• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      categoria: moda

    • FARM <3 Fábula, um sonho colorido!

      Tá no ar uma das parceria mais pedidas: FARM <3 Fábula, uma coleção feita pra viver todos os nossos sonhos de criança! 

      Demos a mão a nossa irmã mais nova pra criar essa história pra lá de colorida. São 18 estampas clássicas do acervo de arte da Fábula com elementos lúdicos como dinossauros, alienígenas, frutas e grafismos que trazem a sensibilidade do pintato à mão, com a coloração divertida e única, super característica da marca. 

      É pra se jogar na liberdade do movimento! 

      As modelagens pra gente grande são feitas com shapes mais amplos e caimentos mais limpos, pensados justamente pra gente se reconectar com a nossa criança interior e se permitir dançar no meio do dia, correr na praia e pular de alegria. 

      Ah, destaque para a escolha das matérias-primas pensadas especialmente para a coleção como sarja estampada, algodão certificado e o nylon, que ainda tem proteção UV. Perfeito pros dias de sol 🙂 

      Se liga nesse desejo! 

      Uma das peças mais especiais tem uma história super fofa! O vestido com os bordados estampados, criado a partir de desenhos feitos à mão pelos filhos de duas integrantes do time de estilo da FARM: o Martin, filho da Tati Vianna e a Maria, filha da Dani Moritz. Demais, né? 

      Uma parceria que faz o coração bater mais forte e resgata o que existe de mais leve dentro da gente: boas risadas, sonhos lúdicos e a vontade de colorir o mundo! <3 

      E por falar em sonhos… 

      Através da coleção estamos apoiando o espetáculo “Gigantes Sonhadores”, da Raquel Potí, presença tradicional do carnaval carioca e nossa parceira de longa data, junto com uma equipe pra lá de criativa. 

      “Gigantes Sonhadores” é sobre celebrar os Encantados, espíritos ancestrais de festas populares do mundo todo, em um cortejo mágico e colorido, dando asas à nossa imaginação. Como uma história contada pra sonhar! 

      No espetáculo, pernaltas, acrobatas e monociclos contam as histórias lúdicas simbolizando energias como o Movimento, presente na nossa campanha, o Som, o Profano, o Sagrado e o Nada. 

      Toda a criação de figurinos e máscaras foi feita com materiais reutilizados, através de uma parceria com a Cooperativa Bandeirantes, de reciclagem e serviço ambiental. As máscaras são criadas artesanalmente a partir de potes plásticos de detergentes e alvejantes, canudos e descartáveis em geral. 

      E olha que importante, além dos artistas, o projeto beneficia e remunera profissionais que foram diretamente impactados pela pandemia. Ao todo, são 27 profissionais, entre as áreas de artística, produção e comunicação, beneficiados pelo projeto. É sobre celebrar a cultura popular brasileira com consciência socioambiental! 

      Alegria em apoiar essa ideia! 

      A FARM vai custear a gravação, produção e finalização de uma das canções do Gigantes Sonhadores, além de realizar a doação de sobra de tecido para a confecção das indumentárias dos espetáculos e de oficinas. 

      Solta o som e vem pra roda 🙂 

      A trilha sonora da campanha foi produzida por Jonas Sá, Pedro Sá e por Thiago Nassif. A banda ainda conta com a participação de Davi Moraes, filho de Morais Moreira, nas guitarras e cavaquinho, e Thomas Harres na bateria.  

      A canção foi composta em parceria e gravada por Clara Anastácia que, além de roteirista e escritora, faz parte da mais nova geração de cantoras baianas e do lookbook da coleção.  

      Na letra da música e no cantar de Clara, puxamos um fio que fala de sol, de vento, sementes que crescem e também de como dançar é uma das melhores maneiras de brincar e se reconectar com a nossa alma brincante. ♥ 

      Vem conhecer a coleção! 

      19.07.21
    • 1000 árvores por dia, todos os dias, tá ainda maior!

      a gente veste natureza pra sentir a liberdade. e não dá pra falar de natureza sem falar de compromisso, não é mesmo?
      foi pensando nisso que junto ao “mil árvores por dia, todos os dias“, nosso principal projeto de reflorestamento, conseguimos plantar até agora 330 mil árvores; e até o final do ano chegaremos a marca de MEIO MILHÃO de árvores plantadas entre a Floresta Amazônica, Mata Atlântica, Caatinga.

