• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      Tag: agytoê

    • ela é luz

      Ela é luz… Daquelas que não cega, pelo contrário, só amplia a visão. Nossa Larissa acaba de lançar CD novo, Território Conquistado, e a gente aproveitou pra trocar uma ideia sobre feminismo, música, arte… Criação. Com vocês, Larissa Luz.

      Há pouco tempo, no dia internacional da mulher, ela tava lá na loja de Ipanema deixando todo mundo de queixo caído (vem relembrar aqui!). Larissa é força que transborda, arrepia da cabeça aos pés. Larissa empodera. 

      “Quando pintou a oportunidade de gravar um novo disco, através do Natura Musical, parei pra olhar a fundo meus sentimentos e experiências e extrair da minha realidade emocional uma verdade intensa. Convidei a antropóloga Goli Guerreiro pra acrescentar informações e embasamento ao processo. O resultado foi um disco onde depositei minha força no seu ápice. Intimidade, feminilidade, minhas referências, a literatura, o rock, a música eletrônica, a cultura negra, conquistas, reivindicações, desejos…”

      E nessa mistura nada óbvia, mas completamente enraizada, a Larissa consolida o senso de responsabilidade em prol de uma sociedade melhor. Através de um trabalho autoral comercialmente despretensioso e com atenção a si mesmo. Autoconhecimento e dom!

      “Minha relação com meu cabelo, com minha sexualidade, a submissão aos padrões exigidos pra que fosse aceita pela sociedade, a escolha pelo caminho que me foi apresentado como caminho de "sucesso"…  Quando cai na real, tive muita vontade de me descolonizar e compartilhar das minhas experiências e opniões . Olhei em volta e o mundo já não era o mesmo. Estamos vivendo um momento intenso, politicamente, socialmente, culturalmente.. Acredito no ativismo artístico, no nosso papel enquanto agente transformador do meio que nos cerca, se podemos intervir, por que não?! 

      A gente apoia e diz mais: pra chegar pertinho dela e sentir toda essa energia que é surreal, passa hoje no Bola Preta (no centro do Rio de Janeiro), que vai rolar a festa 'Onde o Rio é mais Baiano', com a Lari, Agytoê (que faz o nosso carnaval ser ainda mais bonito!) e Marcelinho da Lua
       

      01.04.16
    • vem pra rua

       

      bola_arraia

      Agosto já chegou, mas ainda temos um arraiá pra festejar. É o Arraiá de todos os Santos, reunindo uma porção de gente incrível e fechando com chave de ouro a temporada de festas típicas – e inesquecíveis – do meio do ano!

      1

      A proposta do evento é ocupar as ruas e fazer a transformação do nosso território. É trocar ideias e resgatar um sentimento de unidade – cada um com sua contribuição, cada um fazendo sua parte. Vamos lembrar que somos todos iguais e ocupamos o mesmo espaço, sabe?

      2

      Isso tudo através de ações criativas, ocupações artísticas e resgate dos festejos populares brasileiros. O Arraiá vai contar com apresentações de teatro, música e dança, além de brincadeiras e, claro, quadrilha. Tudo isso trazendo um sentimento de pertencimento, de união, de nosso arraiá. A festa é de todos nós!

      3

      Funciona assim: a Há Abraço Coletivo juntou um tanto de artista legal como Agytoê, Maracutaia, Marcelinho Da Lua, Chupeta Elétrica do Spanta, Pietá, Forró do Kiko, Geraldo Junior, Novíssimos, Vulcão Erupçado… E essas são só algumas das apresentações que vão marcar presença. Sentiu que o assunto é sério, né?

      4

      E agora quem pode fazer parte dos realizadores somos nós. É que o projeto conta com crowdfunding através da Benfeitoria: você contribui como puder e ainda recebe recompensas super especias como oficina de percussão do Spanta, aulas de dança de salão e até playlist do DJ Marcelinho da Lua.

      5

      A festança será nos dias 15 e 16 de agosto e, de tão ampla, a idéia transbordou, não conseguiu ficar num lugar só e vai acontecer simultaneamente no Largo de São Francisco e na Praça Albino Pinheiro, no Centro.

      6

      Animou de fazer sua festa na rua? Então acompanha o evento por aqui e a gente se encontra lá!

