• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: arte

    • baila comigo

      Moda é movimento, é o corpo levando uma inspiração pra passear, inspirando, colorindo o mundo e o que atravessa com a nossa alma vestida do avesso, pro lado de fora, se embolando com a gente. Como uma dança.

      E que delícia foi mostrar em corpo, alma a nossa nova coleção em forma de dança, e levar os sentidos pra bailar com a gente, com o ritmo do que nos move, com a beleza que a gente vê por dentro e por fora, no que colore a nossa vida.
       

      Mas esse flerte já é antigo, não é de hoje que a moda e a dança seguem se inspirando e rendendo lindezas, num casamento que teve seu marco nos anos 20, quando a moda esportiva colocava suas manguinhas de fora pelas mãos de Coco Chanel. A estilista então assinou seus primeiros figurinos pro Ballet Russo, que nessa época também contava com colaboradores do peso de Picasso, Matisse e Jean Cocteau, numa parceria memorável.

      Entre os estilistas que também caíram no canto dos cisnes, Christian Dior percorreu o caminho contrário e desenhou peças inesquecíveis inspirado no que via nos palcos, não a toa uma de suas maiores criações da época é o vestido Cisne Negro, sem contar no seu New Look, que exala o perfume clássico dos grandes ballets.

      De lá pra cá não foram poucos os estilistas que colaboraram com figurinos de Cias de Dança, entre eles Alexandre Herchcovitch, Valentino, Jean Paul Gaultier, Christian Lacroix e Karl Lagerfeld. Atualmente a Calvin Klein e Dries Van Noten se revezaram na criação de peças pra lá de minimalistas para o New York City Ballet, em parcerias que não poderiam ser mais legais:
       

      Já Stella McCartney está entre as marcas que pegaram os bailarinos emprestados pra mostrar a moda em toda a sua potência, tendência que também está invadindo as passarelas onde modelos tem sido vistas mais soltinhas e as vezes ousando numa dancinha.
       

      Mas nada que se compare ao dancing selvagem da modelo Margaret Qualley, dirigida por Spike Jonze no lançamento do perfume do Kenzo World. Dá ou não vontade de soltar todas as feras por aí?!
       

      Pois solte, a moda mais do que tudo é expressão, e nada é mais lindo, leve e solto do que o movimento do corpo pra ser feliz e encantar. Vamos dançar?

      03.08.17
    • novidadinhas de terça

      Ano novo, vida nova! Bora começar a semana – e o ano! – com coisa boa? Vem ver!

      – Lembra que a gente falou aqui no blog sobre a exposição do Mondriam no CCBB? Então corre porque é só até segunda-feira, 09/01! E a gente garante: vale muito a pena!

      – Quem tá pela cidade maravilhosa também pode aproveitar pra conhecer o espaço musical inaugurado em julho no Parque das Ruínas, em Santa Teresa. Com seis instrumentos musicais inventados e produzidos pelo músico mineiro Leandro César, o "playground sonoro" agrada das crianças aos adultos, e vai estar por lá até o fim do mês. Bora?

      – Outra atração imperdível na cidade que já tá quase acabando é a exposição "A cor do Brasil", em cartaz no MAR até o dia 19 desse mês. A mostra traz um panorama geral da arte brasileira, desde o período colonial até o século XXI, revelando como as cores estiveram presentes na arte durante todo esse tempo.
      E como a gente  cor, não vamos perder!

      – Aproveita que você já tá ali pertinho – e o Pier Mauá tá revitalizado e lindo! – pra dar uma esticada, depois do Museu, no novo Aquário da cidade. É que a venda dos ingressos do AquaRio pela internet começaram no último dia 23 e ele já tá fazendo o maior sucesso. Estamos ansiosos pra conhecer! 

