• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: exposição

    • Novidadinhas da semana

       

      Quinta-feira é quase sexta e a gente trouxe as novis pra você aproveitar bem o seu fim de semana. Vem com a gente!

       

      Rio de Janeiro

      O Oi Futuro recebe pela primeira vez uma intervenção de artes nas suas… janelas! O artista carioca Antonio Tebyriçá aplicou pinturas abstratas com vinil de plotter em quatro janelas, imprimindo uma espécie de linguagem de rua à obra. A exposição poderá ser vista até o dia 22 de fevereiro de 2019! Partiu?

      A festa Lambateria, sucesso no Pará, desembarca pela 1ª vez no Rio. No dia 2 de dezembro, domingo, o Boca, na Praça Tiradentes, recebe DJs paraenses residentes da festa e a DJ Mira, da festa Xêpa, é a convidada da noite. Os ingressos custam R$10,00. Bora pra night latino-amazônica?

      A banda Pietá – que já tocou em alguns dos nossos eventos- se apresenta, de hoje á domingo, na Caixa Cultural, com a presença de super convidados, Caio Prado (29 de novembro), Doralyce (30 de novembro), Lívia Nestrovski (1º de dezembro) e Duda Brack (2 de dezembro). Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia).

       

      São Paulo

      A FARM Harmonia vai receber no próximo sábado, dia 1º, o evento Dia de re-FARM! Das 9h ás  rolar lojinha do Enjoei, e a presença de parceiros queridos como Banco de Tecido e Nosso Tecido . Além disso tudo, um encontro de trocas de roupas vai fazer a galera desapegar de peças que já não usam e trocar por peças que já foram de outras pessoas. Clica aqui pra se inscrever!

      O Festival Cria leva pra Casa das Caldeiras uma tarde repleta de atrações gratuitas no próximo domingo, dia 02! Vão rolas shows com várias bandas – entre elas a Dingo Bells – lives, discotecagem, feira gastronômica, exposições de artes visuais, etc. É pra se divertir em família!

      Belo Horizonte

      Romeu e Julieta, um dos clássicos mais marcantes de Shakespeare, recebe uma nova montagem pra lá de especial. A história de amor entre dois personagens de famílias rivais ganha trilha sonora da cantora Marisa Monte. Neste fim de semana, a peça chega ao SESC Palladium. Os ingressos custam entre R$37,00 e R$130,00

      29.11.18
    • arte com vista

      bola_arte

      O fim de semana promete ser quente na cidade maravilhosa, e pra curtir a horinha extra de sol iluminando as belezas da cidade, fica aqui a nossa dica!

      1779787_1459285594283202_1543930682_n

      Hoje e sábado o hostel Mirante do Arvrão, projeto inovador e sustentável do arquiteto Hélio Pelegrino que a gente já mostrou aqui, abre sua vista privilegiadíssima do alto do Vidigal pra expô de arte coletiva VIDI ARTE.

      quatro_iguais

      São 12 novos artistas cariocas, como Patricia Thompson, Viviane D´Avilla, Marcel Serrano, Joana Passarelli e Anna Parisi, incluindo a Casa Geração Vidigal e o próprio Hélio.

      arvrao1

      Pra subir até o pico adorado por 11 a cada 10 cariocas espertos o evento garante uma senhora ajudinha, com vans saindo a cada meia hora do Brewteco, ali no Leblon.

      Patricia Thompson 01

      Difícil vai ser decidir entre a arquitetura do hostel, as obras e o pôr-do-sol debruçado na orla carioca.

      1525174_1441699852708443_691479299_n

      Na dúvida, não perca nadinha!

      24.10.14
    • artevida

      05

      “Artevida” é a maior exposição já feita no Rio e está dividida em quatro espaços culturais diferentes: Artevida Parque (Parque Lage), Artevida Arquivo (Biblioteca Parque Estadual), Artevida Política (MAM) e Artevida Corpo (Casa França-Brasil). Essa última recebeu nossa visitinha. 🙂

      06

      Organizada pelos curadores Rodrigo Moura (também diretor de arte de Inhotim) e Adriano Pedrosa, a exposição é gratuita e, como o nome já diz, explora a relação entre arte e vida com 300 obras de artistas de 25 países diferentes.

