• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: farm visita

    • café secreto

      O Café Secreto faz a gente se sentir em uma cidadezinha do interior, bem longe do caos babilônico. As mesinhas coloridas, a decoração delicada e rica em detalhes e o café, preparado na bancada e servido em canecas, traz a sensação de um lugar tranquilo e aconchegante, que fará você querer voltar muitas e muitas vezes. É como pegar uma carona no DeLorean e voltar ao tempo do Rio antigo, com suas construções de tijolo aparente e memórias de um lugar frequentado por caixeiros viajantes e lavadeiras, no início do século passado.

      O espaço é comandado pela santista Gabi Ribeiro, que cresceu ouvindo histórias sobre o café – via o Porto de Santos, principal ponto de embarque dos grãos e da chegada de imigrantes no século XX, pra trabalhar nas lavouras cafeeiras do país. Um dia, Gabi se deu conta de que a cafeína era, literalmente, o combustível da sua vida, e decidiu abrir o espaço pra dividir com outras pessoas essa paixão.

       

      É nesse ambiente cheio de histórias no Largo do Machado (entre os tradicionais bairros do Flamengo, de Laranjeiras e do Catete) que a pequena cafeteria serve o café "Isso é café", cujos grãos são produzidos pela Fazenda Ambiental Fortaleza, em Mococa (SP), e cafés visitantes, como os da Fazenda Ninho da Águia (Alto Caparaó), 4 Beans Coffee CO (Curitiba) e do Coffee Lab (SP). Além do expresso (extraído da máquina Italiana Dallacorte), há os coados nos métodos Hario V60, Kalita e Aeropress.

      A Gabi busca sempre manter um cardápio artesanal pra acompanhar as bebidas: pão de queijo, pão de fermentação natural servido com manteiga e mel ou geleia e azeite, iogurte com granola, cookies, bolos caseiros e brownies são algumas das opções, que também podem ser degustadas com latte, cappuccino, mocacchino, macchiato e cafés gelados, como o Tropicália (espresso com água de coco), café gelado com limão, chá de hibisco com laranja e o clássico carioca mate com limão, que a gente ama!

      Já deu até pra sentir aquele aroma gostoso daí né? O Café Secreto abre suas portas de segunda à sexta, de 9h às 18h, e nos feriados anuncia seu movimento pela página do Facebook e pelo perfil do Instagram. A gente garante: vale super a pena visitar!  

      26.05.17
    • farm visita – fondazione prada

      bola_gringo

      As peças criadas por Miuccia Prada requerem uma segunda vista… Instigam o desejo de olhar de novo, entender, captar a beleza que se esconde do óbvio. São peças que podem ser admiradas em qualquer período, que vão além da vulnerabilidade fugaz das temporadas.

      Non-solo-Expo-2015-a-Milano-ha-aperto-la-nuova-Fondazione-Prada.2

      É além de uma roupa, além da moda, além de modismos – e uma marca de moda ser além de tudo isso é o que torna a Prada tão excepcional. Não é a toa imaginar nosso entusiasmo em saber que Miuccia transformou todo seu conceito em uma Fundação, um lugar que abraça a vocação da marca de ser acima de tudo, arte.

      jbaldessari-12-736444_0x440

      E lá fomos nós a Milão conhecer o recém inaugurado espaço que combina arquitetura, arte, cinema, filosofia e moda, através do olhar afiado da Lucia Fairon, estilista piu bella e amiga do Adoro, que nos conta suas sensações aqui:

      unnamed (18)

      “A primeira vista, a forma da Fondazione criada numa parceria entre a Prada e o super escritório criativo OMA, surpreende bem mais do que seu conteúdo…

      150513163609-fondazione-prada-1-super-169

      Do espaço onde antes funcionava uma destilaria, além da renovação parcial de sete ambientes que já existiam, foram erguidos novos três prédios pra concentrar exibições de arte clássica, moderna e contemporânea, obras permanentes, um cinema e coleções da marca.

      PRADA15_MGbig

      E a arquitetura é realmente impressionante, vai além da aparência inicial e se revela majestosa numa mistura de mil tons de cinza, do concreto ao mármore presente em quase todos os lugares com dourado e neon. Sem supérfluos ou excessos, extremamente chique como a Prada.

      gringo_1

      A Fondazione combina a modernidade que a Itália quer alcançar com a tradição que ela já tem, é futurista e ao mesmo tempo clássica. Isso também se expressa nas exibições que prometem mudar a cada quatro meses, e nos artistas presentes no espaço.