      é uma meta ousada, a gente sabe, mas pequena perto do que já perdemos de florestas nativas brasileiras. afinal, esse é o caminho que queremos continuar trilhando, um movimento que começa de dentro pra fora, todos os dias! e que se depender de nós: é pra sempre!

      mas não para por aí, nosso projeto ganhou força e temos o orgulho de anunciar que também estaremos atuando na área da Grande Reserva da Mata Atlântica, o maior contínuo de Mata Atlântica do mundo! uma parceria que veio pra gerar ainda mais frutos. uma área de preservação e conservação da biodiversidade nativa e de manutenção da cultura conterrânea presente. afinal, natureza preservada é a garantia de desenvolvimento econômico, geração de renda e alimentos e, ao mesmo tempo, empregos para as comunidades locais.

      a Grande Reserva da Mata Atlântica possui uma extensão de 2,2 milhões de hectares – o equivalente a 117.875 campos de futebol (Maracanã) – e 1,8 milhões de hectares de área marinha. sua exuberante biodiversidade é o habitat de espécies em extinção como: mico-leão-da-cara-preta, papagaio-da-cara-roxa, lar do maior número de onças-pintadas dentro da Mata Atlântica e de 7 cidades históricas.

      quer saber mais? assiste o vídeo abaixo pra conhecer um pouco mais desse paraíso natural

      e, claro, nada disso seria possível sem a ajuda dos amigos&parceiros da FARM @sosmatatlantica , @idesam, @campanhacura, @anjosdosertaoo, @onetreeplanted , @spvsbrasil, @renature e tedescoecopark. a vocês, nosso eterno obrigada! é sobre proteger, juntos, nossa maior inspiração, é devolver toda a beleza que ela nos dá!

      vamos juntos plantar, no agora, o futuro?

      09.07.21
    • Diversity & Inclusion: our complete action plan

      Today, June 22nd, 2021, we publish our Action Plan for Accelerating Diversity & Inclusion at FARM. This plan was built from active collective listening carried out in 14 meetings, with more than 800 employees.

      Working as a team, we created a long-term action plan with five major commitments and goals to accelerate our social responsibility, effectively transforming our organizational structure. 

      We’ve elected as our priority focus in this plan: self-declared Black people (Black and Brown) + Indigenous people considering that they can also be LGBTQIA+ people. When we expanded the goal to other underrepresented groups, we included PWDs and LGBTQIA+ people regardless of their ethnic-racial self-declaration. It’s noteworthy that women are the majority at FARM hierarchical structure and will be considered as an underrepresented group where representation still needs to be improved.

      Below, you can read more about our 5 commitments, their respective goals and deadlines:

      • Transform FARM’s culture through Diversity & Inclusion, placing these priorities at the center of our decisions;
      • Reformulate the Gente & Gestão (Human Resource department), expanding diversity actions;
      • Include and accelerate the career of Black and Indigenous people, respecting the intersectionality with other underrepresented groups, at all levels and areas of the company;
      • Expand and deepen literacy on Diversity & Inclusion;
      • Invest actively in social responsibility actions in Rio de Janeiro.

      Short-term actions:

      • Include at least one goal per quarter related to Diversity & Inclusion for all departments, ensuring transparency of the goals’ progress as of Jul/21.
      • Include diversity in the 2022 brand strategic plan, which will take place in Sep/21.
      • Hire a Black or Indigenous person as Head of Communication by Dec/21.
      • Develop and communicate a zero-tolerance policy for racism in stores and offices by Dec/21.

       

      Short-term actions:

      • Hire a Black woman as head of the department by Dec/21.
      • Fill 4 diversity area positions with current employees by Dec/21.

      Mid-term actions:

      • Design and implement a new structure for the Gente & Gestão HR department, focusing on matters such as career and succession, recruitment, employee support, professional development, internal communication, benefits, remuneration, and diversity between Jul/21 and Dec/22.

      Short-term actions:

      • Prioritize the internal recruitment, starting with the sales department and moving on to the office and operational areas as of Jul/21.

      Mid-term actions:

      • Launch the 2022 trainee program with priority for Black and Indigenous people to fill 10 positions in different areas.
      • Relaunch the Apprenticeship Program, including a development and mentoring plan, by 2022.
      • Create an internal talent database for recruitment and selection with an understanding of race and ethnicity, gender, PWDs and LGBTQIA+ people by Dec/23.
      • Plan and execute mentoring for accelerating Black people within FARM by Dec/23.

      Long-term actions:

      • Having at least 20% of the FARM leadership formed by Black and Indigenous people, and 10% of people from underrepresented groups by Dec/26.
      • Having, in our workforce, at least 30% of Black and Indigenous employees by Dec/26.
      • Having at least 30% of the HR department formed by Black and Indigenous people, and 20% of people from underrepresented groups by Dec/26.

      Short-term actions:

      • Having DI&I literacy as an essential step in the onboarding program for new employees as of Jul/21.
      • Create exclusive annual literacy programs (advanced level) for FARM leadership ensuring 100% adherence throughout the program by Sep/21.
      • Reformulate the calendar and format of our literacy actions, in partnership with the Diversity Committee and Affinity Groups, by Dec/21.
      • Engage and encourage 100% of employees in the conclusion of the basic literacy cycle by Dec/21.

      Immediate actions:

      • Create the Social Impact Plan by Sep/21, initiating effective actions in Oct/21.
      • Double the 2021 Sustainability budget, allocating 50% of it to concrete social actions in Rio de Janeiro by Dec/21.
      29.06.21
    • Diversidade e Inclusão – nosso plano de ação.

      Hoje, 22 de junho de 2021, publicamos nosso plano de ação para a aceleração de diversidade e inclusão na FARM. Este plano foi construído a partir de escutas ativas coletivas feitas em 14 encontros com mais de 800 colaboradores.