      07

      Na Casa França-Brasil, a exposição está dividida em cinco partes: auto-retrato, bicho, corpo em transformação, linha orgânica e corte.

      08

      O mais bacana é a proposta de contar a história da arte sob um olhar diferente, dando destaque às produções brasileiras dos anos 50 aos 80!

      09

      Por lá, podemos interagir com obras de Lygia Clark e Helio Oiticica, além de conferir de pertinho artistas como Lygia Pape e até Yoko Ono!

      10

      Fotos: José Felipe Gasparian e Vanessa Mello

      Interessou? Aproveita que a Artevida fica em exibição até 21 de setembro! 😉

      13.08.14
    • rapadura pra ver

      bola_principal

      Um monte de gente bacana criando um monte de coisas bacanas, bem que a gente podia definir assim a Companhia Rapadura. Tem zine, tem foto, tem exposição, tem eventos legais e o que de bom aparecer sobre imagens, design e criação.

      10155608_728521980533372_1451310553_n

      A fotografia fez a ponte: o coletivo surgiu no começo de 2012, a partir de contatos do Flickr. A ideia era juntar gente com vontade de criar, aprender e fazer acontecer. Deu muito certo, e hoje a Companhia já conta com mais de 10 integrantes e não para de inventar.

      10295721_759946570724246_8503712464676360856_n

      A partir de de hoje, eles integram o time da coletiva “Arte em Campo”, na Galeria Central, em Sampa, que vai mostrar uma seleção de novos talentos brasileiros, além do futebol. A mostra fica em cartaz até o dia 13 de julho.

      08

      A gente recomenda a visita e, claro, recomenda também não perder essa galera de vista – fica aqui a página no facebook e o tumblr 😉

      11.06.14
    • a moda-arte de gaultier

      bola_gaultier

      Ele ficou conhecido como “l’enfant terrible” da moda por transformar o underground em high fashion nas passarelas de Paris. E embora não seja mais um “enfant”, o francês Jean Paul Gaultier prova nos 165 looks da expô “From the sidewalk to the catwalk”, que tá rolando no Barbican, que sua irreverência continua a mes-ma!

      la-planete-mode-de-jean-paul-gaultier

      Se você não ligou o nome ao loiro de olhos azuis e camisa listrada, o estilista que comemora 40 anos de carreira é o gênio por trás de uma das imagens mais icônicas do mundo pop, ou vai dizer que não se lembra de Madonna em “The blond ambition”? A figurinista Gabi Habib, amiga do adoro e moradora de Londres, foi à expô e conta pra gente:

      gaultier_5

      “Amo que ele seja um fashion designer “figurinístico”, e sempre amei os figurinos loucos que ele fez para filmes do Almodóvar (A pele que habito) e Luc Besson (O quinto elemento). Sem contar suas colaborações incríveis pra artistas como La Chapelle, Pierre et Gilles e Andy Warhol. Ufa!

      The-Fashion-World-of-Jean-Paul-Gaultier-From-the-Sidewalk-to-the-Catwalk-Kunsthal-Museum-in-Rotterdam-yatzer

      Fiquei super entusiasmada em ver de perto o soutien cônico e os corsets que ele fez pra Madonna, são totalmente avant-garde. Ele revisitou a era vitoriana e touxe os espartilhos, corseletes e anáguas pro século 21, com sua irreverência punk.

      the-fashion-world-of-jean-paul-gaultier-e28093-from-the-sidewalk-to-the-catwalk-foto-betty-sze

      Também podemos ver os bordados riquíssimos, as estampas, rendas, modelagens e colagens que o Jean Paul cria de perto, e perceber a loucura de cada detalhe. E são tantos que uma sala reúne seus looks mais elaborados com a quantidade de horas que se levou para concluir cada peça!