      10958490_809830259071251_2076109022_n

      Das estátuas gregas antigas do museu arqueológico de Nápole (da exibição “Serial Classic”) às obras de Jeff Koons, Louise Bourgeois, Thomas Demand e a favorita, “Lost Love”, de Damien Hirst, passando por um cinema que, atualmente, exibe a obra de Roman Polanski, todo um mix que remete a obra atemporal de Miuccia Prada.

      342063

      Depois de tanta arte, o relax merecido acontece no lindo Bar Luce, criado pelo diretor Wes Anderson, que parece realmente recriar seus cenários incríveis em móveis vintage, tons pastéis e mil sabores de paninos deliciosos (além da máquina de Pinball onde eu poderia ter passado horas!).

      fondazione-prada-bar-luce-1-jpg

      Apesar do charme do café, minha dica é mesmo gastar um tempo ao ar livre, onde encontrei uma enorme concentração de gente bonita e bem vestida tomando um bom aperitivo ao sol.”, contou a Lucia! 🙂

      gringo_2

      Assim como a Prada, a Fondazione tem que ser vista e revista, revisitada mil vezes até que a gente consiga absorver toda a sua grandeza.

      unnamed (22)

      Mas se colocarmos nossos pézinhos lá uma vez que seja já estaremos satisfeitas!

      05.06.15
    • Última chamada: estudio gloria

      farm-visita-estudiogloria-1

      Difícil definir o Estudio Gloria em uma ou duas palavras. Por anos, o local (que fica em Pinheiros, Sampa), foi uma loja de móveis com um café, uma galeria de arte e uma loja de roupas vintage dentro…

      farm-visita-estudiogloria-2

      E daí, foram oito anos de muito garimpo, descobertas e recomeços, afinal, a loja é conhecida como local de “móveis felizes“, onde a restauração é protagonista e aparece pra valorizar artesãos locais. Muito amor pelo sofá restaurado com tecidinho nosso, ó aqui embaixo:

      farm-visita-estudiogloria-3

      Agora eles estão prontos pra uma nova etapa do espaço, que vai virar local de eventos e projetos especiais, mas tudo com o senso de estética vintage e décor que só eles sabem fazer. A loja vai deixar saudade!

      farm-visita-estudiogloria-4

      Criado pelo publicitário André Lima e pela designer de interiores Karina Vargas, o Estudio Gloria tem a maior concentração de detalhes por metro quadrado do bairro. Não tem como não encontrar algo pra levar pra casa, não importa o seu estilo!

      farm-visita-estudiogloria-6

      E assim, tudo junto e misturado, o espaço se tornou o point favorito da galera criativa que frequenta o bairro. Nada mais justo do que utilizar o espaço, que conta com um galpão e um jardim de paredes pink, da maneira mais vantajosa possível, né?

      farm-visita-estudiogloria-7

      A última liquidação tem móveis dos anos 50, cadeiras vintage, objetos de décor, poltronas tie dye, e muitos vasos coloridos. Dá vontade de tudo!

      farm-visita-estudiogloria-8

      E olha a vista de Ipanema aí gente! hehe Todo mobiliário está com 50% de desconto, é pra aproveitar garantido uma peça bacana pra casa e também se despedindo da lojinha…

      farm-visita-estudiogloria-9

      Fotos: Ju Kang/Girl Etc

      O Estudio Gloria fica como loja até o fim do mês, na Rua Mateus Grou, 576. Depois, quem sabe a sua próxima festa não vai ser lá? 🙂 Pra ver mais fotos, é só clicar aqui.

      26.05.15
    • farm visita – desculpe a poeira

      farmvisita-desculpeapoeira-1

      Quando você pensa em um sebo, o que vem na sua mente? Livros antigos, bagunçados, e com muita poeira? Pois pode deixar essa ideia de lado, o sebo Desculpe a Poeira, que acabou de abrir em Pinheiros fica em uma rua calma onde os passarinhos cantam, e é o mais novo conceito literário de São Paulo.

      farmvisita-desculpeapoeira-2

      Ricardo Lombardi, o criador, tem uma bagagem daquelas bem cheias em uma carreira de 25 anos de Jornalismo. Começou aos 17 anos no arquivo do Estadão, o “google” dos jornalistas naquela época. Morou em Nova York, passou pela revista Contigo!, editora D’Ávila, AOL, editora Abril, onde dirigiu a revista Bravo!, Guia do Estudante, VIP, até que foi pro Yahoo!

      farmvisita-desculpeapoeira-3

      Nesse meio tempo ele mantinha o blog “Desculpe a Poeira”, onde indicava leituras e artigos que achava interessantes. Assim ele percebeu que era hora de transformar a sua paixão em um negócio, o seu projeto de vida era mais do que um hobby. E foi assim que o sebo foi tomando forma, transformando a ideia de indicações de leituras, com um acervo editado, onde existe o contato pessoal entre o Ricardo e alguém que procura um bom livro!