      – Falando em museus, você com certeza já ouviu falar do Instituto Moreira Salles, casa super cool na Gávea com exposições, filmes, shows e um acervo incrível de fotografia, música e literatura. Só que, além de tudo isso, o Instituto abriu suas portas há pouco tempo para o Empório Jardim, padaria/bistrô que amamos!  Ou seja: mais um bom motivo para correr pra lá!

      – Já em Sampa, a boa é curtir um cineminha 0800 no Sesc Ipiranga. O programa "Cinema nas Férias" tem sessões nas tardes de terça e quarta-feira e, nessa edição, traz quatro animações japonesas sobre amizade, magia e infância. Pra matar saudade dos velhos tempos, né?

      até sexta! 

      03.01.17
    • jogando verde

      Cor de grama molhada, salada fresca, maçã verde e natureza selvagem. Cor de cheirinho de mato, de orvalho pela manhã e de casa recheada de vasinhos com folhas, ervas e tempeiros. Reunindo muitos dos nosso desejos pro ano que virá, não é a toa que o verde "Greenery" foi eleito o tom de 2017.

      Todos os anos a Pantone define, de acordo com uma projeção internacional que capta o zeitgeist do momento, uma cor que carrega a energia do ano que está por vir. O verde folhagem, por exemplo, é a grande aposta pra 2017, e promete invadir as casas, as ruas e os looks com todo o seu frescor. 

      O tom remete a um lifestyle natureba, que combina com um desejo cada vez maior de contato com a natureza e de busca por uma vida mais simples, leve e natural. Por aqui, somos fãs não só desse estilo de vida, mas também da cor, que já aparece em várias peças que amamos 

      Não é que a Pantone acertou?

      29.12.16
    • galeria: arte pela vida

      A arte sempre esteve na nossa pauta do dia. Vai além, está na maneira como a gente enxerga o mundo. Transformamos paisagens em estampas, sentimentos em inspirações e assim colorimos nosso entorno.

      Cores quentes ou frias, texturas e recortes, imagens e pinceladas, o mundo inteiro pra gente é uma imensa galeria. E como tudo que a gente ama a gente compartilha, há 6 anos nasceu a Galeria do adoro.

      Por aqui pintam novos talentos que estamos de olho, exposições imperdíveis em cartaz, nossos artistas preferidos e mais tudo de lindo e novo que a gente a gente curte.

      Por esse espaço já passaram das abstrações suaves de Cy Twombly, a arte urbana que florescia no Brasil e no mundo todo, gente que nos chamou atenção no insta, como Verena Smit, que agora lança o segundo livro e já deu pinta até no insta da Gucci.

      Pinturas, grafite, ilustração, fotografia, o que te inspira nos inspira, o que te move e nos move, o que inspira por dentro e por fora.

      Elegemos os cinco mais pra você rever, são as galerias: Nazareno, Julia Debasse, Leonilson, Verena Smith e Cy Twombly

      E ainda tem muita beleza pela frente, e estranhezas, novidades, homenagens e sacudidas, muita arte pra tirar a gente do lugar comum, e injetar uma dose de extraordinário no nosso dia-a-dia.

      Toda quinta aqui na nossa Galeria, todo dia e toda hora, em algum lugar qualquer, porque amamos arte, é uma das coisas que faz nosso mundo mover. 

      A outra delas é você 😉

      02.06.16
    • amar nosso fazer

      bola

      Que delícia é fazer aquilo que amamos, né? Hoje, a gente divide aqui um projeto lindo, o Amo Meu Fazer, que surgiu pra contar histórias de pessoas que amam seus fazeres e melhor: que também vivem desses ofícios.

      1

      O projeto nasceu das mentes (e corações) da escritora e redatora publicitária Karine Rossi e da designer Dani Scartezini, do coletivo Floristas. “Percebemos que o que amamos mesmo é encontrar, conhecer de perto, retratar e compartilhar histórias reais e transformadoras” contam no site oficial do projeto. A fotógrafa e videomaker Gleice Bueno completou o trio, gerando um conteúdo inspirador!

