• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • tesouras independentes

      Até outro dia, se batesse aquela vontade de mudar ou retocar o visual, a gente já pensava logo em pedir indicação de salão pras amigas, certo? Pois é: as últimas décadas foram das grandes redes de salões de beleza e de seus proprietários celebridades, com nomes como Werner, Jean Louis David, Marcos Proença e Celso Kamura.

      Só que agora nós estamos de olho em uma outra tendencinha. Estão se multiplicando pelo Rio e por outra capitais jovens cabeleireiras e maquiadoras que atendem em casa ou em pequenos salões independentes. São minas criativas, empreendedoras e que, em muitos casos, nem pensavam em ser cabeleireiras, mas que acabaram abraçando a vocação e agora usam as redes sociais para divulgar seu trabalho.

      Fomos atrás das mais badaladas aqui do Rio pra descobrir como elas começaram e por onde você pode acompanhar o seu trabalho, pra se inspirar e mudar, quem sabe, o visual. Vem ver! 

      A Débora Saad tem 26 anos e estava fazendo faculdade de cinema quando começou a maquiar as atrizes nos sets, por pura necessidade. Quando a universidade entrou em greve, ela aproveitou as férias forçadas pra fazer um curso no Instituto L'oréal Professionnel, e aí não teve jeito: “Atualmente tenho uma sala em uma casa tombada em Copacabana, onde também trabalham outros profissionais de beleza. Minhas especialidades são corte e transformações radicais de cor. Gosto de solucionar problemas e ser criativa", contou ela pra gente. Ah! Você pode encontrar a Débora no Facebook e no Insta 😉

       

      Já a Maria Canela  soube que seria cabeleireira aos oito anos, quando ganhou seu primeiro estojo de maquiagem, mas nunca se enquadrou muito bem nesse esquema dos grandes salões: “Logo concluí que não era pra mim: toda vez que fazia escova nas clientes, via o cabelo estalar, queimado na minha frente. Me recusei a causar dano ao fio e ouvi que sem fazer escova não ficaria no mercado", ela confessou.

      Como desafio dado é desafio cumprido, Maria se especializou em cabelos cacheados e transição capilar, e abriu o próprio estúdio em Niterói, no quintal de casa. Ela ainda criou o MC Móvel, um ateliê itinerante, e pelo menos uma vez por mês corta pela metade do seu preço cheio na feira Carioquíssima. Segue a moça lá no insta!

      A Liza Machado tem 31 anos e desde a adolescência curtia cortar e pintar os cabelos de amigos. Quando veio morar no Rio para trabalhar com figurino de teatro e cinema, começou a cortar profissionalmente nas horas vagas. Aí, em 2014, veio a pequena Lázuli, e o salão caseiro se transformou numa maneira de conciliar o trabalho e a maternidade: “Meu trabalho envolve muito uma reflexão de como as pessoas podem se libertar dessas convenções de beleza estabelecidas na nossa sociedade, como podem descobrir seu charme natural. As pessoas que me procuram também buscam por esse espaço mais intimista. Recebo muitas pessoas com cabelos cacheados ou crespos que querem fazer um corte estiloso, ou que querem fazer cortes ousados.

      Dá pra sentir mais um gostinho da criatividade da Liza no facebook e no instagram dela, ó.

      A Carla Biriba é do time das que sempre souberam que iriam trabalhar com cabelo e maquiagem. Começou como assistente num salão em Londres, onde ficou em treinamento por dois anos, e também fez cursos no Vidal Sasson. Hoje em dia a moça atende em casa, no Jardim Botânico, e diz que prefere essa vibe mais intimista. Dona de cachos lindos e atualmente azuis, ela diz que não tem preferências na hora de cortar: “eu amo muito cortar cabelo!

      A Jana Sarmento tem 31 anos e vivia mexendo nos cabelos da mãe e do irmão. Quando veio morar no Rio, as amigas incentivaram e ela entrou no Instituto L'oréal Professionnel, que ela indica pra todas que almejam essa carreira: “Trabalhei por um tempo em salão, mas não acho que combine tanto comigo. Gosto de ter uma relação mais próxima com minhas clientes, bater um papo e assistir filmes ou séries, sem aquele corre-corre de salão. Por isso optei por começar a atender na minha casa, onde tem Netflix, comidinhas e duas gatinhas pra dar amor a quem chega”.

      Se você quiser marcar corte/coloração e maratona de séries com a Jana, é só ir lá no face da moça angel

      E aí, prontas pra mudar o look e de quebra ainda conhecer uma mina incrível? As dicas estão dadas, hein! 

      10.03.17