• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      categoria: de tudo um pouco

    • As caras do lookbook!

      Como já contamos no nosso post de apresentação, Abre asas é uma coleção inteirinha inspirada nas cores, alegrias e nos encantos do carnaval de rua brasileiro.

      Por isso, o lookbook foi pensado pra seguir o mesmo conceito. Além das nossas modelos lindas, tivemos personagens importantes cujas histórias de vida se misturam com a história da folia. Bora conhecer alguns?

      Pedro Amparo

      Pedro Amparo – Músico e diretor musical

      O Pedro é músico e, além de folião, toca em vários blocos do carnaval de rua do rio. Foi na adolescência, como aluno de um projeto social, que começou a estudar música e se apaixonou pelos ritmos populares. A gente convidou o pedro pra criar a trilha sonora dessa campanha e ele trouxe um time de músicos de primeira pra chegar junto no som. Abre asas, pra ele, é realizar sonhos.

      Zé Filho

      Zé Filho – Designer e bailarino

      Zé filho nasceu no Ceará e é apaixonado por brasilidade. Em parceria com a gente, ele criou silks com estampas irreverentes pra qualquer época do ano. pro Zé, “abre asas é olhar. É se sentir parte da história por todos que já foram e por todos que estão por vir”.

      Cris Monteiro

      Cris Monteiro – vendedora

      A Cris foi passista de duas grandes escolas de samba do Rio de Janeiro. Foi durante a folia que ela conheceu o futuro marido, que é mestre-sala, e sempre que pode ela corre pras quadras das escolas pra aproveitar a festa. Pra ela, abre asas é expandir horizontes. É a paz do carnaval em plena avenida.

      Rita Castro

      Rita Castro – coordenadora de eventos e projetos especiais do Olodum

      Essa é a Ritinha, figura querida no Pelourinho e que está há 30 anos no Olodum: “foi ao ouvir o toque do tambor que me apaixonei pelo grupo. Desde então, venho trabalhando com eles pelo resgate da identidade e da história da nossa gente através da responsabilidade social”. Pra ela, abrir asas é gerar oportunidades.

      Pedro Ernesto Marinho – Presidente do Cordão da Bola Preta

      Pedro Ernesto Marinho – Presidente do Cordão da Bola Preta

      O Cordão da Bola Preta é o bloco mais antigo de carnaval de rua do Rio de Janeiro (são cem anos ♥) e o Pedro está há 45 anos por lá. Pra ele, carnaval é respeito, amor e dedicação. É resistência.

      Gracy Mary Moreira –
      bisneta da Tia Ciata e presidente da organização cultural remanescente de Tia Ciata

      Gracy Mary Moreira – bisneta da Tia Ciata e presidente da organização cultural remanescente de Tia Ciata

      A Tia Ciata é símbolo da resistência negra e uma das responsáveis por fazer nascer o samba carioca. Foi durante nossa pesquisa pra homenageá-la que a gente conheceu a Gracy, sua bisneta, que trabalha pelo resgate da memória da Tia Ciata, das tias baianas e da história da pequena áfrica, região da zona portuária do Rio de Janeiro. Pra ela, abre asas é a liberdade de um povo.

      01.02.19
    • 29/01 e a Visibilidade Trans


      O Brasil é o país que mais mata transexuais no mundo. É com essa verdade dolorida que a gente começa esse post, no Dia Nacional da Visibilidade Trans. A data de hoje tem como objetivo chamar atenção da sociedade sobre as violências cotidianas sofridas por pessoas trans, além do local de marginalidade onde infelizmente seguem inseridos.

      Convidamos a Gabi Loran, nossa parceira, pra falar mais sobre esse dia, pela ótica de uma mulher trans. É pra refletir, pra abrir os olhos e a mente da gente.

      “Hoje é 29 de Janeiro!
      Dia da Visibilidade trans. Você sabe qual a importância dessa data? Por que é comemorada hoje? E o que é trans, travesti? Vem cá que vou te explicar tudo isso.

      Bom, gente, fico muito feliz quando se trata de falar sobre a bandeira que carrego, ainda mais sendo hoje um dia tão especial e potente para nós, pessoas trans. Eu sou Gabriela Loran e vou apresentá-los algumas informações sobre o dia de hoje.

      Para começar esse rolê: vamos entender como 29 de Janeiro se tornou o nosso dia? Como foi escolhida a data 29 de Janeiro para o Dia da Visibilidade Trans?

      Tudo começou no dia 29 de Janeiro de 2004, quando 27 travestis, mulheres transexuais e homens trans entraram no Congresso Nacional em Brasília bem rainhas donas de si e empoderadíssimas para lançar a campanha “Travesti e Respeito”, do Departamento de IST, AIDS e Hepatites do Ministério da Saúde. Foi a primeira campanha nacional idealizada e organizada pelas próprias trans. Tá vendo o quão capacitadas nós somos? Só nos falta a oportunidade.

