• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • ele se chama Paul

      bola_paulsmith

      Hoje a dica vem lá de fora (com torcida pra chegar por aqui!): sucesso de público, a exposição que apresenta a carreira do estilista britânico Paul Smith no Design Museum de Londres acaba de ser prorrogada até junho de 2014. E como a gente a-d-o-r-a  o tema, pediu pra nossa amiga Bruna Calasans, que tava por lá, ir visitar!

      paul_smith1

      Com apoio de grandes veículos da moda, como Vogue,  Channel 4 News e Elle UK, e os toques de produção do próprio Paul, a exposição busca uma proposta diferente pro visitante. Em Hello, my name is Paul Smith é possível conhecer toda a história do estilista e entrar no dia a dia e universo de sua marca.

      paul_smith2

      Assim, a exposição começa com uma recriação da primeira loja do estilista criada em Nottingham’s Byrd Lane em 1970. Com apenas 3 m2, o espaço comprova que a marca hoje conhecida no mundo todo começou de uma forma modesta, mas já cheia de charme!

      paul_smith3

      Andando um pouco na mesma sala, encontramos uma pequena parte da coleção de arte que o Paul guarda desde os 11 anos (imperdível!). Tudo que está lá foi referência, de trabalhos de Andy Wahrol e desenhos de seus amigos pessoais a fotografias do próprio estilista, um dos seus hobbys favoritos.

      paul_smith4

      Como ele fala “Ideas can come from anywhere” e é por isso que seu estúdio, localizado em Covent Garden, e replicado na exposição, tem uma mesa que ele mesmo disse nunca ter sentado por estar lotada de coisas. Livros, câmeras, cartas, registros de viagens, objetos históricos fantásticos (bem kitsch!) e até uma bicicleta (paixão do Paul) estão acumulados e guardados no cantinho!

      paul_smith5

      Contando tudo desde o início, a exposição mostra os desenhos e croquis de sua primeira coleção que possuem a participação de sua mulher Pauline Denyer. Destaque especial, Pauline é apresentada pelo estilista como sua professora!

      paul_smith6

      Hoje, como a produção cresceu e a equipe também, a sala de criação é bem maior e se pode conferir cada detalhe em uma réplica do ambiente. Modelagens, tecidos, aviamentos, revistas, paletas de cor, tudo que faz parte da criação das peças está lá.

      paul_smith7

      E claro que em uma exposição de moda não poderiam faltar roupas. Em uma galeria com os principais exemplares assinados por Paul, da década de 70 à sua última coleção (verão 2014), a gente pôde conferir a evolução de sua arte.

      paul_smith8

      Após conhecer todo esse universo criativo e a alegria de viver de Paul Smith, não tem como não sair encantada por sua trajetória. E a mensagem que fica, e inspira, é “Everyday is a new beginning”!

      paul_smith9

      Aproveita que ainda dá tempo de visitar e dá pra reservar o ingresso no site do museu. E se até lá você não puder vir pra Londres,você pode conhecer um pouco mais e conferir cada detalhe da exposição no livro e  aplicativo que contam tudinho. E falar: muito prazer, sir Paul Smith!  😉

      15.02.14