      gaultier_1

      Suas inspirações vão da África à Russia, passando pela Grécia e o México, numa mesma coleção! Ao combinar referências tão ricas e distintas, Gaultier transforma, transgride, reinterpreta velhos códigos e acaba apagando as diferenças culturais e sexuais.

      gaultier_3

      O que ele faz com perfeição é sentir o Zeitgeist do nosso tempo e misturá-lo a ícones de culturas e subculturas universais como marinheiros, santas, punks, o glam rock, o pop, o graffiti…

      DSCF0899-1

      …mas sem se esquecer das listras à la parisienne jamais!

      02.06.14
    • tem de ir: ron mueck

      bola_ronmueck

      Foi uma saga: desde que abriu no fim do mês passado, a expo do artista plástico australiano Ron Mueck, no MAM, aqui no Rio, tem filas dignas de Disneylandia.

      ronmueck_4

      A gente tentou ir na inauguração, na esperança que um dia de semana fizesse a diferença e… Fail, 12 mil pessoas. Tentamos o fim de semana seguinte e só mais 13 mil pessoas – culpa nossa porque estamos carecas de saber que domingo chuvoso na cidade = dia de museu.

      ronmueck_1

      Resolvemos mudar de tática: partiu MAM numa quarta-feira qualquer pós almoço. Mal a gente sabia que toda quarta, depois das 15h, a expo é gratuita. Dá-lhe fila, excursões e afins. Dessa vez não desistimos, ficamos e “bora fazer as fotos da pauta disputando um espacinho ombro a ombro”.

      DSC_3503

      Valeu a pena. O que se vê são nove obras, três compostas especialmente pra América Latina, feitas de silicone, fibra de vidro, resina e pintura acrílica (muito) realistas, além do documentário Still Life: Ron Mueck at work, do francês Gautier Deblonde, sobre o processo de criação dessas últimas três obras.

      DSC_3492

      Mueck, que vive em Londres, começou criando fantoches e adereços pra TV e filmes infantis até fundar a própria companhia. Apesar de ter exposições aclamadas mundo afora, elas são incomuns – ele trabalha lentamente, de maneira meticulosa, o que se traduz nas suas esculturas perfeitas.

      ronmueck_2

      Qualquer semelhança com a vida cotidiana não é mero acaso, suas peças, tem um quê familiar, de “já vi isso antes”, porém brincam com escalas que extravasam o real. São fáceis de se relacionar e de emocionar e talvez por isso a mostra tenha arrastado tanta gente, entendidos de arte ou não, pelos lugares onde passou.

      DSC_3488

      Fotos: Felipe Fraga Brown

      Aqui no Rio, fim do circuito dessa exibição pelo mundo, as obras ficam até 1º de junho e pra evitar filas muito longas, a boa é tentar comprar ingresso pelo site e chegar cedo. Ou, caso consiga, dá um jeitinho de passar lá num dia de semana. Só não vale deixar de ir, ok? 😉

      05.04.14
    • novidadinhas de sexta

      novidadinhas1

      – Hoje rola o Faz Parte do Meu Show, no Bukowski, pra comemorar o aniversário do Cazuza. Bora?

      – Domingo vai ter baile! O Noites do Norte, às 16h, em Santa Teresa, com muita lambada, guitarrada, carimbó e mais outros sons do Norte e Nordeste brasileiros.

      – Depois, é só migrar pro Agytoê + Dj MAM na Lapa, a partir das 18h. Pra confirmar a presença, só visitar a página do evento

      novidadinhas2

      – No próximo dia 9, a partir das 19h, acontece a abertura das exposições na Artur Fidalgo galeria.  No espaço principal, a exposição Cantantes Condutores, da artista paulistana Malu Saddi. O artista Fábio Carvalho vai expor seu Exército Monarca – Ocupação Temporária na sala de reunião, e na vitrine do Armazém Fidalgo, Gabriela Machado apresenta a exposição Rever.

