• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: crochet

    • amor na linha

      bola_croche

      A brincadeira virou coisa de gente grande. Inspirada pelos crochês que via a mãe fazendo, quando ainda criança, a designer Karen Bazzeo fez a gente se apaixonar pelo #Pegue1Coração, projeto que enche as ruas por onde passa de amor e cor. Ela criou um ateliê próprio, o DoloreZ CrocheZ e a inspiração é do tamanho do céu. Vem saber mais!

      croche8

      foto: Lucas Cella 

      “Quando criança, via minha mãe fazendo crochet e comecei a aprender o básico. Há quatro anos, saí de Bauru, fui pra Sampa e senti a necessidade de fazer alguma coisa que eu me identificasse, então voltei a fazer crochet. Percebi que podia usá-lo como forma de expressão pra me comunicar com o mundo, interagir com as pessoas e intervir no ambiente”, conta a Karen.

      croche1

      A intervenção #Pegue1Coração tem referência no Yarn Bombing, arte urbana de interação de linhas coloridas no espaço público. Além de intervenções como frases e manifestos, a ideia é fazer com que as pessoas troquem com o ambiente e criem um relação afetiva com o espaço. Bonito! ♥

      croche7

      Foto: Carolina Konig 

      “A interação das pessoas é muito espontânea, elas sempre expressam um sentimento de agradecimento pela intervenção, é um pouco de alegria no meio de dias  ‘comuns’ e, muitas vezes, problemáticos. Em cada lugar que passo e visito, tento deixar um pouquinho de mim ali, e os corações como presente pra quem passa ou vive no lugar”, conta.

      croche3

      Foto: Dan Silva

      Há pouco tempo, a Karen e mais dois amigos grafiteiros, o Felipe Primat e o Julio Falaman, finalizaram um muro em Pinheiros, Sampa. Ela contou pra gente que o mais legal nisso tudo é, de fato, a exposição do artista nas ruas. “É a oportunidade de receber respostas imediatas das pessoas, além de conhecer gente de todo tipo. É muito gratificante conversar com pessoas novas e enriquece muito quem trabalha com arte urbana. Foi incrível!”.

      croche5

      Foto: Lucas Cella e Gabriela Nunes

      E, claro, o que a gente mais curte nisso tudo é a integração, em um mesmo espaço, de artes tão distintas, como o graffiti e o crochet, e a intenção de demonstrar que tudo faz parte de um todo. Menos eu e mais nós, sabe? 🙂

      croche1

      A Karen aposta nos tutoriais da internet como ferramenta boa pra quem quer aprender ou aperfeiçoar o manejo na hora de costurar, mas não dispensa a troca de experiências ao vivo, principalmente pra quem quer as ruas como espaço criativo. Interação é tudo e energia também, coisa que ela deposita com amor, imaginando pra onde vão os corações, pra quem… Um processo de muito cuidado!

      croche2

      Quer conhecer mais sobre o #Pegue1Coração? Então passa na página da DoloreZ CrocheZ e fica de olho que vai ter novidade logo logo.

      Beijo pra Karen que fez a gente mais feliz com esse bate-papo bom! 🙂

      23.01.15
    • menina bordada

      bola_alinet

      Hoje a gente troca uma ideia com a Aline Tercete, ou alinet. A gente já falou da artista que brinca com texturas, formas e cores aqui no adoro e decidiu bater um papo além sobre inspirações, influências e novos projetos. Há alguns anos morando em Buenos Aires, Aline conta pra gente como a cidade deu aquela ajuda na hora de desenvolver seu estilo e divide dicas bacanas além do ‘turistão’. Vem ver:

      alinet1

      Quando você começou a se interessar por arte?

      Desde que me conheço por gente a arte esteve presente na minha vida. Desenhar sempre foi minha brincadeira preferida. Mas também sempre fui muito curiosa em aprender técnicas e descobrir materiais, com 7 anos de idade já sabia fazer crochet, devidamente ensinado pela vovó.

      sozinha

      Quais são os seus materiais favoritos?

