• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

    • amor em compota

      bola-chez

      Foi na cozinha de um amigo em comum que a Gab e o Alê se conheceram, há quatro anos. Ambos estavam de volta ao Rio depois de passar uma temporada em Paris (ela) e em Los Angeles (ele). Dois anos depois do encontro, eles se viram na cozinha de novo, dessa vez como um casal. Prato vai, prato vem, nasceu um negócio cheio de amor: as compotas Chez Gabeira. Vem saber!

      1

      “Essa temporada morando sozinha e com a grana curta fez com que eu mudasse a minha relação com os alimentos, principalmente na França onde eles valorizam tanto os produtores, a produção local e a culinária de uma maneira geral. Além do mais, cozinhar todo dia exige dedicação e principalmente criatividade”, contou a Gab. Já pro Alê, Los Angeles tem uma cultura de saúde muito diferente do resto das outras cidades dos EUA. “Você vê muitas feiras de produtores e abundância de restaurantes que se dedicam a uma culinária saudável, isso faz a gente refletir sobre o que a gente come”.

      6

      A cozinha virou um dos lugares favoritos do casal e o hobby conquistou até o paladar alheio, como foi o caso da amiga francesa que passou um tempo por aqui. Os jantares viraram ‘Chez Gabeira’, uma mistura dos apelidos Gab e Beira, e a brincadeira de que um dia o casal ia ter um bistrôzinho em Paris aguçou a vontade de começar a divulgar os jantares através de fotos pelas redes sociais. A necessidade de criar um presente criativo pro aniversário de namoro/dia dos namorados deste ano também motivou Gab a embalar os biscoitos de coração da Menoo num pote de vidro personalizado com a logo Chez Gabeira. Brincadeira com sabor de amor… que ia virar um negócio!

      5

      A partir dos posts no Instagram todo mundo começou a pedir, perguntar, desejar. Foi a hora de matutar as ideias, fazer teste de receitas e pensar no cardápio: “Esse último mês a gente viu as coisas crescerem muito, nosso sábado virou nossa nova segunda. Hoje temos seis sabores de compota: chutney de manga, tomate confitado, tapenade de azeitona preta, geléia de aipo, caponata e geléia de pimenta biquinho. Recentemente começamos a fazer e vender biscoitos. Não temos uma rigidez a respeito do cardápio. Gostamos de inventar, então a proposta é que a gente sempre possa trazer novos sabores”.

      2

      Pra manter a inspiração lá em cima e o amor quentinho é claro que um dos programas favoritos do casal é ir em restaurantes, o que rende novas ideias de receita e de harmonização. “A gente também lê muitos livros de culinária com histórias dos alimentos, isso estimula bastante a criatividade. No meu aniversário, o Alê me deu a Larrouse des Desserts do Pierre Hermes. Esse livro é incrível porque ele não te dá as receitas prontas, e sim várias opções de massas, caldas, etc, então você pode fazer sua própria receita. Eu sou bem experimental; o Alê é mais metódico, mas igualmente criativo. Isso é ótimo, traz equilíbrio pra cozinha”.

      9

      E como é trabalhar em dupla e manter tudo bem na vida pessoal do casal? ‘Costumamos dizer que o que fazemos não é comida, mas amor em forma de compota. Nosso lema é cozinhar é uma forma de amar, e praticamos isso diariamente. Outro dia estávamos conversando sobre um processo de fabricação e nos exaltamos um pouco. A gente brinca, quando um ou o outro se exaltar, a gente levanta as mãos. Não pode tocar nos alimentos com sentimentos ruins, só com muito amor! Dentro da cozinha a gente escuta música, canta, dança, é uma brincadeira deliciosa’.

      4

      fotos: Juliana Rocha e reprodução

      Por enquanto, as encomendas são feitas pela página do Facebook e o casal faz as entregas pessoalmente: “os amigos pedem, a gente leva, pela Zona Sul do Rio, Barra e Recreio, mas nossa amiga francesa já me perguntou quando a gente vai entregar por lá, hehe”.

      É ou não é mais gostoso com amor? 

      24.11.15