• Tire suas dúvidas sobre pedidos, trocas e devoluções.
    Atendimento nos dias úteis das 9h as 18h.
  • Receba dicas de estilo, via Whatsapp, para realizar uma compra personalizada!

sua mochila está vazia

      categoria: coleções

    • Nossos parceiros do Alto Verão

      Desde o lançamento do alto verão, os nossos lookbooks contam com acessórios mais que criativos. O verão, com toda a sua pluralidade de cores e formatos, pede ousadia na hora de produzir os looks. Pra isso, a gente contou com parcerias incríveis que estão disponíveis nas nossas lojas e no site!

      Vem conhecer um pouco mais sobre as nossas parcerias que deixaram nossa coleção ainda mais divertida e colorida!

      Quixotesca

      Uma marca de argolas lindas, e feitas a partir de retalhos das nossas coleções passadas. A Angélica, carioca responsável pela marca, já deu algumas oficinas nos nossos eventos re-FARM e também participou das fotos do lookbook de Alto Verão.

      Bossa 374

      As irmãs Juliana e Mariana Anichini aliaram os conhecimentos em consultoria de imagem à paixão por joias ao criarem a Bossa 374. São delas quatro dos modelos de brincos lindos do nosso Alto Verão: o octopus, o coqueiro, o orquídea e o nautilus.

      Garotiou Legal

      A juju Lattuca, da Garotiou Legal, é designer de acessórios, também participou do nosso lookbook de alto verão e é a responsável pelos brincos de borracha inspirados em criaturas do fundo do mar!

      Casa Dobra

      Trata-se de um estúdio criativo criado por Anália Moraes, e pelo diretor de criação Daniel Wood. Juntos investigam nuances pessoais, culturais e estéticas através de projetos autorais, colaborações e parcerias. Os pingentes lindos feitos com cerâmica que você encontra no nosso site são da Casa Dobra.

      La pomponera

      Marca da nossa Catalina, que trabalha aqui no VM da FARM. Você provavelmente já morreu de amores pela cordinha de pompons coloridos, e a marca traz também elástico com pompons pra você prender seus cabelos de uma maneira ainda mais charmosa.

      Tudo lindo, né? Clica aqui pra garantir!

      07.12.18
    • Vamos pra Maracangalha?

      Que a gente é só amor pela nossa irmã mais nova, a Fábula, não é segredo. Mas a novidade é que ela acabou de lançar coleção nova. É o alto verão Maracangalha.

      Imortal na música de Dorival, Maracangalha existe e fica a 63 km de Salvador, no município de São Sebastião de Passé. E foi esse universo que inspirou nossa xodozinha a pintar e bordar numa coleção inventiva, cheia de sotaque baiano. Maracangalha é sobre se permitir sonhar.

      Desconectar é a senha. Nossa caçula abriu mão do wifi rotineiro pra entrar de cabeça no real quase utópico do dia a dia baiano. Maracangalha é um manifesto de felicidade da criança: é refúgio, beira do mar e inventividade. Tem brincadeira, roda, capoeira, tambor, boneca, arte e fruta no pé. Maracangalha é um encontro com a criança interior de cada um de nós, afinal, brincar é coisa muito séria.

      A cartela de cor é de Maracangalha é inspirada na coloração do Pelô e estampada com símbolos importantes do imaginário soteropolitano, como o Dique do Tororó, um dos cartões postais da cidade, e as famosas garrafinhas preenchidas com areia em seus interiores. Bento, a marca da Fábula para meninos, também aproveitou e entrou no clima baiano para as suas criações. Imagina a gente que é apaixonada pela Bahia como fica? ♥

      Sempre que a Fábula lança coleção nova, a gente cai de amores pelas roupinhas (sim, dá vontade de usar) e, principalmente, pela carinha de cada criança que participa da campanha e do lookbook. E o clima nos dias de foto sempre é tão bom que a brincadeira toma conta e não dá vontade de parar.