      Mas você pode estar ser perguntando o que é ser uma pessoa trans. Travesti? Homen trans? CALMA!

      Segue abaixo um pequeno glossário onde você podem tirar essas dúvidas

      LGBTI+: Sigla para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexuais.

      Trans: Termo que engloba travestis, transexuais e transgêneros.

      Transfobia: Violência e discriminação contra pessoas trans por conta de sua condição.

      Transgênero: Terminologia usada para descrever quem transita entre os gêneros. São pessoas cuja identidade de gênero transcende as definições convencionais de sexualidade. Segundo Toni Reis, organizador do Manual de Comunicação LGBTI+, o termo transgênero engloba travestis e transexuais.

      Transexual: Aquele que possui uma identidade de gênero diferente do sexo designado no nascimento. As pessoas transexuais podem ser homens ou mulheres, que procuram se adequar à identidade de gênero e, geralmente (não necessariamente), gostariam de fazer a redesignação de sexo. Algumas pessoas trans recorrem a tratamentos médicos, que vão da terapia hormonal à cirurgia de redesignação sexual. São usadas as expressões homem trans e mulher trans.

      Travesti: Poderia ser sinônimo de transexual, mas tem uma ressignificação a partir da luta contra o estigma da associação à prostituição. É a pessoa que nasceu com determinado sexo, ao qual foi atribuído culturalmente o gênero considerado correspondente pela sociedade, mas que passa a se identificar e construir nela mesma o gênero oposto. Em geral (não necessariamente), a pessoa travesti não quer fazer a transgenitalização. A palavra “travesti” adquiriu um teor político de ressignificação de um termo historicamente tido como pejorativo.

      *Termos baseados no Manual de Comunicação LGBTI+ e em consultoria ao organizador Toni Reis, pós-doutor em Educação e ativista em Direitos Humanos.

      E aí amores? Conseguiram entender um pouquinho? Calma que tem mais!Agora vou compartilhar com você um pouco da minha vivência enquanto pessoa trans.

      Eu sou atriz, modelo, DJ, youtuber do Canal Gabriela Loran, palestrante, dançarina, influenciadora e dentre tudo isso eu também sou uma mulher trans. Uma mulher que transcendeu o gênero que foi atribuído a mim no momento em que nasci por um sistema cruel e binário de gênero. Ao longo de toda minha caminhada enquanto pessoa trans, tive  a oportunidade de participar de uma convenção da FARM e sentir o gostinho de começar minha carreira na moda, ocupando um espaço muito importante de destaque. Nós, pessoas trans, estamos constantemente em vulnerabilidade social, econômica e existencial. Por isso é tão importante nos empregar, nos dar a chance de provar que somos capazes. E eu tive essa oportunidade na FARM.

      Logo depois disso finalizei minha graduação em Artes Cênicas e cai no mundo do teatro e das artes! Fiz muitas peças. Uma delas foi “Incômodos”, um espetáculo que falava sobre os incômodos que nós mulheres cis e trans sofremos diariamente apenas por sermos mulheres. Além disso, fui convidada para viver a personagem Priscila na novela teen Malhação Vidas Brasileiras, na Globo. Fui a primeira atriz trans a viver uma personagem trans nessa novela.

      Foi tão importante poder falar sobre a questão trans em rede nacional, pois pude ajudar diversas pessoas a entenderem mais sobre o que é ser trans, e o mais importante: que nós pessoas trans existimos e podemos ocupar um lugar como esse. Porém é necessário sempre querer mais e mais. Estamos conquistando um pequeno espaço mas precisamos de mais!

       Mas para além de ser um data importante, a verdade mensagem que nós queremos passar hoje é um pedido de humanização dos nosso corpos trans e travestis – e nós precisamos muito de vocês, pessoas trans. Sozinhas somos fortes, mas com vocês podemos ser muito mais. Se perguntem quantas pessoas trans você conhece,  quantas pessoas trans já foram na sua casa,  se você empregaria uma pessoa trans. Com essas respostas, você pode ter noção do quão somos invisibilizadas constantemente nessa sociedade que nos mata todos os dias.

      Pra finalizar, gostaria de compartilhar com vocês um poema onde faço analogia do meu corpo trans com os pássaros, que foi construído durante o meu período de transição. Em um momento em que lutava contra a depressão, foi preciso apenas olhar para o céu e ver os pássaros voando.

