• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • lá do cerrado…

      bola_summer

      “Nunca mais esqueço a quentura do vento que invade o coração quando as nuvens baixas e densas do planalto começam a aparecer no horizonte. É uma sensação que a gente só entende quando o Morro da Baleia começa a aparecer, enquanto as araras atravessam os céus!”. Desde a primeira vez que a Mari Caldas, fotógrafa e redatora do ‘The Summer Hunter‘ ♥, respirou os ares do Cerrado, sabia que o caminho era sem volta.

      1

      E foi o segundo encontro da Mari com a Chapada dos Veadeiros que transbordou nesse registro inspirador. É que, mais uma vez, ela estava lá… feliz no universo inteiro de possibilidades que existem no alto do paraíso. Quando chegou na vila de São Jorge, cinco anos depois da primeira visita e em pleno Encontro de Culturas, percebeu como os caminhos tinham crescido por ali. E ao mesmo tempo, se deu conta do quanto ela também tinha se transformado:

      2

      “Nesses dias que passei de um paraíso ao outro, caminhando por trilhas e jardins de uma beleza que mal dá pra descrever e mergulhando nas águas milenares deste santuário que tem uma das formações geológicas mais antigas do mundo, também entendi como um lugar é tão insubstituível quanto uma pessoa que a gente ama muito. Com todas e cada uma das suas delicadezas, seus detalhes e nuances…”, conta.

      3

      Como da primeira vez, foi novo, lindo e transformador – simplesmente porque mais um encontro com a Chapada nunca é demais. A Mari afirma que sempre vai existir um cantinho, um rio, um cenário ou um jardim que você ainda não experimentou por lá. Tanto fora, quanto dentro.

      4

      fotos: Mariana Caldas 

      Dá vontade de se jogar na estrada, né? Então mata mais um pouco da curiosidade lendo a história da Mari, claro, nesse post do The Summer Hunter! 😉

      14.08.15