      Não tem jeito: nossa caçula é xodó, é amor, é reinvenção e é um despertar gostoso das coisas boas da vida. Ser criança é todo dia. Pra conhecer a coleção nova, tá tudo nas lojas e na lojinha online. Passa lá!

       

      09.11.18
    • As meninas da marcenaria

      A gente trouxe pra coleção Natureza Feminina um tanto de parceria incrível dentro e fora das lojas. Lembra que a gente contou aqui sobre os ladrilhos poéticos do Ladrilha? Hoje vamos falar sobre o Na Garagem que trouxe toda uma vibe artesanal + natureza pro vm das nossas lojas. 

      O ateliê Na Garagem é um espaço colaborativo de mulheres empreendedoras multi-tarefas em Sampa que surgiu a partir de uma inquietação e uma vontade em querer equilibrar os momentos de escritório no computador, com momentos livres no ateliê. A principal atividade dessas meninas é a marcenaria – isso mesmo! martelo e prego na mão e criatividade a mil, pra criar as peças decorativas que tornam os ambiente mais mágicos.

      São peças com plantinhas, peças que iluminam e peças que inspiram aquele cantinho favorito da casa, escritório… O amor e carinho que depositam nesse trabalho é que garante a qualidade e o empenho naquilo que fazem. Lindo, né? 

      Por aqui, rolou ambientação das lojas com os vasinhos de madeira. Tudo feito a mão por essas meninas tão talentosas. <3

      A gente tá só amores pelo resultado! Quer acompanhar elas também? Vai lá no instagram pra ver tudo que elas fazem e vem pra lojas pra conhecer de perto esse trabalho lindo.

      06.08.18
    • Ladrilha na FARM

      Olhar pra dentro e perceber nossas potências é um movimento que a gente ama fazer e tem sido um guia pra coleção nova, Natureza Feminina. Foi através desse processo sensível que a gente trouxe pro VM – visual mershandisng, das nossas lojas, o Ladrilha. É o projeto autoral e feito à mão e coração pela Fernanda Moreira.

      Sim! Você já viu e ouviu esse nome por aqui… A Fe, além de ser a luz por trás do Ladrilha, também nos inspira no nosso dia a dia, fazendo parte da nossa equipe de comunicação. Ela dá vida a textos e conteúdos mil, e cuida do nosso endomarketing. Já imagina a emoção que é fazer essa matéria com ela, né? <3

      Em 30 das nossas lojas desse brasilzão estão os ladrilhos com as frases “respeita a sua natureza”, “tenho um sol em mim” e “minha beleza é linda”, criadas pela Fe especialmente pra FARM.

      “A ideia era trazer afetividade e poesia pra uma coleção que celebra o feminino em todos nós. Reconhecer esse feminino também através da poesia, da literatura e da fala”, explica ela.

      De cara, talvez você se pergunte… Por que Ladrilha no feminino?
      O Ladrilha é um projeto muito íntimo, totalmente autoral, mas que nasceu para me representar e me expor em um ambiente plural e, a meu ver, extremamente hostil e machista, que é a rua. Colocar o nome no feminino – o feminino de ladrilho, que é a matéria-prima que trabalho, é fincar a resistência de ser mulher e estar na rua, de ser mulher e estar na rua fazendo arte. A resistência de só ser mulher. Além disso, ladrilha está no indicativo do presente e no imperativo afirmativo do verbo ladrilhar. Todo verbo é ação. Ladrilha é a ação que escolhi pra mim.

      Apesar de estar fazendo parte do vm da FARM, o Ladrilha é um projeto que conversa com as ruas… E eu pergunto, como surgiu essa ideia de ocupar os ambientes públicos, que muitas vezes são machistas, com poesia e força feminina?
      O ladrilha é um projeto de intervenção da poesia nos espaços públicos. Sempre quis levar as frentes da poesia para as ruas, para ambientes públicos, onde o acesso a ela não fosse limitado. A poesia tem subjetividade feminina e também sabe ser direta, cortante, estruturante. O ambiente público é sedento de energia, de gente, de afeto, de observação… Justamente porque transborda esses sentimentos e seus atravessamentos diante de invisibilidades, de carências…

      Entre tantas ruas possíveis de serem ocupadas pelo Ladrilha, onde tudo começou?
      O primeiro foi “Saber doer antes de saber doar”, em Botafogo, no Rio de Janeiro. Ainda está por lá, porém ilegível. Ganhou a intervenção de outro artista de rua e eu acho ótimo quando isso acontece. Significa que a possibilidade de interagir com sua própria expressão está viva.