      – Mais arte por aí: a Galeria da Gávea vai receber a exposição “Ninguém é de Ninguém”, de Rogério Reis, projeto iniciado há três anos, e que agora chega à Galeria dia 16 de abril, com 20 fotografias.

      – E pra quem quer ficar por dentro de mais novidadinhas no Rio, a gente recomenda seguir o Instagram Agenda Carioca.

      04.04.14
    • arte nas paredes

      bola_wallride

      O The Wall Ride Project é um projeto de intervenção urbana criado pelo artista Alê Jordão pelo centro de São Paulo. O intuito é promover e divulgar a arte na cidade de forma gratuita e pública, contando com diferentes trabalhos a cada edição.

      wallride2

      Por lá, já passaram nomes como Alex Hornest e Alexandre Sesper e o próprio Alê, que juntou no muro uma porção de objetos. Confere como foi:

      Semana passada foi inaugurado o mural com o trabalho do Flávio Samelo, artista plástico e fotógrafo, além de editor da Vista e integrante do programa Pela Rua, do Canal Off. Reuniu um monte de gente bacana, ó só:

      wallride1

      A inspiração de Samelo foi o skate, cultura que ele vive diariamente e que também se conecta com a Avenida Ipiranga, lugar onde ficam as fotos. Embora já tenha construído outros murais, foi a primeira vez que Samelo usou suas fotos de skate para uma montagem desse tipo.

      wallride4

      Pra quem tá em São Paulo, um passeio pelo Centro deve incluir a Avenida Ipiranga ali pelo número 120, em frente ao Copan. A instalação fica por lá até o mês de maio!

      31.03.14
    • o mundo de dries

      bola_dries

      Duas coleções atrás, quando o mundo aplaudiu as telas vivas de Prada e Céline e o museu de Chanel, Dries Van Noten deve ter dado um sorriso de lado, sem muita afetação. É que a moda com pegada artsy que invadiu as passarelas, já ha muito tempo faziam parte do seu show!

      1

      Na verdade, não se sabe onde um começa e o outro termina nas obras, digo, peças do discretíssimo estilista belga, cujo rosto é pouquíssimo familiar num mercado cada vez mais dominado por personagens carismáticos e “homens-show”. Acredite se quiser, sua marca nunquinha apareceu em uma campanha de marketing!

      7

      E agora, o trabalho de um dos mais relevantes estilistas da atualidade chega finalmente ao lugar que tanto o inspira. Uma super exposição no museu Les Arts Décoratifs em Paris reverencia seu processo criativo e suas referências, que vão das telas à Jimi Hendrix!

      3

      Vertente mais colorida do grupo conhecido como Antwerp Six, Dries Van Noten nunca deixou de lado as raízes da escola belga que distribuiu talentos minimalistas nos anos 90, e hoje, atualiza como ninguém conceitos que permeiam sua época.

      4

      E de seus croquis saltam do grunge-romântico seguido por meio mundo em 2013, a homens estampados de flores, passando por muitas camadas, étnicos luxuosos e indefectíveis pinceladas. Dries segue criando peças que são extremamente conceituais e usáveis, cuja beleza não data ao longo dos anos.

      5

      E nós seguimos encantadas!

      26.03.14
    • ele se chama Paul

      bola_paulsmith

      Hoje a dica vem lá de fora (com torcida pra chegar por aqui!): sucesso de público, a exposição que apresenta a carreira do estilista britânico Paul Smith no Design Museum de Londres acaba de ser prorrogada até junho de 2014. E como a gente a-d-o-r-a  o tema, pediu pra nossa amiga Bruna Calasans, que tava por lá, ir visitar!

      paul_smith1

      Com apoio de grandes veículos da moda, como Vogue,  Channel 4 News e Elle UK, e os toques de produção do próprio Paul, a exposição busca uma proposta diferente pro visitante. Em Hello, my name is Paul Smith é possível conhecer toda a história do estilista e entrar no dia a dia e universo de sua marca.