      A muitas mãos, construímos um plano de ação com o objetivo de impactar efetivamente nossas estruturas, trazendo cinco grandes compromissos com desdobramentos e metas.

      Elegemos como públicos prioritários para nossas ações: pessoas auto-declaradas negras (pretas e pardas) + indígenas considerando que podem também ser LGBTQIA+. Quando ampliamos a meta para outros grupos sub-representados, incluímos pessoas LGBTQIA+ e PCDs independente de sua auto-declaração étnico-racial. Vale ressaltar que mulheres são maioria em diversos níveis hierárquicos da FARM e serão contempladas como grupo sub-representado onde ainda faltar representatividade.

      A seguir, apresentamos nossos 5 compromissos e seus respectivos objetivos e metas:

      Transformar a cultura da FARM através da diversidade e inclusão, colocando-as no centro das decisões;
      Reformular a Área de Gente & Gestão, ampliando o olhar para diversidade; 
      Incluir e acelerar a carreira de pessoas negras e indígenas em todos os níveis e áreas da empresa; 
      Ampliar e aprofundar letramento sobre diversidade & inclusão; 
      Investir ativamente em ações de responsabilidade social no Rio de Janeiro.

      AÇÕES DE CURTO PRAZO

      – Contratação de uma mulher negra como head da área de Gente&Gestão até dez/21.
      – Preencher internamente 4 vagas para área de diversidade até dez/21.

      AÇÕES DE MÉDIO PRAZO

      – Desenhar e implantar uma nova estrutura para a área de Gente&Gestão, investindo em temas como carreira e sucessão, recrutamento, acolhimento, desenvolvimento, comunicação interna, benefícios, remuneração e diversidade, começando em jul/21 e finalizando até dez/22.
      AÇÕES DE CURTO PRAZO

      – Priorizar o recrutamento interno, começando pela área comercial e seguindo para o escritório e área operacional, a partir de jul/21.

      AÇÕES DE MÉDIO PRAZO

      – Lançar o programa de trainee 2022 com prioridade para pessoas negras e indígenas, com 10 vagas para diversas áreas.
      – Relançar o projeto jovem aprendiz, incluindo plano de desenvolvimento e mentoria, até 2022.
      – Criar um banco de talentos interno para recrutamento e seleção com entendimento de raça e etnia, gênero, LGBTQIA+, PCDs, até dez/23.
      – Planejamento e execução de mentoria para aceleração de pessoas negras que já estão na FARM até dez/23.

      AÇÕES DE LONGO PRAZO


      – Ter ao menos 20% da liderança composta de pessoas negras e indígenas e 10% de pessoas de grupos sub-representados até dez/26.
      – No quadro geral de colaboradores, ter ao menos 30% de pessoas negras e indígenas até dez/26.
      – Ter ao menos 30% da área de Gente&Gestão composta de pessoas negras e indígenas e 20% de pessoas de grupos sub-representados até dez/26.
      AÇÕES DE CURTO PRAZO

      – Ter letramento como etapa essencial na ambientação de novos profissionais a partir de jul/21.
      – Criar programas anuais de letramento exclusivos (nível avançado) para a liderança garantindo 100% de adesão ao longo do programa, até set/21.
      – Reformular o calendário e formato das ações de letramento em parceria com o Comitê de Diversidade em diálogo com Grupos de Afinidade até dez/21.
      – Engajar e estimular 100% dos funcionários na formação do ciclo básico do letramento até dez/21.


      Há muito trabalho a ser feito e nos comprometemos a dar transparência à comunicação deste processo por aqui, no @adorofarm e em outros canais, transformando de dentro para fora. 

      22.06.21
    • reflorestar é restaurar a mata atlântica!

      na semana da mata atlântica, convidamos a Aretha Medina, integrante do time de restauração do @sosmataatlantica, pra contar um pouco sobre a nossa parceria junto a eles no programa de reflorestamento mil árvores por dia, todos os dias. atualmente a mata atlântica representa 15% do território nacional, é casa de 72% dos brasileiros e já teve quase 90% de sua área original devastada. regenerar esse bioma é manter a floresta em pé! confira a seguir o nosso papo com a Aretha e vamos, juntos, plantar o futuro!



      Em 2018, a gente se juntava pela primeira vez pra reflorestar com o clube FARM. Hoje, o SOS é um dos parceiros de um projeto muito especial nosso, o mil árvores por dia. Conta pra gente um pouco sobre como funciona ele funciona e acontece.
      através do programa floresta do futuro voluntário, o sos mata atlântica, após o fechamento da parceira – como essa junto a FARM, atua diretamente na área técnica e operacional do projeto. ou seja, do lado de cá, a gente faz a escolha do local, onde na maioria das vezes são áreas degradadas e sem nenhum vegetação. nesse processo, o sos mata atlântica também entra de forma ativa na conscientização do proprietário rural sobre a importância de recuperação de suas terras.

