• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • responsáveis, por natureza: do conceito à criação.

      Cada vez mais vemos pessoas se conscientizando, questionando e cobrando sobre o processo de produção de roupas, acessórios e outros produtos. É uma jornada sem volta e, de alguma forma, a gente adora ver essa mudança acontecer – e fazer parte dela!

      O Fashion Revolution é um movimento mundial que tem como objetivo principal conscientizar marcas e pessoas sobre questões sociais e ambientais na produção de roupa e surgir a partiu de uma tragédia. Em 24 de abril de 2013, houve o desabamento do Rana Plaza – um prédio de oito andares que abrigava fábricas e um centro comercial, em Bangladesh  deixando  1.134 mortos e cerca de 2.500 feridos. As vítimas? trabalhadores em condições degradantes de trabalho que produziam para marcas diversas do mundo inteiro. 

      o Fashion Revolution é o movimento que pergunta: #QuemFezMinhaRoupa?

      Pra responder essa pergunta tão importante, precisamos ouvir as histórias de quem está por trás e, claro, conhecer essas pessoas. Por isso, a semana do Fashion Revolution é tão importante, pois além desse espaço de discussão do papel da moda,  dentro e fora da FARM, temos também a oportunidade de dar visibilidade a esses profissionais e então poderem dizer: #EuFizSuaRoupa.

      E é por isso que acredito que, sim, precisamos revolucionar a moda. Entendemos enquanto marca que se somos mais transparentes, se assumimos uma responsabilidade ambiental e social de tudo que produzimos, caminhamos em direção a uma produção mais consciente. Afinal, temos um volume de escala bem grande e para que a gente dê conta de tudo isso, usamos de inúmeras matérias-primas e, claro, mão-de obra. De  alguma forma, esse sistema precisa estar em equilíbrio com o planeta e com as pessoas. Por isso, essa revolução  precisa ser feitas todos os dias ao longo de toda cadeia, de dentro para fora. Só assim caminhamos em direção aos valores que tanto pregamos.

      Por isso, quando  o movimento Fashion Revolution incentiva as pessoas a questionarem as marcas (inclusive, nós!) sobre a origem de suas roupas, além de exigirem uma maior transparência em relação ao modelo de negócio, isso faz com que o consumidor passe a ficar mais atento (até mesmo os nossos!) e criem um processo interno de conscientização do que está por trás da peça que veste, e tende a mudar o olhar para um consumo mais responsável e alinhado com a sustentabilidade.

      E caminhando nesse espaço de aproximação com quem fez suas roupas, te convidamos a conhecer uma de nossas parceiras e que toca a produção de algumas de nossas peças. Ela: Áurea Salema. 🙂

      Como começou a sua história com o Grupo Soma e nossas marcas?
      A  minha história começou com FARM tem quase 20 anos e um tempo depois comecei também uma relação com a ANIMALE.

      Você lembra do seu primeiro pedido?

      Eu não consigo lembrar do primeiro pedido, mas te garanto que a  emoção de entrar no prédio e de começar a trabalhar com a FARM… Pra mim, naquela época, que era uma empresa tão pequenininha, faz meu coração encher de orgulho e emoção até hoje.

      De lá pra cá, como foi a sua evolução com a gente?
      No começo, éramos entre 5 e 6 funcionários, no máximo. Hoje já chegamos em 170, um sonho que se tornou realidade.

      Como você vê seu crescimento ao longo deste tempo?
      O Grupo Soma sempre foi um grupo que respeitou muito o facilista. E eu entendo que o grupo faz a gente crescer junto com ele. Foi a melhor empresa que já trabalhei porque sempre existiu uma relação de respeito junto com a gente e que faz a gente crescer junto com o grupo. De repente, quando me dei conta, já não éramos mais 5 funcionários e, sim 170, um salto muito  rápido de 2019 para cá (2021).

      Temos buscado cada vez mais atuar em conformidade com toda a legislação trabalhista e boas práticas de trabalho. Como você, fornecedora, viu este processo acontecer? Como ele te impactou? Ele trouxe melhorias para sua operação?
      Quando eu olho para número de funcionário! Saber que a gente tá gerando emprego e saber o quanto o trabalho é importante para aquelas pessoa me motiva muito a continuar e a encarar essa situação delicada de pandemia que estamos vivendo. Não é só geração de emprego, é ter a oportunidade de colocar alimento na mesa dos meus funcionários, é sobre o tratar com carinho e respeito.  Se a gente trabalha direitinho, carteira assinada e dentro de todas as normas trabalhistas e da BVTEX( Associação Brasileira do Varejo Têxtil) isso, certamente, traz segurança pra mim, para a empresa, para operação e, sobretudo, para o funcionário.

      O que você destacaria como grandes momentos da sua história com o Soma?
      O grande momento pra mim foi a proposta de uma regulamentação ainda maior de trabalho, pra andar com tudo direitinho, legalizado, senti que eu dei um salto muito importante e grande na minha vida.

      Demais, né? Mas não acaba por aí. Pra finalizar, a gente te convida a conhecer também o nosso projeto De mão em Mão. Afinal, antes de chegar até você, as nossas peças passam por várias mãos. São 20 etapas desenvolvidas com muito amor pelo nosso time. Desde o nascimento nascendo de uma estampa e até ela chegar em sua casa. De mão em mão, a gente cria junto, a cada peça, uma nova história pra te acompanhar. Confira aqui o vídeo e conheça um pouco mais de perto dos nossos processos e algumas das pessoas que fazem tudo isso aconte acontecer!

      Abrace esse movimento!



      21.04.21