      Entre as histórias já contadas, tem das mais variadas: bailarina, chef de cozinha, escritora, arte-educador, ceramista e até harpista! Dá pra ficar horas no site sentindo alegria e aquele calorzinho bom no coração em ver tanta gente feliz realizando sonhos e mais sonhos. Quem quiser saber um pouco mais, pode clicar nessa entrevista produzida pelo canal Confeitaria Apresenta, ó:

      Curtiu? Dá pra acompanhar as novidades das meninas nas redes, como no Instagram. E quem quiser também pode enviar a própria história por email no oi@amomeufazer.com.br . Demais, né? 🙂

      14.01.16
    • move it!

      bola1

      Tá em Sampa essa semana, procurando um programa bacana? Se liga nesse evento lindo que o Move Institute, organização sem fins lucrativos em prol da proteção animal, tá organizando. A gente é fã deles! ♥

      confeitaria-farm-abre

      O MOVE IT vai rolar nos fins de semana dos 12 e 13 e 19 e 20 de dezembro e vai reunir uma galera engajada na causa animal pra abraçar junto várias iniciativas que acreditam na importância da mudança de hábitos. De mobiliário à moda e, claro, gastronomia vegana, vai ter muito pra conferir lá na Praça dos Arcos. 😉

      confeitaria-farm-expositores

      O evento vai contar com um monte de marca linda que a gente já conhece, como a saboeria BOA e a já querida Insecta Shoes, e é um ótimo lugar pra conhecer uma galera nova que também tá empreendendo fazendo o bem. Além dos expositores de moda, design e gastronomia, também vão rolar shows, DJs e muita arte!

      confeitaria-farm-2

      O Espaço de Publicações e Arte vai ter a curadoria caprichada do Thiago Tomé, da COFNEITARIA. E ainda vai ter live painting! Imperdível!

      confeitaria-farm-1

      A boa é que – mais do que um evento incrível – o Move It é uma oportunidade de a gente repensar costumes e ciclos. É a hora de pensar na vida. E aí, topa? É só visitar a página do evento no facebook e marcar presença!

      11.12.15
    • farm visita – maíra senise

      bola_leticia

      Estava tudo ali ao redor, as influências, as referências, toda forma de arte – da primera à sétima – transitava pelo universo de Maira, habitava sua casa, a esperava na esquina, quase tomava-lhe pela mão. Talvez por isso ela tenha escapado pela tangente.

      10

      Foi como estilista que ela encontrou um espaço que era só seu, e entre tecidos e moldes, botões e estampas… foi construíndo uma história própria com a sua marca VAUM e emprestando traços pra Andrea Marques, Maria Filó e A.Brand, não fossem uns certos bichos estranhos que teimavam em pintar pelo caminho.

      12

      Pelos cadernos, em rascunhos, virando as páginas, até crescerem pelos papéis, virarem zines, telas e finalmente ganharem vida própria e dominarem a cena da Maíra, não havia mais pra onde fugir.

      2

      E quem estava pensando em fugir? Aí então ela já tinha compreendido a força do que criava, muito mais que formas amorfas pra escorregar a caneta antes de mais um vestido, eles eram a obra principal.

      Screen shot 2015-09-18 at 1.13.29 AM

      Um pouco de tudo que ela trazia lá de dentro, de casa, do mundo, de si própria, da mãe e do irmão cineastas Paula Gaitán e Eryk Rocha, do pai, o artista plástico Daniel Senise e da irmã cantora Ava Rocha – da primeira `a sétima arte.

      d681f81c7971f13648a85052202dc27f

      E era tão ela, e era tão forte, tão genuíno e real, que em pouco tempo tomou seu espaço, se transformou em prática e ofício, com todo esforço, talento e intenção.

      2

      Que pudemos ver ao vivo na ótima expô Vale Cego, recém exibida na casamata da Comuna, na capa do disco de sua irmã, e daqui a pouco, quando a moça terminar a temporada de estudos em NY, passaremos a ver em outras paredes pelo mundo.