      Por que reflorestar esse bioma é tão importante?
      restaurar a mata atlântica é garantir a manutenção da qualidade de vida de 72% da polução brasileira. além, claro, desse benefício também ter uma relevância em escala global. restaurar o bioma é garantir a proteção e conservação da biodiversidade, produção de água, e controle também dos efeitos das mudanças climáticas. vale reforçar que, hoje, restam apenas 12,4% de mata atlântica. por isso, é tão importante a criação de parcerias como essa que o SOS Mata Atlântica vem construindo junto a FARM.

      Em que tipo de área estamos plantando essas árvores? Qual era o estado da vegetação local antes e por que ela foi escolhida pro plantio?
      o principal ponto de partida para a escolha das áreas é a sua relevância no contexto da paissagem e o objetivo é recuperar as áreas de mata auxiliar. junto a FARM, a gente vem recuperando as áreas dos municípios de Piranguçu (MG) e Aparecida (SP), que não tinham praticamente nenhuma vegetação.

      Partindo pra ação, como é feito reflorestamento? Quais são as etapas?
      o primeiro passo passo é o engajamento do proprietário rural e, claro, vale ressaltar que essa restauração é realizada sem nenhum custo para o proprietário. dessa forma, a gente consegue partir pra escolha das espécies que serão plantadas após o estudo da reunião. em seguida, os “berços de plantio” começam a ser criados e as mudas são plantantas e acompanhadas ao longo de 3 a 5 anos. o que é fundamental para garantir que essas mudas estejam tendo todo o cuidado para, assim, se tornarem as nossas “florestas do futuro”

      Que tipo de árvore estamos plantando? Como isso impacta socialmente a vida da comunidade local?
      estamos plantando algumas espécies como embaúbas, jequitibás, jatobás, perobas, louro-pardo e também espécies frutíferas como: pitanga, uvaia, grumixama, goiaba, palmito-jussara, esse mix de espécies proporcionam alimentos para fauna, flora e para as comunidades locais. além de também plantios com fins comerciais, movimento o capital das comunidades locais. é preciso termos em mente que não é somente restaurar a floresta, mas também preservar esses 12.4% de mata originária ainda presente.

      Quantas árvores nós já plantamos juntos?
      Hoje nós estamos com 10 mil árvores já sendo plantadas nas áreas de Piranguçu (MG) e dentro do programa 1000 árvores por dia, todos os dias, junto com a FARM e outros parceiros a gente já chegou na marca de 140 mil árvores e a meta é de meio milhão de árvores plantandas até o final de 2021. agora falando apenas da SOS Mata Atlântica, ao longo desses 30 anos, a ONG já chegou a plantar 40 milhões de árvores. e vamos continuar, precisamos de muito mais e é por isso que essa parceria com a FARM é tão importante.

      Pra você reflorestar é…?
      reustaurar a Mata Atlântica é garantir a qualidade de vida das gerações atuais e futuras. uma ação fundamental pra gente possibilitar nossa existência em harmonia com a natureza. são parcerias como essas que nos ajudam a caminharmos, juntos, em prol de um futuro melhor. é qualidade de vida para nós e toda a humanidade! é restaurar todos os biomas, é criarmos juntos um futuro verde!

      reflorestar é devolver para a natureza toda a inspiração que elas nos dá. 1000 árvores por dia, todos os dias, é um movimento diário de reflorestamento e nós agradecemos à Aretha, ao SOS Mata Atlântica e todos os parceiros amigos de plantio da FARM por fazer nosso sonho de um futuro verde se tornar, a cada dia, uma realidade possível.

      ah, e pra fechar, a gente criou uma playlist pra lá de especial trazendo a conexão com a natureza através da música feita com todo carinho pra você. vem se inspirar!

      27.05.21
    • tops e calcinhas responsavel é coisa nossa!

      sabe que tá de volta? eles: tops e calcinhas farm.
      totalmente repensada pra levar carinho pro seu corpo e pro planeta. afinal, a nossa primeira escolha do dia além de ser livre, é ser responsável. e a gente sabe que tudo que consumimos gera um impacto no meio ambiente, desde a sua fabricação até seu descarte. e, claro, com as roupas íntimas não seria diferente.

      pensando nisso, a linha uniu a biodegradação acelerada pra gerar menos impacto no planeta. feita no brasil, sem químicos tóxicos, carbono neutro e 40% menos água durante todo seu processo de produção.tops e calcinhas FARM é confortável e flexível e feita para todos os tipos de corpos.

      a biodegradabilidade é a capacidade dos materiais se desintegrarem, ou degradarem, pela ação de microrganismos como fungos e bactérias. o fator tempo é muito importante. materiais como plástico demoram cerca de 400 anos para
      serem decompostos, o que significa que acumulam no planeta demorando muito para desaparecerem por completo.
      a poliamida biodegradável utilizada na linha de tops e calcinhas da FARM é da Rhodia, uma tecnologia 100% brasileira que se biodegrada em cerca de 3 anos, em condições adequadas de umidade e temperatura, enquanto as poliamidas convencionais demoram mais de 50 anos! essa poliamida, diferente das convencionais, não libera microplásticos e nem produtos químicos tóxicos ao ambiente durante seu processo de degradação no meio ambiente.

