• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: alimentação inteligente

    • moqueca de banana da terra, puro amor!

      Moqueca é um prato bem tradicional da Bahia, e consequentemente bem brasileiro. Parece que quando pensamos em comida brasileira o que mais vem em nossa mente são as comidas tradicionais baianas. 

      Eu tenho até uma pista porque isso acontece: é porque é boa demais mesmo e nossos queridos baianos levaram pra todos os estados brasileiros essa mão boa pra cozinha. Basicamente, a comida baiana leva ingredientes base que dão o sabor especial à la bahia como: pimentão, tomate, cebola, alho, coentro; e ao mesmo tempo trazem também uma oportunidade de conhecermos mais alimentos da terra que normalmente não consumimos no dia-a-dia como, por exemplo, a tão deliciosa banana da terra! 

      Hoje a moqueca que a Malu Paes Leme ensina, nossa colab que escreve sobre alimentação inteligente, é uma versão vegetariana. Banana da terra tem consistência, tem um doce característico suave e deixa qualquer prato saboroso, basta saber como escolhê-la e como prepará-la. 

      Pra essa receita, precisamos de banana da terra madura – quando sua casca começa a empretecer e ela fica mais macia ao toque. E por incrível que pareça, ela é super palatável se consumida crua, basta que sua casca esteja toda pretinha. Ela chega a ficar laranja por dentro e bem macia! É uma delicíaaaaa!!!

      Vamos à receita!

      Moqueca de Banana da Terra 

      Ingredientes
      4 tomates bem maduros picados
      1 pimentão vermelho bem maduro picado em cubinhos
      1 pedaçinho de gengibre ralado fino
      1 cebola picadinha 
      1 pimenta dedo de moça sem sementes e picadinha (opcional)
      500 ml de leite de coco caseiro!
      4-5 bananas da terra maduras e picadas em rodelas semi grossas
      1 colher de sopa rasa de páprica doce
      1 ou 2 colheres de sopa rasas de coentro em pó
      1 colher de sopa de azeite de dendê
      Sal marinho ou rosa à gosto 
      1 molho de coentro ou salsinha fresca picada

      Modo de Preparo
      Refogue a cebola, o pimentão, o gengibre, o tomate e a pimenta em fogo baixo por mais ou menos 10 minutos.  Acrescente a banana da terra em rodelas, o leite de coco e o restante dos temperos. Deixe cozinhar até a banana ficar macia e o leite de coco engrossar. Por último acrescente o coentro ou salsinha picadinha e o azeite de dendê. 

      Sirva com arroz integral, farofinha e seja feliz! 
       

      18.07.16
    • green power

      Todo mundo sabe que folhas verdes são essenciais na nossa alimentação, porém, nem todo mundo consegue incluí-las no dia-a-dia com tanta facilidade e com tanto gosto. É aí que a Malu Paes Leme, nossa colab sobre alimentação inteligente, vem te dar bons motivos e dicas de como ajudar ter todo o poder dos Verdes! 

      A cor verde é uma cor essencial pra nossa saúde. Na cromoterapia, que é a terapia das cores, é calmante e traz equilíbrio, além disso, tem a capacidade de melhorar qualquer condição física negativa e energiza o corpo e a alma. É a única cor que não possui nenhuma contraindicação. Estar próximo de florestas, árvores e plantas traz essa paz e essa energia. 

      Do lado de fora, ter a cor verdenos ajuda nesse reequilíbrio. E do lado de dentro, o consumo de folhas verdes reequilibra nossos órgãos, nosso sangue e nossa saúde como um todo. Vale a pena!

      "Eu amo de paixão essa possibilidade doce e fácil de consumir verdes no dia-a-dia com as Vitaminas Verdes (ou Green Smothies). Elas são receitas práticas, fáceis e muito gostosas. Basta liquidificar frutas maduras, folhas verdes tenras (que precisam ser alternadas ao longo dos dias pra não haver excesso de alcaloides), algum líquido como água de coco, filtrada ou leite vegetal… Ah! Pode acrescentar sementes hidratadas como chia, linhaça, manteiga de amendoim ou outra manteiga de castanhas, farinha de coco, gelo e pronto! Ela também pode ser super simples e só ter frutas e folhas verdes. Os outros ingredientes são opcionais e dão um up!", explica a Malu!

      As vitaminas são doces, e rápidas de fazer, mas os sucos verdes tão famosos também têm seu lugar e valem muito a pena serem tomados ao longo da semana como um detox da melhor qualidade. O legal do suco verde é que ele, por ser coado, entra mais rápido na corrente sanguínea, nutrindo e hidratando todas as nossas células. Por exemplo, nosso corpo recebe muito bem os sucos verdes e quando estamos muito intoxicadas podemos ter uma reação de detox mais forte, mas isso é uma coisa boa, apesar de incômoda, viu?

      Uma receita bem gostosa é essa aqui: 1 manga madura + 1 pera madura + 2 bananas congeladas + 1 pedacinho de gengibre fresco + 2 colheres de sopa de linhaça hidratada + 2 folhas de couve grandes sem os talos + 1 colher de sopa de pasta de mindubaru da Bioporã . Só liquidificar tudo até triturar bem todos os ingredientes!

      E quando temos que mastigar esses verdes? Precisamos nos conectar mais com as folhas verdes, saber como escolher, saber onde comprar, saber seus nomes e pra que servem. Tudo isso faz parte de uma alimentação amorosa, inteligente e nutritiva. Precisamos saber escolher bem as folhas, saber que folhas verdes normalmente são bem sensíveis ao calor… Optar por comprar nas feiras orgânicas bem cedinho de manhã é essencial, pois você conseguirá folhas vivas, tenras, firmes, muito saborosas e, claro, livre dos agrotóxicos!