      farmvisita-desculpeapoeira-4

      O Ricardo é daqueles que não tem medo de mudanças. Nem um tiquinho de medo. “Você não precisa esperar um acontecimento que mude a sua vida pra tomar uma decisão. Você resolve o que quer fazer ao invés de ficar esperando as coisas serem resolvidas pra você. E pra saber se dá certo ou errado, você tem que fazer. E se não der certo, isso já te mostra um novo caminho”.

      farmvisita-desculpeapoeira-5

      E o que fazer se você não encontra a sua paixão, seu propósito de vida? “As pessoas precisam ficar atentas, tem gente que se encontra mais cedo. Mas a gente não é que nem a abelha, que já nasce pra cumprir a sua existência de vida, o ser humano pode mudar. As pessoas precisam ficar mais atentas com os elementos que aparecem em sua vida. E um dia você liga os pontos”.

      farmvisita-desculpeapoeira-6

      Pra quem acha que não tem tempo pra ler, Ricardo avisa, “É preciso foco. Separar um tempo do dia pra uma leitura calma, com celular desligado, em um café, no transporte coletivo, em uma poltrona confortável. Sempre tenha um livro na bolsa. Em vez de ficar na fila do supermercado no Whatsapp, pega um livro! E se você começar um livro e não gostar, troca por outro. O livro é uma conversa entre quem escreveu e quem está lendo, e se a conversa é chata…”.

      farmvisita-desculpeapoeira-7

      O sebo é composto praticamente pelo acervo pessoal dele, 75% dos livros e revistas saíram de suas próprias estantes! Os favoritos de Ricardo? As obras completas de Machado de Assis, Fama e Anônimato de Gay Talese, e as tragédias de Shakespeare traduzidas pela Barbara Heliodora. E como foi pra um jornalista desapegar de muitos dos seus livros? Ele diz que estava pronto pra isso, que a gente precisa simplificar a vida (em tudo!). Quanto menos, melhor.

      farmvisita-desculpeapoeira-8

      Nessa simplificação de vida, Ricardo desapegou também de um carro, adotou a bicicleta, e hoje consegue passar mais tempo com a família, aproveitando os simples prazeres que a vida pode trazer. Depois dessa conversa, a gente não poderia sair de lá sem a vontade de pegar um bom livro, sugestão do próprio Ricardo, é claro! Ele também sempre posta no Instagram suas recomendações, e manda pra todo o Brasil.

      farmvisita-desculpeapoeira-10

       Fotos: Ju Kang/ Girl Etc

      Quer receber uma recomendação de uma boa leitura do Ricardo também? Passa lá no sebo, que fica na Rua Sebastião Velho, 28-A, em Pinheiros, São Paulo.

      12.11.14
    • farm visita: museu do açude

      bola_museuacude

      Rio de Janeiro tem dessas coisas: a gente anda por aqui e pá, cai numa trilha com vista deslumbrante. Anda por ali e tcharam, se depara com um restô antiguinho delicioso embutido no meio das lojas amontoadas de Copacabana. Acontece muito!

      museuacude1

      E foi numa dessas andanças, dessa vez pelo Alto da Boa Vista, que a gente se deparou com o Museu do Açude. O antigo casarão não é exatamente novidade em terras cariocas, mas é desses achados que vale a pena a gente (re)descobrir.

      museuacude2

      A proposta de lá, que faz parte dos Museus Castro Maya (tem um irmão em Santa Teresa), é mesclar arte e natureza. 

      museuacude3

      No espaço existe uma verdadeira globalização de peças arte, parte do acervo de seu patrono – Raymundo Castro Maya – entre uma coleção de azulejaria, com painéis franceses, holandeses, portugueses dos séculos XVII ao XIX;  uma coleção oriental, com esculturas chinesas, indianas e indochinesas; além de mobiliário, pratarias e cristais de origens inglesa, francesa e brasileira.

      museuacude4

      Pelo jardins foi criado, pelo curador Marcio Doctors, o espaço de instalações permanentes do museu, onde trilhas, algumas escondidas, chegam a obras como “Magic Square n.º 5 – De Luxe” de Helio Oitica…

      museuacude5

      …o banco feito de tronco de árvore de Hugo França, as louças coloridas do ‘Garota de Ipanema’ de Piotr Uklanski, a ‘Passarela’ de Eduardo Coimbra e etc. Tudo misturado à paisagem natural da Floresta da Tijuca. Lindo de ver!

      museuacude6

      Não tem guia, não tem mistério, a onda é chegar lá e dar uma volta sem pressa, respirar o ar puro, curtir o silêncio, as instalações dos jardins, as peças e fotos de um Rio de outrora. Vale até reunir uns amigos e curtir a tarde lá fazendo um piquinique.

      museuacude7

      fotos: Luiza Chataignier

      Arranja um tempinho e passa lá (Estrada Do Açude 764), o Museu tá aberto todos os dias (menos às terças), pra quem quiser se inspirar!