      além disso tudo, nossa poliamida também não libera microplásticos e nem químicos tóxicos nem para sua pele, nem para natureza. os microplásticos são pedacinhos bem pequenos de plástico, que chamamos de microplásticos quando
      são lavadas. evitando que a água utilizada nas lavagens, quando descartada após o uso, leve essa poluição plástica para os rios e oceanos. mas não para por aí, a linha tops e calcinhas FARM é CO2 control e também carbono neutro. mas, ó, não vai se confundir por aí.

      co2 control é redução da emissão do carbono no processo produtivodas peças e carbono neutro é compensação das emissões de carbono das coleções da FARM. e optamos fazer essa compensação por meio de plantio de árvores através do projeto 100 árvores por dia!

      ah, e claro, fazer nossas peças em território nacional é mostrar nossa potência, nosso borogodó e o colorido que só a gente tem. além de fortalecer a economia local, valorizamos também produtos e tecnologias nacionais. afinal, somos do brasil, pro mundo! 

      é carinho pro corpo e pro planeta.

      ser responsável, é coisa nossa!

      26.05.21
    • Chegou refloresta, o alto inverno da FARM

      Mil árvores por dia, todos os dias. É com foco no reflorestamento e no cuidado com os povos da floresta que temos o orgulho de lançar nosso alto inverno. Com ele, reafirmamos o compromisso de chegar a marca de meio milhão de árvores plantadas na Amazônia, na Mata Atlântica e no Cerrado até o fim de 2021. Junto com a campanha de lançamento, feita no Tedesco Eco Park, na cidade de São Francisco de Paula, no Rio grande do Sul, a gente celebra também o plantio de 300 mudas de Araucárias, espécie em extinção, no próprio local.



      A Isa Villarim, nossa gerente de produção de moda, contou um pouquinho sobre como foi o match com a locação super especial da campanha:

      “Nós conhecemos o Tedesco Eco Park através do showroom da coleção de outono na FARM Global, e as árvores que pareciam super gráficas chamaram muita atenção de toda a nossa equipe. Além disso, o Tedesco é um lugar enorme e cheio de estímulos visuais, que resultou em imagens lindas da campanha. Pra deixar esse trabalho ainda mais especial, reforçamos nosso projeto de reflorestamento e plantaremos mais de 300 mudas de araucárias por lá.”

      Além de mirar no reflorestamento, Refloresta é a quarta coleção carbono neutro da marca, com selo Carbon Free, emitido pela Iniciativa Verde. Matérias-primas responsáveis seguem ganhando participação nos nossos desejos, já são 26% – incluindo todas as peças em malha lisa e em jeans. O GG, novo queridinho da FARM, aparece em 55% da coleção. A gente quer vestir corpos cada vez mais diversos!


      É novidade feita com carinho, da gente pra todo mundo.
      Vem conhecer os desejos do nosso alto inverno!

      14.05.21
    • cores da natureza: nosso básico nem tão básico assim

      que a gente é fã de estampa, todo mundo sabe! mas a gente também se amarra num liso.
      foi pensando nisso, que o time do estilo da FARM desenvolveu um liso com um “tcham” a mais. junto a Lunelli, nosso forcedor de malha, desenvolvemos uma coleção 100% mais responsável e, claro, sem perder nossa identidade. agora nossas bases possuem viscose 98% LENZING™ ECOVERO™ com algodão BCI e com apenas 2% de elastano em sua composição.

      o que faz nossa viscose ser ainda melhor, é que é durante todo o seu processo de produção, conseguimos reduzir em 50% nossas emissões de gases de efeito estufa e também 50% menos água em relação a produção de uma viscose convencional. ah, ela também é originária de florestas de manejo sustentável. ou seja, carinho para você e pro planeta.

      foi assim que nossa linha de malha lisa, Cores da Natureza, surgiu! mostrando que a combinação mais bonita é aquela que a natureza e as cores dão match! além de uma malha fresca e com uma cartela de cores variadas, ela também vem com uma modelagem ampla feita para todos os corpos! outra novidade, é que a gente seguiu a tendência do momento e criamos algumas peças com mangas bufantes pra você marcar presença. é aquele básico sofisticado que cai bem em qualquer ocasião. é colorida, confortável e com cores atemporais que revigoram e dão vida aonde quer que você passe. eu fosse você, não perderia a oportunidade de garantir esse baita desejo!

      cai pra cá e descubra sua cor!

      22.04.21
    • responsáveis, por natureza: do conceito à criação.

      Cada vez mais vemos pessoas se conscientizando, questionando e cobrando sobre o processo de produção de roupas, acessórios e outros produtos. É uma jornada sem volta e, de alguma forma, a gente adora ver essa mudança acontecer – e fazer parte dela!