      1

       

       

      Os bichos da Maíra são esquisitos e lindos, causam estranhamento e aflição, mas ao mesmo tempo despertam desejo, vontade de sair passeando com eles, de ter em casa, usar e guardar um pouco desse universo tão livre e bonito.

      Screen shot 2015-09-18 at 1.11.56 AM-1

      São pinturas a óleo, rabiscos, desenhos, cerâmicas utilitárias, acessórios, seres  e pequenos objetos esculturais que trazem como inspiração algo maior e ao mesmo tempo tão simples: o instinto.

      4

      O que existe de mais cru e primitivo, a vida selvagem, traços infantis e desenhos rupestres, combinados a belos tons guiados pelo inevitável olhar de moda, as viagens, as outras viagens, tudo isso junto, numa mistura que poderia ser no mínimo muito interessante.

      11

      E é. é a Maíra Senise, é a Maíra purinha, em essência, belezas e estranhezas. É punk, elegante, colorido, assustador e incrível, como tudo que a gente ama e questiona.

      13

      Como tudo que a gente devia querer.

      01.10.15
    • adoro farm entrevista: Durval Amorim

      bola_durval

      Hoje é dia de entrevista com mais um artista que inspira! Já falamos do Durval Amorim por aqui – somos apaixonadas por seu olhar leve e colorido do Rio. Dessa vez, a gente foi visitar o cantinho criativo do aquarelista e registrar cada detalhe em vídeo.

      1

      Formado em publicidade e propaganda, o Durval acabou caindo na área de design de interface digitais. Quem diria que seria na simplicidade da aquarela que ele iria se encontrar, né? Mas não é difícil se apaixonar por toda a leveza desse trabalho manual e claro, pelo contato diário com todas as cores. Vem descobrir mais desse universo lindo no vídeo produzindo pela absolem:

      https://www.youtube.com/watch?v=8WE7ohfcEXI&feature=youtu.be

      E pra acompanhar o trabalho do Durval, é só seguir o artista lá no instagram e se encantar com mais aquarelas. 😉

      30.09.15
    • toda forma de amor e arte

      bola_maria

      Imagina um festival de artes onde você não sabe onde começa o pintor e termina o musicista. Onde toda forma de arte não é apenas válida, mas se funde com outras e se transforma em novas expressões artísticas. Conseguiu vislumbrar?

      1

      Pois essa é a ideia do Festival Lunar Lá Vai Maria – Artes Integradas na Lapa, criado pelo coletivo Lá Vai Maria. Composto por atores, músicos, instrumentistas, figurinistas, produtores, fotógrafos e palhaços, o coletivo promove um encontro tipo mistureba cultural, com música, poesia, artes plásticas, artesanato, além de moda, comidinhas e muita solidariedade. Bem ali no Paiol08, na Lapa.

      2

      A sementinha surgiu há quase dois anos, quando um grupo de sete amigos talentosos e inquietos se juntou com a proposta de “quebrar paradigmas estéticos caretas”, como eles gostam de dizer.

      3

      As aparições, como foram autodenominados os encontros artísticos promovidos pelo grupo, acontecem na rua, em espaços fechados, ou em qualquer lugar, o importante é instigar os olhares curiosos.

      4

      Mesclam música, poesia, performance de teatro, palhaçadas e mil talentos com referências coloridas e despojadas, que vão desde Novos Baianos até o tropicalismo de Oiticica, Caetano, Gil, Mutantes,Tom Zé e Mautner…É lindo de ver (olha só o vídeo)!

      https://www.youtube.com/watch?v=vyaDTf-YsI4

      Passa lá, aproveita e leva um livro ou um gibi pra doar. O Festival é um convite a todos os amigos e incentivadores artísticos a trocar abraços e mergulhar nesse movimento lúdico e divertido da arte sem forma – e cheia de graça.