      Seres Alados

      O céu é o refúgio dos seres alados
      Quem dera eu, um ser alado
      Imensidão azul
      Liberdade sem limites
      Eu e o céu
      O céu e Eu
      Não mais olhares…
      Voar sem olhar para trás…
      Apenas avante
      Não me peça para parar
      Me livrei das minhas correntes
      Do passado só restam as cicatrizes
      Que marcam a minha alma
      Mas… o que o futuro promete?
      É isso, é isso que eu quero!
      Um ser alado agora eu sou Agora eu VOU
      VÔO
      VOAR
      VOAREI…

      Quero dedicar essa postagem e o poema à Quelly da Silva, mulher travesti de 35 anos que foi assassinada brutalmente e teve seu coração arrancado em Campinas por um monstro, com a brutalidade de guardar o órgão arrancado no armário e colocar a imagem de uma santa no lugar do coração. Quelly vive em mim e em todas as vidas trans que são ceifadas diariamente nesse país. Que seja o ano da visibilidade trans, que nosso dia sejam todos os dias!”

      29.01.19
    • O Boske na Harmonia

      Nos próximos dois finais de semana, a FARM Harmonia receberá a marca carioca O Boske. Vem conhecer mais sobre a marca, a gente garante que você vai chegar ao fim desse post desejando muito uma das obras de arte!

      O Boske nasceu da necessidade das publicitárias Renata Tasca e Luciana Teixeira de alinhar crenças pessoais e profissionais, além da vontade de reinventar a forma de se conectarem com o mundo e da experiência de ver nascer um pé de limão na varanda. As duas encontram nas plantas e na decoração uma forma de deixar o mundo um pouco mais leve.

      Através de um quiosque de plantas abandonado surgiu a ideia de ocuparem um espaço com verde em todos os sentidos, seja nas plantas que elas vendem até em nos produtos incríveis que promovem uma vida mais sustentável. O objetivo principal? Ser um ponto de encontro, um refúgio verde no meio da cidade do Rio de Janeiro.

      Além de diversas plantas, lá você encontra itens de decoração, todos eles feitos à mão preferencialmente por mulheres! Também rolam cursos e encontros que tenham conexão com o propósito da marca.

      Pra essa visita especial à nossa loja da Harmonia, a marca prepara lindezas pra você dar de presente, além de dar ainda mais charme pra sua casa. A linha o Boske de acessórios para plantas, buquês e arranjos, além de produtos das marcas Jardim de Carlota, a Arteria, Bruhn, Ninho de plantas, Terra Jardim e Bento.

      Você pode encontrar o Boske  na praça Nicarágua em frente ao número 96 da praia de botafogo (RJ – de terça a dom de 9 as 18:00), online clicando aqui, e, nos próximos dois finais de semana, na FARM Harmonia, em SP!

      13.12.18
    • Vamos pra Maracangalha?

      Que a gente é só amor pela nossa irmã mais nova, a Fábula, não é segredo. Mas a novidade é que ela acabou de lançar coleção nova. É o alto verão Maracangalha.

      Imortal na música de Dorival, Maracangalha existe e fica a 63 km de Salvador, no município de São Sebastião de Passé. E foi esse universo que inspirou nossa xodozinha a pintar e bordar numa coleção inventiva, cheia de sotaque baiano. Maracangalha é sobre se permitir sonhar.

      Desconectar é a senha. Nossa caçula abriu mão do wifi rotineiro pra entrar de cabeça no real quase utópico do dia a dia baiano. Maracangalha é um manifesto de felicidade da criança: é refúgio, beira do mar e inventividade. Tem brincadeira, roda, capoeira, tambor, boneca, arte e fruta no pé. Maracangalha é um encontro com a criança interior de cada um de nós, afinal, brincar é coisa muito séria.

      A cartela de cor é de Maracangalha é inspirada na coloração do Pelô e estampada com símbolos importantes do imaginário soteropolitano, como o Dique do Tororó, um dos cartões postais da cidade, e as famosas garrafinhas preenchidas com areia em seus interiores. Bento, a marca da Fábula para meninos, também aproveitou e entrou no clima baiano para as suas criações. Imagina a gente que é apaixonada pela Bahia como fica? ♥

      Sempre que a Fábula lança coleção nova, a gente cai de amores pelas roupinhas (sim, dá vontade de usar) e, principalmente, pela carinha de cada criança que participa da campanha e do lookbook. E o clima nos dias de foto sempre é tão bom que a brincadeira toma conta e não dá vontade de parar.

      Não tem jeito: nossa caçula é xodó, é amor, é reinvenção e é um despertar gostoso das coisas boas da vida. Ser criança é todo dia. Pra conhecer a coleção nova, tá tudo nas lojas e na lojinha online. Passa lá!