      O Fashion Revolution é um movimento mundial que tem como objetivo principal conscientizar marcas e pessoas sobre questões sociais e ambientais na produção de roupa e surgir a partiu de uma tragédia. Em 24 de abril de 2013, houve o desabamento do Rana Plaza – um prédio de oito andares que abrigava fábricas e um centro comercial, em Bangladesh  deixando  1.134 mortos e cerca de 2.500 feridos. As vítimas? trabalhadores em condições degradantes de trabalho que produziam para marcas diversas do mundo inteiro. 

      o Fashion Revolution é o movimento que pergunta: #QuemFezMinhaRoupa?

      Pra responder essa pergunta tão importante, precisamos ouvir as histórias de quem está por trás e, claro, conhecer essas pessoas. Por isso, a semana do Fashion Revolution é tão importante, pois além desse espaço de discussão do papel da moda,  dentro e fora da FARM, temos também a oportunidade de dar visibilidade a esses profissionais e então poderem dizer: #EuFizSuaRoupa.

      E é por isso que acredito que, sim, precisamos revolucionar a moda. Entendemos enquanto marca que se somos mais transparentes, se assumimos uma responsabilidade ambiental e social de tudo que produzimos, caminhamos em direção a uma produção mais consciente. Afinal, temos um volume de escala bem grande e para que a gente dê conta de tudo isso, usamos de inúmeras matérias-primas e, claro, mão-de obra. De  alguma forma, esse sistema precisa estar em equilíbrio com o planeta e com as pessoas. Por isso, essa revolução  precisa ser feitas todos os dias ao longo de toda cadeia, de dentro para fora. Só assim caminhamos em direção aos valores que tanto pregamos.

      Por isso, quando  o movimento Fashion Revolution incentiva as pessoas a questionarem as marcas (inclusive, nós!) sobre a origem de suas roupas, além de exigirem uma maior transparência em relação ao modelo de negócio, isso faz com que o consumidor passe a ficar mais atento (até mesmo os nossos!) e criem um processo interno de conscientização do que está por trás da peça que veste, e tende a mudar o olhar para um consumo mais responsável e alinhado com a sustentabilidade.

      E caminhando nesse espaço de aproximação com quem fez suas roupas, te convidamos a conhecer uma de nossas parceiras e que toca a produção de algumas de nossas peças. Ela: Áurea Salema. 🙂

      Como começou a sua história com o Grupo Soma e nossas marcas?
      A  minha história começou com FARM tem quase 20 anos e um tempo depois comecei também uma relação com a ANIMALE.

      Você lembra do seu primeiro pedido?

      Eu não consigo lembrar do primeiro pedido, mas te garanto que a  emoção de entrar no prédio e de começar a trabalhar com a FARM… Pra mim, naquela época, que era uma empresa tão pequenininha, faz meu coração encher de orgulho e emoção até hoje.

      De lá pra cá, como foi a sua evolução com a gente?
      No começo, éramos entre 5 e 6 funcionários, no máximo. Hoje já chegamos em 170, um sonho que se tornou realidade.

      Como você vê seu crescimento ao longo deste tempo?
      O Grupo Soma sempre foi um grupo que respeitou muito o facilista. E eu entendo que o grupo faz a gente crescer junto com ele. Foi a melhor empresa que já trabalhei porque sempre existiu uma relação de respeito junto com a gente e que faz a gente crescer junto com o grupo. De repente, quando me dei conta, já não éramos mais 5 funcionários e, sim 170, um salto muito  rápido de 2019 para cá (2021).

      Temos buscado cada vez mais atuar em conformidade com toda a legislação trabalhista e boas práticas de trabalho. Como você, fornecedora, viu este processo acontecer? Como ele te impactou? Ele trouxe melhorias para sua operação?
      Quando eu olho para número de funcionário! Saber que a gente tá gerando emprego e saber o quanto o trabalho é importante para aquelas pessoa me motiva muito a continuar e a encarar essa situação delicada de pandemia que estamos vivendo. Não é só geração de emprego, é ter a oportunidade de colocar alimento na mesa dos meus funcionários, é sobre o tratar com carinho e respeito.  Se a gente trabalha direitinho, carteira assinada e dentro de todas as normas trabalhistas e da BVTEX( Associação Brasileira do Varejo Têxtil) isso, certamente, traz segurança pra mim, para a empresa, para operação e, sobretudo, para o funcionário.

      O que você destacaria como grandes momentos da sua história com o Soma?
      O grande momento pra mim foi a proposta de uma regulamentação ainda maior de trabalho, pra andar com tudo direitinho, legalizado, senti que eu dei um salto muito importante e grande na minha vida.

      Demais, né? Mas não acaba por aí. Pra finalizar, a gente te convida a conhecer também o nosso projeto De mão em Mão. Afinal, antes de chegar até você, as nossas peças passam por várias mãos. São 20 etapas desenvolvidas com muito amor pelo nosso time. Desde o nascimento nascendo de uma estampa e até ela chegar em sua casa. De mão em mão, a gente cria junto, a cada peça, uma nova história pra te acompanhar. Confira aqui o vídeo e conheça um pouco mais de perto dos nossos processos e algumas das pessoas que fazem tudo isso aconte acontecer!