      Por falar nessa interação entre a rua e os ladrilhos, o Ladrilha é feito em azulejos, um material frágil. E é colado nas ruas, um ambiente onde muitas vezes falta cuidado, respeito… Como você vê esse encontro?
      A escolha pelo material foi estética. Acho que os azulejos contribuem visualmente para a cidade. E sobre a relação entre a fragilidade do objeto, a durabilidade e o risco do que se expõe nas ruas, eu adoro essa negociação permanente. Gosto quando interagem com os ladrilhos, quando o riscam, quando o fotografam… Indo além, o risco é a negociação também de ser mulher e ser um corpo estatístico nas ruas, de sempre estarmos expostas a olhares perversos de homens machistas. O risco acontece para nós, diante dessa falta de cuidado e respeito, diariamente.

      Essa energia poética que enfrenta com sensibilidade os riscos da rua, agora potencializa a força feminina nas nossas lojas. Pela primeira vez em uma marca e sendo logo a FARM, qual é a sensação de trazer o Ladrilha pra cá?
      Nossa! É emoção demais! Há quatro anos eu faço parte dessa família, construindo conteúdos, projetos e sonhos no marketing. Há quatro anos, dedico minha energia de vida pra esse lugar que eu considero a minha segunda casa. A FARM me realiza sonhos. Quando fui convidada pela equipe de Visual Merchandising para participar do visual das lojas com um projeto meu, foi um presente. Ir às lojas da FARM já é uma experiência de amor porque reconheço cada criação que ali está e sei o tanto que cuidamos e estudamos pra que ela chegue até ali. Ir às lojas e me reconhecer junto é um espelhamento de gratidão. Desde que entrei pra FARM, tenho acreditado mais em mim. A FARM me potencializa como ser humano, como profissional e como mulher.

      Por fim, uma dúvida pessoal de uma aprendiz que sou pra minha mestre nas palavras… Fe, qual o seu ladrilha favorito?
      Tenho dois. O “Saber doer antes de saber doar” porque foi o primeiro e “Mar é sempre beira pra quem tem medo de fundo”. O dia que escrever um livro, esse será o nome, ela ri, finalizando.

      A gente não precisa nem dizer que já tá na torcida pra esse livro sair logo, né? Enquanto isso, que esse tanto de emoção que existe dentro de uma pessoa só continue inspirando mais e mais através das palavras, dos ladrilhos, da vida.

      Brilha, Fe! 

      21.07.18
    • o que é natureza feminina pra você?

      Existe coisa mais feminina que a natureza?
      Natureza feminina é o respeito pela nossa própria natureza.
      É celebrar os ciclos do nosso corpo e alma!
      É acolher o sagrado que existe dentro de todos nós.
      Natureza feminina é saber que podemos iluminar a vida com vida.
      E dar a luz!
      É se tornar mulher por essência e por escolha.
      Quantas fomos, quantas somos e quantas ainda estamos por vir.
      Por isso a gente se acredita.
      E se acredita de novo. E quantas vezes preciso for em nós mesmas.
      Juntas somos mais fortes, juntas vamos abrindo caminho umas pras outras.
      Juntas despertamos o feminino que existe em todas e em todos nós.
      A natureza pede respeito. A natureza feminina também.
      Queremos intuir o mundo. Se espelhar e se espalhar.
      Na FARM somos maioria.
      Celebramos, honramos, trabalhamos, nos emocionamos para emocionar.
      E amamos. Amamos muito!
      Somos mulheres que criam para mulheres e é a nossa força feminina que nos inspirou a estar aqui agora.
      Mas queremos ir ainda mais longe.
      Transformar e transbordar.
      A natureza feminina é uma revolução.
      Que aflorem as potências!
      Que arrepiem os corações!
      Existe coisa mais inspiradora que a nossa natureza feminina?