       

      09.11.18
    • Dia do Poeta – Gabriela Gomes

      Porque acreditamos num futuro feminino, e porque o futuro se desenha de muitas formas mas também se escreve de muitas formas recorremos às palavras para semear uma nova realidade. E nesta nova realidade a voz das mulheres se faz ouvir. Na semana passada lançamos no @inspirafarm o video Futuro Feminino. Uma coletânea de palavras e imagens que inspiram alento e esperança para tempos difíceis. Palavras lidas e escritas por uma mulher, poeta como tantas que vamos jogando luz aqui no adoro! E essas mulheres que são muitas são também singulares, com nome e endereço. E por serem únicas e muitas acreditamos na importância de que o nome de cada uma delas seja reconhecido. Hoje, apresentamos Gabriela. Mulher, designer, poeta furta-cor. Militante dos afetos.

      Sobre açúcar e cafeína: os acidentes tropicais de uma poeta-furta-cor

      Ausente de movimento literário, ser alternante entre o disfarce de designer e a pele de poeta: toda ela dupla-face, Gabriela. É ariana, com lua em gêmeos (dupla-face, alow). Adora cachorros, Adília Lopes e manteiga de amendoim. Ultimamente tem se interessado muito por vulcões. Nasceu em Niterói, isto é um fato. Mas desde de que pode chamou de casa todos os lugares em que pode amar, comer, ler, escrever e, claro, encontrar o seu café favorito. Atualmente vive no Porto, em Portugal, onde se dedica ao Mestrado de Estudos Literários, Culturais e Interartes na Faculdade de Letras e à sua Dupla-face, estúdio de design e conteúdo. Atende por Gabe e o seu café favorito é a Rota do Chá.

      Falemos da pele de poeta.
      Em maio de 2018, Gabriela presenteou-nos com a primeira versão de seu primeiro livro de poemas Acidentes Tropicais, que começou a ser escrito lá em 2016. A versão desenhada, editada e impressa por ela, para ser lida, ouvida, perguntada e respondida, com direito a substantivo próprio e poema selecionado de acordo com o destinatário Acidentes Tropicais, chega acelerando assim todo um fenômeno cósmico do solstício de verão europeu. E chegou assim: com papel colorido, quase escolar, dobrado a meio por mãos pesadas de afeto, atados por um elástico vibrante que trazia em si a promessa de um outro acidente, tudo isso abraçado por um cartão cor-de-abóbora. E então: “o que é um acidente tropical pra você?”

      Longe de ser uma mini-bio ou uma resenha o propósito destas palavras, as minhas, é fazer ecoar as dela, Gabriela. Dela e dos seus acidentes, ambos tropicais. Dela e de todas as outras mulheres que também cabem nas mesmas palavras, dentro e fora de páginas.
      Num tempo em que a resistência feminina passa pela definição de um espaço de fala, que se quer mais amplo, mais vibrante, mais inclusivo e polifónico, a proposta de leitura do Acidentes chega como aquele abraço de irmã mais velha no fim de uma prova de matemática (quem nunca?). Deixo aqui uma escrita fotográfica pra vocês:

      Um lugar seguro, cuidadosamente preparado. 15 assentos. 15 livros-vivos. 15 nomes singulares. 15 poemas destinados. 15 oportunidades de estar. 15 oportunidades de sentir. Gabe se apresenta timidamente, quebra o gelo agradecendo a presença, pede silêncio e verdade e conta que ainda não tem editora mas que decidiu fazer por ela mesmo, seu primeiro livro. Poderia ser considerada ansiosa, mas a verdade é que ela quer ver suas palavras chegarem às pessoas, ali, na sua frente, na presença. Ela mesma chama o livro de livro vivo e as leituras são a própria experiência na presença, uma leitura compartilhada. Apresenta as suas avós: Deolinda, Ruth e Ruth. A partir daí é conosco. Cada uma de nós lê o poema destinado. São leituras intensas, muitas vezes interrompidas ou ritmadas pelos afetos. Risos ou choros.

      Em sua primeira leitura no Porto a poeta diz: “Hoje reuni pessoas queridas e próximas a mim aqui no Porto para fazer uma primeira leitura do acidentes tropicais, meu primeiro livro de poemas. Fiquei colocando o tempo inteiro na minha cabeça que isso não era o lançamento e sim uma leitura. O acidentes ainda não tem uma editora definida, estou neste processo de busca. mas isso não me impediu de uma vontade de reunir essas pessoas próximas pq queria ouvir da boca delas os meus textos. queria entender onde cada um quebra o verso, de onde vem o ritmo, onde riem com o canto da boca, onde choram, onde se engasgam, reuni 15 pessoas que leram 15 poemas. não era pra ser um lançamento, era pra ser uma leitura, mas foi um lançamento. foi o meu lançamento, um jogar no mundo o amor que tenho por esse livro e receber de volta tanto afeto. a gente vai realizando aqui e ali, na unha, na fotocópia mas vai. vamos aos poucos mas vamos longe!”