      Abrace esse movimento!



      21.04.21
    • reflorestar é vida livre!

      Em 2019, a gente se uniu pela primeira vez com o @institutovidalivre para mostrar o nosso amor pela fauna brasileira com a coleção “é o bicho!”. De lá pra cá, amparamos + 125 animais silvestres em situação de risco e investimos na construção do Espaço Vida Livre (60% já concluída). O espaço nada mais é que uma clínica veterinária que prevê atendimento gratuito de até 5 mil animais silvestres por ano.

      Acreditamos que não basta apelas todo o investimento na parceria e na criação da sede do instituto vida livre, nos desafiamos em ir além e, por isso, coleção iremos fazer a doação de 28 caixas de soltura  (7 caixas por trimestre) para instituição ao longo do ano. E para deixar o momento de soltura ainda mais bonito, decidimos não somente doar caixas, mas também customizar  cada uma delas.  Tivemos a honra convidamor uma turma da pesada do estilo arte da FARM – e outros amigos – para ilustrar e deixar essas caixas a nossa cara. Afinal a, nossa relação com a fauna e flora não é só a  marca registrada da nossa estamparia, mas tá em tudo que a gente faz! E, claro, essas caixas não ficariam de fora dessa. 🙂 Ficou curioso como vai ficar nessas caixas? A gente também, mas esse é só um spoiler! Ainda vem muita coisa por aí.

      E nossa relação com a fauna brasileira segue firme neste coleção, faremos a soltura de 8 ararinhas-maracanã e 12 periquitões-maracanã. E pra contar um pouco mais sobre essa soltura, a gente trocou um papo pra lá de especial com o Roched Seba – fundador do Instituto Vida Livre. Acompanhe a seguir!

      muito feliz de estarmos juntos nesse momento em que nosso Instituto inaugura seu Espaço Vida Livre. fico muito orgulhoso de ver que a nossa voz se expandi por mais linguagens e vozes. a Farm é uma dessas vozes do Rio. é uma baita força. colorida, leve, espontânea mas ainda assim uma força. fico feliz de estarmos juntos nesse esforço de fazer e falar de um mundo mais livre. 

      ROCHED SEBA – FUNDADOr DO INSTITUTO VIDA LIVRE



      Roched, qual a história de resgate dessas duas espécies que faremos a soltura?

      Esses animais foram todos resgatados e levados pro Zoológico de Volta Redonda, Rio de Janeiro, em diferentes momentos. A junto com a equipe do zoológico, que é parceira do nosso Instituto, conseguimos fazer as ações de soltura de animais silvestrea

      E quais os cuidados necessários que elas precisam  ter antes de voltarem para seu habitat?

      Todos os 20 animais passaram por exames clínicos e avaliações de comportamento. Desde que estão no recinto de soltura, começaram a interagir com os elementos e alimentos da floresta. Já comem frutas nativas como a goiaba, coquinhos, seriguela e outras espécies nativas. E estão adaptados ao clima do local, pois já interagiram ao calor, o vento, as chuvas. Tudo é um processo muito novo para eles e é importante que sejamos cuidadosos. Além disso, também passaram por exames laboratoriais, com coleta de material biológico como sangue, saliva e fezes, para que saibamos se estão com alguma doença. Esse é um cuidado fundamental pois garante mais saúde para eles no momento da soltura e também a saúde dos animais na floresta, que não estarão expostos a novas doença.

      Alguma característica interessante dessa espécie? Por que o “maracanã”?

      É uma espécie típica da Mata Atlântica, que hoje está ameaçada de extinção no município do Rio de Janeiro seu nome é pelo mesmo motivo do Rio Maracanã, por ser uma espécie que originalmente era abundante naquela região que era a base da Floresta da Tijuca. O principal desafio para elas são o desmatamento, que aniquila seus pontos de alimentação e nidificação e a caça para abastecer o tráfico de animais silvestres.


      E se você quiser saber um pouco mais, clica aqui e veja um pouco mais sobre essa parceria que nos enche tanto de orgulho. Ah, a gente também criou uma playlist pra você viver livre e cantarolando por aí em contato com a natureza.

      Amar é libertar! Vem ser vida livre!

      17.03.21
    • RAW: oiá a onça!

      Refloresta chegou pra abrir nosso inverno 21! Um ato de agradecimento, responsabilidade e carinho com a natureza e as futuras gerações. É mais que plantar árvores. É cuidar dos povos da floresta, da cultura, da fauna e da flora. Refloresta também é onça-pintada. Afinal, se tem uma tendência que nunca sai de moda é a estampa de oncinha e claro que ela tem sua marca registrada em nossa estamparia. Neste inverno não seria diferente, onça malhada e bem colorida pra você sair por aí.

      Nossa estampa batizada de “onça pop” é inspirada em um dos maiores felinos da América Latina e, infelizmente, um dos mais ameaçados. Pensando nisso, nos unimos ao Ampara Silvestre – uma ONG com foco em conservação e reabilitação de animais que possam ser devolvidos à natureza e também oferecer bem-estar aos animais condenados ao cativeiro – e fechamos mais uma parceria pra lá de especial. Serão R$ 25 mil direcionados 100% para o cuidado e a preservação de 20 onças-pintadas ao longo de 6 meses.