      Com as folhas orgânicas frescas, você agora só precisa de um molho delicioso pra tornar uma salada verde bem apetitosa. Anota essa dica de molho: ½ xícara de castanha de caju hidratada por 4 horas + ½ colher de sopa de açafrão em pó + Pitada de Sal + ¼ de limao (suco) + 1 colher de café de mostarda + alguma erva de sua preferência. Liquidifique bem com um pouco de água até atingir uma consistência bem cremosa e lisinha. Se quiser mais líquida, só colocar um pouco mais de água.

      E aí, partir curtir nossos verdes? 

       

      01.05.16
    • mais (ainda) sobre coco


      Na primeira parte do texto que a nossa Malu falou sobre as maravilhas do coco (vem reler aqui!), rolaram várias dicas sobre a água, a polpa de coco verde e o leite, além de uma receita escandalosamente maravilhosa: o brigadeiro funcional. 

      E a saga continua com alimentos que tem animado as notícias gastronômicas por aí: manteiga de coco, óleo de coco e farinha de coco! 

      A manteiga de coco é uma verdadeira iguaria, além de ser extremamente nutritiva e saudável porque é o coco prensado, ou seja, cheio de fibras e vitaminas. Nosso corpo recebe esse tipo de alimento de forma muito prazerosa e sabe utilizar de forma gradativa todos os nutrientes, dando aquela saciada, sabe?

      "Eu super recomendo utilizar mais manteigas vegetais feitas a partir de sementes e castanhas do que seus óleos isolados. A única marca que produz manteiga de coco de qualidade é a marca Bioporã, por exemplo. Dá pra fazer sorvetes, chocolate branco, caldas, pode passar no pão, na tapioca como se fosse manteiga mesmo. Ela derrete e fica um saborzinho de coco. Hmmm! 

      Óleo de coco é gostoso, faz bem pra saúde, e é uma ótima alternativa aos tradicionais óleos isolados tradicionais. Além de ter o diferencial de ser uma gordura saturada do bem que até solidifica em temperatura ambiente mais fria ou na geladeira (e parece até com uma manteiga), não oxidando tão rápido.

      Já outros óleos, como de oliva e de oleaginosas em geral, tendem a oxidarem muito rápido e perderem grande parte de seus benefícios à saúde.

      Dica da Malu: troca o azeite pelo óleo de coco na hora de cozinhar 😉
      E tem até receita, ó: refoga alho e a cebola no óleo de coco quando for fazer um arroz especial. Misture vegetais bem coloridos e tenha um arroz bem temperadinho com aquele toque de coco que nos lembra a Bahia! 

      A farinha de coco é a alternativa saudável e mais gostosa de farinha sem glúten. Ela tem muita fibra então ajuda no funcionamento do intestino, tem pouco carboidrato, mais gordura do bem e muitas vitaminas.

      Pode ser usada na substituição de parte das farinhas à base de glúten em receitas saudáveis, como pães e bolos integrais (só tem que lembrar de acrescentar um pouco mais de líquidos que a receita pede, pois a farinha de coco tende a 'sugar' mais os líquidos da receita).

      Como o coco já é um alimento adocicado naturalmente, você pode utilizar menos açuçar em certas receitas. É só utilizar o bagaço que sobra do leite de coco e desidratar no forno na temperatura mais baixa possível até ela ficar sequinha (ou compre agora!). 

      E tem mais! A gente tá pirando com essa vitamina super delícia que ainda sacia. Anota aí:
      1 manga + 4 bananas + 1 punhado de espinafre + 1 colher de sopa de farinha de coco + 1 colher de sopa rasa de manteiga de amendoim + água gelada ou gelo. Liquidifique tudo! Rende 1 porção bem servida ou 2 porções. 

      "Use e abuse com consciência dos alimentos de verdade e de origem vegetal na sua alimentação. Inclua-os mais e com certeza você estará se amando mais e tendo muitos benefícios", indica a Malu.

      A gente já tá doida pra saber qual vai ser a próxima boa dica dela. Valeu, Malu! 

      24.04.16
    • pra ser melhor

      "Quero começar minha coluna por aqui dizendo: você vale cada mudança que fizer em relação a sua alimentação, seu estilo de vida e sua escolhas de forma geral. Você vale esse esforço, merecendo todos os benefícios ao escolher esse caminho". Essas são as palavras da Malu Paes Leme, que a gente já apresentou aqui e que agora vai dividir com a gente dicas essenciais pra se alimentar melhor (e viver muuuito melhor!). 

      A Malu é chef de cozinha autodidata e Personal Cooking de comida natural e vegetariana, escritora e pesquisadora da vida saudável e conectada… e mãe do Cauê. Conversando com ela, a gente chegou a conclusão de que é nada fácil encontrar tempo e foco pras mudanças, mas quando você faz essa escolha e sente todos os benefícios, simplesmente não tem como não continuar. O cuidado com você mesma vai causa benefícios não só ao seu corpo. Lindo, né?

      Se amar é o primeiro ato pra viver bem e com mais equilíbrio. A gente precisa sentir, praticar e doar. Todas essas escolhas que nos trazem muitas consequências negativas vem da falta de se amar. E a culpa não é sua. A situação problemática e de desamor que vivemos está muito mais arraigada do que podemos imaginar… Precisamos de novos horizontes, novas e ao mesmo tempo milenares formas de se alimentar e de se cuidar verdadeiramente, respeitando cada célula do nosso corpo!

      A partir de agora, a Malu vai nos atualizar com melhores práticas pro dia-a-dia pra vivermos uma vida mais conectada, saudável e cheia de amor. Ah! Pra entrar no clima, entra no site dela por aqui

       

      04.04.16