      A partir daí é conosco. Depende do quanto cada uma consegue e quer se dar. É uma leitura performática, terapêutica, não canónica, de fora pra dentro. E de repente já não somos apenas 15, somos nós e todas as outras mulheres que já fomos, ou as que queremos ser, transitando entre as 9 possibilidades capitulares deste livro que é, antes de mais, um convite para a vulnerabilidade. E quão lindo pode ser despir a alma em público!

      No Brasil as leituras tiveram lugar no mês de setembro em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Niterói, cidade natal da poeta onde sua família vive até hoje. Agora de volta a Portugal a poeta pretende repetir a experiência na cidade-teste Porto, e também em Lisboa. Para acompanhar de perto o que tem sido feito pela poeta basta ficar de olho no instagram do @acidentestropicais e em sua conta pessoal @gahbe. Ah! Ela também escreve uma newsletter contando sobre suas criações e a vida no Porto, para se inscrever basta clicar aqui. Ficamos por aqui deixando o espaço necessário para que cada qual encontre o seu próprio acidente tropical! E pra vocês, o que é um acidente tropical?

      Este texto foi escrito por Isabeli Francis, amiga, curadora no @marginal.curators e historiadora de arte, roomate, compania para bolos de chocolate e leitora da poeta.

      20.10.18
    • Novidadinhas da semana

       

      Música, moda, arte, rituais espirituais… o fim de semana vai ser animado, e aqui no novidadinhas a gente coloca só as boas pra você escolher! Se você estiver no Rio, SP, Curitiba ou Recife, fica ligado nas nossas dicas!

      RJ

      Veste Rio
      Em mais uma edição do evento que aquece o mercado da moda no Rio, a FARM estará presente com um outlet incrível! É a sua chance de garantir aquele desejo com até 50% de desconto.

      O Terno no Circo Voador
      A banda paulistana O Terno  vai subir no palco do Circo Voador neste sábado, para a últiam apresentação de turnê “Melhor do que parece”. O show vai contar com a participação de Letrux, a rainha do climão! Bora?

      Ritual Yawanawa com Hushahu
      Hushashu, a primeira pajé do povo Yawanawa, junto com Mawa Isã (aprendiz das dietas e do conhecimento ancestral) , Tuin Kuru e Nai (jovens aprendizes da tradição), vem até a aldeia Akasha, em Itaipava, para cerimônia de uni (ayahuasca). Os rituais rolam nos dias 19 e 20, e tem a opção de jornada dupla!

      SP 

      Encontro re-FARM
      Imperdível! No próximo domingo, dia 21, vai rolar mais uma edição do encontro re-FARM na loja Harmonia. Dessa vez teremos duas turmas de uma oficina de brincos feitos a partir de reaproveitamento de materiais das nossas coleções passadas. Também vai rolar apresentação da bubbles.lab – projeto de assinatura de roupas e acessórios – parceiro da FARM – criado pela House Of Bubbles.

      Curitiba

      Bienal de Arte Contemporânea
      Nesta quinta (hoje!) rola a abertura oficial da Bienal de Arte Contemporânea de Curitiba, no Museu Oscar Niemeyer ! O evento – que completa 25 anos em 2018-  vai rolar até 30 de dezembro, com exposições diversas, obras e intervenções. Vale conferir!

      Recife

      Hellcife Flow
      O evento multimídia tem sua segunda edição neste sábado, dia 20, trazendo nomes importantes da cena musical. Rincón Sapiência traz as raízes africanas e os protestos de seu “Galanga Livre”, e a maravilhosa Linn da Quebrada sobre ao palco junto com a produtoda BADSISTA pra divulgar e enaltecer a cultura da periferia. Além disso, vão rolar apresentações de novos talentos do meio universitário!

      18.10.18
    • Novidadinhas da semana

      Achou que o adoro te deixaria sem as melhores dicas do que fazer no fim de semana? Achou errado! Tem teatro, show, gastronomia… é só escolher o rolê que se encaixa na sua vibe e botar a cara na rua! Vem ver o que a gente selecionou pra você ♥

      RJ

      Sábado, dia 6, vai rolar uma oficina de pompoarismo e danças sensuais africanas ministradas pela minas do Yoni das pretas. As aulas vão acontecer no espaço Terapretas, na Lapa, e começam às 15h. Partiu?

      Que tal testar um rolê diferente do habitual? O Açougue Vegano desembarca na Void Botafogo neste fim de semana. Além da tradicional coxinha de jaca, o restaurante vai levar também uma versão vegana de cachorro quente, espetinhos diversos e muito mais. Nham!