      Meus materiais favoritos são linhas, lãs e tecidos. Tudo muito colorido e cheio de texturas. Meu trabalho é justamente misturar tudo (e muito) em busca de um equilíbrio no meio de uma bagunça de cores e formas. Depois de tanto misturar, quando ¨tudo¨ vira um ¨todo¨, sei que o trabalho está pronto.

      alinet2

      Quem são suas influencias e onde você busca inspiração? 

      O artista que mais me influenciou e influencia é o Arthur Bispo do Rosario. Seu trabalho com fios e bordados é incrível, mas o que mais me fascina é a genuinidade da sua obra, gerada pela sua ¨loucura¨. Também busco muita inspiração nas culturas orientais e suas técnicas milenares (e minuciosas), principalmente a da Índia, país que tive a oportunidade de conhecer esse ano e aprender ainda mais.

      alinet5

      Como é ser uma brasileira vivendo em Buenos Aires? Qual  sua história e relação com a cidade?

      Buenos Aires foi a cidade que me possibilitou tempo e espaço para criar, com fins unicamente artísticos. Aqui também descobri e reafirmei minha identidade, como artista, como pessoa, como mulher de um argentino, mas sempre brasileiríssima!

      alinet4

      Alguma dica bacana pra quem quer curtir Buenos Aires como local?

      Tem bastante arte legal por Buenos Aires, no Museo Malba, nas lojinhas cheias de personalidade de Palermo Soho, e nos restaurantes também! A cultura gastronômica da cidade é realmente impressionante, tem para todos os gostos, de diversas nacionalidades, tudo estilo gourmet de alta qualidade! Recomendo o restaurante Il Ballo del Mattonne, em Palermo, de menu italiano. O ambiente é incrível, cheio de arte alternativa por todos os lados, por todas as paredes! E sempre tem alguém tocando ao vivo, ou até mesmo alguma performance artística.

      943508_560278530682540_1838360259_n

      E os próximos planos?

      Meus próximos projetos envolvem parcerias com outros artistas, onde pretendo intervir nos seus trabalhos com bordado-colagem de tecidos. Principalmente em fotos. Já tem, inclusive, novidade na edição nova da e-mag aLagarta.

      alinet3

      Fotos de Carla Costa, Carol Lancelloti e Leo Pope. 

      Tudo lindo, né? Pra acompanhar as novidades da alinet, é só seguir a página oficial da artista no Facebook ou no flickr.

      26.03.14
    • caiu na rede…

      bola_caiunarede

      Taí uma opção bacana e fresquinha pra usar no verão: peças com tramas bem abertas, leves, que lembram uma rede. Do crochê com pegada rústica aos tecidos cortados à laser, elas vão da praia ao asfalto. É só caprichar nos truques de styling. Vem ver:

      cordapele

      Da cor da pele

      Fácil de usar, esse tom alonga a silhueta e também dá abertura pra uma cartela inteira de opções pra combinar. Além disso, tem uma pegada mais clean. Bom pra usar de dia pra um look arrumadinho sem passar calor. Faltou alguma coisa? Só jogar um colar maxi por cima!

      fluo3

      Fluo

      Não tem época melhor pra se jogar naquela cor vibrante que você esperou o ano inteiro pra usar, né? Pro look ficar equilibrado, é só combinar com tops ou biquinis no mesmo tom da blusa. Mas a graça mesmo é contrastar, por isso, quem quiser ousar um pouco mais pode trocar o ton sur ton pelo color block.

      boho

      Boho

      A gente adora a pegada despojada do boho e as peças tramadas tem tudo a ver com esse clima. A dupla saia longa + blusa soltinha é a melhor pedida pra caprichar na produção de verão. Vale carregar nos acessórios, dos colares aos chapéus.

      pranoite

      Pra noite

      Quem disse que não dá pra sofisticar as tramas? Dá pra usar a blusa de crochê no look noite também. É só combinar a cor neutra da peça com sua jaqueta favorita, um jeans bem escuro, ou até com aquele shortinho de alfaiataria bacana. Curtiu a produção?

      Então passa no e-FARM pra se inspirar e sair linda por aí!

       

      21.10.13