• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: boho

    • paz e amor

      Nossa coleção de inverno Rosa Margarida Violeta veio todinha inspirada nos anos 70 e nos códigos dessa época. Viajamos no tempo e entramos de cabeça nos sentimentos de unidade e liberdade que a galera vivia dentro de festivais e comunidades hippies. O fim dos anos 60 e os anos 70 foram marcados por um movimento de contracultura que desejava mais que ‘paz e amor’, mas a livre expressão pra ser todo, pra ser inteiro, pra ser.

      A palavra hippie veio de hipster, nome dado pra quem se envolvia com a cultura negra. Hippie foi usada em um artigo em 1965, nos Estados Unidos e na época, tinha uma conotação negativa, já que os hippies eram contra o capitalismo e a guerra e a favor da liberdade e do amor  .

       

      Hoje, num mundo que nos atropela, começamos a ver um resgate forte desse movimento, que no Brasil fica claro quando falamos de comunidades e ecovilas como as de Piraganda, São Thomé das Letras e Pirenópolis. Existe uma vontade de união e um sentimento comunitário no qual todos podemos coexistir independente de diferenças como cor, gênero, sexualidade ou classe social.

      É claro, como todo estilo de vida forte, as ideias do movimento se traduziram em filmes, músicas, livros e moda. Vem conferir nossa seleção dos preferidos sobre a época!

      Pra assistir: O mundo de Jack e Rose conta a história de Rose e seu pai, Jack que vivem em uma comunidade hippie nos Estados Unidos em 2005. O filme mostra as dificuldades de Jack pra manter seus ideais quando Rose vira adolescente e começa questionar o estilo de vida dos dois. A trilha sonora, o figurino e a fotografia também são hiper fieis! Tem-que-ver!

      Pra ouvir: Já conferiu as nossas playlists Rosa Margarida Violeta e Folk? Tão recheadas de artistas como Janis Joplin e Bob Dylan, representantes da música folk, super popular na década. Beatles, JimmiHendrinx,Patti Smith, Raul Seixas e Mutantes também são ícones que carregam o sentimento setentista. A gente !

      Pra ler: Só Garotos, da Patti Smith conta sua trajetória com Robert Mapplethorpe no final dos anos 70, em Nova Iorque. É muito interessante ver como a história de Patti cruza com a de outros artistas importantes como Andy Warhol. Cheio de referência de arte, música e moda !

      Pra vestir: O código de vestimentasetentistaera liberdade! Pra se jogar em modelagens fluidas e soltinhas como vestidões com cores sóbrias como preto, azul, vinho e marrom. As franjas dos coletes da época, agora dominam o guarda roupa inteiro! As calças boca de sino voltam como pantalonas ou flare, que a gente adora! Botas, chapéus e bolsas de couro são acessórios indispensáveis!

      Reviver épocas é uma delícia, né? E por aqui, a gente adora saber a inspiração por trás de cada item que abriga nosso armário. Saber a história por trás das nossas escolhas nos traz empoderamento, segurança e informação, que nunca saem de moda!

      02.03.16
    • verão gypsy

      bola_gypsy

      Verão é tempo de cor e alegria, de caprichar no look com muita sobreposição de acessórios, peças fluidas e misturinha de estampas. A moda gypsy sempre volta quando o sol começa a brilhar porque ela combina demais com esse clima – e hoje ela é nossa inspiração, vem ver:

      gypsy1

      O Coachella colocou os looks gypsy, antes mais restrito a ambientes alternativos, de volta ao mapa e a gente pira com tanta produção bacana e, ao mesmo tempo, descomplicada. Porque a vibe cigana tem disso: é linda e toda ornamentada, mas sem muito esforço. É rica nos detalhes, mas leve, feminina e bem “pé no chão”.

      gypsy2

      Super combina com o clima balneário e o Rio, né? Principalmente pra celebrar as festas de fim de ano. Aqui, a gente vai muito pra praia e quem não quer repetir o branco pode trocar o look por um todo vibrante! 😉

      gypsy9

      Batas e croppeds soltinhos fazem parte – sempre em cores marcantes ou com estampas lindas e bem trabalhadas. Solta as madeixas e lembra que acessório nunca é demais. A gente tá numa época de colares mais fininhos e anéis enormes! Vale brincar com esse contraste.