      A companhia teatral Cine em Canto estreia neste fim de semana a temporada de Meu Caro Barão, um musical inspirado nos Saltimbancos, com músicas de Chico Buarque tocadas ao vivo. O espetáculo é teatral, com toque de dança, canto e circo e poderá ser visto até o dia 21 de outubro no SESC Tijuca.

      SP

      Sexta e sábado o primeiro bloco de carnaval afro da Bahia – Ilê Ayê – se apresenta no Auditório Ibirapuera. O show – que terá, entre outros convidados, a cantora Xenia França – faz parte da comemoração pela ocupação Ilê Ayê no Itaú Cultural.

      Pra quem curte vibes pop dos anos 90, a festa Wannabe 90’s leva todos aqueles hinos clássicos (e também os esquecidos) para a pista do Alberta #3. Prepare-se pra ouvir Spice Girls, Hanson, No Doubt e muito mais!

      Depois de três anos de hiato, Alice Caymmi volta aos palcos em turnê. Seu terceiro álbum, “Alice”, conta com parcerias inusitadas como Pabllo Vittar, Rincon Sapiência e Ana Carolina. O show vai rolar no dia 6, no Sesc Bom Retiro.

      04.10.18
    • Novidadinhas da semana

       

      O fim de semana tá atendo na porta e a gente chega com dicas mais que especiais pra você botar seu bloco na rua (ou na festa, na exposição…). Vem ver o que é imperdível e escolhe logo um programa pra chamar de seu!

      RJ

      A banda Flor de Sal vai voltar ao evento em que a FARM deu seus primeiros passos: a Babilônia Feira Hype. Nos dias 29 e 30 de setembro, nossa banda do coração fará duas apresentações na feira, que dessa vez terá o Parque das Figueiras, na Lagoa, como cenário. É a boa pra ouvir o single “Borboleta” ao vivo, hein? A feira rola das 14h às 22h e o show da Flor de Sal começa ás 20h, tanto no sábado quanto no domingo.

      Imperdível! A Marina da Glória recebe a oitava edição do Art Rio, a maior feira de arte da cidade maravilhosa. Entre 27 e 30 de dezembro, o evento apresenta seis programas, que vão desde galerias estabelecidas no circuito internacionais até obras de videoarte. Além disso, rola também a premiação FOCO, um circo de palestras e uma praça de alimentação com food trucks.

      No próximo domingo a praia de Copacabana será cenário de festa e de luta, na 23ª Parada do Orgulho LGBTI. Em ano de eleições, o tema não poderia ser outro: “Vote em ideias, não em pessoas. Vote em quem tem compromisso com as causas LGBTI”. A concentração rola ao meio dia. Partiu?

      SP

      Essa é pra quem curte a mistureba que é nossa MPB! O Espaço Bixiga, que fica no tradicional bairro italiano de São Paulo, recebe neste sábado, dia 29, a festa “Tu vens, Tu vens”. De Dona Onete a Arnaldo Antunes, a festa promete!

      O Systema Solar, um coletivo musical-visual da região do Caribe da Colômbia se apresenta nesta quinta, dia 27, no SESC Pompeia! Os participantes do coletivo vêm de diversas latitudes territoriais e sonoras eentre as diferentes vibrações afro-caribenhas, conseguiram um mar infinito de possibilidades para aumentar a força e o poder da música colombiana.

      Nos dias 28, 29 e 30 de setembro vai rolar o Music Video Festival, evento pra celebrar a arte do videoclipe! Além de estreias e exibições, o festival vai contar com talks, pocket shows e a m-v-f- awards, cerimônia de premiação. O evento não poderia rolar em outro lugar que não o MIS – Museu da Imagem e do Som, né? Aproveita que a entrada é grátis (os talks tem distribuição de senha com uma hora de antecedência) evão rolar shows super acalamados, como de Criolo, Luedji Luna e Karol Conká e Emicida.

       

       

      27.09.18
    • Vem pro clube FARM!

      Hoje é o dia da árvore, e, pra comemorar, nós preparamos uma surpresa mais que especial para as nossas clientes. Lançamos o Clube FARM, uma iniciativa pra trazer ainda mais pra perto nossas farmetes e retribuir parte da inspiração que a natureza nos dá. Por apenas 10 reais mensais, você faz parte do nosso clubinho do amor e ainda garante uma árvore pra chamar de sua, ajudando a reflorestar a Mata Atlântica e a Floresta Amazônica. Vem saber mais!