      23.09.15
    • adoro farm entrevista: Alinet

      bola_principal (10)

      E por falar em feito à mão… Quem lembra da menina bordada que a gente mostrou há um tempo atrás, aqui no adoro? Aline Tercete, ou Alinet, é uma artista multitalentosa que mora lá em Buenos Aires numa casa toda linda e cheia de cor!

      1956974_10203660219325613_1133782749_o

      Junto com a dupla da absolem, a gente foi até lá pra conferir e filmar tudo de pertinho: seu trabalho, seu ateliê e seu cachorrinho fofo, o Paco! hehe. Vem conferir no segundo vídeo do adoro! FARM entrevista:

      https://www.youtube.com/watch?v=sQQ3rFB8RCw&feature=youtu.be

      A Aline nunca joga fora aquilo que pode ser reaproveitado. Seu ateliê é cheio de fios, lãs, roupas recortadas… Durante a entrevista, ela contou que tava precisando dar uma reformada nas cadeiras da sala. Deixar mais colorido, sabe? E daí surgiu a ideia pra um segundo vídeo, de DIY, no qual ela ensina como fazer o ponto do seu crochê manual pra customizar o objeto que a gente quiser!

      https://www.youtube.com/watch?v=cJzYEDK6cL4&feature=youtu.be

      O mais bacana é que essa técnica é bem livre. O mesmo ponto serve pra envolver qualquer objeto, seja um abajour, uma cadeira, uma almofada… E a mistura de texturas fica incrível.  Depois que a gente aprende, é simples e é só repetir. Pra não se perder, ela desenhou um passo a passo pra gente, ó!

      Alinet-DIY-passoapasso

      E aí, bora colocar a mão na massa? E quem quiser conferir a primeira entrevista com a criadora da bonequinha Lubi, a Luiza Bione, é só clicar aqui, ó!

      07.08.15
    • farm entrevista: durval amorim

      durval01

      Se você ama o Rio de Janeiro e também ama dar umas voltinhas de bike, com certeza vai adorar o trabalho de Durval Amorim. Apaixonado pela arquitetura carioca, o designer começou a aquarelar alguns edifícios do Rio e aos poucos foi introduzindo as bicicletas nas paisagens. O resultado é a linda série que ganhou o nome de “No Rio, De Bike”.  Ficou curioso para conhecer mais?  Confira a entrevista! 🙂

      durval03

      Como foi despertada a sua paixão por aquarelas? 

      Começou há uns dois anos. Sou Designer de Interfaces Digitais e estava sentindo falta de fazer algo mais manual, sem precisar de computador. Comecei a pesquisar e uma amiga do trabalho me sugeriu a aquarela, que eu já conhecia mas nunca tinha investido. Pesquisei alguns cursos e decidi fazer uma aula experimental, foi aí que descobri o atelier onde faço aulas até hoje.

      durval04

      Conta pra gente como é o seu processo criativo. Como faz pra escolher os lugares do Rio? 

      Eu passo dia inteiro pensando em aquarelas, principalmente quando estou na rua, quase tudo que eu vejo eu penso: “isso daria uma linda aquarela”. Tenho um board secreto no Pinterest onde vou guardando todas a ideias para próximos desenhos, mas geralmente a aquarela da semana vem a partir de um impulso – ou porque vi uma foto bacana no Instagram, ou porque estive num lugar que eu amei. Depois de escolhido o local, começo a pesquisar outros ângulos pra chegar numa composição que eu acho perfeita pro desenho. O Google Street View é uma ferramenta muito boa para essa pesquisa. No caso da série “No Rio, de Bike”, a bicicleta nunca pertence a foto que originou o desenho, eu sempre saio à procura do ciclista que vai aparecer na minha aquarela. Depois que a composição está pronta começo a pensar na paleta de cor. E quando estou em casa, gasto um tempinho escolhendo a trilha sonora, que eu acho fundamental. Quando estou no atelier com minha professora sempre ouvimos música clássica.

      durval05

      Como surgiu a ideia da série “No Rio, De Bike”? Qual a sua aquarela favorita?