      paul_smith2

      Assim, a exposição começa com uma recriação da primeira loja do estilista criada em Nottingham’s Byrd Lane em 1970. Com apenas 3 m2, o espaço comprova que a marca hoje conhecida no mundo todo começou de uma forma modesta, mas já cheia de charme!

      paul_smith3

      Andando um pouco na mesma sala, encontramos uma pequena parte da coleção de arte que o Paul guarda desde os 11 anos (imperdível!). Tudo que está lá foi referência, de trabalhos de Andy Wahrol e desenhos de seus amigos pessoais a fotografias do próprio estilista, um dos seus hobbys favoritos.

      paul_smith4

      Como ele fala “Ideas can come from anywhere” e é por isso que seu estúdio, localizado em Covent Garden, e replicado na exposição, tem uma mesa que ele mesmo disse nunca ter sentado por estar lotada de coisas. Livros, câmeras, cartas, registros de viagens, objetos históricos fantásticos (bem kitsch!) e até uma bicicleta (paixão do Paul) estão acumulados e guardados no cantinho!

      paul_smith5

      Contando tudo desde o início, a exposição mostra os desenhos e croquis de sua primeira coleção que possuem a participação de sua mulher Pauline Denyer. Destaque especial, Pauline é apresentada pelo estilista como sua professora!

      paul_smith6

      Hoje, como a produção cresceu e a equipe também, a sala de criação é bem maior e se pode conferir cada detalhe em uma réplica do ambiente. Modelagens, tecidos, aviamentos, revistas, paletas de cor, tudo que faz parte da criação das peças está lá.

      paul_smith7

      E claro que em uma exposição de moda não poderiam faltar roupas. Em uma galeria com os principais exemplares assinados por Paul, da década de 70 à sua última coleção (verão 2014), a gente pôde conferir a evolução de sua arte.

      paul_smith8

      Após conhecer todo esse universo criativo e a alegria de viver de Paul Smith, não tem como não sair encantada por sua trajetória. E a mensagem que fica, e inspira, é “Everyday is a new beginning”!

      paul_smith9

      Aproveita que ainda dá tempo de visitar e dá pra reservar o ingresso no site do museu. E se até lá você não puder vir pra Londres,você pode conhecer um pouco mais e conferir cada detalhe da exposição no livro e  aplicativo que contam tudinho. E falar: muito prazer, sir Paul Smith!  😉

      15.02.14
    • galeria – deslize

      Ninguém quer sair do mar nesse calorão, certo? Mas outro mar vai invadir a nossa praia nesse verão! Ok, ficou confuso, é que desde ontem o Museu de Arte do Rio, o MAR recebe uma expô que tem tudo pra virar point. A Deslize  surfe skate apresenta em fotografias, pinturas, vídeos e o que mais rolar, cerca 120 obras que contam a história dos dois esportes que nós tanto amamos!

      Entre eles: Olafur Eliasson, Nelson Leirner, Claudia Hersz, Danielle Fonseca, Rico de Souza, Coletivo Praça XV, Dea Lellis, Gary Hill, Zanini de Zanine, Demian Jacob, Alex Carvalho, Fabiano Rodrigues e outros incríveis que você vê aqui.

      Pra se refrescar de beleza 😉

       

      16.01.14
    • tracey emin

      Caetano veloso já dizia, “pra que rimar amor e dor”? A Tracey Emin na verdade pegou seus amores e dores e resolveu escancarar pro mundo em forma de arte!

      E foi confessando seus sentimentos, vontades, amores e desamores em neon,  que a inglesa se transformou numa das artistas contemporâneas mais bacanas da atualidade!

      E agora suas frases, desenhos, esculturas, bordados e até uma animação, podem ser vistos na White Cube Gallery, mega-ultra-maxi galeria inglesa que acaba de abrir as portas em São Paulo.

      Expô imperdível pra todo mundo que sofre… ou não, por amor 😉

      05.12.12