      Nos juntamos à Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (IDESAM), e, a cada assinatura feita uma árvore será plantada, ajudando a reconstruir e conservar as duas florestas naturais. Quanto mais clientes se juntarem a gente, mais árvores serão plantadas! No primeiro ano, o Clube FARM tem como meta o plantio de 5 mil árvores nativas em cada bioma, ou seja, 10 mil árvores plantadas por meio das parcerias com a SOS Mata Atlântica e o IDESAM.

      O trabalho com a Fundação SOS Mata Atlântica é imprescindível, já que só restam cerca de 12,4% da formação original do bioma. Serão 5 hectares de Mata Atlântica restaurada na região de Promissão, em São Paulo. A Mata Atlântica é uma das florestas mais ricas em diversidade de espécies e ameaçadas do planeta. Marcia Hirota, diretora executiva da SOS Mata Atlântica, celebra a parceria com a FARM.

      “Neste Dia da Árvore temos um motivo a mais para comemorar. As pessoas que participarem desta ação contribuirão diretamente para a proteção da Mata Atlântica, essa floresta que é uma das que mais pode ser beneficiada com ações de restauração florestal no Brasil. Já a FARM, ao unir fidelidade dos clientes com a causa ambiental, deixa claro a importância que dá para o tema e por mais qualidade de vida para todos”.

      Com o IDESAM o comprometimento é o mesmo. A parceria vai ajudar a recuperar 5 hectares da maior reserva florestal do mundo. A área escolhida foi no sul do Amazonas, no Projeto de Assentamento do Juma, em Apuí, uma área de 25.000 m² que beneficiará inicialmente cinco famílias locais.

      “Estamos muitos felizes pela parceria com a FARM: além dos benefícios diretos dos plantios para as comunidades locais, esperamos conseguir conectar um pouco mais os brasileiros com a Amazônia!”-  diz Mariano Cenamo, co-fundador do IDESAM.

      Além dessa parceria incrível, a farmete que aderir garante outros benefícios, como descontos em lojas parceiras, acesso às nossas coleções em primeira mão e produtos exclusivos, que só quem faz parte do clube vai poder comprar. As participantes também terão a oportunidade de passar por experiências de mundo FARM, como festas e convenções. Tentador, né?

      Tá animada pra ter sua árvore e de quebra garantir os benefícios exclusivos do clube FARM? Clica aqui e vem fazer parte!

      21.09.18
    • A importância do ASA

      Mais uma super iniciativa incrível vai dar a oportunidade de mulheres ocuparem espaços que por muito tempo as foram negados. O British Council e o Oi Futuro, em parceria com as instituições britânicas Lighthouse e Shesaid.so lançaram o Programa ASA – Arte Sônica Amplificada. O objetivo? Garantir através de uma grande imersão em conhecimento e em mentoria que mais mulheres estejam inseridas na área de som e música.

      Cincquenta mulheres  que atuam na área de som e música serão selecionadas para o programa, que tem como objetivo o desenvolvimento de carreiras pautadas na potencialidade do som, da música e da tecnologia criativa. O ASA vai rolar no LabSonica, espaço de experimentação artística do Oi Futuro, e vai desenvolver uma comunidade criativa colaborativa.

      Profissionais britânicos e brasileiros que são referência na área de som e música darão mentoria para que as participantes desenvolvam novas ideias e produtos. Além de musicistas, o edital tá aberto também para jornalistas, artistas sonoras, engenheiras de som e gravação, produtoras musicais e de rádio, designers de som, sonoplastas e outras especialistas do setor.

      A diretora de artes do British Council Brasil, Cristina Becker, comemora a parceria que dará viabilidade ao projeto.

      “Numa iniciativa pioneira, o ASA foca nas mulheres, explorando as novas potencialidades da música e da tecnologia criativa. Nessa nova etapa de nossa parceria junto ao Oi Futuro, o British Council irá dialogar com mulheres em estágio inicial de suas carreiras, no desenvolvimento de suas habilidades, assim como formar uma comunidade colaborativa de interesse comum”, disse.

      Curtiu o projeto e acha que ele tem tudo a ver com você ou com aquela sua amiga que saca tudo de música e som? Clica aqui que as inscrições para o edital vão até a próxima segunda-feira, dia 17!

       

       

      12.09.18
    • Conheça a Echos

      Boas iniciativas precisam sempre ser celebradas, e hoje é dia de conhecer a Echos. Trata-se de um laboratório de inovação que utiliza o Design Thinking para ajudar grandes empresas a inovarem ao resolver problemas dos mais complexos, além de desafios contemporâneos. Além disso, o espaço promove treinamentos e capacitações em Design Thinking, através de cursos – presenciais ou online. Mais de 30 mil pessoas já passaram pela experiência. O espaço funcioa com três frentes: a Escola Design Thinking, a Innovation Projects e a Descola. Juliana Proserpio, cofundadora do laboratório, fala sobre a importância do espaço.

