      _1

      De janelas abertas pro Parque Lage, ela conta que começou a estudar Design na PUC Rio, mas se formou e foi descobrir novas possibilidades artísticas em Paris. Confessou que, por incrível que pareça, fugir do sol e da praia por um tempo fez com que ela procurasse outras inspirações e enxergasse novos estilos que acabaram agregando e amadurecendo seu traço.

      _3
      De forma espontânea, ela começou a desenhar quando pequena junto com a mãe, a também designer, Priscila Sá. Seguiu o caminho e praticou muito em diversos cursos, mas encontrou sua identidade no resgate do olhar adulto sobre a infância.

      _animalsilus

      E ela explica que daí nascem seus personagens, tão representativos e sempre presentes em suas ilustrações. Com corpos de animal e alma de gente, o desafio é comparar e retratar estereótipos da sociedade com animais. Além disso, Luana quer discutir os nossos dilemas e contextos modernos, em paralelo a natureza e selvageria humana e animal.

      _4
      Atualmente, sua técnica principal é o grafite, com lápis de todas as pontas possíveis e imagináveis. Isso porque, seu objetivo é representar os detalhes micros e trabalhar com o retrato preto e branco dos personagens.

      colamaya2

      Em Paris foram 4 anos, que aperfeiçoaram sua técnica. No entanto, ela conta que foi lá que buscou também experimentar outros campos das artes e do design. Entre as diferentes experiências estão o audiovisual e a encadernação, que resultou na criação da marca de cadernos artesanais Colamaya feita em parceria com o namorado francês, Jéremy Comalada.

      _casa-stud.io
      Essa parceria, promete continuar por aqui e com a bagagem européia, concretizar o projeto Casa Stud.io, um novo escritório de design (que assim que tiver pronto a gente conta aqui!).

      _disparitions

      Fotos: Lu Fortes e Jéremy Comalada

      Quem quiser conhecer mais da Lu e, por que não, garantir um exemplar é só acompanhar a página no facebook Lu Fortes.

      03.02.15
    • arte no insta

      bola_arteinsta

      Lucas Levitan é um ilustrador, fotógrafo, film-maker e diretor de arte brasileiro que mora em Londres há alguns anos. Além de trabalhar com publicidade, é criativo que só.

      arte_insta1

      Lucas tem no Instagram uma plataforma pra suas artes, que ele explora a partir de dois projetos super bacanas. No seu perfil @luclevit, Lucas criou a história em quadrinhos (das fotos) #TheOtherBuilding, onde cada quadradinho do insta é um pedaço da história. O legal é abrir no celular e se deliciar com as narrativas.

      arte_insta2

      Já em @lucaslevitan, outro projeto super interessante: o Photo Invasion. Funciona assim: o Lucas rouba fotos de pessoas que ele segue na rede social e cria uma ilustração, dando outra cara pra imagem.

      arte_insta3

      Pra saber mais sobre o projeto, é só procurar as fotos em #levitanphotoinvasion. Será que o Lucas segue a gente no @adorofarm? 

      15.06.14
    • desenhando pelo rio

      bola_principal

      Marina Papi é designer e anda pintando um monte pela paisagem do Rio. Estudante da PUC, ela sempre pintou, rabiscou e desenhou por aí, o que a fez optar por esse curso.

      sozinha

      Na faculdade, percebeu que adorava ilustrar e passou a experimentar diferentes técnicas como desenho, pintura, colagem e intervenções com o uso do computador. Era ela quem dava a carinha toda especial dos projetos da Rádio Ibiza, onde trabalhava como designer. Recentemente, a moça ilustrou até um livro infantil, chamado “O leão filósofo”.

      3

      Na série de fotos do Rio que a Marina ilustra, a ideia é misturar a paixão pela cidade com seus desenhos super fofos. Segundo ela, é uma tentativa de intervenção na paisagem, no cotidiano.

      1

      “Os elementos ilustrados surgem ali como aparições inesperadas. São signos aleatórios, às vezes animais, às vezes pessoas, às vezes casas e construções antigas que evocam o passado da cidade. As ilustrações são feitas manualmente, com aquarela, nanquim, ecoline e colagens”, conta.

      2

      Pra quem quer saber mais sobre a Marina, no site dela estão à venda alguns trabalhos e no seu instagram (@marinapapi) dá pra acompanhar o que ela anda ilustrando por aí. Inspirador, não?

      10.05.14
    • farm entrevista: karen hofstetter

      bola_karen

      Pense num design criativo, feminino sem ser bobo, com cores alegres, estampas… tudo que a gente ama! É assim o trabalho da designer paulista Karen Hofstetter, que trocou a vida à quatro rodas em SP pela liberdade da sua bike em Berlim, e vem conquistando fãs com suas imagens inspiradoras. A gente, é claro, correu atrás de uma entrevista exclusiva com ela. Prepare-se pra se encantar também:

      karen1

      Como foi mudar de Sampa pra Berlim? 

