• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • é um presente

      bola_luna

      Black Retrô’ tem trazido pra gente encontros incríveis, desses que dá vontade de celebrar todo dia e toda hora. Um deles veio em dobro com as meninas Juliana Luna, do Project Tribe, que já é figurinha marcante aqui no adoro, e Diane Lima, do NoBrasil. Elas acompanham de perto as ações da nossa coleção e participam de cada processo numa verdadeira curadoria e colaboração criativa. Virou família! 🙂

      luna_4

      Tudo começou quando a gente entrou em contato com a Luna pra iniciar uma colab com os turbantes que ela desenvolve pro Project Tribe. A Lu percebeu que seria uma boa oportunidade unir essa parceria ao projeto que a Diane já desenvolve no NoBrasil, reforçando o compromisso de pensar através da criatividade o empoderamento da mulher negra brasileira. Elas explicam, ó:

      luna_8

      “Humildade, aprendizado, longevidade e verdade são alguns dos drivers que a gente adotou pra nortear nossa participação, que tem como objetivo abrir o diálogo e entender o momento pra discutir a representatividade e celebrar a auto-estima e a diversidade da beleza das mulheres brasileiras através da marca”, contou a Di.

      14

      “Entendi que a FARM está disposta a dar esse passo, valorizando a multidisciplinaridade e o cruzamento de informações. Representar isso dentro de um contexto de brasilidade, ainda com um olhar global e com uma visão de dentro, de quem sente, porque sou negra, me orgulha e me motiva!”, completa Luna.

      luna_1

      Aliás, a Lu, que é fundadora do Project Tribe com a Wanessa Wright (já viu a ação que elas fizeram com a gente nas lojas pra lançar a nossa linha de turbantes lindona?), morou cinco anos em Nova York e trabalhou por lá com arte, moda e cultura. Ela também trabalha como coordenadora de Ações Internacionais do Instituto EixoRio, que integra ações criativas que rolam na zona norte e na zona oeste, e é consultora de imagem e estilo no programa ‘Encontro com Fátima Bernardes’. Bacana, né?

      luna_9

      A Di é designer estratégica e de experiências com foco em arte, moda e contemporaneidades e atua em equipes criativas de inovação realizando desde pesquisas de tendências à direção criativa. Ela estudou na University of the Arts London e vem tocando o NoBrasil como forma de dividir seu olhar sobre a cultura brasileira e sobretudo a cultura negra. O site, que é uma plataforma aberta de experimentos criativos, conecta pessoas que estão transformando o Brasil e tem a missão de inspirar e empoderar a comunidade criativa brasileira. Lindo!

      luna_2

      Falando nisso, empoderar é uma palavra que quase pode resumir todo esse processo. Quase porque são tantos os laços que ainda podemos criar e estreitar que seria injusto definir com uma palavra só, né? “Passada essa primeira fase de ouvir e aprender, o nosso desafio agora é desenhar a nossa atuação em outros setores da empresa, além de mantermos e fortalecermos a ações de curadoria e insights criativos que promovam mudanças positivas e relevantes e que tenha um olhar sobre a diversidade“, conta a Di.

      luna_6

      O que vem além? Black Retrô é todo dia, é estado de espírito, é passado, presente e futuro. Continuação. E, claro, a gratidão de poder contar com a confiança das meninas que fazem toda diferença no caminho: “O medo de não conseguir representar milhares de mulheres rolou, mas ainda assim optamos pelo diálogo. Demos o primeiro passo e a coleção é um divisor de águas pra moda brasileira e pra FARM. Esse crescimento a gente constatou com a comoção geral e nossa quando falamos na convenção (tem mais sobre a convenção aqui!)!”, conta a Di.

      luna_3

      “Agora vem uma fase mais profunda nesse processo de entender o que conseguimos criar a partir daqui, principalmente pensando em longevidade. Estar dentro disso junto com uma marca que é gigante no Brasil, que inspira e influencia tantas outras e é capaz de criar novas perspectivas dentro do mundo da moda, me faz entender que o momento chegou. Estamos nesse contexto com muita segurança e coloco muita verdade em todos os projetos que me envolvo”, conta a Lu.

      luna_12

      foto: Saints and Evans

      Trocar com a Lu e com a Di é sempre sinônimo de aprendizado, energia renovada e alma leve. Elas falam com os olhos, com os gestos, com o que acreditam. E acreditar junto faz toda diferença. A gente tá muito feliz pelos múltiplos caminhos que Black Retrô tem aberto e com a certeza de que ainda vem muito mais por aí. E vem mesmo. 🙂

      Valeu, meninas!

      13.02.15