      A ideia da série nasceu quando vi uma foto de um amigo publicada no perfil do Instagram @cicloviasinvisiveis. Eles publicam fotos de pessoas com suas bikes pela cidade e defendem o direito dos ciclistas de pedalarem nas vias. As minhas aquarelas até então quase nunca tinham pessoas e eu queria muito colocar gente nos meus desenhos. Aí decidi fazer a aquarela do amigo de bicicleta e quando terminei pensei em fazer uma série pequena de bikers andando pela orla do Rio de Janeiro. Comecei a ficar animado com o resultado e decidi incluir a cidade toda, aí nasceu “No Rio, de Bike”. A minha aquarela favorita é a que eu fiz com o ciclista surfista em frente ao Copacabana Palace. Adoro a paleta de cores.

      durval02

      Qual seu lugar favorito do Rio de Janeiro?

      Essa é uma pergunta difícil, eu AMO vários lugares dessa cidade. Tenho um carinho grande por Copacabana porque morei lá durante muito anos. Gosto muito também do centro do Rio, adoro passear pela Rio Branco vendo os prédios antigos. Curto também a praia do Flamengo que tem vários prédios sensacionais, sou fã do Edifício Biarritz, é o prédio mais lindo da cidade, eu queria morar ali. Já fiz uma aquarela da fachada dele mas vou fazer outra em breve pra incluir na série das bikes.

      durval07

      Você expôs pela primeira vez recentemente e foi um sucesso, né? Conta mais sobre a sua experiência com exposição e venda por lá – se desapegar delas não deve ser nada fácil!

      Foi ótimo participar do GAMA, curti muito conversar com as pessoas sobre o meu trabalho e ouvir as opiniões sobre minhas aquarelas, foi um dia muito especial. Tinha muitas dúvidas se alguém iria querer comprar algum trabalho meu, e não é que acabaram comprando? 🙂 No início tive essa questão do desapego sim, não queria me desfazer dos meus desenhos, mas quando fiz a primeira venda comecei a ver por outro lado. Achei incrível imaginar que os desenhos vão estar na parede de outras pessoas, fazendo parte de alguma forma da vida delas.

      durval06

      O que você diria para quem gostaria de trabalhar com arte mas não sabe por onde começar?

      Eu acho fundamental pesquisar a melhor forma de se expressar, aquela com que você mais se identifica, é um processo de autoconhecimento, mas lembre-se que isso tem que caber na sua vida, no seu cotidiano, senão você não vai conseguir praticar. Pra mim o mais importante de tudo é arranjar um tempo pra praticar, a gente só aprende errando e antes de fazer algo que você realmente considera bom você vai ter que errar muito, não tem outro jeito. Encontrar um bom professor também ajuda, eu tive muita sorte, a minha professora é sensacional.

      durval08

      Existem outras séries que você tem em mente? O que podemos esperar de projetos futuros? 

      Tenho duas ideias prsa novas séries de aquarelas e já estou guardando referências, mas não desenvolvi muito. Acho que o “No Rio, de Bike” ainda vai durar um tempo, ainda tem muito lugar bacana na nossa cidade para eu pintar. O Rio de Janeiro me inspira o tempo todo. Eu amo essa cidade!

      durval09

      Talento puro! Pra acompanhar todas as novidades do Durval, segue lá no insta! 😉

      29.04.15
    • galeria – @copylab

      A combinação de arte e moda nunca pareceu tão fresh e divertida como apresentada pelo @copylab, insta incrível descoberto entre nossas andanças digitais. A ideia é combinar algumas das imagens mais clássicas e famosas da história da arte mundial, com alguns dos acessórios e peças mais desejadas da temporada fashion. A ideia é irresistível, infalível, superoriginal, e sendo assim, voilá, queremos compartilhar com você 😉

      Clique pra ver melhor cada detalhe e curtir ainda mais essa ideia!

      16.04.15