      Um recomeço de vida! Estava infeliz com o meu trabalho e com o dia a dia em SP. Nunca fui do tipo que reclamava do trânsito e da violência, mas em 2009 senti um desconforto na minha maneira de viver. Nunca tinha vindo pra Berlim. Naquele ano, 2 amigos voltaram de lá e me disseram: “Karen, essa cidade é incrível – você precisa conhecer!” – e eu fiquei com isso na cabeça. Quando resolvi que estava na hora de mudar, não pensei duas vezes – pedi demissão e comprei uma passagem só de ida.

      karen6

      Foi difícil no primeiro ano, não tinha contatos profissionais, conhecia muito pouco do mercado aqui, e quando a situação ficou apertada, resolvi começar a fazer alguns trabalhos como freelancer, e já que meu network no Brasil era mais amplo, vi que mesmo de Berlim o trabalho era possível. Comecei com projetos pra amigos, conhecidos, indicações, e quando me dei conta estava com o mês todo lotado de trabalhos legais. Já tinha parceiros no Brasil e em 2010 abri minha empresa. Me estabilizei fazendo o que eu gostava, e no fim percebi que ter trocado o meu carro por uma bicicleta foi o meu maior grito de liberdade.

      karen2

      E estudar Publicidade e Design?

      Me formei em publicidade pela FAAP e em Design Gráfico na Escola Panamericana de Arte. Apesar de ter começado minha carreria em agência de publicidade em SP, fazia muitos projetos de design e identidade de marca, e percebi que eram os que mais me atraíam, então essa “mudança” foi natural.

      Qual seu signo? É ligada em astrologia?

      Gêmos, ascendente em aquário, lua em peixes! Dois signos de ar e um de água regendo a minha vida! Minha mãe já fez alguns cursos de astrologia e foi muito legal ter meu mapa astral feito por ela, que já me disse algumas vezes que quando ando descalça (adoro!), é o meu corpo dando sinal de que precisa de um pouco de terra firme! 🙂 Tenho características fortes de todos eles!

      karen4

      Com um mundo cheio de imagens, como filtrar o que é importante pra você e separar o que te inspira?

      Tenho álbum de fotos, sou viciada em Pinterest, compro livros toda semana, mas acho que o filtro é inconsciente mesmo! Sou muito agitada, falo rápido, faço mil coisas ao mesmo tempo (alô Gêmeos! rsrs). Difícil não reparar em algum detalhe. Sou daquelas que enquanto todo mundo come o cheeseburguer, eu estou analisando a embalagem do ketchup, contando alguma história e ouvindo a conversa na mesa ao lado. Bombardeio minha cabeça todos os dias com cores, formas, texturas e referências, mas na hora de criar, preciso do meu sossego pra “organizar” mentalmente tudo o que vi, e colocar no papel o que senti.

      karen3

      Sua caligrafia é linda! Já era assim ou vc foi aperfeiçoando?

      Em 2009, trabalhando para uma campanha do Shopping Cidade Jardim em SP, fui assistente do Scott Schuman (The Sartorialist). E foi conversando com ele que na época descobri o trabalho da Garance Doré (musa!), fotógrafa, ilustradora e dona de uma caligrafia linda, que me inspirou a arriscar no rabisco com as letras. Foi quando comprei os pincéis e nanquim que comecei a trazer isso para os meus trabalhos de design. Mas claro, a gente sempre vai afinando, amadurecendo e se transformando com o tempo. Daqui 10 anos talvez a letra seja outra! 🙂

      Quais dicas você dá pra quem quer ser uma designer de sucesso?

      Em primeiro lugar, amar o que faz. “Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida.” (Confúcio) É isso, e ponto! Pra quem trabalha com design, referência também tem uma grande importância no seu dia-a-dia de trabalho. Se alimentar do que o mundo oferece, ter sensibilidade pra entender o que as pessoas precisam e esperam do seu trabalho. Não adianta só saber combinar cores e formas. Tem que ter um conceito, tem que contar uma história, e isso só é possível se você se alimenta do mundo, da arte e da história pra poder transformar o que já viu em coisas novas.

      karen6

      Como você se relaciona com o mundo da moda?

      Um dia desses me dei conta de que quase todos os meus clientes estão ligados à moda. Na verdade isso foi espontâneo e acredito que tenha sido assim porque me interesso por isso, brinco de combinar cores, formas e texturas o tempo todo. Com moda não é muito diferente – no fim das contas, é a superfície que muda – ao invés do papel, usamos o nosso corpo!

      E como não morrer de saudades do Brasil morando fora?

      Quem disse que não morro? Morro, desmorono e “desmorro” todos os dias um pouquinho! 🙂 Nunca foi fácil largar tudo e ir pra lá, mas hoje percebo o quanto cresci por causa dessa mudança. Mas trabalhar com clientes do Brasil todos os dias é o que me mantém conectada e isso alegra os meus dias! Além disso, por causa do trabalho flexível e às vezes por projetos, tento vir sempre que dá! 🙂 Passo sempre 1 mês no Brasil no verão e tento vir outras vezes durante o ano. Estou lá e aqui. (sou de gêmeos, lembra?! rsrs).

      karen5

      E a gente promete que vai continuar de olho no que a Karen anda aprontando por aqui e por lá!