      Natureza Feminina, a coleção nova da FARM, nasceu pra celebrarmos juntas e juntos a intensidade do feminino que há dentro de nós, mulheres e homens. Começamos olhando pra dentro, para todas as forças femininas que constroem e vivem a FARM todos os dias.

      Assim que afloramos a coleção, deixamos a intuição fluir e demos vida a esse texto pra representar o universo diverso e rico do feminino que nos habita e nos abraça. São desejos, pensamentos, sonhos coletivos que colorem esse conteúdo tão especial.

      Essa força escrita precisava ganhar voz. No dia da nossa convenção, onde apresentamos a coleção pra nossa equipe comercial e do escritório em uma experiência múltipla de conexão e reconexão, convidamos algumas dessas pessoas pra dar mais do que voz, mas diferentes vozes à construção dessa história.

      Karina miotto, Juliana Siqueira, Fernanda Moreira, Kath Romeu, Rafaela Crystal, Mariana Baiocchi, Mariah Leão, Vanessa Cristina e João Incerti, são algumas das pessoas que se abrem pro despertar do feminino de dentro pra fora e representaram nesse vídeo, a natureza feminina da FARM.

      Pensamos em tornar falado e ouvido todo esse texto, mas como organicidade sempre fala mais alto, na hora do play, cada um optou por responder o que pensa sobre a própria natureza feminina. E aí, claro, ficou tudo ainda mais lindo e autêntico. 

      No vídeo, perguntamos sobre a natureza feminina de cada um e sentimos o coração aberto dessas pessoas que representam esse tanto que a gente acredita. Natureza feminina é cuidado e acolhimento. É aceitar o outro e a si mesma. A nossa Natureza Feminina é feita por muitas mãos e, principalmente, por muitos corações. Dá play e sente essa energia!

      Entre as pessoas do vídeo, todas estão com a gente no dia-a-dia fazendo a FARM alcançar cada vez mais espaço nesse mundão. A participação especial ficou por conta da Karina Miotto, que a convite nosso, se juntou ao time FARM pra falar do feminino na Terra. Ela é jornalista ambiental com mais de 12 anos de experiência em Amazônia e foi uma das facilitadoras das oficinas da convenção, “Gaia: a conexão profunda entre nós e a mãe terra”.

      Aliás, a gente transbordou conexão! 

      A mensagem que fica, é que todas e todos nós possamos parar por alguns minutos e pensar, “O que é natureza feminina pra mim?”.

      Então, dê um tempo pra si mesma ou pra si mesmo, vai lá no fundo das suas verdades e depois compartilha com a gente toda essa intensidade com a #NaturezaFeminina. Deixa aflorar! 

      Um agradecimento especial a galera que produziu o vídeo.
      Direção: Bruno Rodrigues
      Som: Jussimar Teixeira
      Assistente: Caroline Silveira

      19.07.18
    • parcerias da coleção

      Natureza Feminina é a nossa conexão com a nossa verdade interior. Para aflorar a nova coleção mergulhamos fundo na essência que pulsa de dentro pra fora. É a força do nosso feminino: potente, intuitivo e múltiplo.

      Queremos despertar o feminino em todas e todos nós. Juntos. Por isso, demos vida à coleção com parceiras inspiradoras que nos conectam a nossa natureza feminina através do cuidado, amor e muita entrega. Vem conhecer!

      CONEXÃO
      Bebel Clark, Carol Bergier e Vanessa Moutinho

      Para honrar ainda mais a conexão com o feminino e com os arquétipos que a simbologia traz, a convidamo a Bebel Clark, terapeuta, comunicadora e estudiosa do Feminino Essencial no ser humano pra ajudar a construir a narrativa da coleção, além de desenhar as oficinas e os encontros foram apresentados na convenção – que foi uma emoção só!, feita pra nossa equipe de criação, vendedoras e gerentes de todo Brasil. A convenção também foi desenvolvida ao lado da artista, facilitadora e fundadora da Fértil, Vanessa Moutinho, e da impulsionadora de alinhamento vocacional e propósito, Carol Bergier. Vale muito acompanhar o trabalho das três!