      22.07.14
    • farm visita – amanda mujica

      bola_principal

      A Amanda é uma dessas pessoas que a gente acaba por definir como “força da natureza”, e nunca consegue explicar o porquê. Deve ser pela energia sagitariana que parece nunca ter fim, pelo sorriso largo que logo descamba em risada alta, e pela capacidade única de criar, inventar e reinventar.

      ft 8

      E nenhum espaço pode ser melhor pra Amanda se expressar que na natureza, por isso não conseguiríamos imaginar a casa da nossa estilista do Conceito muito diferente de um lugar aberto, cheio de luz natural e cor.

      Farm_Visita Estilista Amanda_020

      Foi assim, bem natural e ao ar livre que ela começou a vida profissional. Recém-chegada de um curso de moda em Firenze, a estilista não pensou duas vezes: juntou trabalho, amor e natureza e acampou nas areias de Ipanema pra apresentar sua coleção.

      Farm_Visita Estilista Amanda_003

      Assim nasceu a Soul Seventy, marca criada com o artista plástico Antonio Bokel em 2003, que marcou época no Rio de Janeiro! De lá pra cá a única coisa que parece nunca mudar é o espírito livre e suas criações que sempre carregam um tanto desse delicioso lifestyle.

      quatro_iguais

      Na casa da Travessa Madre Jacinta bate um vento bom, cheiro gostoso de verde, música boa, vontade de não sair mais (e a gente confessa que quase embolou o meio de campo da Amanda porque não queria ir embora!)… tão gostoso que há de ser compartilhado!

      Farm_Visita Estilista Amanda_043

      Pensando nisso nasceu o “Jacinta-se em casa”, projeto que visa combinar arte, moda, sessões de filminho com o VJ Nelson Porto, boa comida (mais uma especialidade da casa), música e o que mais der na telha, ideia é o que não falta.

      Farm_Visita Estilista Amanda_036

      Além de tudo a gente ainda aprecia os quadros do Bokel, as lindas luminárias de corda do Eurico Humano e até a nova paixão da moça, o Jacquard.

      Farm_Visita Estilista Amanda_034

      Foi em pesquisa pra FARM que ela se encantou com o tecido feito artesanalmente no tear e todas as suas possibilidades, deslocando a técnica do papel exclusivo na moda e levando às paredes no seu primeiro projeto de arte, que está só começando.

      Farm_Visita Estilista Amanda_024

      Fotos: Luiza Chataignier

      Logo logo todo mundo vai poder ver tudo isso “ao vivo”. A Amanda e a Cuca vão estar esperando de sorriso aberto!

      28.04.14
    • farm visita: joana traub csekö

      bola_joana

      No alto de Laranjeiras, quando menos se imagina, se revela um prédio côncavo, em estilo modernista, tão surpreendente no meio de todo o verde e predinhos com cara de outro tempo, que a gente não resiste e já saca o celular da bolsa pra um clique.

      joana3

      Lá dentro somos arrebatados por esse outro tempo, num embaralhado de uma nostalgia quase romântica, com um presente carregado de uma realidade que se deseja mais colorida.

      opcao-2

      Memórias roubadas do Rio antigo, ativismo e doçura co-habitam não só o trabalho, mas também todo o ape-ateliê de Joana Csekö.

      8

      O olhar da artista de raiz húngara, nascida em Denver nos Estados Unidos, busca em feiras, como a praça XV (que a gente também ama!), fotos e lembranças de anônimos que lhe roubam a atenção.

      joana4

      Essas memórias emprestadas se mesclam com o Rio contemporâneo, por vezes beleza, por vezes caos, em trabalhos como “Passagens” — onde o passado e o presente se entrelaçam num resultado poético e meticuloso, retrô e moderno.

      mont 5

      Mas não só de preto e branco vive o ateliê da Joana, que também guarda trabalhos de sua irmã, Julia Csekö, artista residente em NY…

      joana7]

      detalhes cheio de humor (o toque retrô é inevitável!):

      joana2

      E claro, trabalhos sobre o Rio, sua cidade-laboratório, com todas singularidades, contrastes e claro, beleza estônteante:

      joana6

      Quem não se inspira?

      11.12.13