      gypsy4

      Ornamentar na praia é uma arte pra quem sabe mesmo, ou pode parecer forçado. Sem exagerar: primeiro, invista em cores e estampas. A boa é deixar a canga só pra areia e, no look, apostar numa saia com amarração, que ainda cai bem pra tomar um drink depois. Capricha nas pulseiras e vai!

      gypsy8

      No dia a dia é mais fácil experimentar e sobra espaço pra testar peças diferentes, como um vestido com a barra amarrada em um nó, ou um quimono longo por cima de um look todo curtinho (short +cropped) equilibrando. Fica lindo e sai da mesmice!

      gypsy5

      Como a gente citou ali em cima, gypsy tem tudo a ver com detalhes. Eles dão a bossa, o charme – e às vezes, até movimento. Um colar bacana ou acessórios com franja fazem toda a diferença – mesmo que o look já tenha estampa ou cores. Misturar aqui é sempre permitido!

      gypsy6

      A gypsy noturna pede look preto com franjas ou estampas florais contrastantes. Os cabelos sempre soltos, mas com um toque especial (vale dar uma atenção aos fios, com acessórios, tranças ou coques, dependendo do seu programa). Mas é verão e não esquece que, nos pés, o bacana é optar por uma rasteirinha (pode ser com franjas, em couro, ou com tornozeleira combinando) e make levinha, tá?

      gypsy7

      Deu vontade de colorir ainda mais seu verão?

      gypsy3

      Então corre agora no e-FARM! 😉

      02.12.14
    • inverno boho

      bola_boho

      Hoje a inspiração é boho! A gente garimpou peças lindas no e-FARM pra você aproveitar a liqui e inspirar pros looks de inverno, vem conferir:

      cropped

      Um cropped todo trabalhado é peça desejo da coleção. Aproveita pra usar esses modelos com textura e bordados com saia longa, jogando um blazer por cima. 😉 A estética boho traz sempre a mistura, as sobreposições, o hi-lo. Mais é mais e a boa é sempre ir acrescentando e equilibrando peças.

      vestido_branco

      Pra caprichar no look boho pro dia, super funciona usar um vestido branco com textura, ou com franjas na barra. Aproveita pra combinar com estampas coloridas, daquelas étnicas, cheias de grafismos. Também vale investir nos acessórios pra ornamentar.

      mini_saia

      Sempre bom garantir aquela mini-saia em tons escuros pra usar com meia-calça e botinha. A boa pra trazer o ar boho à produção é jogar um kimono por cima, em outra estampa.

      preto_branco

      A gente adora essa dupla, que é ótima pra usar, principalmente, à noite. Pra noite, poste em casacos oversized, equilibrando com outras peças mais curtinhas, e finalize com uma botinha. De dia, um vestido étnico com fendas laterais dá conta do recado.

      vinhos

      O vinho é o tom mais boho que há! Seja na blusinha leve com transparência, ou na bolsa em veludo bordada, ele sempre traz um ar mais arrumadinho.

      curtos

      Vai de vestido curtinho? Então escolhe um modelo cheio de detalhes bacanas, como recortes, bordados, ou franjas. As franjas dão um movimento bacana e os recortes mostram pele na medida certa. Boho nunca é básico, é pra caprichar!

      longos

      Um macacão rendado é uma ótima pedida pra sair arrumada e fugir do clássico vestido longo. Pra deixar ainda mais boho, use com trancinhas nos cabelos soltos e combine com uma rasteirinha. Pro dia a dia, vale brincar de hi-lo usando aquela saia floral linda e toda barroca com uma regata ou T-shirt basiquinha.

      Contraste é o que há! 😉

      05.07.14
    • Tipo viajante

      Há algumas estações, o look boho marca presença nas passarelas mundo afora.
      Neste inverno, o clima hippie dos anos 70 prova que ainda tem bastante fôlego fashion e continua sendo uma ótima aposta.

      Se você adora este clima, vai curtir o look com bolsas de couro, grandes ou pequenas (bem boho!), e bolsas de tecido em formato de trouxinha. Um visual de viajante!

      Os acessórios ganham ainda mais força em materiais naturais como o couro marrom, lona, camurça e tecidos de tapeçaria.

      E para completar, aproveite que é inverno, descanse a gladiadora e aposte nas botinhas de cano curto!

      10.03.09