      Mas só 25 mil reais destinados para o projeto?

       A parceria com a Ampara Silvestre é mais uma das nossas ações de proteção à fauna e flora brasileira, um dos compromissos que assumimos com a natureza e que caminha junto outros projetos da coleção, como o povo yawanawa, instituto vida livre e o nosso xodó mil árvores por dia, que conta com mais de 1 milhão de reais investidos em reflorestamento pro ano de 2021!

      Convidamos a Ju Camargo, CEO & Founder do Ampara Silvestre, para contar um pouquinho mais sobre sua relação com a natureza e os animais.


      Ju, conta pra gente, você é adapta do animal print na hora de se vestir?

      É até engraçada essa pergunta porque eu sempre fui adepta do preto, branco e bege. No máximo, um azul marinho, grafite, sabe? Eu sempre fui uma pessoa muito básica. Depois que eu comecei a trabalhar com a fauna, comecei a ver que a natureza é ma-ra-vi-lho-sa e o quanto ela nos inspira: as cores da natureza, da nossa fauna, as araras e, claro, até a onça-pintada que tem uma estampa fantástica. Saber que as rosetas das onças são uma espécie de “impressão digital”, me faz pensar nesse lugar único, singular. Não teve jeito! Começei a me apaixonar e hoje sou interamente apaixonada por animal print. Meu guarda-roupa tem muito mais graça, muito mais cores e é inspirado na natureza.


      Se você pudesse projetar o futuro, como ele seria?

      O futuro que eu almejo – e eu nao gostaria de pensar que é utópico -, é um futuro onde o ser humano entendesse que nós não estamos sozinhos e que devemos pensar nas consequências de nossas atitudes. Gostaria que a gente, em algum momento, passasse a viver em harmonia com esse entedimento. E que se a natureza não vai bem, não tem como estarmos bem. Eu almejo a paz e o respeito entre todos os seres, o amor. Afinal, o amor não mata, o amor não destrói, o amor cuida. o amor protege!

      E aí, você vem junto com a gente a ajudar a presevar o felino que é a nossa cara? Não se esqueça que parte da verba das vendas da estampa Onça Pop vão para o instituto! Chega mais aqui pra conferir!

      Ahh, preparamos essa playlist pra você se conectar com a natureza através da música.


      Refloresta é abraçar a vida!

      23.02.21
    • Chegou REFLORESTA, o inverno da FARM

      Mergulhando cada vez mais fundo na sustentabilidade, nossa coleção de inverno chega trazendo, além de peças lindas, um conceito de cada vez mais amor e respeito por tudo o que a natureza nos traz.

      Vem saber mais!

      MIL ÁRVORES POR DIA
      Você sabia que até o fim do ano a FARM vai completar a marca de meio milhão de arvores plantadas na Amazônia e na mata Atlântica?



      REFLORESTA É MAIS QUE PLANTAR ÁRVORES

      É CUIDAR DOS POVOS DA FLORESTA

      A nossa parceria com as mulheres Yawanawa chega ao seu quarto ano com ícones da floresta amazônica e do trabalho artesanal Yawanawa desenvolvidos de forma colaborativa, colorindo as estampas, silks e acessórios da coleção.

      É CUIDAR DA FLORA E DA FAUNA
      Através da parceria com o Instituto Vida Livre, a gente segue investindo na proteção da fauna silvestre, e agora um novo parceiro chega com tudo: a Ampara Silvestre – através da ONG Ampara Animal -, que vai ter destaque na vitrine desejo com mix de estampas de onça, revertendo, claro, apoio para a proteção das onças pintadas.


      É REDUZIR, RENOVAR. É BIODEGRADAR SEM PREJUDICAR

      Nossas estampas estrelam produtos com matérias primas responsáveis.
      Mais de 20% das peças coleção de inverno contam com iniciativas sustentáveis ao longo da cadeia de produção
      Nossos jeans jeans são produzidos no brasil com matéria-prima certificada, economia de 50% de água no processo de produção.  Além disso, 100% da produção do tecido é feita com fontes renováveis de energia. 
      A linha de tops e calcinhas tem biodegradação acelerada, feita com água de reuso e também é livre de químicos tóxicos.
      A viscose responsável ganha peso na coleção trazendo certificação. 100% produção do tecido é feita com fontes renováveis de energia e com químicos biodegradáveis!
      O mesmo rola na linha de algodão, que ganha uma presença maior de peças feitas com 100% de algodão certificado.

      É UMA FARM MAIS DIVERSA

      as peças do nosso inverno prometem acolher corpos diversos com conforto, e claro, muito beleza. 56% da coleção terá graduação GG!



      É NOSSO ATO DE AGRADECIMENTO, RESPONSABILIDADE E CARINHO, COM O MUNDO E AS FUTURAS GERAÇÕES. 

      Vamos plantar o futuro?

      17.02.21