• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • os novos ventos de paris

      "We Should All Be Feminists", anuncia a Dior com a frase da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, iniciando uma nova revolução na Maison. Pela primeira vez em sua história, a marca francesa que há quase 80 anos redefiniu o conceito de feminilidade no mundo, tem o ponto de vista de uma mulher ditando o que de fato desejamos vestir.

      E o recado de Maria Grazia Chiuri está dado: o novo feminino é feminista! A nova Dior é delicada, mas sem ser frágil, é romântica, mas ousada, é potente, mas sem perder a ternura jamáis. Traços que já marcavam a carreira da estilista a frente da Valentino, e que prometem um novo e belo tempo na casa fundada Christian Dior.

      Novos ventos também sopram na YSL, que apresentou o primeiro desfile criado por Anthony Vaccarello, seu novo diretor criativo. Mesclando seu DNA super sensual com a sofisticação da casa, o francês apresentou uma ótima seleção de ombros fortes e decotes elegantes, numa mistura de glamour e rock'n'roll que vem dando o tom da marca. Très cool!

      O mundo da moda também seguiu atenciosamente o segundo desfile do georgiano Demna Gvasalia pra Balenciaga. Com seus shapes excêntricos, tons vibrantes e perfume ultra-jovem o estilista que também é o nome por traz da Vetements, marca-fetiche dos moderninhos, mais uma vez arrancou suspiros de uma platéia sedenta pelo novo. Atenção para as mega-bolsas em forma de puff que prometem virar mania.

      Outra bela novidade foi a coleção do inglês J.W. Anderson para a Loewe, marca que em pouco tempo ele reabilitou, e vem se transfomando em nova vedete da semana de moda de Paris. Adoramos os tons vibrantes e os acessórios divertidos, vale ficar de olho.

      E se todos os olhos estavam voltados pra estreia de Maria Grazia na Dior, não foi diferente com o primeiro desfile solo de Pierpaolo Piccioli para a Valentino. Após sua parceira deixar a marca, o estilista italiano apresentou uma profusão de vestidos esvoaçantes provando que a vida continua um lindo mar de rosas.

      E quem pode discordar?
       

      15.10.16