      “O que fazemos é uma abordagem que permite revolucionar a maneira de encontrar soluções inovadoras para os problemas e desafios das organizações, das empresas, do governo e da sociedade, focadas nas necessidades reais do mercado e sobretudo nas pessoas. Para nós, todo problema ou solução tem um fator humano decisivo. E é a partir dele que projetamos novas realidades”

      A Echos está em 5 cidades brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Blumenau), além de Austrália e Portugual. Mas engana-se quem pensa que a empresa tem um crescimento vazio baseado somente em grandes e poderosos clientes. Um de seus projetos mais importantes é o IRIS, que pretende entender melhor o significado da violência contra a mulher e qual o impacto desse problema na nossa sociedade.

      Aqui no Rio, a Echos recebeu a gente da FARM num workshop de estilo super bacana. Ficou interessadx em conhecer melhor o trabalho da empresa? Abaixo, colocamos o cornograma de cursos pra você escolher o que mais se identifica!

      Design Thinking Experience –  24, 25 e 26 de setembro
      Ahaze (conexão com o público através da fala) – 15 e 16 de setembro
      Business Design – 1, 2 e 3 de outubro
      Service Design – 22 e 23 de outubro
      Facilitação – 29 e 30 de novembro

      Animou? Então fala com eles fica por dentro dos detalhes. Clica aqui pra ir pro site ou anota os telefones: 11 34762500 e 21 35777333.

      07.09.18
    • feirinha re-FARM, foi lindo!

      Esse fim de semana rolou a 3ª edição da nossa Feirinha re-FARM, um evento especial que faz parte do projeto re-FARM, pra gente seguir junto com iniciativas pelo reduzir, reutilizar, repensar e reciclar.

      Nesses 2 dias tivemos a presença de muita gente querida e parceiros com produtinhos super bacanas! Ah, ainda rolou achados de coleções passadas da FARM, Foxton e Fábula. Olha só tudo que teve por aqui:

      BEM-ESTAR

      Pra cuidar do corpo, mente e alma, estiveram por aqui a galera da Chá Dao, GLITRA, UNNA Beauty e Bhava – Biocosméticos. Várias opções de coisinhas pra cuidar de si e quem quem a gente ama <3

      FEITO À MÃO

      Sabe o artesanal que a gente ama? Teve uma coisa mais linda que a outra! Le Calheiros, Studio Lily, Alma Objetos Cerâmicos, mafuá, Rede ASTA e Mulheres do Sul Global trouxeram suas ideias e iniciativas que colaboram pra um mundo mais colorido, feito à mão e com o coração 🙂

      GASTRONOMIA

      As delícias ficaram por conta do Nordic Kombucha, Enoteca Volante, Cerveja Complexo do Alemão, Le Molho, tipi'óka, ASA açaí, Grão+Grão, ser veg culinária, Purifica e DetoxJá. Várias bebidinhas e comidinhas pra experimentar e levar pra casa. Difícil foi escolher o mais gostoso!

      NOSSA GALERA

      A galera que faz parte do time FARM também marcou presença com muita criatividade! Ladrilha, Carolê, studio camu, Folie Carnaval, meiota e os brigadeiros da Andressa encantaram todo mundo com produtinhos super fofos <3

      MÚSICA

      Claro que não podia faltar música, né? As meninas do Samba Que Elas Querem, a DJ Lili Prohmann e DJ Bieta fizeram todo mundo dançar e curtir o dia com muita animação!

      OFICINAS

      A gente ama customização e upcycling, por isso convidamos o João Incerti da nossa equipe de estilo-arte e as meninas do re-ROUPA pra facilitarem duas oficinas super bacanas que deram vida nova à peças antigas e resíduos que seriam descartados.

      E como a ideia é pensar cada vez mais no bem-estar do planeta, duplamos com o movimento lixo zero, o meu copo eco e os purificadores Europa pra fazer um evento ainda mais sustentável!

      Olha que bacana: o movimento lixo zero ficou responsável pela gestão dos resíduos da Feirinha. O resultado? 183kg de recicláveis encaminhados pras recicladoras e 14kg enviados pra compostagem (vão virar adubo!).

      Já os purificadores Europa distribuíram água fresquinha pra todo mundo! Ao final do evento a galera bebeu 2.400 litros de água que significa uma economia de  4.800 garrafas de 500ml ou  12.000 copos de 200ml. Demais, né?

      A gente amou ver todo mundo por lá! E se vc não conseguiu ir, a dica é ficar de olho nas nossas redes sociais pra acompanhar as novidades que vêm por aí 🙂
       

      09.05.18