      “A conexão com a Natureza Feminina é primordial para uma vida mais equilibrada, e isso acontece através de quatro elementos: água, que nos conecta às emoções; terra, que nos traz estrutura e nutrição de base; fogo, que fortalece nossa coragem e transforma as ações; ar, que ajuda em nossa comunicação e inspiração. Como numa dança, eles bailam dentro e fora de nós. Vivemos em um mundo onde homens e mulheres estão carentes desta energia essencial”. Bebel Clark

      NATUREZA
      Mariazinha Yawanawa + RAUTIHU

      As mulheres de 9 aldeias do povo Yawanawa, que fazem parte do projeto RAUTIHU, foram parceiras no inverno 19 com aplicação de miçangas em diversas peças e continuam com a gente nesse verão de um jeito ainda mais especial: além dos RAUTI, acessórios de beleza e proteção com nome escolhido por elas mesmas, lideradas pela Mariazinha, a primeira cacique mulher desse povo, elas tiveram seus desenhos transformados em estampas que representam as visões da espiritualidade. É energia e respeito a nossa natureza e à natureza que nos mantém vivos!

      “Quando levamos nossos desenhos pra FARM, levamos também a força e a sabedoria do nosso conhecimento ancestral”. Mariazinha Yawanawa

      INTUIÇÃO
      Maína Mello

      Maína Mello, nossa astróloga do <3 e colaboradora de conteúdo do Adoro, o blog da FARM, foi a consultora do projeto “Signos”, um dos coletivos da coleção que traz os elementos do zodíaco como tema de estampas que já virou desejo absoluto. Informações sobre os signos astrológicos e as características de cada um deles foram construídos nessa parceria que é só amor!

      Além disso, a Maína criou playlists pra cada um dos 4 elementos da natureza: ar, terra, fogo e ar. Uma seleção especial de músicas pra conectar com a essência e expressões desses elementos.

      “Minha ideia foi passear por vários artistas e estilos, pelas sonoridades, letras e emoções que remetam a cada elemento. Acho que é uma forma de estudar, até.. Entender a força de cada e a influência nas nossas vidas!”
      Maína Mello

      Que aflorem as potências.
      Que arrepiem os corações.
      A natureza feminina é uma revolução!

      Vem ver a coleção 🙂

      13.07.18
    • inspiralooks pro meca 2018

      Oba, o MECAInhotim começa hoje! E se você ainda não sabe o que usar nos três dias de evento, a gente ajuda: preparamos uma seleção de looks que são a cara do festival e que estão na liqui com até 70% off. Aproveita!

      Um bom vestidão é o pedido perfeito pra curtir o festival com muito conforto e estilo. E quanto mais estampado melhor, viu? Sorte a nossa que tem vários modelos lindos na liqui! Pra fechar, é só caprichar nos acessórios, sem medo: vale misturar colares, óculos, chapéu…


      E se bater um frio em Minas… É só jogar um kimono por cima! Além de estilosos, eles deixam o look superdespojado, a cara do festival…Na liqui, temos desde o de tricot, mais quentinho, até o kimono + bomber, combinação diferente e com uma pegada boho. Qual o seu favorito?


      T-shirt descolada, não tem erro! Aposte nos modelos grandinhos e combine com shorts ou saia: é confortável e estiloso! Pra fechar, capriche no calçado: pode ser uma bota, tênis, sandália estampada… Nunca foi tão fácil montar o look, viu? 

      O body é uma peça superversátil: dá pra usar com calça, saia, short e montar vários looks diferentes! Na liqui, tem modelo pra todos os estilos, com bordado, lurex, estampa… Escolhe o que é a sua cara e se joga!

      Look decidido, agora é hora de se divertir muito no festival. Aproveita!

      29.06.18