      13.01.14
    • desenhos itinerantes

      bola_principal

      A veia artística sempre esteve presente na vida de Cadão Volpato. Músico, escritor e jornalista, o moço enveredou para todos os lados, sem nunca esquecer sua primeira paixão, o desenho. E foi justamente inspirado nessa sua vida de artista itinerante, que ele resolveu criar a expo Deslocamentos.

      cadao2

      Influenciado pelas linhas de Saul Steinberg e Jean-Jacques Sempé, as 80 obras feitas em nanquim e aquarela, têm traços leves com toque de humor e mais parecem uma grande brincadeira, “os trabalhos foram surgindo em meio as atividades do cotidiano”, conta Volpato.

      cadao3

      Sempre em movimento, personagens conhecidos – como García Lorca, Simone de Beauvoir, Charles Chaplin e Pablo Picasso – entre desconhecidos, homens, mulheres e até animais, caminham pelos quadros do artista traduzindo uma antiga questão: ‘Pra onde vai a humanidade?’ (desenho com flerte em filosofia).

      cadao4

      Mas não é de hoje que Cadão Volpato bomba com seus desenhos por aí. O moço já ilustrou capas da badalada banda Fellini, da qual era vocalista, e de livros infantis. Ou seja, pra ficar de olho! Desloque-se – rápido – e vá conhecer a expo do Volpato. A mostra só fica até 1/11 na Galeria Pilar, em Santa Cecília – Sampa 😉

      29.10.13
    • ilustrações bem fofinhas

      Kera Till é uma ilustradora alemã que mora em Munique e é inspirada por tudo que é girlie e bonitinho que a rodeia.

      Entra moda, viagem, comidinhas e coisas fofas…tudo serve como desculpa pra colocar a imaginação (e a caneta) no papel.

      Seus trabalhos já foram até parar num livrinho, chamado Let’s speak Love, onde ela conta uma historinha toda fofa e romântica a partir de seus desenhos.

      As revistas Glamour e Vogue também já viram seu traço e a última colaboração pra Glamour virou uma série de ilustrações que retratam as mulheres de cada signo.

      O melhor é que as gravuras estão à venda. É sagitariana e se identificou ali no desenho do beijo?

      Dá série direto pra parede. 🙂

      14.05.12
    • entre cores e riscos

      Se a gente começar a falar sobre Wesley de Oliveira, talvez ninguém ligue o nome às belas ilustrações. Mas se a gente apresentar o moço como Combone, a coisa muda de figura. Seus desenhos têm um estilo tão único – e lindo e delicado – que são inconfundíveis.

      Combone nasceu em Minas e começou a desenhar ainda bem pequenino – e ele diz que costuma usar características dos desenhos feitos na infância até hoje! Mas foi no Rio que ele conheceu as delícias da street art, deu o pontapé inicial com o grafite e hoje mistura técnicas que vão do nanquim à aquarela, passando por giz de cera e caneta Bic.

      Um mix de art nouveau, inspirações orientais, a riqueza da cultura brasileira e a silhueta feminina compõem sua assinatura. As lindezas criadas por Combone já deram o ar da graça na Art Rio, na Babilônia Feira Hype, na Homegrown e muito mais.

      Ah, fica de olho que ele promete uma expo individual ainda no 2º semestre desse ano 😉 Oba, estamos na torcida!

      15.04.12
    • make ilustrada

      Julia Minamata é uma ilustradora apaixonada por maquiagem que vem fazendo bastante sucesso na rede. É que ela resolveu unir suas duas paixões e postar swatches de seus makes de uma forma bem diferente (e trabalhosa). Saca só:

      Ela faz a ilustração do seus produtinhos e pinta com as próprias maquiagens. Depois, a Julia digitaliza e posta no blog. Não é muitooooo legal? A gente adorou!

      Ah, e além de fazer ilustrações de maquiagens ela também faz de outros produtos de beleza, como esses fofíssimos perfumes roll-on, lançamento da marca Tokidoki.

      No blog dela tem muito mais, e ainda dá pra conferir tudo em tamanho giga. Dá um pulo nesse link aqui pra babar nesses desenhos lindos.

      A gente curtiu de montão, e vocês?

      04.07.11
    • desenhando fofuras

      Passeando no Decor8, conhecemos o trabalho da ilustradora Sara Olmos. Achamos de uma fofura sem tamanho e pra quem concordar com a gente, fica aqui o link dela no Etsy.

      E pra quem virar fã e quiser segui-la no twitter, é só adicionar: @teconlene 😉

      26.09.10
    • compras ilustradas

      A gente adora descobrir novas fontes de inspiração e trazer aqui pra dividir com vocês. A dica de hoje é o livro “Obsessive Consumption: What did you buy today”, da ilustradora (e consumista!) Kate Bingaman-Burt.

      Ela ilustrou, durante 3 anos, todos os objetos que comprava, e outras gastanças como cortar o cabelo, lanchinhos no aeroporto e compras no supermercado, nesse livro muito fofo, que tem cada ilustração linda.

      Curtiu? Dá pra encomendar aqui ó, na Amazon.

      08.05.10