      10.08.15
    • agyto, agytoê

      bola_agytoe

      Carnaval é coisa que mexe com a gente. E ano passado, o Rio ganhou mais um bloco pra chamar de seu (e fazer todo mundo transbordar de felicidade!), é o Agytoê – que ocupa as ruas celebrando o samba-reggae da Bahia e nessa semana lança o primeiro EP ‘Toda Transa’. Tem mais história pra contar, claro… e a boa é ler já entrando no clima (passa aqui pra curtir as músicas novas!).

      10

      foto: Gabriel Kubrusly

      Tudo começou no final de 2013. De lá pra cá, além deixar os dias de folia mais bonitos (e azul e dourado e branco), o Agyto resolveu decorar os outros dias do ano com o ‘Baile Transante‘, um carnaval fora de época, uma Bahia bem aqui na cidade maravilhosa. A boa é que amanhã tem edição especial da festa, lançando o ‘Toda Transa’.

      1

      foto: Gabriel Kubrusly

      “O disco foi produzido pela Etnohaus. Na verdade, o processo de imersão nesse universo rico de cultura e a experimentação dessa linguagem estimularam nossa criação, apontaram um caminho autoral pro grupo. No EP, temos as músicas ‘Toda Magia‘, do Tyaro Maia, do Pedro Amparo e da Silva Duffrayer, e ‘Tutankamon‘, do Micael Amarante, da Bel Baroni, da Nana Orlandi e do Diogo Jobim, que reverenciam os blocos afro-baianos, o samba reggae e trazem temáticas que refletem inspirações do bloco”, conta o grupo.

      3

      fotos: Michael Horcherman e Gabriel Kubrusly

      Aliás, o nome do EP foi inspirado no compacto ‘Toda Parte‘, dos Mohandas (que a gente ♥ e já falou aqui), que também faz parte do coletivo artístico da Etnohaus: “Escolhemos ‘Toda Transa’ pra trabalhar esse conceito e contemplar a ‘transação aceita‘ pelo universo“, contou o Tyaro Maia, vocalista. É bonito ver que essa magia é o resultado do trabalho diário da banda, mega envolvida e doada a nossa cultura tão rica em ritmos, cores e dança. Eles afirmam que o melhor lugar pra disseminar isso é, de fato, a rua. E têm razão!

      5

      foto: Ramon Moreira

      “Temos nossa performance pautada numa atitude política consciente. A expressão através do uso do corpo, da música, das palavras… A gente pretende levantar questões que nos inquietam na atualidade, como a liberdade afetiva, sexual, de expressão e de gênero, as novas formas de relacionamento amoroso, a liberdade religiosa e cultural. Entendemos o carnaval de rua como movimento lúdico-político de resistência, que traz à tona questões importantes, como a (re)apropriação do espaço público… Temos muito a reivindicar, esse é nosso foco de ação política principal”, explicam.

      4

      fotos: Gabriel Kubrusly e Ramon Moreira

      O ‘Baile Transante’ é também a vontade de levar parte do Brasil às pessoas. Imagina só todos os transantes unidos, compartilhando sorrisos, purpurina e  música boa? “Nossos membros são cantores, bailarinos, artistas e músicos de mão cheia. Nossa música surge da necessidade de contar o que vivemos e experimentamos durante vivências e pesquisas, sejam com os orixás ou com as relações amorosas e afetivas que cultivamos com as pessoas, grupos e coletivos que tratamos”, contou o Pedro Amparo, percussionista e mestre de bateria.

      Agitoe-Nefertiti-internet-marcas (1)

      arte: Pablo Meijueiro

      O papo tá bom, mas fato que amanhã o agito será ainda melhor, né? Eles adiantaram: no repertório, vai rolar de autoral a releituras das melhores lembranças do samba reggae – passeando dos mais antigos clássicos do Muzenza, Ilê Ayê, Olodum, Timbalada aos hits mais conhecidos do Caeteno, Daniela Mercury. Maravilhaê!

      6

      foto: Gabriel Kubrusly

      Então se liga na boa: é amanhã, o ‘Baile Transante‘ do Aytoê, no Bola Preta, a partir das 23h. Ah! Dica de amiga: vai de branco e capricha na purpurina dourada, tá? Um salve ao Agyto, um salve à Bahia, um salve à vida! ♥

      17.07.15